Log In

Reviews

Revolution – The Dark Tower

Pin it
Série: Revolution
Episódio: The Dark Tower
Número do Episódio: 1×20 (Season Finale)
Exibição nos EUA: 03/06/2013
98.5
4.9
2

A season finale de Revolution apresentou, antes do episódio realmente começar, uma bonita edição de imagens que resumiu um pouco de tudo que os personagens da série passaram durante a primeira temporada. Após o vídeo, de duas coisas podemos ter certeza: Revolution sabe muito bem escolher sua trilha sonora e Miles tinha um corte de cabelo muito melhor nos primeiros episódios da série. Fora isso, The Dark Tower trouxe o encerramento de um ciclo muito importante para Revolution. A série chegou fazendo barulho – e muito -, mas demorou – e muito – para encantar o público e despertar carisma com os seus personagens.

Foram 20 episódios que contaram como o mundo ficou após um apocalipse energético. Os roteiristas, que começaram a contar a história um pouco tímidos e misteriosos, revelaram criatividade na hora de explicar como a falta de energia aconteceu. Enquanto isso os personagens se desenvolveram e, em muitos momentos, surpreenderam. No entanto, o processo evolutivo de Revolution foi mais lento que a retomada de vida de uma população sem energia, e assim série quase se apagou. Depois do retorno do hiato de final de ano o seriado da NBC titubeou, mas acabou engrenando e logo veio a renovação. A série ainda teve gás para fazer os espectadores acompanharem a sequência final de episódios e terminar bem a temporada de estreia.

A season sinale de Revolution também brincou mais um pouco com a divisão de comandos e as alianças de guerra. No início da série Sebastian Monroe era chefe de Tom Neville e ambos estavam à procura dos irmãos Matheson. A morte de Ben e a captura de Danny fizeram Miles comprar briga com Monroe e Neville. Na sequência, Monroe acabou duvidando da lealdade de Tom e jogando ele aos cachorros. Neville fugiu, se aliou a República da Geórgia e – quem diria – foi lutar ao lado de Miles. No entanto, a chegada na Torre mudou tudo e a vacilada de Monroe fez Neville tomar conta do seu pequeno exército presente no local. Pelo que vimos no último episódio da temporada, Tom não deve ter planos bons na cabeça e deve armar guerra contra Miles e Rachel. Claro que quem já assistiu o episódio sabe que o governo dos Estados Unidos – antes refugiado em Cuba – está voltando para casa e promete comprar briga com qualquer um que tente impedi-los.

The Dark Tower também voltou no tempo e mostrou um dos pontos cruciais que fizeram Miles começar a perceber que Monroe estava perdendo a razão. Após um bombardeio rebelde que feriu Miles, Monroe não só pegou o responsável, como assassinou toda a sua família, mulher e filhos. Sempre levantei o questionamento do porquê Miles começou a se virar contra Monroe e finalmente a season finale apresentou a explicação e mostrou também que a longa história de amizade entre os dois fez com que Miles não tivesse coragem de matar o amigo/irmão. Toda essa história foi contada entre imagens de um belo embate de Miles versus Monroe. O encontro que todos esperavam e decepcionou na summer finale da série, voltou com tudo e foi um dos pontos fortes do episódio. Enquanto os dois colocavam o “assunto” em dia, também fugiam da Milícia Monroe, que acabou se voltando contra seu próprio líder.

Falando em troca de comandos, ri muito do reencontro de Tom e Sebastian. O #prontofalei de Neville foi muito engraçado, quase mais que o “sua fixação erótica por Miles Matheson”. Nunca simpatizei com o personagem de Tom Neville, mas ele é responsável por tiradas sarcásticas que dão um toque especial no roteiro da série.

Além das trocas de comando, a luta constante pelo retorno da energia também deixou baixas importantes. Não vamos mais contar com a participação de Nora. A personagem já vinha há alguns episódios dando sinais de que passaria por uma grande transformação e provavelmente deixaria o seriado. Uma prova disso eram suas conversas melancólicas com Miles e seus olhares para Rachel. Nora sabia que não tinha mais espaço no coração de Miles e vinha se arriscando demais para ajudar o grupo, sem se importar se permaneceria viva. Grande Nora, é a heroína de Revolution, vai deixar saudades e também um caminho aberto para o romance de Miles e Rachel, e as eventuais crises que Charlie deverá ter quando descobrir isso.

Revolution fez uma season finale digna, conseguiu encerrar bem a história da primeira temporada, Rachel cumpriu sua missão e ligou a energia. Além disso, a série guardou uma surpresa para o final, a existência de um governo americano ainda vivo, refugiado na baía de Guantánamo, em Cuba, e um presidente pronto para retomar a briga pelo poder. No final das contas, o misterioso Randall estava por trás do plano do governo dos Estados Unidos e completou a missão de “um patriota”.

O retorno da energia foi o ponto mais esperado da temporada e ele veio lidamente em cenas editadas representando o cotidiano de personagens secundários em lugares diferentes. No entanto, para aproveitarmos o momento, temos que aceitar como licença poética a dúvida sobre da onde a energia estava sendo gerada, muitos anos depois do apagão.

Muitas surpresas podem ser esperadas na segunda temporada de Revolution e boas surpresas. Rachel não desejava uma guerra, mas quando percebeu que a opção de não guerrear não existia mais, ela optou por igualar as forças entre os combatentes, e conseguiu. Uma guerra mundial está sendo esperada para a segunda temporada de Revolution, e ela virá com todas as energias disponíveis.

Séries citadas:

é Jornalista, Publicitária, Gaúcha, Capricorniana de 84. Além de escrever no TeleSéries, trabalha como coordenadora de imprensa na Prefeitura de Taquari e assessora de imprensa no Campeonato Gaúcho de Rally 4x4. Fã de cinema, esportes, literatura, música e séries de televisão. Começou a assistir seriados com E.R. e Arquivo. X. Gostaria de ter estudado em Hogwarts, jogado quadribol e tomado cerveja amanteigada, mas se contenta com um gol do Grêmio e uma Heineken. Nunca ganhou um prêmio importante, mas já levou pra casa um Kikito de chocolate de Gramado/RS.

Website: http://www.alineben.blogspot.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account