Log In

Reviews

Revolution – $#!& Happens

Pin it
Série: Revolution Episódio: $#!& Happens Número do Episódio: 2×19 Exibição nos EUA: 30/04/2014
90
4.5
2

Quase um mês se passou, e pudemos tirar uma folga de Revolution. A qualidade, que vinha se mantendo, continuou se mantendo, surpreendentemente (experiências anteriores nos mostram que, em Revolution, hiato é sinônimo de queda de qualidade, em geral), e eu designaria esse episódio como bom-quase-ótimo.

Pois bem, temos o nosso comboio voltando de Austin. Charlie não poderia estar mais apática, e as cenas de flashback dela durante a viagem são excelentes. Depois de toda a confusão na capital do Texas, era até estranha a tranquilidade da volta. Então, claro, os mocinhos perceberam que tinham companhia. Capotaram a charrete e se separaram, e Miles ficou pra dar conta do serviço. Perigosamente ferido, o moço tenta pegar o caminho pra casa, mas acaba preso numa armadilha. Lembram-se da cabana que ele estourou no início da temporada? Pois é, Miles fica preso nos destroços dela.

Enquanto isso, Charlie, Bass e Connor retornam a Willoughby, e surpreendem-se ao saber que Miles ainda não chegou à cidade. Partem então, mãe e filha, pai e filho, em busca de Matheson. As crianças se separam e Charlie se vê emboscada por Tom, que quer o filho de volta. Neville encurrala a menina, que nada diz a ele sobre a morte de Jason, e ameaça matá-la se ela não disser onde o mocinho está. Mesmo sob a mira de uma arma, Charlotte não conta ao sogrão que o amado morreu, e Neville só descobre a partir de uma expressão facial da moça. O que se segue é bastante tenso: Neville diz que vai matar, atira três vezes. Charlie se abaixa e se salva dos tiros. Neville se aproxima, a arma na cabeça de Charlie. Ela diz “Atire!”, ele atira. ELA NÃO MORRE. As balas de Tom estavam findadas, Charlie ganha uma nova chance de viver. Após fugir, a mocinha encontra Connor, que tenta convencê-la que não há como Miles ainda estar vivo, mas Charlie não desiste e diz que devem continuar procurando.

Revolution-Episode-2.19-Shit-Happens-Promotional-Photos-4_595_slogo

Rachel e Bass, separados dos filhotes, buscam pelo amigo e amante. Rachel, como sempre, fica toda chata com o Bass, culpa-o por tudo o que aconteceu com Miles, e os dois discutem perto demais um do outro. Bass agarra Rachel a força, e ela manda-o ficar longe dela. Confesso que fiquei com nojinho, acho que o Bass merece alguém mais legal que ela xD

De volta a Willoughby, Aaron faz de um tudo para a nanotech devolver a Priscilla e, ao saber do desaparecimento de Miles, implora que seus filhinhos salvem o amigo. As nano se recusam a salvá-lo – o que me irritou muito. Detesto essa nanotech dominadora. Se eu já ficava irritada com a cara da Priscilla quando era ela mesma, sendo uma marionete de um ser dominante do Aaron baby me irrita mais ainda. Agora, não dá pra dizer que os bebês não têm bom gosto: pedindo pizza e lendo Neil Gaiman não tem pra ninguém! Aaron apela, diz que ser humano não é só sobre as experiências físicas, mas sobre lealdade e amizade também, maaaaaaaaaas… as crianças não se convencem. Sadly.

Na armadilha, Miles delira. Encontra uma garrafa de bebida e enche a cara. Pensa em suicídio, tenta, mas está bêbado demais. Ao cair no sono, sonha com Ben, que o acusa de traição e diz que ele deve se afastar de Rachel e Charlie se não quiser que elas morram. Ao acordar, Miles percebe que as duas são mais importantes pra ele do que imaginava, e resolve se salvar por elas. Então, o moço toma uma atitude arriscada, explode o teto da armadilha e sai, no meio do fogo, todo herói épico.

Novamente, devo dizer que curti a unidade na história: todos os núcleos giraram em torno do mesmo propósito, apesar de separadamente. Tenho que exaltar a Tracy Spiridakos, que nesse episódio sambou na cara de todo mundo. Ela conseguiu transfigurar a Charlie de um jeito que me surpreendeu. No mais, tudo nos padrões que já estavam sendo apresentados. Foi um episódio dinâmico, mas teve um fundo psicológico legal. O fundo científico não deu o ar da graça, Abrams, c’mon, precisamos resolver isso. No geral, valeu o episódio.

Esperemos agora pela reunião do clã. Até a próxima, revolucionários!

Séries citadas:

Futura jornalista. Medrosa e sonhadora que só. Escritora de margem de caderno, adora os Beatles, filmes e livros em geral. Fácil de agradar. Sitcoms são o melhor acompanhamento para as refeições e o resto das séries, para qualquer horário livre. Doida de pedra e antissocial, nerd até à medula. Apaixonada pelas culturas britânica, hindu e hippie. Sintam-se à vontade pra me amar.

Website: http://tempoedimensoesrelativasempalavras.wordpress.com/

1 Comment

  1. Marco Bear

    Quando a série começa a melhorar, anunciam o cancelamento… a audiência americana (ou a falta dela) mais uma vez me deixa orfão de série.,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account