Log In

Reviews

Revolution – Declaration of Independence

Pin it
Série: Revolution Episódio: Declaration of Independence Nº do Episódio: 2x22 Exibição nos EUA: 21/05/2014

Foi um bom series finale. Bem à altura da série. Um episódio curto, que deixou um encerramento legal e uma abertura desnecessária. Bem, pelo menos não foi clichê.

Pois bem, Truman e o Presidente têm um esquema bem armado – bem clichê também, mas efetivo. Lembram-se do “sarau” do último episódio, no qual Ed mata Marion? Sim, temos mais mortes. Miles e a turminha do agito chegam causando. Claro que a confusão rola solta. No meio dela, os Patriotas arrumam um jeito de matar a galera importante do evento e culpar os protagonistas, e quase todo mundo compra a ideia. Sendo assim, começa mais uma caça a Miles e o resto todo.

Enquanto isso, Neville conspira pra matar o presidente. Com a ajuda de Connor, encontram o local para raptá-lo, mas meio tarde: Miles e Bass chegaram primeiro. Depois de uma super confusão, Connor e Bass discutem sobre o que fazer com a caça, e Monroe filho debanda para o lado de Neville, enquanto Bass decide manter sua palavra e não matar o refém. Tendo sido levado a Miles e Rachel por Sebastian, após ouvir várias palavras rudes, a autoridade máxima dos Patriotas é salva. Acontece que os homens do presidente eram, na verdade, joguetes anti-patriotas, surpreendendo-o. E assim termina: Texas e os Patriotas brigados, com o presidente cativo. Miles wins!

A parte interessante e legal do episódio ficou, de novo, com Aaron e Priscilla. Pois que a mulher, após tanto esforço do marido, consegue se libertar da nano. Eu achei assustadorazinha a cena que ela olha pras filhas sem globos oculares, mas foi legal. Uma vez de volta, Priscilla conta a Aaron o que viu em todo o seu tempo desacordada, e mostra que “isso não acabou”. Acontece que várias imagens aleatórias foram vistas pela moça enquanto voltava à realidade, e elas consistem no plano da nanotech para dominar o mundo. Então, várias pessoas começam a receber visitas de entes já falecidos – Jason, por exemplo, aparece para Tom -, que os mandam para uma cidadezinha em Idaho.

Todos seguem as indicações. Como um exército zumbi. E a nanotech domina o mundo. E o bem não vence o mal. MWAHAHAHAHA!

Adeus, revolucionários! Até a próxima série de Sci-Fi!

Séries citadas:

Futura jornalista. Medrosa e sonhadora que só. Escritora de margem de caderno, adora os Beatles, filmes e livros em geral. Fácil de agradar. Sitcoms são o melhor acompanhamento para as refeições e o resto das séries, para qualquer horário livre. Doida de pedra e antissocial, nerd até à medula. Apaixonada pelas culturas britânica, hindu e hippie. Sintam-se à vontade pra me amar.

Website: http://tempoedimensoesrelativasempalavras.wordpress.com/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account