Log In

Reviews

Review: True Blood – Scratches

Pin it

True Blood - ScratchesSérie: True Blood
Episódio: Scratches
Temporada:
Número do Episódio: 15 (2×03)
Data de Exibição nos EUA: 28/6/2009
Data de Exibição no Brasil: 2/8/2009
Emissora no Brasil: HBO

Fiquei sem net e acabei atrasando este comentário, mas o bom é que a ansiedade deixou este terceiro de True Blood ainda mais excitante e eletrizante. Como estava curioso, acabei comprando “A Sookie Stackhouse Novels – Dead Until Dark”, o livro de Charlaine Harris. E o livro é fantástico, só que Alan Ball jogou sua mente na história e a levou a estratosfera de tão sensacional que está.

Vamos ao episódio e começarei por Maryann. O que foi aquele bacanal em sua casa? Como muitos por aí, começo a acreditar que ela é um ser antigo, já que aquilo foi claramente uma festa ao deus Baco. Fiquei intrigado com o porco que Andy viu, mas desapareceu quando Maryann se aproximou, e com os olhos negros das pessoas que se envolveram na orgia. Será algum feitiço que dá forças a bruxa?

Depois de tudo isso acredito que o relacionamento de Tara e Eggs subiu no telhado e ela aceitará a idéia de ir para a casa de Sookie.

Jason começa a demonstrar coração mole ao lembrar-se de Eddie, Amy e Adele, mas Sarah, que está interessada nele, e Steve fazem de tudo para que aquele acampamento limpe a mente dele. A Fellowship of Sun com certeza esconde algo e eu não acreditei no depoimento de Mimsy sobre o que os vampiros fizeram com ela.

Agora sim vamos a Sookie. Foi estranho não ver o que Bill fez aos pais de Jessica “Jess”, mas o começo foi tenso, pois Sookie foi atacada por uma espécie de minotauro, e o maior problema são suas garras. Bill a leva ao Fangtasia onde Eric a salva depois de chamar a estranha doutora anã Ludwig. Eles ficam tensos, pois as garras do monstro possuem um veneno poderoso e até mesmo sangue de vampiro é recusado pelo veneno no corpo do infectado.

Depois de curada e sem nenhuma cicatriz, Sookie descobre através de Ginger sobre Lafayette e o retira dali, depois de ganhar 10 mil dólares e uma viagem em busca de Godric, o desaparecido amigo de Eric.

Ao voltar para casa Bill encontra Jess e Hoyt namorando e dá um chilique. O problema é que os dois só estavam namorando, mesmo que as presas de Jess estivessem para fora, coisa que a deixava chateada. A frase abaixo é dela logo após ver o rosto de Hoyt, antes dele elogiar suas presas:

Isso é tão embaraçoso. Eu morreria se já não estivesse morta.

True Blood - ScratchesJess vem se tornando uma personagem carismática e em qualquer lugar que você for lerá e ouvirá que ela é uma das gratas surpresas dessa temporada, fora que seu humor negro é delicioso.

Sam depois de pensar em ir embora e levar uma dura de Terry, ele fica mais leve, o que até mesmo Arlene percebe. Com Daphne ele perde um pouco a mão nos comentários, mas tenta se redimir quando está sozinho com ela no lago. Duas coisa importantes:

1. Porque o cachorro (que penso ser o Terry) amigo de Sam fugiu quando Daphne apareceu?

2. Porque Daphne tem as garras do monstro marcada nas costas?

Episódio sensacional que valeu cada minuto assistido. Abraços e até o próximo episódio comentado.

* * *

Texto publicado originalmente no weblog Episódios Comentados.

Séries citadas:

7 Comments

  1. Fernando dos Santos

    Este já é o terceiro episódio da temporada e nenhum desses destes três foi escrito pelo Alan Ball, talvez ele estivesse cuidando de outros compromissos.
    O fato é que esta reta inicial da temporada está me parecendo bem interessante, com muitos mistérios surgindo na trama, inclusive superando a primeira temporada onde o unico grande mistério era a identidade do serial killer que matava mulheres envolvidas com vampiros.Espero que os roteiristas consigam conduzir bem todos estes enigmas.

    Uma coisa que eu gostei neste episódio, foi o fato da Sookie finalmente perceber e aceitar que os vampiros realmente são criaturas sombrias e perigosas.

    E como muitas pessoas já disseram, eu concordo que no segundo ano a Jessica é a grande revelação e a Tara está muito mal aproveitada.

  2. Rodrigo

    Acho que a cena da enfermeira curando a Sookie foi uma das mais nojentas e doloridas que eu já vi. Sério.

    E, bem, ao porque da Daphne ter aquelas garras será reelado no sétimo episódio. E não decepciona nem um poquinho!

  3. Andrey

    Lendo o começo da review, fiquei interessado em saber um pouco mais do livro. Vc bem que podia contar um pouquinho mais dele ou fazer um paralelo com a série na próxima coluna.

    Abraços!

  4. bia mafra

    gente, so de ver o lafayette saindo vivo, ja fiquei feliz. Tambem to gostando muito da Jessica e a sookie se livrando daquela ingenuidade toda eh um balsamo, tava começando a ficar chato.
    o porco ahco que eh um outro transmorfo. os olhos negros me lembraram um pouco supernatural, entao foi dificil me livrar do estigma de demonios, apesar de achar um pouco demais para serie.

  5. Rodrigo

    É, não tem como não lembrar de Supernatural com aqueles olhos pretos

  6. Vania M.

    Dan,
    Também achei um ótimo episódio, bem resumido por você e suas dúvidas são minhas dúvidas: o que é aquela marca de garra nas costas da garota e porque ela não morreu?

  7. Fernando dos Santos

    E se eu vi direito, a Sookie também ficou com os olhos negros por um breve instante após ser atacada pela criatura de chifres.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account