Log In

Reviews

Review: True Blood – Beyond Here Lies Nothin’

Pin it

True Blood - Beyond Here Lies Nothin'Série: True Blood
Episódio: Beyond Here Lies Nothin’
Temporada:
Número do Episódio: 24 (2×12)
Data de Exibição nos EUA: 13/9/2009
Data de Exibição no Brasil: 4/10/2009
Emissora no Brasil: HBO

E eis a tão aguardada season finale de True Blood. Depois de duas semanas de ansiedade nos EUA tivemos o grande final, e que final. A série pode ter prometido e preparado o terreno para grandes batalhas e no fim trouxe grandes diálogos, mas isso não foi ruim, pelo contrário, mostra que o roteiro de Alan Ball e equipe é pensado rigorosamente, diferente de séries que tem algo enorme na mão e peca desde do enredo até as cenas brochantes de ação. E dou um doce se adivinharem de quem estou falando…

E o grande mistério do último episódio foi revelado, o maldito e curioso ovo era só um ovo, de avestruz. Eggs e Tara o preparavam para o ritual, pois ele simbolizava a fertilidade. Maryann no final se preparava para casar com seu Deus (Baco, Dionísio, Demétrio, Deus Chifrudo…) e ver Lafayette, Tara, Arlene, Jane e Sookie vestidas de damas de honra foi engraçado.

Sookie agora está com a pulga atrás da orelha, afinal ela não é só uma humana, e Maryann soube lhe mostrar isso muito bem, afinal até Andy e Jason foram dominados pela mênade, deixando só ela e Bill fora de seu transe.

Bill leva Sam até Maryann e o ritual começa, com o sacrifício de Sam, que deixa Sookie desesperada. Mas, em um momento de distração e atendendo a um apelo dele, ela destrói a oferenda, incluindo o ovo e Maryann corre atrás dela com as garras de fora. Um grande búfalo branco surge e enquanto a mênade acredita que ali está seu Deus, ele arranca seu coração com uma chifrada, fazendo-a cair morta e podre no chão. Sam se revela o búfalo. Todos saem do transe e Eggs fica em choque pelo sangue em sua mão.

Tudo acaba bem. No Merlotte’s todos conversam sem lembrar o que houve e colocando a culpa no excesso de álcool. Charlaine Harris, autora dos livros, aparece por poucos segundos trocando uma palavrinha com Sam. Arlene se desculpa com Coby e Lisa.

True Blood - Beyond Here Lies Nothin'Sookie enfrenta Eggs e cede ao pedido dele de lhe mostrar o que houve – a revelação o deixa ainda mais transtornado. Ele vai atrás de Andy para se entregar, mas está tão fora de si que Jason o mata achando que ele fosse ferir seu amigo. Andy pega a culpa e manda Jason fugir, enquanto Tara chora de dor ao ver seu amado caído.

Hoyt finalmente enfrenta Maxine sóbria e corre para ver Jessica ao descobrir que sua vida realmente foi uma mentira. Mas Jess seguiu em diante, e sem saber o que fazer, começa a fazer vítimas.

Eric conversa com a Rainha Sophie-Anne e ela pergunta se ele contou para Bill sobre o tráfico de V-Juice, e ele nega, deixando-a aliviada, pois ela é sua chefe nisso, e por ela ser rainha pode piorar tudo. Hadley escuta toda a conversa e, como ela é prima de Sookie, aposto que terá algum papel importante na próxima temporada.

Sam começa a busca por seus pais biológicos e descobre um nome, Magnolia.

Já Sookie e Bill se divertem em um restaurante francês e ele a pede em casamento, mas ela não responde e corre para o banheiro. Depois de pensar um pouco, volta com um sim, mas o restaurante está bagunçado e Bill sumiu.

True Blood - Beyond Here Lies Nothin'Muita coisa está para acontecer na próxima temporada e “Club Dead”, o terceiro livro da saga, é um dos meus favoritos. Tem um personagem que adoro, Alcide Herveaux, e uma vaca infernal, Debbie Pelt. E é melhor não revelar mais detalhes pois como Alan Ball mesmo disse, livro e série são mídias diferentes e não teria graça para quem leu o livro vê-lo transcrito na tela, por isso há grandes mudanças de um para o outro.

Mesmo com o ponto negativo levantado no começo do texto, minha nota para o episódio e para a temporada, é 9,5. Pena que junho de 2010 está muito longe… Ainda bem que até lá temos uma fall season repleta de atrações e Lost.

Abraços e até a próxima.

* * *

Textos publicados originalmente no weblog Episódios Comentados.

Séries citadas:

10 Comments

  1. CEZAR AUGUSTO STEDLER

    Alguem sabe se SONS OF ANARCHY sera transmitida por algum canal fechado no BRASIL,abraços a todos.

  2. Vania M.

    Dan,
    Seus reviews são ótimos e é muito gostoso ler alguém que gosta tanto da série quanto eu, só queria saber porque você começou a postá-las sempre duas semanas depois.

  3. Juninho

    True Blood é uma série fantastica,e umas das coisas mais brilhantes além da bela interpretação de Anna Paquim e os demais atores,é o roteiro bem trabalhado e a forma como Alan Ball prepara o terreno para as proximas temporadas,foi assim na primeira pra segunda,e agora para a terceira.

    O Final foi ótimo,e me deixou louco de ansiedade de uma nova temporada,pena que vai demorar,achei muito interessante o final de Maryann ficava imaginando como ela morreria já que era imortal,e na verdade a unica forma era acabar com a crença dela,bem bolado.

    E Finalmente fizeram nossa vontade,Eggs levou um belo tiro na cabeça,rsrsrs,até vibrei,mas que droga tinha que ser logo o Jason,imagino que será mais uma temporada dele querendo redenção.
    Um bom final,True Blood não me decepciona,mas mesmo assim ainda fico com o final da terceira temporada,ótimo review Dan!

  4. romano

    búfalo???? aquilo é um belíssimo exemplar de um boi zebu nelore…. true blood é viciante… ótimo final de temporada, aguardemos a próxima…

  5. Junior Delduque

    Eu não gostei do final da Maryann. Queria que fosse mais apoteótico!

  6. Mônica A.

    Eu adorei o final, mas não queria que o Eggs tivesse morrido, ainda mais assassinado pelo Jason.

    A Maryan teve o final que mereceu. Não suportava ela. Vaca! Bem feito, morreu de uma chifrada de um boi.

    E ao Sam? Tadinho. Morri de pena vendo ele chorando. Espero que ele encontre um pouco de felicidade na póxima temporada. Mas é só em junho Mesmo?

  7. Fernando dos Santos

    Um season finale divertido como era de se esperarar.
    A temporada também foi bem legal apesar das storylines da Maryann e da Fellowship terem ficado arrastadas em alguns momentos.

    E o animal no qual Sam transformou-se não é um búfalo mas sim um touro.

  8. Renata

    Talvez na terceira temporada descobriremos o que a Sookie é! De qualquer modo, ELA ESTÁ PODENDO viu? A homarada toda apaixona-se por ela (sam, bill, eric) rs Capaz desse lobisomen sexy fissurar nela tb…rs
    Acho a série uma colcha de retalhos..nos remete a mil outras estórias…e aí que está a graça…]
    (Ademais onde tem vampiro tem um apelo erótico danado..) Gostei muito da relação entre o Hoyt (amigo do interação entre o Hoyt e a vampirinha ruiva ..Alias, aquela mãe dele é impagável!!
    Achei que esticaram demais a parte da população tomada e a captura do Sam a mando da MaryAnn..A estruturação da persona (histórico, interação..) deixou a desejar…Parece que só a Tara era a capaz de amar da parelha, ele era meio zumbi mesmo qdo não estava zumbi rss E até na hierarquia dos vampiros há problemas…se de um lado, temos um Godric sábio, ponderado, munido de conceitos de honra e senso de justiça…de outro, temos a Rainha ..fútil, entendiadíssima, mas muito bem informada claro!! Um personagem que curto muito é o Andy Bellefleur e o primo dele, o Terry..Além do Lafayette, claro!!! Abs

  9. jorge

    Somente agora tive assistido TrueBlood, pela internet, uma vez que não tenho HBO em casa. É ruim esse política no Brasil em que tudo é caro ou vinculado a outra coisa. Seria bom poder assinar canais que quero ver e não ter que assinar pacotes prontos. Se fosse barato, muita gente estaria assinando…. ou comprando mais DVD, ou indo mais ao cinema…
    Assisti as duas temporadas em seguida, acho a primeira melhor do que a segunda.
    Assisto seriados primeiramente como entretenimento. Todo o pacote oferecido é prazer adicional. Se fico entretido, continuo fiel.
    Como entretenimento TrueBlood é demais.
    Prefiro ver a estória tentando perceber o universo criado, e não comparando com a “Matrix” em que vivemos (rs).
    Há séries/seriados que extrapolam o entretenimento oferecido.
    Há muito mais do que sci-fi em BSG, p.e..
    Na 1ª temp de TB adorei os personagens principais. E, quando a coisa é bem elaborada, 12 epi parece pouco para explorar todos os personagens mais detalhadamente, sem ficar monótono.
    Gosto de que TB não fica enrolando muito. Qdo ficavam pondo Rene em alguns quadros com diálogos dos quais ele não participava, estavam nos dizendo quem era o maníaco de então, e eu gostei de descobrir que minhas suspeita estava correta.
    TB tb respeita legal uma certa mitologia vampiresca, acho isso positivo.
    E os personagens respeito os grandes conflitos pessoais desse universo.
    Há a grande questão da imortalidade nas trevas; da atração dos humanos pelo vampiro, e, por parte de alguns vampiros pelo “ser humano” (inclusive com o amor na jogada: vemos isso em Entrevista com…., em Buffy, em Vampire Diaries, etc).
    Gosto quando o autor explora o aceso que tem até nós para enriquecer a trama com questões que nos dizem respeito. Aceitação da diversidade (vampiros, metamorfos, mênades, lobisomens… só representam isso), formas diversas de justiça, compreensão dos valores dos outros…. por ai vai.
    Gosto sempre quando os personagens são elaborados com capacidade tanto pra fazer o bem qto para fazer o mal.

  10. jorge

    Dessa 2ª temp, achei fraco o aproveitamento da questão religiosa com a intolerância, assim como serem todos os vampiros gente de comportamento muito similar; ser mais forte e estar mais no topo da pirâmide é algo somente relacionado com o tempo: qto mais velho, mais forte, mais no alto – pode ser um paradoxo sobre a velhice humana, enquanto muito mais velhos, somos mais fracos fisicamente. Mas, ser forte só pelo tempo é muito banal… bem foi o dito por Godric sobre a não “evolução” dos vampiros durante os séculos. Dai, embora a caracterização do sofrimento do Godric diante da sua nova realidade tenha sido ótima, acho um desperdício ele ter se rendido tão prematuramente na trama, afinal ele precisou de 2000 anos para mudar, como ele queria que os demais mudassem em menos tempo; ele deveria ficar e assistir os demais (ou, pelo menos tentar).
    E, pultz, sobre a influência de Maryann… caraca, seremos nós TODOS tão fracos e suscetíveis? Basta um tapa, um copo, uma vagina ou um pênis para nos levar a ceder? Não creio. Seria mais rico se outros se mostrassem mais resistentes, pelo bem da estória (embora isso tivesse unicamente servido para reforçar a idéia que a Sookie é diferente, mas….)
    p.e. Gostaria mais se a Arlene fosse resistente em defesa dos filhos; ou que a Tara fosse mais resistente por ser uma sobrevivente de um lar mal formado (isso não é pouca coisa, mas ela passou os 12 epi só na cachaça), ou que o treinamento paramilitar do Jason fosse melhor elaborado e tivesse dado a ele condições que o permitisse estar mais resistente.
    Eventualmente a gente escorrega a cai, mas, daquele jeito, o “Diabo” SEMPRE fará a festa.
    Deveriam haver X-men (rsrsrsrs) dando surra em vampiros pra que os vampiros não achassem que podem chegar e fazer e acontecer sempre que quiserem.
    Por fim, espero ansioso pela próxima temporada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account