Log In

Reviews

Review: Torchwood – Countrycide

Pin it

Cena de CountrycideSérie: Torchwood
Episódio: Crimes no Campo (Countrycide)
Temporada:
Número do episódio: 6
Data de exibição na Inglaterra: 19/11/2006
Data de exibição no Brasil: 9/10/2007
Emissora no Brasil: People+Arts

Uma jovem é atacada durante a noite, enquanto viajava de carro pelo interior do país, ficando desaparecida. Como essa era a 17º vítima, toda a Torchwood 3 vai até o local investigar, imaginando se a fenda espaço-tempo está se alargando.

Enquanto arrumavam o acampamento, começam a falar sobre a vida pessoal e quem foi o último beijo de cada um. Gwen beijou Rhys, Tosh beijou Owen no Natal, Owen beijou Gwen (para espanto de todos e descontentamento de Tosh) e Ianto beijou Lisa (comentário que deixou a todos desconfortáveis). Disfarçando, Owen e Gwen vão ao mato pegar lenha, e percebem que estão sendo seguidos. Os dois procuram, mas não encontram ninguém, entretanto vêem um corpo deixado na mata, sem os órgãos e a pele.

Eles chamam os outros para olhar o corpo, e enquanto isso o carro da Torchwood é levado e o acampamento destruído por alguém. Jack chega à conclusão de que o corpo que encontraram nada mais era do que isca. Ianto consulta no único aparelho que restara com o grupo, o local aonde o carro foi levado: um vilarejo próximo dali.

O grupo chega até o vilarejo e se separam. Ianto e Toshiko, e Jack, Owen e Gwen. Enquanto Ianto e Tosh investigam uma das casas, são atacados e levados prisioneiros, já o outro grupo tenta entrar em outra construção. Entretanto, ao abrir a porta, Gwen recebe um tiro de alguém que estava dentro da casa.

Eles descobrem que o garoto que atirou em Gwen estava sendo perseguido e disparou pensando que eram seus perseguidores que haviam retornado. Owen retira a bala de Gwen, a qual não penetrou profundamente e tampouco atingiu algum órgão, para sorte da policial.

Os quatro fazem uma barricada nas portas, entretanto não vistoriam a despensa e são atacados por lá. Conseguem desferir três tiros no atacante, entretanto os outros perseguidores conseguem romper a barricada e raptam o rapaz.

Jack fica para interrogar o homem em quem atirou, enquanto Gwen e Owen vão atrás do garoto e dos raptores.

Ianto e Toshiko, por sua vez, tentam escapar do local onde foram aprisionados, principalmente após descobrirem um freezer onde era mantido carne humana, como se fosse um açougue. Uma mulher chega de repente e eles lutam, mas ela os convence que apenas veio os buscar, deixando implícito que o povo do vilarejo está sendo coagido por alguém.

Os dois a acompanham, mas quando chegam ao local determinado (dentro do casarão principal do vilarejo), descobrem que toda a população estava envolvida no rapto dos ‘visitantes’, inclusive a mulher que foi coletá-los. Na verdade, o povo daquele lugar faz o que eles chamam de A Colheita, de 10 em 10 anos, ou seja, eles capturam pessoas que passam pelas estradas próximas e comem a carne humana.

Tosh consegue escapar para a mata e o marido da senhora que foi coletá-los a persegue. Quando ele finalmente consegue capturá-la, Owen aparece juntamente com um policial que ele e Gwen haviam encontrado no caminho. Entretanto, o policial revela ser sobrinho do homem do vilarejo e os dois levam os três membros da Torchwood como prisioneiros.

Quando, já na casa, o homem vai matar Ianto, Jack entra com um caminhão e arrebenta as paredes, atirando em todos e impedindo novas mortes. Eles chamam a polícia e prendem todo o vilarejo.

Gwen pede para interrogar o chefe daquele povo, pois precisa entender o motivo pelo qual eles faziam A Colheita geração após geração. O homem não lhe dá uma explicação razoável, mas sussurra em seu ouvido que o motivo é porque isso lhe dava prazer.

O episódio termina com Gwen num quarto, usando apenas uma camisa masculina, falando o quanto conviver com as coisas de Torchwood a havia mudado e a forma como via as coisas e que precisava de alguém com quem conversar sobre aquilo. Owen aparece atrás dela, sem roupa, e vemos que eles estavam juntos.

***********

Esse episódio chama a minha atenção por vários motivos:

– É o primeiro episódio que a base da Torchwood não aparece. Eu gostei muito da idéia deles fazerem o episódio inteiro na rua.

– Foi o primeiro inimigo humano com o qual eles se deparam. A princípio até parece que o inimigo é extraterrestre/sobrenatural, mas o fato de ser o próprio homem com toda a sua torpeza que foi capaz de uma atrocidade como aquela feita no vilarejo deixou tudo sob uma perspectiva muito mais interessante.

– Todos os membros de Torchwood foram a campo. Pela primeira vez Ianto saiu do apoio na base e colocou a mão na massa (e tivemos a oportunidade de vê-lo sem terno). Desculpem-me os que acham o rapaz muito sem sal, mas eu gosto muitíssimo dele e adorei vê-lo finalmente sair da escuridão da base.

Inclusive nesse episódio tivemos mais uma demonstração de como os roteiristas não chegaram a alguma conclusão sobre a personalidade do Ianto. Uma vez ele é o homem determinado, capaz de tudo pelo que acredita. Outra hora ele é um ser reservado. Vez por outra meio tímido. E agora vemos um Ianto aterrorizado. Tudo bem, ele não é exatamente acostumado a missões de campo e isso conta a seu favor, mas não pude deixar de achar engraçada a voz assustada dele. Parecia que ele estava nitidamente em choque. Até achei legal quando ele comenta com Tosh que ela parecia gostar daquilo e que todos eles pareciam ter aquela expressão todas as vezes que iam a alguma missão, porque eu estava pensando exatamente a mesma coisa quando assisti o episódio. Toshiko tem um sangue-frio muito maior que o dele e precisa de muito mais para se assustar de verdade.

Falando na Tosh, é impressão minha ou eles mostram muito mais a feminilidade da Gwen do que da Toshiko? Nada exagerado, mas são as roupas, o jeito de andar, de parar, de olhar… Tenho a sensação de que eles propositalmente anulam um pouco a feminilidade da Tosh. Pode até ser, já que muitas vezes ela parece invisível para o grupo. Vocês viram quando falavam sobre o beijo? É óbvio que a Tosh sente algo pelo Owen, mas só a tapada da Gwen não percebe (e o Owen faz questão de não se importar).

E já que o assunto é beijo, eis mais um motivo da minha bronca pelo People+Arts ter cortado o beijo em Cyberwoman. Eles passaram vários minutos comentando um beijo que nós nunca assistimos. Por isso, não pensem que os beijos são simplesmente jogados nos episódios, todos eles tem motivos para estarem onde estão.

Cena de CountrycideE esse foi o episódio precursor da cisão entre os fãs. Há os que gostam muito da Gwen, apesar de tudo (ou por causa de tudo, como eu), e os que não a toleram, pois entre outras coisas, vêem-na como uma pessoa sem caráter, hipócrita, e que não merece o menor respeito por ter traído o Rhys com o Owen e ainda ter o ‘topete’ de dizer que ama o Rhys. Eu sinceramente acredito que ela ame o namorado, mas como ela mesma disse: Torchwood mudou a ela e a visão que ela tem do mundo. Ninguém permanece o mesmo depois de se envolver com aquela gente e aquelas coisas.

Para terminar e não ficar muito longo, mais cinco comentários:

1) Que clichê os dois bandidos se beijando! Poderia ter passado sem essa cena. E até agora não entendi o motivo pelo qual eles faziam a colheita. Era por simples prazer? Canibais de 10 em 10 anos? Como será que tudo começou? Como será que era a personalidade deles entre colheitas? Como faziam para incutir o canibalismo e o pouco respeito à vida para as gerações futuras?

2) Todas as vezes que eles vão comer alguma coisa algo ou alguém os interrompem e eles não comem. Isso me irrita!

3) A melhora da Gwen depois do tiro foi um pouco miraculosa demais, não?

4) Jack pergunta se no último beijo inclui não-humanos. Não creio que seu último beijo de fato tenha sido em algum alien, mas que ele corta para todos os lados e raças não há dúvida.

5) Jack já foi torturador no passado. Seu trabalho exigia, mas eu não acho que ele se opunha. Na verdade, acredito piamente que ele gostava muito da sua função.

E eu aguardo o episódio centrado na Tosh. Eu adoro a japonesa e gostaria muito que dessem mais destaque para ela. Nem acredito que já estamos chegando na metade da temporada. Mais sete episódios….

Séries citadas:

Michele Reis Martins, a Mica, é advogada e mantém o blog Esperando o Esperado. Fã de Arquivo X, Highlander, Buffy, Doctor Who e sci fi em geral.

10 Comments

  1. Regina

    Cada vez mais chama a atenção para a dualidade da personalidade dos personagens.
    Quando voce acha que descobriu como um personagem é, ele muda completamente.

  2. Simone Miletic

    Oi Mica!

    Juro que eu tentei, de verdade! E só por sua causa.

    Mas não consegui gostar do seriado. Será que foi justamente por essas referências às coisas que eu não vi?

    Não sei se me inspiro a tentar de novo…

    Si

  3. Olga Nogueira

    Eu achei o pior episódio de Torchwood. Eu gosto de ficção científica e canibalismo me pareceu totalmente fora do tema e fora de propósito também. Foi desnecessariamente horrível, feio e pouco digno. Acho que eles podiam ter passado sem esse. Depois de Fadas, tão interessante e com momentos tão delicados como os com Estelle, precisamos de cruéis humanos canibais?

  4. Luciano Cavalcante

    Assisti em sequencia, Torchwood e Doctor Who e, embora tenha gostado do episódio – o mal nem sempre precisa de explicação – tenho que dizer que me diverti muito mais com o bom Doutor, o qual, além de ser a base para tudo o que acontece em Torchwood, sabe não se levar tão a serio.

  5. Mica

    Eu gosto desse episódio mais pela demonstração pouco a pouco da personalidade dos personagens do que da história em si.
    Todo mundo sabe que sou fã de sci-fi, mas minha adoração mesmo é o universo da personalidade e de como ela é desenvolvida e talvez por isso que eu assista vários tipos de seriados diferentes.

    Quanto ao episódio em si, eu até gostaria de comentar mais, entretanto estou com o tempo super escasso e terei que sair da lan house daqui a segundos. I’m sorry :-(
    O episódio desta noite será bem diferente. É o centrado na Toshiko, né?

  6. João da Silva

    Eu gostei desse episódio. Ele me lembra um episódio de Supernatural (o episódio dos humanos caçadores de pessoas, que não possui nada e sobrenatural). Estes tipos de episódios são bons para mostrar que no final os humanos podem ser tão ruins (ou piores) que quem eles enfrentam (sejam os adversários aliens ou criaturas sobrenaturais).

  7. Mica

    Exatamente o que eu penso, João. Ainda mais porque nem todo alien é bandido, hehehehe. (ok, nem todo humano também, mas deixa quieto)

  8. Will

    Achei este episódio muito sinistro. Mas fica aqui uma pergunta qdo vai começar a 2ª temporada?

    Wilson

  9. Mica

    Acho que no Reino Unido começa em janeiro de 2008, não? Ou algo próximo a isso. Eles já estão gravando.

  10. tiago

    Apesar de ter furos horiveis no roteiro e deixar muita coisa sem explicação, foi o meu episodio preferido até agora.
    Foi muito bom ver toda a equipe em ação, fora da base e com cenas de preseguisões e tal.Tambem descobrimos um pouco mais do carater dos personagens.
    gostei muito!!
    =)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account