Log In

Reviews Spoilers

Review: The Tudors – Episódio 4×01

Pin it

The Tudors  - Episódio 4x01
Série: The Tudors
Episódio: Episódio 1
Temporada:
Número do Episódio: 29 (4×01)
Data de Exibição nos EUA: 11/4/2010

Senhoras, senhores e indecisos, estamos de volta com as reviews semanais de The Tudors! Bom, dessa vez um pouco mais cedo, já que elas vão sair de acordo com a exibição nos EUA. Tenho algumas noticias: a ruim é que essa é a ultima temporada da série, o que já começa a me deixar depressiva desde o primeiro episódio. A boa é que, ao contrário do ano passado, essa temporada já começa bem e as promessas para o finale são surrealmente incríveis (vou ter um ataque do coração no ultimo episódio, anotem minhas palavras). Então acho melhor para a enrolação e começar isso aqui logo!

Começamos com o Henrique apresentando a nova esposinha para a corte, senhora Kitty Howard. (Tá, na verdade começamos com a Kitty como veio ao mundo, mas eu realmente não tenho nenhum comentário sobre isso). Como sempre tem música, festa e comida boa, mas todo mundo sabe o quão bem os casamentos do Henrique acabam. Mas mesmo assim, temos as nossas costumeiras intrigas, como o papo cabeça entre o embaixador francês e o Chapyus, e o Brandon falando da morte do papai Bolena (dá pra sentir a vibe de culpa na voz dele). Agora tudo é festa, mas esperem só um pouquinho que o drama começa a aumentar.

Agora vamos falar da Kitty. Catherine Howard, ou Kitty como eu chamo, é o contrário de tudo o que se espera para uma rainha. Para começar, ela é uma pirralha de 17 que nunca teve uma educação adequada e está mais interessada nos vestidos e em dormir com o Henrique mais do que qualquer coisa. Mas por incrível que pareça, eu gosto dela. Ela simplesmente não sabe o que fazer, já que esse mundo de corte real nunca esteve dentro dos planos, então ela acaba agindo como uma menina simples ao invés de uma rainha.

Cenas no meio que não tem muito o que comentar: Henry Howard dizendo que odeia gente como os Seymours (você não é o unico), Henrique falando como o sexo com a Kitty o revitaliza (só não sei como, já que ela tem o corpo de uma menina de 8 anos) e Brandon falando como a esposa-cara-de-passarinho dele já não é a mesma (isso é que é ser burra, OLHA PRA CARA DESSE HOMEM! UNF!).

Bloody Mary (também conhecida como bloco de gelo) vai fazer uma visitinha à Kitty. Mas é obvio que as coisas são saem bem, já que as duas têm quase a mesma idade e uma é madrasta da outra. A Kitty ainda tenta fazer a situação um pouquinho melhor, mas Bloody Mary é uma mala e não dá a minima. Isso ainda vai render muitas catfights.

Uma surpresa não tão agradável chega! Joan, aparentemente ex-BFF da Kitty nos tempos que elas ficavam na casa da Duquesa de Norfolk. E aparentemente sabe de muitas coisas da Kitty que não devem ser ditas aos quatro ventos.

Caso vocês ainda não saibam, o Culpepper é o faz-tudo do Henrique, que agora decidiu bater um papo-cabeça com a Kitty. Ela realmente não sabe o que dizer nem o que está fazendo, então ele acha a maior graça. Mas não se enganem por essa carinha dele não, as coisas não são tão simplórias assim. Afinal, this is Sparta Tudor England!

Temos também uma conversa entre o Henry Howard e a mulher do Edward Seymour. (Aliás, não sei o nome dela. A partir de agora vou chama-la de Judy). Já deu para sacar a *tensão* entre esses dois. Mas a Judy não tem amigos homens, DUH, então não tente essa estratégia para se “aproximar”.

Uma cena meiga e doce: Kitty sendo apresentada ao little Edward (awww!), e a Elizabeth. Quase tive um ataque do coração com aquele olhar distante do Henrique, pensando na Ana, é obvio.

The Tudors  - Episódio 4x01
Henrique e Kitty vão para Berkshire, fazer o que eu ainda não sei bem. Mas enquanto o Henrique começa um papo estranho sobre os franceses, o Culpepper já uma de creepy stalker e fica dandos uns olhares bizarros para a Kitty. Isso não acaba bem, eu garanto.

Como de costume, Henrique e Kitty estão no rala-e-rola, enquanto ela, que tem uma libido maior do que o 50 Cent, e ele com o, maior tato, diz que está “cansado” (uma temporada atrás isso era impossível de acontecer, mas um dia a idade chega, né?!). Já que ele “tem um longo dia pela frente”, quem acaba entrando no quarto da Kitty é a Joan. E pelas coisas que elas relembram, alguém aqui tem um passado meio sombrio (e eu juro que não sou eu). Esse tipo de coisa sempre volta para te assombrar, e não vai ser diferente com a Kitty.

Um novo dia, com o sol brilhando na janela. Tudo ótimo até que nós vemos o lado dark e terrível do Culpepper. Porque além de creepy stalker, ele é um estuprador, assassino e outras palavras que não podem ser veiculadas nesse horário. Wow, ele acabou de desbancar o Edward Seymour no topo do ranking de cobras frias e desprezíveis dessa série.

Eu falei para não se impressionar pela carinha dele.

Enquanto isso, Henry Howard tenta ser “amigo” da Judy. Mas sinceramente: você? Amigo? Da Judy? Aham Cláudia, senta lá. Depois fica óbvio que ele quer bem mais do que uma amizade, mas meu amigo: Issso claaaro, coloca a mão dentro do vestido dela com DOIS servos assistindo. Seja esperto. Porque isso não tem como dar errado! (sarcasmo mode off).

Depois nós temos: Kitty e as damas de companhia se jogando na lama, mais conversa sobre coisas importantes que eu não ligo muito, e claro Kitty no meio da chuva, sendo observada pelo seu creepy stalker, Culpepper. Ai ai ai, I see dead people dentro de alguns episódios…

Séries citadas:

15 Comments

  1. Bernardo SA

    Paulo, eu ia dizer a mesmíssima coisa. As próximas semanas ficarão melhores c/ as reviews da srta. Boleyn. :)

  2. Jessica

    Atoron seu sarcasmo e o modo hilário de contar a história dos Tudors. Muita saudade de vc e da serie.

    Já estou com saudades de ver “meu rei” toda semana. Mesmo velho, o homi ainda dá muito caldo.

    Ai ai…

  3. Aline

    Ahhhhhhhhhh saudades de suas reviews hilárias!!!! *___*

    E sabe, desde a temporada passada eu comecei a gostar da Mary. Ela fez algum intensivo de HBIC entre a 2ª e a 3ª temporada.

    Quanto a Catherine, ela é meio whatever pra mim. Sei lá, muito sem gracinha. Não entendo como Henry pode preferí-la à Joss Stone. Tipo, oyyyy?!?!?

    Mas a cena dela tomando banho de chuva ficou muito bonita :D

  4. Fernando dos Santos

    Alguém sabe quando a quarta temporada estréia no LIV?

  5. Ana Boleyn

    Paulo, Bernardo, Jessica e Aline:
    Thanks amores, também senti falta de escrever e de ler os comentários de vocês ^____^

    Fernando,
    Olha, sendo super sincera, acho que não estréia no Liv não. Acho que é um pouco “pesado” para a proposta de programação deles. Mas a esperança é a ultima que morre :|

  6. Fernando dos Santos

    Ana, eu tenho impressão que as imagens de The Tudors aparecem nas chamadas em que o LIV anuncia suas séries, eles só não dizem a data de estréia.

    Resposta do Paulo: Olha, acredito que em junho estreia, provavelmente aos domingos, no horário de Brotherhood. The Tudors fez muito sucesso no P+A, certamente segue no Liv.

  7. Chelsea

    Maravilhosa! Anna, sabe que sou fan das suas reviews bem humoradas de The Tudors. Parte que eu mais concordei na review:
    “Brandon falando como a esposa-cara-de-passarinho dele já não é a mesma (isso é que é ser burra, OLHA PRA CARA DESSE HOMEM! UNF!).” Nao poderia ser mais perfeita! Ah, se a Joss Stone volta, vc perde Cara de Passarinho (eu sempre senti uma vibe entre o Brandon e a Cleves, e acho que nao fui só eu). E vamos pra última temporada. Foi bom enquanto durou.

    PS.: Vc vai ver The Borgias?

    Bjs

  8. Fernando dos Santos

    Obrigado,Paulo.

    E por falar em Brotherhood, o P A exibiu apenas o primeiro ano e depois largou a série igual ao FX.Talvez o LIV retome a exibição mas acho difícil.

  9. Pingback: Lá Fora: a estreia de Treme, as season finales de Life Unexpected e Spartacus e o episódio 100 de Supernatural » TeleSéries

  10. Pingback: Destaques da Semana – Brasil – 25 a 31/10

  11. fátima regina binotto

    o q aonteceu com o capitulo de ontem,16-11-10? acho q ainda está passando a legenda.

  12. princess

    A Mary é demais! Depois que a Ana Bolena se foi, a mulher mais interessante e sofrida ali é a Mary!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account