Log In

Reviews

Review: The Tudors – Episódio 2×04

Pin it

The Tudors - Episódio 2×04Série: The Tudors
Episódio: Episódio 4
Temporada:
Número do Episódio: 14 (2×04)
Data de Exibição nos EUA: 20/4/2008
Data de Exibição no Brasil: 18/9/2008
Emissora no Brasil: People+Arts

Eu nem sei a razão, mas não gosto desse episódio. Fico meio deprimida depois, porque acho que tinha tudo para ser melhor, mas não foi.

Temos o batismo da nova princesinha Tudor, Elizabeth. Por mais imbecil que tenha sido com a filha no ultimo episódio, acho que agora o Henrique quer se redimir: ele quer uma lei que diga que todas as crianças que ele tenha com a Ana sejam legitimas ao trono inglês. A tal de “Lei de Sucessão” que se ouvirá falar depois (usso significa que ‘Bloody Mary’ é a bastarda agora. Vem fácil, vai fácil! Se acostume com isso queridinha).

Além disso, todos os súditos do Reino devem tomar um juramento, dizendo que apóiam o Rei, seu casamento e a nova igreja. E quem não toma? Bom, quem não fizer o juramento, prepare-se para perder a cabeça. Literalmente.

Pergunta básica: what the hell foi a cena entre o George Bolena e o Mark? Boiei total e completamente. Não entendi na hora por que diabos o Hirst ia escrever que eles tinham um relacionamento, só episódios depois eu saquei. Quem viu a série toda entendeu. Quando o cadafalso estiver mais próximo eu explico :)

Como a fidelidade nunca foi uma das qualidades do Rei, ele ainda tem “encontros ocasionais” com a tal da lady Eleanor (sim, é aquela que tem cara de quem chupou limão!).

Henrique é um imbecil de marca maior. Nem mesmo deixar a Ana amamentar a própria filha ele deixou!

Rainhas não fazem isso. Especialmente com uma filha.

Ah vai se catar! Aposto que ele vai deixar a Jane Seymour amamentar o Eduardo! Além disso, coloca a filha longe da Ana, em Hatfield, com a ‘Bloody Mary’ para cuidar dela.

A lady Mary, ex-princesa, agora é colocada para servir a meia-irmã Elizabeth, vivendo sem regalias e luxos, como se a mãe dela nunca tivesse sido rainha.

Nem mesmo conversar com o pai ela pôde quando ele foi visitar a “filha legitima”.

Temos também uma quase “batalha Real” entre a rainha e a Mary. Elas se odeiam é óbvio, mas como ter a Mary como inimiga não vai trazer nada bom, Ana diz que poderá tentar reconcilia-la com o Rei. Mary responde que se a amante do Rei pudesse fazer isso,ótimo, mas que ela não era rainha.

(Por favor não acreditem quando lerem por ai que a Ana mandava a lady Brian bater na Mary. Ela apanhava e a lady Brian dizia que a rainha tinha ordenado, o que era mentira)

A família More passa dificuldades: como Thomas não é mais o chanceler do Rei, a família toda perde muito dinheiro, tendo que reduzir as despesas domésticas. Os filhos que são casados têm que sair de casa e comer da própria comida.

E é Natal de novo! Quem dera que fosse assim tão rápido na vida real! Ana dá a noticia de que está grávida de novo(o fato dela não amamentar é bastante responsável por isso) e quer que o Rei volte a ser fiel com ela. A rainha manda o irmão se livrar de lady Eleanor. Ninguém fica no caminho de Ana Bolena.

George cria um ótimo plano, dizendo que a Eleanor roubou jóias da rainha e que ela precisa sair da corte. Pontuação: Ana Bolena – 1, Amantes do Rei – 0.

Mas como é impossível ter paz e sossego na corte inglesa, Henrique logo irá arranjar outra amante, portanto Papai Bolena diz a Ana que ela deveria “escolher” quem seria, pois assim não haveria o perigo de o caso extraconjugal virar amor. Olha, eu achei tão difícil de acreditar nisso. Forçou muito a barra. Não consegui assimilar o fato de que ela se conformou com a situação.

(Deixa eu abrir um parênteses – o fato da Ana não dormir com o Henrique enquanto estava grávida era puramente médico. A medicina da época dizia que isso poderia resultar numa criança deformada, com problemas mentais ou mesmo num aborto. Então faz mais que sentido, já que a pressão de ter um filho homem, sem problemas físicos e psicológicos, forte e robusto era gigantesca)

A vitima, er, a escolhida é a prima da rainha, meiga e tímida, Margaret Sheldon. Tem coisa pior que mandar a sua prima num encontro com o seu marido? A Ana chorando na cama foi de cortar o coração =(

The Tudors - Episódio 2×04Fisher, por se recusar a jurar a supremacia do Rei, vai parar na Torre, esperando seu julgamento, sendo pessimamente tratado, como se tivesse matado alguém. Por mais que o Papa tenha feito dele cardeal, a Inglaterra não está sob controle dele, então é como se essa transformação nunca tivesse acontecido.

Não sei como, mas o Jeremy Northam, que interpreta o More, não foi indicado a nenhum prêmio nesse ano. Nas falas do personagem, ele consegue manter as crenças sem nunca parecer arrogante.

Com a teimosia do Thomas More de não fazer o juramento, ele se junta à Fisher na Torre de Londres, onde, como sabemos as coisas não terminam nada bem.

Séries citadas:

10 Comments

  1. Mica

    Nunca conseguirei entender essa capacidade que a nobresa (e realeza) tinham de espezinhar os próprios filhos e parentes chegados. Que maldade! Se bem que até hoje os pais (plebeus, homens comuns do povo, clientes dos escritórios de advocacia, etc, etc, etc) parecem se divorciar dos filhos ao mesmo tempo que se divorciam das esposas (e mães destes).
    Embora pareça uma crueldade Henrique proibir Ana de amamentar a filha, era um costume na época pelo que eu saiba. Os nobres todos tinham amas de leite.
    Até agora não vi motivos para desgostar da Mary. Talvez futuramente ela vá merecer algumas surras, mas por hora ela (ainda) tem razão nas atitudes dela em relação à Ana (que merecia sim uma boa surra, mas…deixa quieto).
    Fiquei louca de pena da Ana chorando na cama, mas infelizmente pelo que eu saiba, essa também era uma prática na época (a de oferecer uma amante para o marido durante a gravidez ou qualquer tipo de doença que impedisse a mulher de cumprir suas obrigações conjugais).
    Não sou muito chegada no More, mas o ator sem dúvida nenhuma dá um show de interpretação. O cara tem uma categoria! As respostas dele diante da possibilidade de ser preso e mesmo perder a vida foram intocáveis. Henrique não sabe mesmo quem são seus verdadeiros e leais súditos…

  2. João da Silva

    O Thomas More foi canonizado pela Igreja em 1935, e foi declarado patrono dos governantes e dos políticos pelo Papa João Paulo II em 1980. Ele é conhecido em português como “São Tomás Moro”.

    Os políticos brasileiros devem precisar muito da proteção dele!

    O cardeal Fisher também foi canonizado pela Igreja.

  3. Gessica

    Dá pra entender como a Mary virou a se tornar a “Bloody Mary”. Quanta humilhação e ter q. aguentar a vadia da Ana além da criança. Dá pra justificar o monstro q. ela irá se tornar.

  4. carolina

    Gente eu não consigo suportar a Ana. Dó dela chorando na cama. NENHUMA!! Dó da Catarina isso sim. Até a Mary se tornar a tão mal falada Mary Sangrenta continuo a apoiar totalmente.
    E q. classe Thomas Moore mostrou nesse episódio!!! A semana q. vem promete!!

  5. Ana Boleyn

    Aff…era só o que me faltava, gente chamando a Ana de vadia ¬¬’
    E, aliás, a “criança” se torna a maior e melhor monarca da Inglaterra!
    Cada um com a sua opinião, é logico, mas vir atacando com 4 pedras na mão não precisa!

  6. Andrea

    Haha, gente…calma, calma. Tanto a Mary quanto a Elizabeth cometeram das suas na História.

    É bem verdade que A Mary fez cabeças rolarem para tentar restabelecer o catolicismo na Inglaterra. Mas a Elizabeth não foi a maior monarca da Inglaterra por afagar os contrários. rs.

    Vamos combinar aqui que a grande vingança histórica contra o Henrique VIII é que ele tanto pisoteou as esposas porque queria o tal do filho homem, mas as que marcaram de fato a História da Inglaterra foram suas filhas mulheres. ;)

    Quanto à série, também sou fã da dignidade do Thomas Morus…e da Mary também (e da Elizabeth, que ainda não apareceu, mas eu sou fã mesmo assim)

  7. Mica

    Embora eu tenha certa simpatia com a Ana em alguns momentos (pq a posição dela não é exatamente a mais fácil de se estar), a bem da verdade é que eu creio que ela está colhendo e ainda irá colher ainda mais o que plantou. E o pior, ela conseguiu plantar na mente do Henrique a dissolução conjugal, e o cara vai usar e abusar dessa semente plantada durante a vida.
    Mas confesso que eu tenho cá uma pontada de orgulho por saber que Elizabeth se tornou uma monarca tão grandiosa e importante para o povo inglês. Foi a vingança da Ana. Uma pena que ela não estivesse viva para ver o reinado da filha.

  8. Dominique

    “A Ana chorando na cama foi de cortar o coração”.
    Nossa, falei a mesma coisa para as minhas amigas!

    Outra, a Mary já parece meio bitch desde ai..Ela não me incomodava quando era criança, até gostava dela, mas não gosto dela crescida…
    Vi um pessoal ai defendendo a Catharina.. Eu particularmente detestava ela! O jeito que ela se humilhava pra conseguir qualquer coisa do Henrique era degradante. O cara não gosta de você,se conforme! Mas não, ficava se arrastando atrás dele… Mas a atriz (não lembro o nome dela) que fez a Catharina fez uma grande interpretação!

  9. Dominique

    Ah, que engraçado que a maior rainha da Inglaterra foi filha da Ana! Bem irônico, na minha opinião…

  10. Ana Boleyn

    Dominique eu te adoro! Finalmente alguem que realmente gosta da Ana Bolena! ;)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account