Log In

Reviews Spoilers

Review: The Tudors – Episódio 4×03

Pin it

The Tudors – Episódio 4x03

Série: The Tudors
Episódio: Episódio 3
Temporada:
Número do Episódio: 31 (4×03)
Data de Exibição nos EUA: 25/4/2010

Caro Michael Hirst: por favor, pare de escrever episódios de The Tudors enquanto bebe/cheira/inala substancias de qualidade suspeita. Por acaso você está querendo dar uma de Philipa Gregory com esses momentos ‘what the duck’?

Kitty está tendo aulas de dança com o Carlinhos de Jesus do século XVI até que o Henrique aparece, agora que a úlcera karmica resolveu dar um descanso. Como ele é um marido aplicado, pergunta se a Kitty se distraiu com alguma coisa durante esse tempo. É engraçado porque é verdade, só não é a distração que o Henrique imagina.

Henrique decide dar uma voltinha (abençoando o rebotalho? Virou Jesus é?!) e vai visitar a Anna de Cleves em Hever. A Elizabeth está lá também, dançando como a mamãe dela (momento apropriado para um flashback, mas eu me contento em esperar até a season finale). E por mais incrível que pareça, o Henrique é super meigo com ela. Aww! Mais incrivelmente ainda, ele fica para jantar com a Anna!

Momento de reflexão: sim, a Kitty é o antídoto contra o envelhecimento do Henrique, isso nós sabemos. Que ela é uma pirralha de 17 anos que não entende nada sobre as reponsabilidades de ser rainha da Inglaterra? Isso acabou de ficar mais evidente. Garota, só porque o Henrique tem/teve milhares de amantes ao longo dos anos, isso não se aplica a você! O feminismo e a “igualdade” dos sexos ainda está longe! Então se você gosta da sua cabecinha, acabe com esses encontros na calada da noite com o Culpepper, porque isso obviamente não vai acabar bem.

The Tudors – Episódio 4x03

Daí nós temos mais algumas cenas pequeninas sem muito que comentar: Anna devolvendo a aliança de casamento para o Henrique (a expressão dele foi impagável), a Jane Rocheford dando uma da creepy stalker, Henry Howard sendo condecorado e festejando like a boss, etc etc etc.

De volta a Hever, Henrique rasga toda a seda pro lado da Anna, dizendo que se arrependia de ter se divorciado dela, que o povo a ama, blah blah blah. Momento what the duck I do episódio (II se você contar a Judy segurando uma espada e ameaçando o Henry Howard). Michael Hirst, seriously? Então porque eles teriam se divorciado?

Enquanto o Henrique está falando de coisas importantes que me confundem, a Kitty sai correndo pelo palácio (run, Forest, run!) para contar as boas novas: que talvez, possivelmente, quem sabe, ela esteja grávida. Tomara que não tenha a cara feia do Culpepper.

Bloody Mary e Chapuys dão uma volta no… jardim cheio de pêssegos dela (é, eu sei, wtf strike 3), falando sobre rumores que correm na corte, estilo Gossip Girl, só que sem os celulares. A Mary definitivamente não fica feliz que a Kitty possa estar grávida e ser coroada, mas já que a Jane Seymour (ew) não era coroada como a Catarina de Aragão ou a Ana Bolena, o Edward não seria o proximo na sucessão. Mas se você pensa que isso vai acontecer amanhã, pense de novo amada, vai demorar uns… 15 anos.

Aqui começa a descida da ladeira para a Kitty. Acontece que ela não está grávida e agora o Henrique está fulo da vida. Então se prepare para frieza e distanciamento, já que a coisa vai começar a ficar feia. Como diriam os Bad Boys: shit just got real.

Então ela vai escrever cartinhas para o Culpepper. Não que ele mereça, mas foi triste vê-la daquele jeito. Ainda mais que a bitch da Jane é uma cobra sem coração e ainda ri da desgraça alheia.

Aparentemente o Henrique agora virou super BFF da Anna, já que ele prefere passar o tempo com ela do que com a Kitty. Tá bom, agora para tudo. Por acaso é só a minha imaginação ou eles transam mesmo? Tipo, WHAT THE DEVIL IS GOING ON HERE?

Beleza, eu demorei mais de 10 minutos olhando para o teclado antes de começar esse parágrafo, porque o choque da cena anterior ainda não tinha passado. Realmente, precisei de uma boa colherada de Nutella e um copo largo de Fanta para assimilar o fato.

Bom, daí nos temos uma cena meiga com o Edward e o Henrique. Tudo bem que não é recomendado dar uma faca de presente para uma criança de quatro anos, mas foi uma cena meiga (assim como o Eddie tem um retrato da mamãe dele, espero que a Elizabeth também tenha da Ana. Meu coração ia explodir com uma coisa dessas). Mas o ponto aqui é: é bom ver o Henrique se reaproximando dos filhos, já que logo logo ele vai dessa para uma melhor.

Como temos alguns probleminhas básicos no norte da Inglaterra, o Henrique decide levar a corte inteira para dar uma volta e discutir o necessário. Tudo bem, eu preciso admitir que não faço a mínima ideia do que eles precisam discutir, mas parece que o povão adora o Henrique e o Henrique adora que o povão adore ele.

Henrique dá um discurso no maior estilo Oprah, enquanto que a Kitty e o Culpepper trocam olhares assanhados. Por isso que a Jane já prepara tudo para que eles se encontram de noite. Agora, realmente, como eles podem achar que isso vai acabar bem?

Como isso é uma coisa normal, o Culpepper acaba de limpar a úlcera do Henrique e vai transar com a Kitty NO BANHEIRO. Mas o melhor de tudo é: aparentemente o Henrique tem uma audição supersônica e escuta os dois. Mwuahahahaha! *esfrega as mão de um modo bem vilanesco*

Séries citadas:

1 Comment

  1. roberto

    mto bom esse review…. tirando uns apelidos q nao peguei ok… melhor q as review da temporada passada..

    qdo a outra rainha entra? esperando o 4º episodio

    até

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account