Log In

Reviews

Review: The O.C. – The Pot Stirrer (episódio 64)

Pin it

cena de The Pot StirrerSérie: The O.C.
Episódio: The Pot Stirrer
Temporada:
Número do Episódio: 64
Data de Exibição nos EUA: 26/1/2006
Data de Exibição no Brasil: 1/3/2006
Emissora no Brasil: Warner

Ainda bem que comecei com essa coluna exatamente quando a série começa a esquentar e os episódios se tornam cada vez mais atraentes e emocionantes. E o episódio dessa semana nos mostra que The O.C. ainda possui muito potencial e sua fórmula julgada por muitos esgotada, nos surpreende com novas relações e mais complicações nas vidas dos moradores de Newport.

Assistindo ao episódio, lembrei de um comentário do editor em seu Weblog (Nota do Editor: este post está temporariamente fora do ar) no qual ele dizia que nós telespectadores temos uma queda em julgar e não gostar das mocinhas de seriados teens e usou a Marissa como exemplo. Na época eu concordei com ele, mas devido as atuais atitudes da mesma e dos rumos que a história está tomando, só posso acreditar que os produtores estão a transformando num álibi para nos enfurecer e assim trazer mais ação e audiência à série. Já que a fase boazinha não rendeu bons frutos, vamos trazer a velha, mala e perturbada Marissa de volta.

Nesse episódio, vemos uma Marissa enciumada, mais confusa sobre seus sentimentos por Johnny e estragando sua relação com o Ryan, tudo causado pelas manipulações de Kaitlin. Além da Alex, nunca vi um personagem não-fixo criar tantas vertentes e novas possibilidades na história assim como a miniCooper vem fazendo, mesmo as tramas criadas para ela sendo bem apelativas.

É o aniversário de 15 anos de Kaitlin e apesar do esquecimento de Julie, as Coopers promovem uma festa na casa dos Roberts com incentivo de Neil. Já que seus planos com Julie nunca dão certo, essa seria uma forma dos dois poderem passar um tempo juntos. Kaitlin continua com suas investidas em Johnny e faz disso uma forma de se vingar de sua irmã por sempre a ter ofuscado. Através disso, percebemos que Marissa ainda tem sentimentos pelo surfista quando desaprova a relação deles e principalmente quando surta no Bait Shop quando os vê chegando juntos.

cena de The Pot StirrerUma coisa que realmente está faltando nessa temporada e que sempre foi tida como diferencial em The O.C. era a trama bem desenvolvida dos adultos, que por alguma razão está deixando muito a desejar. A relação Kirsten e Sandy está mais morna do que nunca, nem parece que eles passaram por todas aquelas complicações no passado. Tá certo que eles aparentemente já superaram tudo, mas as únicas cenas que vemos do casal são para discutir problemas no trabalho e nada relacionado com seu casamento. Sinto falta de pequenas discussões, de mais tempero na relação. Mas justamente um ponto positivo deste episódio foi ver a frustração de Sandy por ter que se desfazer de seus ideais e princípios para ser um empresário bem sucedido.

E chegando ao ponto mais polêmico do episódio, Seth experimentando maconha. Pois bem, pensei bastante na forma como abordaria essa questão aqui e tentei encontrar o maior número de razões que o levaram a se drogar para dar embasamento à crítica posterior. São elas: Seth estava ansioso devido a entrevista para Brown, com o fato dele ter que deixar Newport e toda uma vida que ele tinha conseguido depois de tanto almejar, com a possibilidade de se separar de Summer caso os dois não consigam a vaga na mesma universidade, e até em razão da falta de tempo do Sandy (devido ao trabalho e a concorrência pela construção do Hospital) para ouvir suas queixas. Há ainda a questão da praticidade de se fazer uso de uma droga para esquecer todos os problemas que o rodeiam – que ele percebe quando vê Kaitlin fumando.

Enfim, depois de vários temas polêmicos e clichês em séries teen serem tratados na série (alcoolismo, estupro, homossexualismo e etc.) uso de drogas não poderia ficar de fora. The O.C. passava por uma fase mais light e devido a severas críticas dos fãs, suas usuais reviravoltas e situações nunca imaginadas voltaram e o Seth foi a bola da vez. Confesso que imaginava as cenas dele drogado bem mais cômicas do que foram, mas no geral me convenceram. As razões para o uso foram suficientes para me fazer acreditar que ele poderia sim fazer uso da droga. Gostei que não houve todo aquele apelo politicamente correto, ficou tudo meio implícito. E o fato dele faltar a entrevista parece ser uma das saídas encontradas pelo Josh para não separar os adolescentes no final do ano. Mas dará quando a Summer descobrir, já que ela está animada por essa nova fase em sua vida e sonha que ela ocorra junto de Seth.

Concluindo, começo a gostar dos rumos que a temporada está tomando e os spoilers dos próximos episódios só me animam mais. Espero que mantenha esse ritmo e que tenhamos daqui por diante a tão prometida melhor temporada de todas.

Séries citadas:

É jornalista, pós-graduado em Jornalismo Digital pela Pucrs e trabalha com produção de conteúdo para Internet desde 1995. É editor de internet do Jornal do Comércio, de Porto Alegre. Fundou o TeleSéries em agosto de 2002. Na época, era fã de The West Wing, The Shield, Família Soprano e Ed. Atualmente é viciado em The Good Wife, NCIS, Game of Thrones e Parks and Recreation.

2 Comments

  1. bruno zamora

    Esse foi o pior episódio da história

    Vi a reprise hoje. Seth fumando? Marissa com ciúmes do Johny? Aquela mala da Kaitly?? Fraquissimo

  2. bruno zamora

    Preferia bem mais a fase “light”, na qual nao havia estas problematicas tolas – o que permitia os momentos leeves e engraçados da série

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account