Log In

Reviews

Review: The O.C. – The Gringos

Pin it

cena de The Gringos
Série: The O.C.
Episódio: The Gringos
Temporada:
Número do Episódio: 78
Data de Exibição nos EUA: 8/11/2006
Data de Exibição no Brasil: 30/11/2006
Emissora no Brasil: Warner

Sempre foi difícil para um fã de The O.C. defender ou até converter outras pessoas para sua série. Cercada pelo clima fútil que muitos sugeriam ser a base do show e do rótulo “teen” que a série carrega consigo, tornou-se quase impossível falar com orgulho que se gosta da série. Esse problema piorou com a morte da Marissa, que realizou uma verdadeira diáspora entre os telespectadores, e para se agravar com as lutas em gaiolas e o ativismo ambiental dessa nova temporada. Tudo isso somado soava como o fim da série, e até mesmo os mais confiantes temiam pelo que viria. Quem poderia imaginar que depois de duas temporadas oscilantes a série ainda poderia se encontrar? Mas The O.C. o fez, com dignidade e boas histórias, e mantêm em The Gringos a boa expectativa que tivemos na semana passada.

Após 70 episódios, somos dragados de volta ao México pelos instintos de vingança de Julie e Ryan. Escondido dos Cohen, Ryan parte juntamente com Seth em uma cruzada para acertar as contas com Volchok. Foram até bem feitas as cenas que envolvem esse plot. A virada da história, na qual Seth é quem salva Ryan o enganando foi nova e instigante. Mas foi previsível também, por isso não me animei o tanto quanto esperava com esse bolo todo. Foi divertida a participação do Steve-O (estrela de Jackass) como o marinheiro que convence Seth a fazer uma tatuagem, isso representa a tentativa de trazer o lado geek e deslocado dele que havia se perdido um pouco na temporada passada.

Deixei para comentar o fato dos Cohen sempre terem que salvar o Ryan nesse review porque os mesmos justificam e se perguntam até quando isso acontecerá de uma forma sutil e bem colocada. Por serem seus pais, eles têm a responsabilidade para com ele de uma forma que sempre que algum dos seus filhos estiver em perigo, lá eles estarão para ajudá-los a transpor qualquer problema. Como o nosso Editor sempre coloca, a repetição é um artifício bem usado em The O.C., que lhe confere um charme especial, pois são criados contextos diferentes para ações semelhantes, algo que caracteriza os personagens e define suas personalidades. Quão divertida foi a cena em que Sandy e Kirsten estão deitados na cama e decidem ir para o México?

E eu sempre adoro os momentos em que o Ryan e a Kirsten se encontram juntos e sozinhos como nesse quando os dois voltam para Newport no mesmo carro. Quando ele chegou, ela foi a responsável por não aceitá-lo. E vê-los como mãe e filho, dividindo problemas e confidências, apesar do jeito reservado de ambos, é bonito e gratificante de se assistir depois de tantos altos e baixos.

Summer e Seth estão cada vez mais afastados. Vimos no primeiro episódio o quão distante eles haviam se tornado, não somente pelos quilômetros que os separam, mas principalmente pela incapacidade de Summer de conversar sobre o que está passando desde a morte de sua melhor amiga. Ela não responde seus telefonemas, e desvia toda a sua atenção para lutar por causas “maiores”, como defender uma árvore com Che. Apesar de clichê e já usada anteriormente na série (como a Marissa na 3ª temporada tentando se livrar das lembranças que Trey havia deixado), essa tentativa de se expressar através da carta foi bem empregada quando ela diz que ainda o ama, mas simplesmente não pode dividir sua dor com ele agora. Outro ponto a ser considerado é o comentário de Summer quando questionada por Taylor sobre Che dizendo:

This is not a love triangle. I don’t do love triangles anymore.

Clara referência aos inúmeros casais que vimos durante grande parte do show e uma dica de que os problemas tão criticados que a série enfrentou no passado vão ser combatidos e evitados nessa temporada.

Além disso, descobrimos o segredo de Taylor quando ela viaja para Brown procurando a ajuda de Summer. Ela havia se casado na França e estava com medo de contar para sua mãe. Como esperado, a participação de Autumn Reeser aumenta a cada episódio e é gostoso ver o acréscimo que ela trás para a série, aliviando um pouco as tensões que os outros núcleos estão passando. Ela parece flutuar sobre os demais problemas, o que não deixa de ser cômico. Mas engraçado mesmo foi a nova referência a Senhor dos Anéis, na qual ela diz que a Summer tem pés de hobbit, alertando quanto ao fato da fase hippie que a amiga está atravessando.

Kaitlin mostra suas garras quando bota Julie em um programa escolar forçado. Por se achar invisível, ela tenta chamar atenção com atos desse tipo, com um típico comportamento adolescente. A rebeldia nesse caso se mostra como válvula de escape para todos os problemas que ela vem enfrentando além do fato de todos ainda estarem devastados pela morte da Marissa e ela não ter se desvencilhado da odiada imagem de ser a irmã caçula. A participação dos gêmeos Ward até que não foi desprezível nesse episódio, pois, além da cena na qual um depila o outro no quarto de Kaitlin (realmente estranho o fato deles se depilarem no quarto dela), a hilária disputa entre ter um pai gay ou uma mãe vadia merece um quote quando resulta na fala de Kaitlin:

Everyone knows, gay dad always beats slutty mom.

cena de The GringosJulie novamente tem uma participação incrível nesse episódio. Além de bancar a neurótica esperando pelo telefonema de Ryan sobre os avanços de sua caçada, ela tem que lidar com os problemas de sua outra filha e ainda discutir com Sandy, sofrendo as conseqüências dos seus atos. Brilhante a interpretação da Melinda na cena em que Sandy a acusa por ter colocado seus filhos em perigo e ela revida dizendo que pelo menos ele ainda tem todos os seus filhos. A cena mostra toda a dor e revolta que a personagem está passando, e com os olhos cheios de água percebemos o desejo de vingança que ainda reside nela.

É bom saber que a série, aos poucos, está entrando nos trilhos. Com uma escorregada aqui ou ali, no geral, o episódio me manteve interessado pelo que há por vir, e só por isso já fico feliz. Com falas memoráveis, um desenrolar satisfatório, chegamos ao final do The Gringos com a esperança de retomarmos o orgulho, mesmo que escondido, pela série e o anseio para que os novos episódios continuem se desenvolvendo e melhorando e mostrem que The O.C. ainda tem muita coisa de qualidade para mostrar.

Séries citadas:

É jornalista, pós-graduado em Jornalismo Digital pela Pucrs e trabalha com produção de conteúdo para Internet desde 1995. É editor de internet do Jornal do Comércio, de Porto Alegre. Fundou o TeleSéries em agosto de 2002. Na época, era fã de The West Wing, The Shield, Família Soprano e Ed. Atualmente é viciado em The Good Wife, NCIS, Game of Thrones e Parks and Recreation.

20 Comments

  1. Thiago

    Por mais que tudo aponte para o fim, eu gostaria que pelo menos OC tivesse 24 episódios essa temporada e pudesse acabar no 100 episódio.
    Essa temporada está muito boa. Assim como Alias que teve uma quinta temporada ótima com a morte de um personagem, OC está passando por isso, o próximo episódio é ótimo e outro também, que venha mais, alguns mais.

  2. Paulo Antunes

    Thiago, você está se referindo a morte do Vaughn? Xii… Pra mim foi a pá de cal que faltava para Alias…

    Mas sobre O.C., que é o que importa. O episódio foi bom, não ótimo, e ao contrário do Heitor eu fiquei impressionado e satisfeito com o baile que o Seth deu no Ryan.

    Prestem atenção a este detalhe interessante: o Ryan é o primeiro protagonista de seriado de TV burro! Mais burro que ele só o Joey, mas o Joey, como lead actor, veio depois.

    Mas tem uma coisa me preocupando em O.C. e que ninguém reparou. Este negócio da série ter um núcleo em Rhode Island não é legal…

  3. Vinicius Antunes

    Torço para The O.C. conseguir se recuperar e que se a fox cancelar a série, outra emissora se interesse.Talvez a CW, pois tenho a impressão que essa emissora é a cara de The O.C.

  4. Danilo

    O que eu não estou gostando na serie realmente é o fato de alguns personagens residirem em Rhode Island. Acho que eles deveria ter ido todos para a berkley. Pelo que eu vi vão ter muitas cenas de viagens de avião, nesses dois episodios Summer ja foi e volto de Rhode Island, e Taylor também.

    E Taylor é uma das melhores personagens atualmente, ela e a Kaitlin estão fazendo as melhores cenas.

    Estava ja na horas de alguma coisa abalar a amizade de Seth e Ryan, nessas 3 temporadas eles nunca brigaram, espero que esse briga se desenrrole por pelo menos 2 episodios.

    Espero que dessa vez July Copper consiga manter um marido, por que a cada temporada ela ficou com um diferente. na 1º ela estava com o Jimmy mas se separo, nessa mesma temporada ficou com o luke mas acabou casando com o Caleb, na 2º estava com Caleb, ele iria se separar dela mas acabou morrendo antes, na 3º tentou casar com Jimmy de novo mas não deu certo, dai ela acabou ficando com o Dr. Roberts, em todas as vezes que ela ficou sem marido ela acabou ficando pobre, acho muita repetição, dessa vez ou ela se ajeita com o Dr. Roberts (que não é para onde esta caminhando) ou ele morre e deixa ela rica, pq ela pobre e sem marido denovo não né.

  5. Thiago

    A frase da Kaitlin é o contrário: “Everyone knows, gay dad always beats slutty mom” e não “Everyone knows, slutty mom always beats gay dad”

  6. Aline

    Eu to achando The OC bem mais ou menos. Em meio ao episódio ótimo de GG e ao muito bom de ER, The OC ficou apagado pra mim. Eu estava muito ansiosa para ver a season premiere de OC e depois q vi ñ fiquei com gostinho de quero mais. Pra mim o que está salvando OC é a Melinda e a Autumn que estão fazendo boas cenas e a Melinda está com uma atuação excelente.

    Mas os meus preferidos, S² estão sem graça, essa história de q vai e volta já deu o q tinha que dar. Sem falar q essa frase de “I don’t do love triangles anymore” é uma mentira deslavada já que o Che agora é a outra ponta do triângulo. E por mais q o Chris seja um fofo, a cena dele no colo da Summer foi detestável.

    Eu particurlamente adoro Chino!Ryan, gosto qdo ele sai socando todo mundo, mas qdo começa com essas crises de ñ querer falar com ninguém, de querer fugir…aí dá no saco. A Julie querer q o Volchok morra é totalmente compreensível, mas o Ryan querer matá-lo? Por mais q ele amasse e ainda ame a Marissa ele tem sua própria vida, e principalmente gente que se importa com ele e não merece ter que ficar aturando os ups and downs. Sandy & Kirsten mostraram q são ótimos pais, q se preocupam e q já estão meio q se conformando com o fato q logo logo vai chegar a fase do “ninho vazio”, por isso eles foram atrás dos garotos. Mas agora imagina qdo Seth e Ryan (o Ryan se for) forem pra faculdade, os dois vão ter q ficar se preocupando se o Ryan saiu pra matar alguém….

    Por isso ainda prefiro S2…

  7. Laís

    Realmente a cena em que o carinha la do bar convence o Seth a fazer uma tatoo!! Mas me deu uma peninha de ter visto a tatoo q ele fez sendo q ta o maior clima ruim com a Summer! =/

    Mas enfim. espero q isso se resolva neh!!
    Eu gostei mto desse epi.. e pude ver q qnd Os cohen salvam o Ryan.. é por terem sentimento de pais e filho! E como todo pai faria tudo por seu filho.. agora sim entendo pq eles vivem salvando-o! =)

    Sem noção o comentario da Julie.. Foi PERFEITO DEMAIS!!
    Pude ver mais uma vez todo o sofrimento dela! =)

    E destaque pra Taylor.. q na minha opinião.. está ocupando um espaço cada vez maior!!

  8. Pedro Schmitt

    Por que Summer não usou internet pra contactar o Seth? Não sou assiduo da serie, mas isso me intrigou.
    Perdi algo?

  9. gessica

    Ótima review concordo com todos sobre o desempenho da Melinda melhor a cada episódio já sobre a Autumn me irrita… não consigo atura-la

  10. Leandro Pacheco

    Primeiramente, excelente review Heitor
    parabens!

    Eu venho com um pensamento pessimista desde o 1º episodio devido ao fato da Mischa ter saido do seriado! E nao adianta quantas pessoas virem falar
    minha opinião nao mudará, sinto muito a falta dela e perdi um pouco interesse pelo seriado!
    Mas achei esse episodio muito bom!
    adoro quando enfocam episodios fora de Orange County!
    fiquei até contente com episodio, a Melinda Clarke me impressiona e me orgulha a cada episodio
    sou um grande fã dela desde a 1ª temporada!
    e nessa temporada ela está dando um show de interpretaçao!
    com relaçao a Taylor minha opiniao nao muda desde a temporada passada
    ela é uma mala sem alça!
    Nao gosto muito dela
    :~~

  11. Heitor Albernaz

    Eita, errei na citação. Brigado por ressaltar Thiago.
    Eu não vejo problema no núcleo RI. Tá certo que a série por obrigação deveria ser focada em Orange County, já que narra os acontecimentos dentro dessa comunidade. Mas mostrar como um dos moradores se vira fora dessa bolha é novo e bem legal de ser abordado.
    E se todos fossem para Berkeley seria um pouco surreal. Forçado de mais para continuar com a história. Pelo menos dessa forma, mostra-se coragem e competencia pra buscar coisas novas.

  12. João da Silva

    Eu, ao contrário da gessica, consigo “suportar” facilmente a linda Autumn Reeser. Só mulheres mesmo para não conseguir suportá-la…

  13. Kra

    Nas duas últimas temporadas The O.C. manteve muito longe do que esperava. Honestamente não ia assisti a nova temporada, mas como mataram Marissa resolvi dar uma chance e realmente não me arrependo nem um pouco. Os espisódios estão se superando a cada semana.

  14. Matheus

    Essa notícia do O GLOBO foi publicada sexta-feira, então acho que foi furada mesmo do site.E prestem atenção para o fato de que não há, em nem sequer uma parte da imensa reportagem, algum comentário do produtor ou criador da série.Acho que O GLOBO quis se adiantar e dar a notícia antes que todos os outros sites mas acabou se precipitando.E além do mais, foi publicado essa semana no site da globo sobre séries uma notícia com o produtor e o criador da série afirmando que, pelo menos por enquanto, a série não foi cancelada…Ou seja, tudo parece não ter passado de boatos..Sobre o episódio, tb gostei!só não to gostando mt desse afastamento de summer e seth, tomara que eles voltem ao normal logo!

  15. Daniela

    Eu adorei o episódio e pra falar a verdade, não estou sintindo falta da marissa, mas sim, da releção do Seth com a Summer, eles são D+juntos!!!
    Outra coisa, tô curtindo mais a quarta temporada do q a terceira, aquele Jhonny era muito chato.
    Eu estou amando a Taylor, ela é simplemente maravilhosa, muito engraçada, e a Kaitlin tirando todas as roupas do corpo foi D+.

  16. marissa

    eles n podem deixar o OC assim. stultus… o josh tem k fazer alguma coisa, é bom de mais para acabar….
    I WANT OC!!!!!….. I NEED OC!!!!!!!…..

  17. Rodrigo

    Achei e episódio ótimo. Tipow, a Taylor estava mto boa, mas forçada demais…que zona eh aquela de faculdade? A Taylor entra e sai dos dormitórios a hora que quer?

    A Summer tah uma bunda de chata…

    droga, naum quero que essa série acabe…

  18. Vicente Filho

    Não reparei essa cena dos dois moleques se depilando no quarto da Kaitlin.
    Deve ter sido hilária!

  19. wesley

    Por mim tudo bem quanto à personagem da Taylor. Mas se por acaso OC continuar a ser exibido na tv aberta, será preciso mudar a voz insuportável que colocaram na moça!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account