Log In

Reviews

Review: The O.C. – The Day After Tomorrow (episódio 71)

Pin it

cena de The Day After TomorrowSérie: The O.C.
Episódio: The Day After Tomorrow
Temporada:
Número do Episódio: 71
Data de Exibição nos EUA: 6/4/2006
Data de Exibição no Brasil: 26/4/2006
Emissora no Brasil: Warner

Essa temporada foi a oportunidade que Rachel Bilson teve de nos mostrar o quão versátil pode ser. Mesmo com os incansáveis dramas da relação Ryan e Marissa, Summer dominou a maioria das cenas em que apareceu e deixou para trás até mesmo Seth, até então o personagem mais carismático da série. Ela aliviava a tensão quando precisava ou dava mais profundidade nas cenas que exigiam tal atitude. Nesse episódio vemos o contraste dessas duas facetas de Rachel Bilson, oscilando entre o humor e o drama de uma ótima forma.

No The Day After Tomorrow, temos a resolução da temática sobre a faculdade ou pelo menos o final de um ciclo desta. O quarteto fantástico recebe cartas das universidades para as quais se inscreveram e vemos que Ryan e Marissa conseguieam entrar em Berkeley enquanto Summer é aceita em Brown e Seth é rejeitado. Li em diversos sites americanos críticas em relação à admissão de Marissa e Ryan mesmo depois de todo o seu histórico. Mas uma peculiaridade de Berkeley é que eles não avaliam o histórico escolar a finco como é feito em diversas outras universidades. Provavelmente deve ser um dos fatores que fizeram com que Josh Schwartz a escolhesse e assim tivesse alguma desculpa para com os desesperados por realismo em séries.

No diálogo inicial, um dos melhores dessa temporada, vemos Summer dizer que seu sonho não é estar na melhor universidade do mundo, mas sim ficar com a pessoa a quem ela ama. Dessa forma, para evitar que Summer desperdice sua grande oportunidade, Seth mente novamente para ela, dizendo que foi aceito em Brown. Ela está completamente românica e envolvida no relacionamento deles, nunca a vi tão cute em toda a série. Já ele, preocupado com o que fazer, somente a afasta, resultando no término de seu namoro. A cena na qual ela rasga o cartaz foi extremamente emocionante.

Algo que estranhei foi o fato de Marissa não ter visto Seth quando este vai ao quarto de Summer – ela estava em seu quarto em uma cena exibida pouco antes, quando liga para Volchok dizendo que não poderia ir com ele para Baja. Quando Summer chega e pergunta para ela se Seth tinha aparecido ou ligado, ela diz que não, apesar de estar na mesma posição que estava quando ligou para Volchok. Erro de edição?!

Na continuação dessa cena, Marissa e Summer fazem as pazes e em uma das melhores piadas com humor pop dessa temporada, temos o seguinte diálogo:

Summer:

Lembra quando os garotos nos fizeram assistir a aquele filme com os caras gays na montanha?

Marissa:

O Senhor dos Anéis?

A piada gerou alguma repercussão aqui no TeleSéries, o que achei curioso, porque não é nada que nenhum fã de Senhor dos Anéis não tenha escutado antes. São inúmeras as especulações ou até zuações para com a amizade do Sam com o Frodo. Unindo com a grande turbulência que Brokeback Mountain criou sobre relacionamentos gays, temos mais uma referencia a isso, aliás, a segunda na série. Em The Journey, Seth prepara um cartaz com Ryan de cowboy em sua festa e quando mudam de cartaz ele diz: “Mas não menos gay, Ryan bombeiro”.

cena de The Day After TomorrowRyan e Sadie terminam seu relacionamento com uma razão meio clichê, mas aceitável e compreensível. Gostei quando alguém disse que a Sadie era somente um personagem com tempo marcado, pois sempre tive essa sensação também. Apesar de gostar da personagem ou até mesmo do namoro dela com o Ryan, não conseguimos nos apegar, pois já sabemos que aquilo logo acabará. Não pude evitar lembrar da Theresa, quando a Sadie diz para o Ryan tomar cuidado com beldades morenas, pois elas podem roubar seu coração. Outra cena que me lembrou o passado de Ryan é quando ele chega para buscar a Sadie e ambos tem notícias e eles tentam escolher quem contará primeiro a sua. Isso repete a segunda temporada, quando ele e Lindsay tiveram um momento como este no píer, mas dessa vez ele aprendeu a lição e deixou Sadie falar primeiro.

Josh já tinha dito quando promovia a terceira temporada que veríamos Julie e Marissa crescendo e aprendendo a construir sua relação como mãe e filha. Nesse episódio vemos o quanto elas já progrediram Mesmo com as usuais ofensas por parte de Marissa, Julie consegue a aconselhar a não desistir dela mesma e ir para a universidade. Depois desse diálogo, Marissa parece mudar seu foco e vai para a festa dos moletons organizada por Taylor. Gostei que finalmente a Julie mostrou como realmente é para o Neil e parou com todo aquele teatro que vinha fazendo para agradá-lo.

E não se esqueçam de Sung-Ho, o coreano com quem Taylor estava conversando, pois esta não foi a última vez que o vimos. Foi muito cômico vê-los conversando dirty stuffs no restaurante quando a Taylor o chama de “cachorrão”. E algo que não sabemos é qual faculdade Taylor cursará para ficar como fixa na próxima temporada, pois o moletom que ela usava era da Sorbonne, famosa universidade em Paris.

Nos Cohen, a que tudo indica, Sandy foi subornado pela primeira vez. Como já disse, essa é a história que mais chama minha atenção nos últimos episódios, pois o núcleo adulto não tinha mostrado ainda os rumos que levaria e agora vemos que tudo pode desmoronar a qualquer momento. A conversa de Kirsten com Sandy foi ótima e com uma carga dramática perfeita, culminando naquela saída tempestiva e maravilhosa de Kelly Rowan.

Desculpem o tamanho da coluna, mas esse episódio foi repleto de acontecimentos que possuem muita relevância para o desenvolvimento futuro da trama. Relações reatadas, relações acabadas, relações com destino indefinido. The O.C. continua me prendendo a cada episódio e sua trama alcançou aos poucos aquilo que todos sentíamos falta, a incerteza do que possa acontecer.

P.S.: Pena que a Warner cortou um pedaço do episódio, quando Seth conversa com uma funcionária de Brown pelo telefone, já é pelo menos a segunda vez que fazem isso.

Séries citadas:

É jornalista, pós-graduado em Jornalismo Digital pela Pucrs e trabalha com produção de conteúdo para Internet desde 1995. É editor de internet do Jornal do Comércio, de Porto Alegre. Fundou o TeleSéries em agosto de 2002. Na época, era fã de The West Wing, The Shield, Família Soprano e Ed. Atualmente é viciado em The Good Wife, NCIS, Game of Thrones e Parks and Recreation.

18 Comments

  1. Eudes Antonio

    Gostei mto desse episódio.Pra mim um dos melhores.Finalmente Marissa resolveu seguir os conselhos de sua mãe e apostar nela.Já Summer percebeu que Seth parece naum está tão envolvido no relacionamento deles.Enfim ótimo eppy,pena que a Sadie se foi de OC(embora era mais que previsível).Nossa eu naum sabia que a Warner Channel costumava a cortar os episódios,pensava que só o SBT fazia isso com a série.

  2. Leandro

    muito bom review, parabéns
    gostei muito desse episodio, fiquei um pouco chateado pela saida da Sadie, uma personagem que me cativou desde o inicio
    Marissa, finalmente caiu a ficha de que não é uma “retardada mental” hauiahaiuhiahaiuhia
    q fica bebendo, usando drogas e tal.
    Eu não tinha reparado neste erro de edição
    irei ver novamente pra ver se vejo.
    Sacanagem a Warner corta o episodio, mas nem cheguei a ver pela Warner, mas é paia, pra quem acompanha por ela né.
    Acho hilario essas “comparações” nos diálogos, com relaçao à atrizes, atores, filmes e até outros seriados, enfim esse final de temporada está sendo muito bom.

  3. Victor

    ótimo review como sempre!!!Esse fim de temporada tá alucinante!!!
    Ei, existe alguma chance da Kaitlin voltar??

  4. Paulo Antunes

    Heitor, boa review.
    Só faltou comentar mais a postura do Ryan. Eu fiquei realmente impressionado com ele. O Ryan se transformou de uma maneira muito interessante e convincente em um egoísta. Uma coisa é dispensar a Marissa ou a Jess porque quer mudar de padrão e não apostar mais em casos perdidos. Outra coisa, bem diferente, é colocar o seu futuro à frente de uma relação, que é o que ele fez com a Sadie. Reparem que ao não levar o moletom para ela ir na festa, ele sinaliza que não quer que ela vá, porque não quer perder o “patrocínio” do Cohen. O Ryan revela aí um outro traço do seu caráter, que nunca vi antes.
    Espero que a série desenvolva isto no futuro – criando outras situações que o faça mais claramente optar entre o dinheiro dos Cohen e outra coisa de valor.
    É incrível como The O.C. tem um subtexto tão rico. Pena que nem todo mundo percebe isto.

  5. Heitor

    Concordo completamente.
    Ele tem se transformado no perfeito playboy de Orange County, só falta jogar pólo aquatico. Nem sempre aquele virtuoso Atwood que conheciamos aparece, e por isso temos cenas assim. Mas mais pra frente ele volta ao seu normal, com isso digo com seu complexo salvador e com crises de bom samaritano.

    E quanto a Kailtin, !!SPOILER!! guys, ela volta sim. A Marissa vai visitá-la no seu colégio interno ainda nessa temporada e ela volta como fixa na 4ª temporada.

  6. Cristina

    Eu vi no E!News que existe a possibilidade da Mischa Barton sair de The OC, e aparecer na 4ª temporada como guest star. Alguém sabe dar mais informações?

  7. Heitor

    o Josh ja desmintiu os rumores de que ela estaria chegando atrasada e ligando dizendo que estava doente dizendo que ela eh muito profissional para isso.

    Mas ele nao confirmou ainda que todo o quarteto fantastico estara presente na 4 temp. Assim alguns rumores continuam.

    Na 2 temp, sempre diziam q o Adam sairia do show. A questão é q todos eles tem contrato pra 5 anos entaum, vai saber neah…

  8. João da Silva

    Acho difícil acreditar que tanto a Autumn Reeser (que interpreta a Taylor) como a Willa Holland (que interpreta a Kaitlin) sejam fixas na próxima temporada.

    Há algum link (em inglês, de prefernência) confirmando esta notícia?

  9. Cristina

    Obrigada pela resposta Heitor.
    Eu não sou muito fã da Marissa, mas espero que todos voltem para a nova temporada.
    Ainda bem que a Taylor vai ser fixa! Ela virou minha personagem preferida! Tomara que ela tenha mais histórias!

  10. João da Silva

    Obrigado, Heitor. Se a Mischa sair, espero mesmo que coloquem a Willa e a Autumn como fixas na série.

  11. Heitor

    Os epis 23 e o 24 são ótimos, estilo primeira temporada se não melhor.
    Tudo o que podia estar faltando reaparece, exceto os shows no Bait… rsrs

  12. Brunella

    Não acho que Ryan está errado se querer ir para a faculdade sozinho! Nem acho que foi pela grana, acho que ele está certo de parar de viver a vida das meninas com quais namora para viver a própria… além do que, é uma experiência que ele deve passar e aproveitar!

  13. Melissa

    Concordo com a Brunella. O Ryan a muito vive a vida dos outros, ou melhor, das outras. Finalmente ele está fazendo algo por ele. Não vejo isso como egoísmo, vejo isso como bom uso da razão. Um garoto que passou por tudo que ele passou merece pensar um pouco mais em si mesmo e aproveitar a chance de ter um futuro bacana.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account