Log In

Notícias

Review: The O.C. – The Dawn Patrol (episódio 72)

Pin it

cena de The Dawn PatrolSérie: The O.C.
Episódio: The Dawn Patrol
Temporada:
Número do Episódio: 72
Data de Exibição nos EUA: 13/4/2006
Data de Exibição no Brasil: 10/5/2006
Emissora no Brasil: Warner

The Dawn Patrol foi o episódio com menor audiência da história de The O.C., com pouco mais que 4,8 milhões de telespectadores. Mas isso não reflete na qualidade da série que só tem melhorado desde o começo dessa temporada.

Esse também foi provavelmente o episódio com mais referencias à primeira temporada desde então. Não que isso seja um erro do show, pois esta auto-referência da própria série é sempre bem vinda, mas parece que os produtores querem forçar toda uma atmosfera, reconectando The O.C. com o seu passado e buscando a velha forma. Pelo menos até aqui tem funcionado.

Com a formatura cada vez mais próxima, Ryan é convencido por Kirsten a convidar sua mãe para sua graduação, que acontecerá no season finale. Ele viaja até Albuquerque, onde encontra uma nova Dawn. Já era previsível que ela voltasse depois de sua participação no The Journey. Também era previsível que Ryan a julgasse precipitadamente e depois percebesse que estava errado, como ele sempre faz. Enfim, toda essa história foi legal e o diálogo final entre os dois foi emocionante (quando ele diz que mesmo morando em Newport, ele continua sendo seu filho), mas não foi dos plots mais relevantes, até mesmo para dar nome ao episódio, pois o tema já estava meio saturado.

Gostei mais da participação da Chloe, a garçonete com quem Ryan acaba ficando. Mesmo parecendo que a intenção dos produtores foi só acrescentar mais cenas de sexo, foi a primeira vez que vimos em The O.C. um caso de uma só noite. Até aqui só tivemos relacionamentos profundos entre estes adolescentes de 17, 18 anos e foi legal ver algo mais real, algo que acontece com todos nós, e que com toda este lado romântico da série nunca tinha sido abordado. Ah, por romântico eu me refiro à busca do amor perfeito e da devoção a ele e não somente as pequenas e às vezes banalizadas declarações de amor. Eu tenho minhas dúvidas sobre essa ter sido a última vez que a vimos, mas mudemos de assunto.

Finalmente temos Julie Cooper dando todo o ar de sua graça. Os diálogos com o Volchok na casa dele e no quarto da Marissa foram perfeitos. A muitos episódios sinto falta desse estilo único que ela possui de tratar com os problemas. E Marissa finalmente cai em si e percebe através de Heather como seria seu futuro se continuasse a viver daquela forma e corre para os braços de Julie ao final do episódio. Mesmo no fundo do poço, ela sempre consegue ser altruísta e bancar a boa samaritana. Ela agiu assim quando impediu a Sadie de ir embora e agora nos mostra novamente essa faceta da personagem. Além disso, gostei de terem ressuscitado a Heather depois de tantos episódios (acho que a ultima aparição dela foi no 3.07).

cena de The Dawn PatrolSummer e Taylor trabalham juntas para descobrir o que Seth estava escondendo, mas no final ela acaba se machucando quando ele diz que não a ama mais. Muito hilário quando eles acabam pegando a detenção e também gostei da idéia de trazerem o balcão dos beijos do episódio The Telenovela de volta. Mas o Seth foi longe demais com o seu “I don’t love you anymore”. Mesmo sendo o Cohen que conhecemos, ele podia falar logo a verdade e deixar que a Summer decida por si só. Outra coisa que me chamou a atenção é o quanto a Taylor se tornou importante e um dos elos mais cômicos da série atualmente. Adorei quando ela consola a Summ no final do episódio, mostrando o quanto a amizade delas cresceram e que aos poucos ela vai ocupando o lugar da Marissa.

A relação entre os Cohen vai de mal a pior, depois que Sandy falta a um jantar com Kirsten e ela quase tem uma recaída. Nunca me canso de dizer o quanto eu adoro essa personagem e as interpretações de Kelly Rowan são perfeitas. É impossível que qualquer um que conheça a história e tenha visto esse episódio não tenha ficado apreensivo com a cena da garrafa. Só espero que dessa vez ela tenha alguém para ajuda-la a superar todo esse problema, diferente da temporada passada.

Além disso, temos a resolução da história de Matt nesse episódio. E, convenhamos, que desperdício de personagem. Ele não mostrou a que veio, não acrescentou nada de interessante e sua partida não fará a mínima falta para a série. A única coisa que veio disso tudo foi que Sandy pega os arquivos que incriminam o Dr. Griffin, tendo-o em suas mãos no futuro, uma atitude bem Caleb e que não se parece nem um pouco com o velho Mr. C que conhecemos.

No final, um ótimo episódio preparando terreno para a próxima semana onde temos o retorno de mais personagens da primeira temporada e o quarteto fantástico visitando suas respectivas faculdades, com a resolução de um mistério que ronda Orange County por três anos. Portanto, esperem, por que a partir daqui The O.C. só tem a melhorar.

Séries citadas:

É jornalista, pós-graduado em Jornalismo Digital pela Pucrs e trabalha com produção de conteúdo para Internet desde 1995. É editor de internet do Jornal do Comércio, de Porto Alegre. Fundou o TeleSéries em agosto de 2002. Na época, era fã de The West Wing, The Shield, Família Soprano e Ed. Atualmente é viciado em The Good Wife, NCIS, Game of Thrones e Parks and Recreation.

7 Comments

  1. Victor

    Parabens Heitor, seus reviews são incriveis!!Realmente aquela cena da garrafa foi agoniante.Achei o episódio excelente, o unico defeito foi a resolução da historia com o Matt, como voce disse foi muito desnecessaria.
    Mesmo assim a serie só tá melhorando, assim como os seus reviews!!
    Ah, e viva a Taylor!!

  2. Cristina

    Pra mim o Seth,não passa de um covarde,só fala mentiras.Quando isso irá mudar.

  3. Caroline Vilela

    Realmente, a cena da garrafa foi angustiante! eu fiquei esperando ( ao mesmo tempo, rezando para que não!) a hora em que Kirsten iria beber ao menos um gole daquele vinho. Concordo quanto ao fato de a ceninha fraca de sexo com a garçonete não ter acrescentado nada á história. Por outro lado, acabou atér tornando mais real, já que os homens não valorizam mt isso mesmo e mulheres que agem assim acabam passndo uma imagem totalmente perorativa (não que eu concorde!!! ao contrário!!! se mparar para analisar, isso é até machismo!).
    Sm! e alguém pode me diozer o que raios seth está fazendo? pq isso não é nada nobre! Mt pelo contrário! Não concordoe não apóio! Semanaz que vem, anna reaparece. pois bem, vu acabar odiando ainda mais Seth. e Marissa, e Rian Father, e Summer, etc… A historia da serie se perde cada vez mais… e pensar que a primeira temporada foi tão boa…

    Alkguem pode medizer o q Misha Barton esta querenfo, abandonando a serie????? ela nao vai conseguir oportunidade melhor… ridícula….
    desculpem se falei demais. É que essa temporada me decepcionou demais….

  4. Dora Dias

    Mischa Barton? Está se achando, mas corre o risco de ir para a geladeira, da forma que aquele pessoal de Hollywood é vingativo e vaidoso. Enquanto ela bota banca, os atores Ben Mackenzie, Rachel Bilson & cia. vão ganhando espaço e crescendo aos olhos do público.

  5. João da Silva

    Honestamente, acho que a Mischa Barton faria mais falta à série que qualquer um dos outros três (Benjamin MacKenzie, Rachel Bilson e Adam Brody). Deve ser por isso que a Willa Holland e a Autumn Reeser devem ser fixas na próxima temporada, pois estas duas também chamam mais a atenção que aqueles três.

  6. Paulo Fiaes

    o que gostei neste, como ja foi citado acima, foi ter mostrado um relacionamento casual, o que eh comum hj em dia e ter mostrado que a mulher que ficou com ryan é boa pessoa, pois aposto que varias pessoas aqui pensaram que ela iria aprontar. do mais, a serie segue sem nexo, seth toma umas atitudes estranhas, sinto q o fim do relacionamento dele foi tao forçado quanto o de pacey e joey na quarta temporada, pois quero saber, quem agiria como eles caso tivessem na mesma situação??

  7. Eudes Antonio

    Eu tbm gostei desse eppy.Até mesmo da cena do sexo casual pq isso acontece mais acho que foi só pra chamar mais audiência.Agora o Seth tá um tremendo boboca,tbm tô achando forçado esse término do namoro com Summer acho que é só pq Anna retornará no eppy da proxima semana.Ryan julgou mal sua mãe,fiquei feliz pq ela mudou e ele acabou voltando atrás.E a ‘heroína’ Marissa percebeu como poderia acabar se continuar esse seu relacionamento de “sexo,drogas e Rock-n-Roll” com Volchok.Foi bem bonita a cena em que ela abraça a mãe e chora pq ela sabe(principalmente depois de ter ouvido a conversa de Julie com o Volchok) que sua mãe é capaz de tudo por ela e agora é a única pessoa que ela “tem”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account