Log In

Reviews

Review: The Good Wife – Unplugged

Pin it

The Good Wife - Unplugged

Série: The Good Wife
Episódios: Unplugged
Temporada:
Número do Episódio: 21
Data de Exibição nos EUA: 11/5/2010
Data de Exibição no Brasil: 12/7/2010
Emissora no Brasil: Universal

Will e Diane continuam tentando administrar a crise em que se encontra o escritório. E finalmente chegou a hora deles se decidirem entre Cary e Alicia. Outra relação que foi mostrada neste episódio foi de Alicia e Eli Gold. No começo temos um caso simples de divórcio, que por causa de um acidente que deixa o ex-marido em coma, torna-se um caso milionário. O que cabe destacar é que não se discutiu a questão se os aparelhos dele deveriam ser desligados ou não. Não tivemos um debate sobre vida e morte. A estória se ateve a focar apenas o lado jurídico da questão.

O que eu notei na disputa entre Cary e Alicia, é que ele sempre viu Alicia como sua “inimiga” e sempre fez de tudo para ganhar pontos com Will e Diane e com os demais associados, ainda mais na reta final da disputa. Alicia parecia demasiadamente tranquila, como qualquer que fosse o resultado, ela ficaria bem, o que acabou se contrapondo com a preocupação dela com suas dívidas caso perdesse o emprego. Talvez se Kalinda não tivesse aberto os olhos dela, ela teria ficado impassível até a decisão final. Alias ainda se mantêm o mistério sobre sua sexualidade.

Alicia então procura Diane e Will para ter noção de como ela está na disputa. Com Will, Alicia teme que sua relação conturbada com ele possa prejudicá-la. Eu acho que ele não seria capaz disso por tudo que o personagem apresentou. Agora, Diane foi direto ao ponto. A abordagem de Diane foi bem dura e honesta. Alicia pode ser uma excelente advogada, mas acaba deixando de fora sua melhor qualidade: suas conexões. Talvez com medo de ficar atrelada a aquela simples frase “você me deve uma”. Ela tem plena noção que isso tanto pode ter benefícios quanto trazer muita dor de cabeça. Principalmente pelo modo que esses “favores” são cobrados. É ai que entra Eli Gold. A pedido de Alicia, ele tenta usar de seus contatos para que ela traga novos clientes para a firma.

The Good Wife - Unplugged

Alicia afirma que ela não é esse tipo de pessoa. Eli fala para ela que “todos são esse tipo de pessoa”. Em certo grau, o que Alicia fez, roubando a parte final do acordo, mostra que realmente todos são esse tipo de pessoa. E Eli não só consegue clientes para ela, como também vira cliente da mesma. O encontro entre ele e Alicia mostra que nenhum favor vem sem uma retribuição. Alicia sabe que agora terá que se aliar a Eli e convencer seu marido a disputar a eleição, uma das coisas que ela mais temia. E a tão aguardada decisão não surpreendeu ninguém. Apesar de toda a dedicação de Cary, Alicia é escolhida. Como foi dito logo no início deste episódio: informação é poder. E Alicia tem esse recurso para ser usado pela firma. Estou curioso para saber qual será o destino de Cary na série.

Sobre as indicações ao Emmy, achei que todas foram merecidas, mas não esperava a indicação de Archie Panjabi logo na primeira temporada. Dentre os atores convidados estou dividido, pois tanto Alan Cumming quanto Dylan Baker se destacaram muito sempre que apareceram. Acho que a única aposta segura é Julianna Margulies. Nas demais categorias, vejo a disputa bem equilibrada.

Séries citadas:

Luiz Marcelo é advogado. Fã de Lei & Ordem, Desperate Housewives, Grey's Anatomy, 24 Horas, The Good Wife e The Shield.

4 Comments

  1. José Eduardo Brum

    Concordo com a questao do EMMY. Não achava q Archie Panjabi seria indicada (apesar de torcer bem por ela), mas acho q Boranski tem boas chances, seria um premio mais de reconhecimento de carreira. E será dificil tirarem o EMMY de Julianna MArgulies. Qto aos atores-convidados, medo de que os dois dividam os votos e saiam perdendo, pois pra mim Alan Cumming era barbada desde quando apareceu.

    O episódio foi bom, como sempre. Mostrou uma Alicia mais ‘ousada’, que busca a tão temida ajuda de fora, q rouba a ultima folha do documento pra beneficiar a cliente, q vai atras dos chefes pra saber qual é a sua situação. Ela tem pulso.

    Só um detalhe: estou com um pouco de raiva da secretária. Mas o trunfo de Alicia é Kalinda (sendo gay ou nao, amo esta personagem, transmite força, determinação e bom juizo de valores)

  2. Pedro Paulo

    Acei a indicação do alan Cumming muito merecida – racho de rir com ele, o Eli com suas ironias é sensacional (lembram daquele dia da aborrecente-loirinha-chata-da-história-do-twitter gritando e ele mostrando conhecer o policial na viatura?) e está ótimo em TGW.

  3. Flávia

    Eu só fico torcendo pelo dia em que a Alicia vai dar um pé na bunda do Peter! O problema é que agora ela deve ao Eli…

  4. Carla

    Só uma observação! O paciente em questão não estava ligada a nenhum aparelho que fosse vital para a sua vida! Tinha só um oxigeniozinho ligado no nariz mas respirava sozinho! Hilário! Falha feia da produção!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account