Log In

Reviews

Review: The Good Wife – Hybristophilia

Pin it

The Good Wife - Hybristophilia

Série: The Good Wife
Episódios: Hybristophilia
Temporada:
Número do Episódio: 22
Data de Exibição nos EUA: 18/5/2010
Data de Exibição no Brasil: 19/7/2010
Emissora no Brasil: Universal

Apesar de uma boa história, é muito bom reparar nas nuances dos personagens. Atitudes, entonação de voz, gestos… Parece uma coisa sem importância, mas para os mais detalhistas isso acaba fazendo com que os personagens fiquem marcados. Foi engraçado ver Alicia bebendo se soltando ao lado de Kalinda. As duas tem uma amizade interessante que cresce a cada episódio. Mas essa amizade parece ter certa resistência por parte de Kalinda. Ela não revela coisas íntimas o que acaba fazendo com que às vezes eu desconfie se ela verdadeiramente gosta de Alicia.

E para endossar ainda mais sua indicação ao Emmy, o personagem de Dylan Baker retorna e com um caso de assassinato que me fez lembrar a série The Practice. Um caso bem interessante de assassinato, novamente o personagem tem uma boa atuação, sempre ficando aquele suspense se ele realmente matou ou não. Outro retorno interessante foi a da advogada que ajudou Peter quando ele saiu do apartamento violando sua prisão domiciliar. Além de engraçada, ela e Eli Gold formaram uma dupla bem afinada, inclusive com alguns momentos engraçados, como quando ela vai abordar Childs e a agente do FBI e Eli fica constrangido diante da cena.

Cary e Alicia têm um reencontro nada amistoso. É compreensível a raiva de Cary por perder a vaga. Mas no fundo ele sabe que se pudesse fazer o mesmo que Alicia fez para conseguir o emprego ele faria. Por isso, acho que a revolta dele por Alicia usar os recursos que tinha a mão não se justifica. E a advogada Elsbeth Tascioni continua fazendo suas peripécias no tribunal. Atrevida e por vezes querendo desafiar o juiz ela é um show a parte. Ela lembra bastante a Chloe de 24 Horas, que não se importava em ser exageradamente sincera em suas colocações.

The Good Wife - Hybristophilia

O caso começa a ganhar contornos dramáticos quando Will e Diane são obrigados a se afastar do caso e se descobre que Sweeney matou seu cachorro para tentar fazer com que a policia acreditasse que ele matou a mulher em legítima defesa. O cinismo, a frieza do personagem é bem construído. Glenn Childs retorna e faz uma aliança com Cary. Uma aliança que certamente causará muitos problemas, tanto para Alicia quanto para Peter. Cary agora terá aquilo que quer: um emprego onde ele possa se vingar de Alicia.

E como as coisas mudam. Alicia que era muito reticente em usar o nome de seu marido, começa a ver que isso pode acarretar lucros para ela, como um acordo melhor para Sweeney. Ela também ironiza Julius, seu chefe, por ter desfeito a “muralha da china” entre Will e Diane. E com a reviravolta no caso de Peter, ele agora está a um passo da liberdade. Estou curioso para saber o que vai acontecer quando Peter ganhar sua liberdade. Tanto em relação à família quanto a sua vida profissional. Acho que ele estava engessado ficando preso em sua casa. Agora as perspectivas dele com certeza podem mudar bastante. O que surpreendeu foi descobrir que na verdade o FBI está investigando tanto Peter quanto Childs. Peter dá para entender, mas Childs?

No final do episódio, Alicia teve um vislumbre dos tempos em que ela era a The Good Wife, com uma festa de cunho político e muitos acordos sendo fechados. Não sei se a vida dela voltará a ter esse rumo, mas essa perspectiva não parece ter agradado ela, mesmo que profissionalmente ela possa se beneficiar disso. Talvez Alicia possa estar dividida. Sabe que com Peter algumas portas serão facilmente abertas. Mas ao mesmo tempo sabe que sua vida pode se transformar no pesadelo de antes. Como equilibrar esses dois mundos e sair ilesa de ambos?

Séries citadas:

Luiz Marcelo é advogado. Fã de Lei & Ordem, Desperate Housewives, Grey's Anatomy, 24 Horas, The Good Wife e The Shield.

12 Comments

  1. cleide

    de novo um ótimo review Luiz
    a forma como Cary se revolta contra Alicia ficou muito forçado e um tanto sem razão nenhuma, oras, ele teve um relacionamento equilibrado com ela e durante todo esse percurso ele sabia que um dos dois iria dançar, agora se juntar ao Childs para se vingar foi demais

    e a nova advogada foi um show, estou adorando o personagem e as cenas entre ela e o Eli são pura química, a atriz vem de True Blood em que ela é uma garçonete e confesso que o trabalho dela é incrível e como você bem lembrou ela tem uns trejeitos da Chloe sem a cara emburrada

    apesar de não apoiar o “como” Cary reagiu para mim foi um ótimo episódio

  2. ketty

    The good wife foi uma das maiores surpresas pra mim, primeiro porque não conhecia basicamente ninguém do elenco tirando o Peter de SATC, mas agora tenho interesse em todas as personagens e definitivamente me deixei envolver pelo enredo.

    Assisto outras séries despretensiosamente, mas definitivamente é tão bom ver uma boa série com um ótimo elenco, atuações impecáveis, não é de hoje que eu presto atenção nas caras e bocas da Julianna e percebi porque ela é digna de tantos awards, a cena da Alicia e Kalinda comendo pipoca na sala quando o apresentador se refere a alguém homossexual no escritório e ela olha daquele jeito de canto me mata. Cena memorável! Assim como a seqüência dela com a risada da Diana ao ser apontada como a mesma.
    Vi num decorrer desses episódios que a amizade entre as duas cresceu bastante, e to começando até achar que ela tem um interesse na Alicia AHAHAHAHA piração minha só pode, já que você questiona se ela gosta dela de verdade, vê como cada um enxerga de um modo engraçado , ela ta sempre fazendo Alicia beber, mesmo que de brincadeira sempre parecendo quem não quer nada com nada, deixa sempre sem respostas inclusive a mim e Alicia rs

    De fato que Alicia e Cary têm ambições em níveis diferentes e motivações diferentes, acho que isso ainda ira resultar em muita dor de cabeça para ela.

    E caraca nuncaaaaaaa na minha vida tinha reparado que ela fazia true blood embora seja viciada em ambas as séries, o que sou mt boa de fisionomias e nomes, nunca pesquisei a respeito mas prova que ela é uma otima atriz e consegue sair de uma garçonete atrapalhada com vários casos amorosos em True Blood a uma excentrica advogada engraçada e intrigante.

    Ja vi faz tanto tempo o episódio que se não fosse a review do Luiz não iria me lembrar do que comentar.

  3. José Roberto

    The Good Wife, para a clara impressão de que seus produtores não esperavam o sucesso que a série iria fazer.
    Só isso justifica a descontinuação dos episódios, quando a 1ª temporada ainda não terminou por conta de intermináveis reprises e ‘maratonas’.
    É um boa série que, entretanto, corre o risco de ficar esquecida pelo excesso de reexibições.
    Êita temporadazinha longa, sô!

  4. Mônica A.

    Como sempre The Good Wife arrasa e merece todas as indicações ao Emmy. E Dylan Baker merece ganhar, com certeza.

    Mais um excelente episódio.

  5. José Eduardo Brum

    Primeiramente mais uma otima review. Parabens!!! Fico ansioso pra ler os comentários. Concordo que TGW tem nuances e detalhes q nos fazem gostar mais. Além das historias serem profundas, os atores criam pequenos gestos e olhares que enriquecem. Há quimica. Julianna é realmente mto boa, me dá vontade de redescobrir ER.

    Qto a Kalinda, nao sei. Não acho q ela seja apaixonada por Alicia. Pode parecer isso, mas nao é. Kalinda é uma pessoa justa e ponderada com seus valores. Ela sabe demais das coisas, parece q ela conhece os podres de Peter. Talvez esteja ajudando Alicia a se soltar, a reavaliar a vida. Kalinda tem umas otimas sacadas e acredita no potencial da ‘chefe’. Qd elas saem pra beber, é uma forma de fazer Alicia se desvenciliar da conduta The Good Wife que eu acho q ela sempre terá. Qto a homossexualidade, todos os personagens com os quais contracenou, Kalinda nunca mostrou claramente se era ou nao. Por q com Alicia seria diferente?

    Cary me surpreende. No incio, ele nao era tão bom. Lembro de um caso em que Alicia foi superior, mas aos poucos ele foi crescendo e se tornou ameaça. Ele tem todas as razoes pra odiar Alicia, afinal todos querem ser empregados, mas prejudica-la, nao. E se isso acontecer, ele será o grande vilao.

    Fico mto na duvida a quem torcer no EMMY: Eli ou Mr. Sweeny?? Os dois sao bons e irreverentes. Cativam com a genialidade e os defeitos TOTALMENTE escrachados.

    Por fim, Carrie Preston. MTO BOA. UM ARRASO. Em True Blood, ela cresceu, assim como a Pam. Torço por Arleene. E em TGW também demorei a reconhece-la. Quando vi, pensei: será a Arleene?? Nao, nao pode ser!, respondi. Depois tive de ir no IMDB pra confirmar. Ela está excelente e quero q ela apareça mais vezes.

    The Good Wife é uma das grande surpresas dessa temporada e acho q merece os premios de atuações e o de roteiro no EMMY. Embora no fundo, torço pro de Melhor Série.

  6. Leonardo

    Kalinda é a versão advocatícia do cap. Jack Sparrow… como disse Will Turner ao ser perguntado pela Elizabeth de que lado Sparrow estava: “Desta vez?”

    O tom dado ao Glenn Childs faz com que ele pareça o Lex Luhtor… existe uma diferença entre antagonista e super-vilão, parece que os roteiristas não perceberam isso. Corre o risco de virar um caricatura, se jã não virou.

    E, em nome de Deus todo-poderoso, alguém me faça o favor de dar um fim em Jonas Stern!

  7. Eza Tarragô

    Luiz parabéns pelo review…perfeito…eu estou fanzoca desta série.Ficou intrincada e intrigante sem se perder e com lógica,diferente do Private Pratice .Estou ansiosa pela semana que vem.Não tenho mais o que dizer porque os comentários acima do pessoal também ajudam a completar o teu .Novamente parabéns.

  8. Pedro Paulo

    A Carrie Preston poderia fazer parte do elenco fixo, pois a Arlene em True Blood tá meio sem sentido ali, apesar de gostar muito dela. Adorei a advogada maluquete (mas bem audaz)!

  9. Luiz Marcelo

    Obrigado pelos elogios. Que bom que a coluna está agradando o pessoal.

  10. Rubens

    Caramba, a temporada dessa série ainda nao terminou no Brasil???… Pessoal com dúvidas que já foram respondidas e tal… Caramba…

  11. bia mafra

    Com certeza, Marcelo, principalmente pela pontualidade, eh horrivel as vezes ter que ler o review de episodios que a gente ja ate esqueceu.
    excelente trabalho, e mais uma review primorosa e hoje nem tenho o que discordar.

  12. Nanda

    Eu achei a Alicia tão fria nesse episódio… sem emoção. Eu sei que normalmente ela é contida, mas essa foi a primeira vez que me chamou atenção.

    Ótima review, Marcelo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account