Log In

Reviews

Review: Terminator: The Sarah Connor Chronicles – The Mousetrap

Pin it

Terminator: The Sarah Connor Chronicles - The MousetrapSérie: Terminator: The Sarah Connor Chronicles
Episódios: The Mousetrap
Temporada:
Número do Episódio: 12 (2×03)
Data de Exibição nos EUA: 22/9/2008
Data de Exibição no Brasil: 18/11/2008
Emissora no Brasil: Warner

The Mousetrap é o título perfeito para este episódio. E me fez pensar que Cromartie não é burro, ele apenas é um exterminador meio azarado. Por algum motivo os seus planos nunca dão certo. E não é nem por causa da capacidade excepcional dos Connors, é falta de sorte mesmo.

Infelizmente as coisas não foram bem para Michelle após descobrir sobre o futuro que espera a humanidade. Eu nunca quis que o Charley tivesse casado. Na minha opinião ele era o parceiro que a Sarah precisava para ficar mais humana e menos aterrorizada. Infelizmente não foi esse o destino que as forças superiores quiseram para os personagens, e Dixon acabou casado e mesmo assim enrolado no destino cruel dos Connor. Mas confesso que esse nunca foi o fim que eu queria para Michelle. Ser reduzida ao queijo na ratoeira é algo que ninguém merece. E pior, morrer por um adolescente que ela sequer conhece e que no fundo não está nem aí com ela, tão preocupado em viver a sua vidinha chata de jovem revoltado chega a dar vontade de chorar de raiva.

Eu tenho sentimentos conflitantes em relação ao que aconteceu com Michelle. Ela foi ferida e insistiu em andar. Creio que o mais correto era terem seguido a sugestão de Sarah. Ela e Derek partiriam primeiro (afinal, era a vida de John que estava em jogo) e ela enviava ajuda tão logo possível (deviam ligar para a polícia, bombeiros, sei lá! O povo tinha celular, não tinha?). Não havia necessidade do casal ir com eles, que no final foi o que levou Michelle à morte e ainda deixou Sarah em um dilema, pois tinha a vida de dois em suas mãos: o filho e a esposa do homem que amou.

O que me leva às atitudes da Sarah neste episódio (e no decorrer das temporadas). A Sarah é tão cheia de segredos que acaba sem querer prejudicando John. Eu entendo que o objetivo é mantê-lo a salvo de Cromartie, mas qual o propósito de ter um líder (futuro) se ele não pode lutar contra aqueles que o ameaçam? E já que queria deixá-lo de fora do resgate de Michelle, por que não contou para Cameron exatamente o que estava acontecendo? Tenho certeza que a vigilância dela teria sido muito mais eficaz se soubesse do risco envolvido naquela simples “compra de computadores”. Ou ainda se tivesse dito ao filho quando telefonou o motivo dele precisar ficar perto de Cameron em um lugar seguro.

A cena no píer eu acho particularmente estressante (mas gosto dela). A calma com a qual Cameron procura por John destruiu os meus nervos. Eu queria matá-la por estar tão tranqüila. E o pior é que nem posso culpá-la, pois a coitada não sabia que o seu protegido estava sendo perseguido (e a culpa é de quem? Dos Connor mais uma vez).

Só me pergunto uma coisa, quando Cromartie pulou no mar ele não sabia que iria afundar? A Camerom sabia. Que estupidez! (Retiro minha afirmação de que o exterminador não é burro).

Terminator: The Sarah Connor Chronicles - The MousetrapE depois de muito xingar John durante o episódio todo, ele se redimiu aos meus olhos no final. A melhor coisa que poderia ter feito é ir atrás de Dixon no hospital. Michelle morreu por sua causa, mesmo que não tenha sido por culpa dele. Mas Dixon era a melhor figura paterna que John tivera até ali e eu creio que sua presença foi importante para ele. E foi triste ver que os quatro não puderam estar presentes no funeral da mulher, mas nem por isso esqueceram o sacrifício que foi feito pela vida de John. Muito bonita a cena do luto silencioso à mesa.

Mas é na próxima semana que está meu coração. Que venha Allison from Palmdale!

****

(Mais) comentários aleatórios:

• Alguém, por favor, onde está a voz da Sarah em off? Até hoje não entendi o motivo de terem tirado a única coisa que eu realmente gostava da Sarah no seriado.

• Eu adoro a cena da Cameron parada no centro da casa. A cena é totalmente sem sentido e a Cameron está cada vez mais doida (e mais adorável). E faz parceria perfeita com a cena seguinte, dela ‘explorando’ a chaminé.

• Por que em todo seriado os filmes que mostram os personagens assistindo na TV são sempre filmes antigos? Acho que nunca assisti um seriadozinho sequer que mostrasse na TV algum filme mais recente. Isso cansa. Se não podem ser mais atuais, então que mostrem jornal, propaganda ou algo do gênero.

• Outra coisa bem clichê é o posto de combustível no meio do nada, sem nenhum atendente ou qualquer outra coisa. Não conheço o interior dos Estados Unidos, muito menos as regiões desérticas, mas esses locais me parecem tão improváveis. Quero dizer, quem mantém um posto de combustível no meio do nada sem ninguém para tomar conta?

• Um ponto na história explorado no episódio (e aparentemente importante) é a contratação de Ellison pela T-1001 ruiva, embora eu ainda não saiba o que exatamente ela quer com o ex-agente. Qual o objetivo de fazê-lo pesquisar possíveis tecnologias do futuro? Quero dizer, se ela fosse humana eu até compreenderia, mas ela é uma máquina! Ainda não adquiri grau de iluminação suficiente para acompanhar o raciocínio de Catherine.

• Engraçado que ninguém permite que o John tenha um relacionamento fora da família, mas eles podem conviver com uma mulher grávida e totalmente indefesa sem maiores preocupações. Inclusive eu sou pró John-convivendo-com-estranhos. Por algum motivo bizarro o rapaz demonstra o melhor lado da sua personalidade (e das suas capacidades, inclusive para liderança, sobrevivência, entre outros) quando está com outras pessoas. Eu acho a convivência familiar extremamente prejudicial ao garoto. Ele se sente tão pressionado no meio daquela família disfuncional, que só consegue manifestar a sua rebeldia, incertezas, dores, sofrimentos, angústia e solidão. É quando está perto de outros que ele mostra o verdadeiro John Connor, o herói do futuro. Talvez por isso, analisando mais friamente, que sua mãe precise morrer. Porque enquanto ela estiver ao seu lado, guiando seus passos e tolhendo suas atitudes, ele nunca poderá ser o líder que a humanidade precisará.

Séries citadas:

Michele Reis Martins, a Mica, é advogada e mantém o blog Esperando o Esperado. Fã de Arquivo X, Highlander, Buffy, Doctor Who e sci fi em geral.

19 Comments

  1. Celso

    Eu também não consegui entender o porquê da Catherine estar pesquisando inteligência artificial se ela veio do futuro.
    Como ela é um modelo de metal-líquido, ela é mais avançada que os cyborgues, como ela não os está comandando?
    Acho que ela é de um futuro até mais distante onde os cyborgues foram destruidos pelos humanos e ela está tentando criar um futuro ainda mais sombrio.
    Deve ser por aí.

    Valeu

  2. Mica

    Sabe que eu não tinha pensando nessa hipótese dela ser de um futuro ainda mais distante?

  3. Paulo Antunes

    Viu, neste semana eu não fui o primeiro a falar da Busy! Ela me lembra aquela música:

    “Eu tô grávida
    Esperando um furacão, um fio de cabelo, uma bolha de sabão
    E vou parir
    Sobre a cidade
    Quando a noite contrair
    E quando o sol dilatar
    Vou dar a luz”

    Rerere.

    * * *

    Ah, preciso dizer mais uma coisa. Muita gente não gostou da Michelle. Mas eu amo a Sonya Walger, amo tudo que ela faz…

  4. Caio

    Oi Mica!
    Show de bola o Review!
    Apenas um comentário a adicionar: Você percebeu qual era a data da senha nas ligações telefônicas?
    18 de novembro!
    (exatamente a data de exibição pela Warner) Achei muito legal a coincidência….

    Abs

  5. Mica

    Eu não vou com a cara da Sonya Walger, tem algo na expressão facial dela, na boca, enfim, que me irrita, mas eu gostava da Michelle. Quero dizer, tanto quanto a pouca aparição dela permitiu gostar da personagem.

    Caio, fico feliz que tenha gostado da review. Confesso que ela me deixou um tanto quanto preocupada, hehehe.
    Sabe que eu não percebi o negócio da data? E é engraçado, pq eu prestei muita atenção quando eles falaram o 18 de novembro, mas não me dei conta que terça era 18 de novembro. Muita coincidência, muito legal.

  6. Paulo Roberto

    Mica,

    O Cromartie sabia que ia afundar, sim… a esperança dele era levar o John para o fundo com ele… como vc disse, ele é apenas um terminator azarado…

    Sobre a Catherine estar “colhendo” tecnologia, me parece que a função dela é juntar as peças que um dia irão compor o Skynet. Da mesma forma que John enviou Cameron para protegê-lo no passado, vai ver que o Skynet enviou a Catherine (todas as duas modelos avançados de terminator) para proteger a sua gênese…

    Também estou à espera de seu review de Allison from Palmdale!!!

  7. Mica

    Vixe, não me fale que está a espera do meu review que eu já começo a ter ataque de pânico uma semana antes!!! XD

    Mas sabe que sua explicação sobre o Cromartie afundar faz sentido, Paulo Roberto? (retiro a minha ‘retirada’ sobre ele não ser inteligente)
    E que ele é azarado, ele é. Sem brincadeira, os Connor só se livram na sorte. Coisa de louco! (ok, uma vez ou outra eles fazem por merecer, vou dar um desconto para a família ^_^).

    E sobre a Catherine, não sei não. A medida que os episódios forem desenvolvendo, as intenções dela vão ficando mais claras e a minha compreensão dela mais confusa, se é que você me entende.
    Em tese a Skynet tem capacidade de se desenvolver sozinha. A presença de tecnologia do futuro apenas server para adiantar o processo (e garantir que ele realmente acontecerá). O estranho é ela precisar de alguém como Ellison, quando em tese ela já tem a tecnologia em si mesma, basta encontrar um humano ganancioso e se revelar para o fulano e ajudá-lo a desenvolver a Skynet. Mas não é isso que Catherine está fazendo, ela está começando do zero, ou pelo menos é o que parece para mim. Eu não a entendo…

    E mais alguém ficou agoniado com o Charley falando com a Michelle ao telefone e os dois enchendo o saco dele para que ele se certificasse que era mesmo ela? Fiquei com pena dele…ela deve ter ficado toda confusa do lado de lá do telefone.

  8. Andrea

    Em relação a comentários aleatórios, acho que Michelle insistiu em andar para mostrar que era tão forte quanto Sarah, que representava uma “competidora fo**ona”. Talvez, se Sarah tivesse sugerido que ela andasse, Michelle fizesse o contrário. Gostei dela questionando por que o marido tinha pedido justamente sua ajuda… que constrangedor pra uma esposa.

    Penso até que na parada forçada do carro Sarah mostra que ainda gosta de Charley, pois em tese deixou o filho à sorte pra não matar Michelle – o que acabou não adiantando.

    E aquele anônimo introduzindo a série em vez da Sarah em off é TREVA TOTAL. Parece coisa de anos 70, e peraí, a série se chama SC Chronicles, não Mané Chronicles!

  9. Mica

    Eu acho que nunca os perdoarei por terem tirado a voz em Off da Sarah, embora ela seja a personagem que menos me interessa na série.
    Agora que vc mencionou os motivos da Michelle, eles fizeram sentido para mim. Não deve ter sido fácil para ela ficar à sombra da ‘rival’ e muito menos ter sido salva por ela.

    E, pensamento nada a ver, mas…coitado do John sendo arrastado para provar vestido com a Riley. Qual homem, ainda mais adolescente, consegue suportar uma visita ao shopping com uma mulher!?? Ele deveria estar muito desesperado para ter uma mudança de ares para se sujeitar a esse tipo de programa ^_^.

  10. Marlos Figueira

    A mãe de Jonh é muito chata mesmo, coitado. Tem tudo pra crescer bem revoltado. Ah, e alguém pode dar um recadinho pra Busey Philips pliz? O Homem-montanha ligou. Tá querendo o corpo dele de volta.

  11. Giselle

    Ótima review.
    Eu gostei muito deste episódio.
    A Cameron é a minha personagem preferida.
    Nossa a Busy tava enorme mesmo !!!!!

  12. Mica

    Eu amo a Cameron, eu amo a Glau Summer. Juro que não entendo como pode ter gente que não gosta dela como Exterminadora.

  13. Mica

    Isso deveria ter botão para edição…como eu posso ter escrito o nome da Summer Glau trocado!??
    Estava eu em casa, horas depois, pensando em TSCC quando de repente me veio à mente a forma como eu havia escrito o nome dela. Fiquei chocada. E morta de vergonha. Como posso ter trocado e não me dado conta na hora que reli antes de postar a mensagem acima?
    Desculpem, desculpem…

  14. Cesar Adriano

    Liga não Mica, acontece.

    A cena no funeral que o Dixon joga a Biblia tem muito significado… é claro que cada um interpreta cfe suas convicções, mas achei interessante.

    Pra mim o Cromartie é burro sim, como que o cara não exterminou todos na casa após ouvir a ligação?! (ele detonou na maior moleza todo um grupo de elite da policia), era só acabar com o grupo de apoio de depois ficava muito mais fácil caçar o John… o Terminator de T1 nunca deixaria passar uma oportunidade dessa, na na na na!!!

    Não se fazem mais exterminadores como antigamente!

  15. Marcelo

    Mica,pra variar atrasado…
    Bem,o episódio não foi bom.Uma enrolação só.Gostei do ponto que vc levantou:enquanto Sarah estiver viva,John não se desenvolverá.Exemplo:a ligação do Charley para o John,que depois a passou para a Sarah.Ela não contou pra ele sobre o que se tratava e ele também não perguntou.Outro ponto legal seu e que concordo 100%:o John é outro quando está com pessoas novas,como a Riley,que gosto bastante.Os roteiristas tem uma bomba nas mãos:como avançar com o seriado.As relações Sarah,John,Cameron e Derek,excelentes na primeira temporada,estão quase desaparecidas.O que dizer da Cameron,que parece esquecida na série?Que pena!Não entendi nada sobre a contratação do agente do FBI pela Terminator.Pra que?E ele nem perguntou como ela sabia tanto…
    Não gostava da Michelle,mas achava que com a viagem o personagem cresceria.Engano meu.
    Honestamnete,estou teimando com a série,pois está bem aquém da temporada anterior.Que venha o próximo episódio!
    Abraços,Marcelo.

  16. Mica

    A série melhora a partir do episódio desta semana, que explora a Cameron. Aliás, na minha opinião Cameron é O QUE HÁ nessa série. Adoro a exterminadora.
    O John ainda vai ficar meio adolescente revoltado por um tempo, mas tenho a sensação de que a série finalmente está chegando no ponto onde isso muda.

    Aaahh..fico louca de vontade de comentar o que está acontecendo atualmetne e tenho que me controlar para não misturar opiniões com coisas atuais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account