Log In

Reviews

Review: Stargate Atlantis – Whispers

Pin it

Stargate Atlantis - WhispersSérie: Stargate Atlantis
Episódio: Whispers
Temporada:
Número do Episódio: 87 (5×07)
Data de Exibição nos EUA: 29/8/2008
Data de Exibição no Brasil: 1/10/2009
Emissora no Brasil: FX

Minha admiração com a capacidade criativa da equipe de roteiristas e diretores da franquia Stargate não é novidade, mas Whispers superou minhas expectativas, não porque o episódio tenha sido excepcional, mas pela coragem em adentrar em um gênero até agora não experimentado pela série e que, em um primeiro momento, poderia causar estranheza entre seu público, o que era um risco diante dos baixos índices de audiência.

As primeiras impressões realmente não foram boas. Talvez porque seu público não estivesse preparado para o tom do episódio e, sendo o último ano da série, as expectativas eram altas em relação aos poucos que ainda estavam por vir. Mas justiça seja feita, Whispers foi, no mínimo, interessante. Lembrou Vengeance pela similaridade dos plotlines: uma equipe de Atlantis que defronta-se com um dos laboratórios onde Michael tentava criar seu soldado perfeito.

Porém, entre Vengeance e Whispers há duas características que fizeram a diferença na aceitação do público: Vengeance, embora tendendo ao horror, foi um episódio típico de ficção científica, enquanto Whispers fez o caminho inverso, embora apresentasse elementos de ficção científica, foi um episódio de terror; em Vengeance, Shepard e sua equipe (Mckay, Ronon e Teyla), confrontam Michael, um inimigo carismático. Embora com a presença de Sheppard e a volta de Beckett, Whispers soma muitas novidades. Talvez novidades demais para serem digeridas de uma só vez.

Mas ao final Whispers acabou sendo uma brincadeira onde a equipe de criação pode revisitar desde George Romero até os mais recentes Extermínio, Resident Evil ou Eu Sou a Lenda. Dessa perspectiva a equipe foi perfeita naquilo a que se propôs: desde o impacto visual até a seqüência de ação.

Fotografia e som recriaram o ambiente do gênero de terror clássico: cenários medievais, ambientes escuros, sombras, névoa, vultos não definidos; o intercalar ruídos e silêncios na sugestão da aproximação do perigo que espreita a vítima; a escolha de zumbis como resultado das experiências de Michael. Embora zumbis estejam entre as figuras recorrentes em filmes de terror, couberam perfeitamente no arco da história.

Stargate Atlantis - WhispersA utilização de uma nova equipe também foi inteligente porque mesmo tendo a certeza de que Shepard e Beckett escapariam ilesos, o mesmo não se podia afirmar em relação aos novos personagens e, depois que a Capitã Vega foi atacada, instalou-se uma tensão crescente com a expectativa sobre quem seria o próximo a ser pego. E sucessivamente os personagens, novos e antigos, foram colocados em situações de perigo perceptíveis apenas para o público que sabia, ou pensava saber, o que estava por acontecer.

Some-se a isso as sequências de ação pontilhadas por uma sucessão de detalhes que tencionaram os nervos como cordas de violino: a névoa saindo do poço quando Mehra está de costas para ele; as sombras que passam fora da casa onde Porter e Beckett estão; a criatura subindo pela parede do poço em direção a Teldy; Becket pisando no graveto quando foge de um dos zumbis… etc, etc, etc.

Clichês magistralmente utilizados.

Ainda bem que foi filmado antes da notícia do cancelamento, porque de outro modo o episódio poderia não ter sido feito. E para quem num primeiro momento torceu o nariz, valeria a pena conferir novamente, pois como diz um amigo, talvez você simplesmente ainda não tenha achado um jeito de gostar.

Séries citadas:

Historiadora e professora não praticante. Adora uma boa história, seja ela escrita ou encenada. Atualmente, em seu coração, dividem espaço Person of Interest e Once Upon a Time. A Guerra dos Tronos? Prefere o livro.

5 Comments

  1. Denise

    Esse episódio foi bem diferente, até uma certa homenagem aos filmes de terror mas, como fã de ficção e especialmente da franquia Stargate, estou achando a última temporada muito fraca, parece que as boas idéias se esgotaram.

  2. Mica

    Eu gostei tanto da Christina Cox nesse episódio que achei que foi um desperdício ela não ser usada na série mais vezes.

  3. Cesar Adriano

    As mulheres mandando ver, boa participação, mas por que os caras não desenvolvem mais as relações, (é, de casais mesmo, mamãe, papai…) na série? Surge aquela coisinha pro Rodney, e o cara tem que ir embora?!!!

  4. Fernando dos Santos

    Gostei do episódio, foi sem dúvida uma homenagem bacana aos filmes de horror.Destaque para a direção que conseguiu manter o clima tenso do início ao fim.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account