Log In

Reviews

Review: Stargate Atlantis – The Seer

Pin it

Stargate Atlantis - The Seer
Série: Stargate Atlantis
Episódio: The Seer
Temporada:
Número do Episódio: 68 (4×08)
Data de Exibição nos EUA: 16/11/2007
Data de Exibição no Brasil: 29/5/2008
Emissora no Brasil: FX

Em primeiro lugar minhas desculpas pela demora em escrever esta review. Tive problemas com o computador. Vírus. Formatação… Coisas da tecnologia.

Embora em um primeiro momento The Seer parecesse não prometer muito, com Teyla propondo procurar um vidente para tentar descobrir o que teria acontecido com os athosianos, este episódio foi, por diversos motivos, outro grande episódio desta temporada.

Em The Seer convergiram três momentos anteriores: Common Ground, Lifeline e Missing. Todd foi re-introduzido na trama (na minha opinião, Todd e Michel são dois dos melhores personagens que já passaram por Atlantis, e por motivos que ainda vou abordar aqui em um momento oportuno, acredito que os wraiths têm maior densidade dramática que os replicadores, embora os dois sejam inimigos formidáveis). Para aqueles que ainda não haviam adivinhado, foi revelada a gravidez de Teyla. Um dilema foi explorado como fio condutor da trama. O episódio teve ritmo e ainda acrescentou outra interrogação àquelas que já vêm se acumulando durante toda a temporada. Afinal, Atlantis será atacada pelos replicadores e destruída no ataque?

O ceticismo de Rodney, diante da proposta de Teyla é paradigmático. Afinal como uma equipe composta por cientistas e militares, cujas ações se baseiam em conhecimentos e táticas que orbitam o campo da racionalidade, da experimentação e verificação a priori, a partir de dados empíricos, irão lidar com informações que, se por comparação demonstram ser verídicas, na prática, escapam ao campo da ciência para tornar-se apenas uma questão de fé? Mesmo que os exames da doutora Keller encontrem uma resposta científica para as habilidades de Davos, não podem atestar que suas visões acontecerão de fato.

A racionalidade de Rodney (às vezes utilizada como escudo) é a primeira a ser testada. Entre as habilidades de Davos está a de compartilhar suas visões e Rodney vê a si e à sua equipe serem capturados pelos wraiths. A pré-visão acontece até onde Rodney havia visto. Embora não tenham sido capturados, em um encontro proposto por Todd – aquele wraith que ajudou Sheppard a fugir em Common Ground – a equipe é cercada, assim como Mckay dissera que iria acontecer.

Mas Rodney não é o único com quem Davos compartilha suas visões. Carter vê Atlantis ser atacada e destruída pelos replicadores e Teyla vê uma nave wraith explodir na órbita do planeta. São informações que poderiam ser apenas indicativas de perigos futuros, se não houvessem decisões a serem tomadas de imediato. Decisões que podem ser extremamente afetadas pelas informações fornecidas por Davos.

Segundo Todd, os replicadores adotaram uma nova tática na luta contra os wraiths. Passaram a atacar mundos humanos para eliminar sua fonte de alimentos. Até o momento em que ele é capturado pela equipe de Sheppard, três planetas já haviam sido dizimados. A solução para deter os ataques é estabelecer uma aliança entre a equipe de Atlantis e os wraiths e reativar o vírus que os leva a voltar para seu planeta. Todd tem uma parte do conhecimento necessário, Mckay a outra. A decisão parece óbvia.

Mas… Woolsey está lá para lembrar que a experiência demonstra que Atlantis não foi feliz na única vez em estabeleceu uma aliança com os wraiths. E para lembrar também que se a visão de Rodney aconteceu como ele havia dito, é de se supor que as outras também acontecerão. Os argumentos de Woolsey ganham força, já que Davos nunca errou em suas previsões, nem tampouco conseguiu mudar os acontecimentos sabendo como seria o futuro.

Estabelecendo uma aliança com os wraiths, Atlantis corre o risco de irritar os replicadores e ser atacada. Camuflando a cidade quando a nave wraith inimiga chegar ao planeta, a cidade corre o risco de ser dizimada. Por outro lado, se não reativarem o vírus, as pessoas continuarão a morrer aos milhares pela galáxia.

Stargate Atlantis - The SeerWoolsey tem uma posição. Sheppard outra. Conhecemos um e outro e suas motivações.

Informação. Este é o tema de uma conversa entre Sheppard e Carter em uma das últimas cenas deste episódio. Para Sheppard o problema se resume em selecionar somente as informações necessárias para que se possa tomar uma decisão. O tema e a cena são emblemáticos. Como selecionar entre tantas informações aquela que levaria a decisão correta?

Talvez Rodney e Davos tenham dado uma pista. Após ser tocado por Davos, Rodney chega a conclusão de que a incerteza quântica não impede a possibilidade de se ver futuros prováveis e, como disse Davos, talvez o futuro seja pré-determinado pelo caráter das pessoas que o moldam.

Quando a nave wraith inimiga chega na órbita do planeta, a cidade é camuflada e, em uma fração de segundo, o futuro é moldado por Carter. Ou suas ações foram apenas expressões de fatos já impressos no tempo?

As naves wraiths se destrõem, o vírus continua a ser trabalhado por Mckay e Todd, Atlantis permanece incógnita.

Talvez a Galáxia tenha uma chance. Ou talvez os eventos sejam apenas preliminares para o ataque e destruição de Atlantis.

No final, como afirmou Isaac Singer:

Nós temos que acreditar no livre-arbítrio. Nós não temos escolha.

Séries citadas:

Historiadora e professora não praticante. Adora uma boa história, seja ela escrita ou encenada. Atualmente, em seu coração, dividem espaço Person of Interest e Once Upon a Time. A Guerra dos Tronos? Prefere o livro.

5 Comments

  1. Sandra W.

    Bom review.. apenas uma pergunta: a gravidez da Teyla em Atlantis estava prevista na estória do seriado ou a atriz ficou grávida ocasionando a mudança nos rumos da série? Alguém sabe?

  2. João da Silva

    A estratégia dos replicatorsde destruir os mundos humanos (que são a fonte de alimento dos wraiths) é extremamente lógica, mas por outro lado a estupidez dos wraiths é demonstrada em todo episódio. Eles nem de longe parecem o inimigo poderoso da primeira temporada.

    Se os terráqueos fossem espertos deixavam os replicators como estão (mesmo que isso causasse a perda de alguns mundos), mas ao mesmo tempo tentariam aperfeiçoar o vírus que transforma os wraiths em humanos de cabelo branco (ou então aperfeiçoar o “remédio” que torna pessoas intragáveis para os wraiths, este “remédio” apareceu na primeira temporada, no episódio Poisoning the Well). O que não podem fazer é tentar enfrentar as duas civilizações ao mesmo tempo, já que isso é pedir para arranjar encrenca.

  3. Regina Monteiro

    A Rachel Luttrell (Teyla) ficou grávida mesmo. Ela teve um menino em outubro passado.

  4. eduardo

    por favor, eu leio todos os posts pois tenho
    dificuldades de assistir e baixar episódios
    será que alguém pode me dar algumas dicas
    ou me dizer sobre um e-book sobre o universo
    de estargate
    mandem um e-mail pra mim
    eduardo192@oi.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account