Log In

Reviews

Review: Smallville – Fracture

Pin it

Smallville - Fracture
Série: Smallville
Episódio: Fracture
Temporada:
Número do Episódio: 144 (7×12)
Data de Exibição nos EUA: 14/2/2008
Data de Exibição no Brasil: 1/4/2007
Emissora no Brasil: Warner

Eu sempre fui apaixonado por episódios que abordam a infância de Lex. A dinâmica perturbada da família Luthor sempre me pareceu um dos maiores trunfos de Smallville. E com uma pitada de Matrix e ‘lembranças’ com um quê de Harry Potter (deixei o lado nerd gritar mais alto hehehe) Fracture se consolida como o melhor episódio da temporada na minha opinião. Um roteiro bem amarrado, boas interpretações e direção primorosa nos leva a pensar o que será de Smallville sem Lex Luthor na próxima temporada, caso os rumores se concretizem.

Kara está com amnésia e foi feita de refém por um ex-presidiário que diz querer ajudá-la. Somos surpreendidos logo na seqüência de abertura com o tiro que deixa Lex aparentemente morto. Mas, em uma ao mesmo tempo esperta e completamente falsa reviravolta sabemos logo (sem perder tempo com cenas de ‘será-que-ele-morreu’) que Lex ainda vive porém está inconsciente, sem deixa testemunhas do paradeiro de Kara e Lois (que estava investigando o que Lex fazia seguindo a prima do melhor amigo de sua prima). Viu como soou confuso? E claro que isso foi pretexto para acionar mais um dos projetos da Luthor Corp. Com ajuda de Lana (?), Clark descobre uma maneira de entrar na mente de Lex com o propósito de descobrir aonde estão Lois e Kara… porque aparentemente não existe jeito mais fácil. Porém, mais uma vez algo que de início parece sem propósito, se transforma em uma ferramenta para fazer fluir diversas interações interessantes e deixar ainda mais claro o motivo de Lex ser o que é hoje.

Ao entrar na mente de seu algoz, Clark é ‘recepcionado’ por Alexander, o que seria o que sobrou de bom em Lex Luthor.Sinceramente, eu nunca tive muita paciência para atores mirins, mas esse garoto é realmente muito bom, e dá um show a parte no episódio, principalmente na seqüência onde Clark assiste o conflito de Alexander com seus pais, mostrando a frieza e rigidez com que era tratado.

Entrar na mente das pessoas é um recurso muito usado por Hollywood e na literatura, mas se encaixou perfeitamente na trama do episódio, algo que por incrível que pareça, Smallville nunca tinha feito. O mais próximo disso foi Lexmas, episódio da quarta temporada, claramente inspirado em “Um Conto de Natal” de Charles Dickens. Mas aqui é diferente, pois em Fracture, vemos do ponto de vista de Clark, algo que de primeira parece uma boa idéia. Mas ao vermos que traz cenas de heroísmo gratuito MAIS UMA VEZ do homem-de-aço nos começamos a duvidar. Porquê? Me digam, por que Clark ainda se esforça em salvar o ‘lado bom’ de Lex se ele claramente não quer ser salvo? Bondade tem limite, até para super-heróis.

Smallville - FractureQuem leu ou até quem assistiu Harry Potter sabe o porquê eu o citei acima. As cenas que Clark presenciou, e como presenciou, é marca registrada da série literária, principalmente nos volumes finais, e quem é fã adora, então porque não daria certo na televisão? Esse tipo de dinâmica nos entrega muito mais que informações que não conseguiríamos, mas também emoções e explicações que mais tarde serão de essencial importância para entendermos o porquê, por exemplo, da reação de Lex à confissão de seu pai no final do episódio. Cena tocante e muito bem contextualizada. Um detalhe que é legal ressaltar também, é como Lionel fez uso da situação toda de Lex voltar a vida a seu favor, como só um Luthor faria, dizendo que cedeu seu último recurso emergencial a Lex na situação de vida ou morte em que se encontrava. Preciso repetir o porquê acho Lex a maior vítima desse seriado?

Agora, certo que Lois Lane tem seu espírito independente e investigativo…mas sua participação nesse episódio se resume ao alívio cômico. Não que vê-la com Lex não tenha sido interessante, pois esse tipo de interação é sempre bem-vinda e gera boas cenas, mas podiam ter sido reservadas para um outro episódio. Lana foi igualmente mal-utilizada em uma estanha inversão de papel com Chloe, sendo a sidekick dessa vez. Já Chloe traz de volta sua trama recorrente de ser uma freak e suas conseqüências, algo que pelo visto, terá frutos no futuro. E, por fim, a interpretação de Laura Vandervoort nesse episódio melhorou, entregando diálogos com Lex bem mais verossímeis.

Apesar de forçar um pouco a barra, Fracture nos entrega um episódio forte, candidato a uma intrigante e revigorada segunda metade de temporada para Smallville.

Bom gente, queria agradecer demais todo o apoio que vocês leitores têm dado às reviews que venho postando aqui até hoje, porém, após a leva de reprises que a Warner exibe da série, não voltarei como reviewer de Smallville. Estou me afastando por motivos pessoais e profissionais (ou falta de, por minha parte).

O que acontece é que eu vinha escrevendo as reviews com o auxílio de uma fã incondicional de Smallville, que me deixava usar seus textos como base para minhas críticas aqui no TeleSéries. Acabei descobrindo recentemente que o material não era de fato de autoria dela, e sim de um site norte-americano, que ela simplesmente traduzia e me passava. Eu realmente não tinha o menor conhecimento disso e por mais que grande parte do texto tenha sido alterado por mim, e contenha as minhas opiniões, não me sinto mais no direito de continuar na função de reviewer por respeito a equipe Teleséries, composta apenas por excelentes profissionais. Por esse motivo me despeço da equipe. Tenho certeza que uma pessoa bem mais qualificada e com mais tempo disponível do que eu posso ceder agora, vai ser escolhida para ocupar meu cargo. Peço desculpas por qualquer transtorno.

Agora, gostaria de deixar claro que, não desisti de Smallville. Acredito na série ainda e creio que potencial ela tem, para render mais uma temporada interessante, especialmente com as mudanças que todos nos sabemos. Como o fato dos criadores ter deixado a série vai afetar a trama eu não sei… Mas espero sempre pelo melhor quando se trata de Smallville e também espero que todos se mantenham fiéis, e acreditem que aos poucos os erros serão remediados e teremos episódios que revivam a magia do seriado em suas primeiras temporadas.

Minha análise da sétima temporada da série até agora é facilmente resumida em uma palavra: inconstante. Smallville proporcionou episódios bons e até mesmo alguns momentos excelentes ao lado de outros que não fizeram jus à mitologia do homem-de-aço, momentos esses que eram raridades nas antigas temporadas e se tornaram mais freqüentes da sexta temporada para frente.

A pergunta que fica é: será que vale a pena ver nossa série querida se desgastar em novos, porém oscilantes episódios? Ou deveríamos implorar a CW para que cancele a série de vez de forma que ainda possa ter um final digno, enquanto isto ainda é possível?

Obrigado por tudo gente. Mais uma vez, fiquem em paz!

Music From Smallville: Say It Again de Marie Digby

*** Esta review usou informações traduzidas de um review do site IGN ***

Séries citadas:

14 Comments

  1. Cláudio

    Melhor pra vc que os comentários ridículos que estavam sendo colocados aqui não eram seus e sim de outra pessoa. Não é possível alguém ainda gostar dessa série. Virou coisa de adolescente débil mental. Façam me o favor, já que querem assistir alguma coisa inteligente, passem a ver Friday Night Lights.

  2. Pingback: O que anda acontecendo nos blogs da Sociedade « Sociedade dos Blogs de Séries

  3. Milena

    Esse epiosódio na verdade foi uma cópia descarada do filme A Cela, com Jennifer Lopes e Vince Vaungh. Até lembra um pouco HP, mas direrencia-se, pois em HP não há interações entre o “invasor” de mentes e os personagens da mente, digamos assim. Tá mais pra A Cela mesmo, que diga-se de passagem, é um excelente thriller.

  4. Maurício

    Diego M.

    Eu sempre gostei de ler a sua análise dos episódios da série.

    Te desejo toda sorte para o futuro e saiba que a vida é um aprendizado, e que no futuro esse erro que você cometeu nunca mais se repetirá.

    Nunca confie nos outros. Sempre conte apenas com você e se precisar da ajuda de alguém….confie desconfiando. Fiscaliza e verifique.

    De mais a mais. Sei que sua opinião sempre esteve presente e sempre gostei da forma como recebeu todas as críticas aqui feitas.

    Ao episódio:

    Sou fã de Smallville. Não poderia deixar de ser. Cresci lendo histórias em quadrinhos. E o Super sempe foi um dos que mais gostei. Lia de tudo: Marvel, DC, etc.

    Cresci com a imagem dos filmes produzidos no anos 80.

    E quando Small surgiu com a proposta de mostrar algo que os gibis e filme passavam bem rápido que éra a juventude do homem de aço. Me interessei.

    A série começou excelente. Adaptações bacanas, histórias legais. O lance da amizade entre Lex e Clark, os freaks, ele aprendendo sobre seus poderes que se desenvolviam gradativamente.

    Alguém se lembra quando o Clark no início da série levou uma saraivada de metralhadora e ficou com hematomas.Ou seja, sua pele éra dura mas não tanto.

    O problema é que a série que deveria ter durado quatro temporadas no máximo para abordar a fase Smallville do Super extrapolou. Com isso se desgastou e perdeu. O namoro Clark e Lana virou telenovela da GLOBO, com direito a conversinhas e aquele sentimento obsessivo que faz o personagem não ver outra mulher na frente.

    Lamentável.

    Mesmo assim sou fã. Gosto, com todos os defeitos que vejo e com a possibilidade que enxergo de melhorar, de acompanhar. Quero ver o que vai acontecer, até onde eles vão descer ou se vão subir.

    Esse episódio foi bom. Muito, muito melhor que o anterior.

    Ele me lembrou o filme a CELA com a Jennifer Lopes. Em que ela faz uma policial que entra na mente de um psicopata para descobrir o paradeiro de uma vitima. Dentro da mente dele ela tem acesso as memórias deles e cruza com o seu lado bom que se manifesta na forma de um garotinho que ele foi.

    Isso caiu como uma luva na série.

    Pois desde o começo eles destacam essa dualidade do Lex. Lembram do monstro de duas cabeças pintado na caverna?????

    E do episódio em que ele é dividido em dois????

    Tudo isso confirma que a decadência dele para o lado sombrio é culpa dos pais, da criação, da forma como foi tratado sempre, inclusive pelo Clark.

    Lógico que ele tem a vocação. Mas….foi incentivado a isso. E quando quis procurar ajuda teve portas fechadas na cara.

    Na verdade ele sempre quis o que o Clark teve. Família, amor, amizade. E pela forma com que foi criado acabou perdendo a chance, pois também agiu de forma errada.

    Acho normal o Clark querer salvá-lo. Ele prometeu para o menino do qual se afeiçou e sentiu pena.Além disso ele gosta do Lex e sente falta do bom amigo que ele foi e prefere tentar resgatar seu lado bom, fazê-lo seu amigo de novo do que deixar ele virar o monstro terrível que se prenuncia.

    O episódio teve erros? CLARO!

    Como eles acharam o corpo do Lex e não acharam a Lois e a Kara que estavam presas perto de onde ele caiu?

    Não éra só dar uma varredura na região com a super velocidade?

    Ninguém sobreviveria tanto tempo com uma bala na testa.

    Enfim…..

    São erros.Mas não anulam o episódio.

    Com Small não dá para ser rigoroso.

    O nome da Kara em Detroit. Linda Lee é uma referências aos quadrinhos. É sua identidade secreta.

    E a atriz…..Linda demais!!!!!!!

    Nos quadrinhos Lex a enganou e namorou. Uma versão dela. Será que vai rolar?????

    Desculpem escrever demais.

  5. Doublex

    Para mim a série tem perdido muita qualidade, e entao com a saida dos criadores mais qualidade irá perder.

  6. Mônica

    Diego, boa sorte pra você.

    Claudio, não sou adolescente nem débil mental mas gosto de Smallville, embora reconheça que a série já teve fases melhores. E apesar de ser inteligente, eu achei Friday Night Lights um saco. É tudo uma questão de gosto.

  7. Fabio

    Voce só esqueceu de dizer que Lex levou um tiro bem no meio da testa, e saiu vivo ne? totalmente verossimil isso!!! Faça o favor, todo mundo vive morrendo nessa serie e depois aparece vivo sem sequelas algumas.. isso sim é novela da globo.

    essa serie devia acabar sendo um fiasco pq nao merece tanto tempo no ar, nem todo o mito por tras dela… to um saco essas 10 mil empresas q lex tem, todo episodio lex ta envolvido com alguma coisa nova, alguma empresa q faz isso, que faz aquilo, cada vez mais absurdo fica o episodio.

    outra coisa, vc falou de clark tentar salvar o lado bom de lex, acorda cara, se ele nao fizesse isso, ele nao seria o clark educado por marta e jonathan e estaria se igualando a lex.

    acho bom vc se afastar dos reviews, pq seus textos nunca foram bons e usar ideias dos outros, reflete muito pouco da sua, e o pior pessimas ideias dos outros.

  8. Thiago FLS

    Por que esse episódio usou aquele ruído das transições de blocos de Torchwood inúmeras vezes? Aquele efeito sonoro é de domínio público, como o “grito Wilhelm”?

  9. Sonia

    MUITA BOA SORTE no futuro Diego, espero que vc seja bem feliz no futuro e aprenda com seus erros!beijos carinhos!E que venha o novo colunista!
    Agora em relação ao episódio…eu ADOREI, sinceramente e concordo que foi o melhor de toda a temporada…muito suspense

  10. João da Silva

    Este episódio de Smallville foi bem fraquinho, mas valeu a pena ter assistido porque a Laura Vandervoort, que interpreta a Supergirl é lindíssima, e é uma das mais lindas atrizes de TV no momento.

  11. Carla

    Cláudio, entendo porque muitos não toleram a série, mas não precisa ofender, ok? É tudo uma questão de gosto.

    Achei esse episódio estranho… como o Diego disse, forçaram muito a barra. Não gostei de quase nada, e aquela parte da Chloe salvando o Lex foi a pior. Talvez porque não goste dessa história de ‘Freak Chloe’.

    A única coisa que gostei foi a cena do passado de Lex. O garoto deu um show. E adoro o lado vilão do Lionel…

  12. Mica

    Acho que o que eu menos gostei no episódio foi no final quando o Clark foi procurar o Lex. A forma como ele o tratou foi tao fria que nem parecia que ele tinha acabado de prometer para a parte boa do Lex que ele não iria desistir do Lex.
    Outra coisa que me tira do sério é o fato de a Kara voltar a trabalhar na lanchonete (esquecio o nome dela) e não saber que o Lex era o dono. Arf!
    Aliás, é estranhíssimo que a Chloe e a Lois morem num imóvel do Lex ainda, apesar de ficarem perseguindo o cara em toda santa oportunidade. Isso que eu chamo de falta de cenário!
    De resto eu gostei do episódio (apesar de concordar com quem disse que se eles acharam o Lex, deveria ter achado a Lois e a Kara). Poderiam ter explorado muito mais o interior do Lex, mas foi bom mesmo assim.
    Quanto ao tiro na testa, alguém comentou que ele teria morrido. Na verdade não necessariamente. É por isso que o consenso geral é de que deve ser dado dois tiros na testa, pois quando é apenas um, ele pode se alojar em algum ponto que traga grandes lesões, mas não a morte.

    A grande pergunta agora é: já que o Diego está se retirando, quem irá assumir?
    (mas foi bom tê-lo aqui durante esse tempo, Diego. Possibilitou-nos comentar Smallville, coisa que eu adoro).

  13. Ari

    poxa ainda bem que não foi só eu que vi ,smalville descaradamente copiar A Cela ,o que falta agora eles copiarem ,talvez O Magico de OZ,PEter PAN e por ai afora notasse que a falta de criatividade ta escancarada ,como pode uma série tão boa como smalville decair desse geito ? prefiro que cancelem de uma vez do que fazer esse papelão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account