Log In

Reviews

Review: Smallville – Disciple

Pin it

Smallville - Disciple

Série: Smallville
Episódios: Disciple
Temporada:

Número do Episódio: 184 (9×10)
Data de Exibição nos EUA: 29/1/2010
Data de Exibição no Brasil: 9/2/2010
Emissora no Brasil: Warner

Disciple foi um filler”. Há muito tempo eu não ouvia este termo, que significa que o episódio foi uma pura encheção de linguiça. Sem votos, sem amores, sem aliados, sem discípulos e sem glamour, Disciple foi apenas uma morna volta, após um longo hiato nos Estados Unidos. Isso não significa que foi ruim.

Ando em uma fase de bem com a vida, procurando sempre ver o lado bom das coisas, então por isso eu chamo a atencão para uma lista de fatos interessantes sobre esse episódio, que na minha concepcão não chegou a ser um filler.

• Lois e Clark como casal: Antes de soltar um grito de mulherzinha ao ver Clois vingando em Smallville, eu me questionei por alguns minutos como aquilo foi acontecer. É verdade? É ilusão? Como Clark pode estar correndo atrás de Lois Lane quando há alguns segundos atrás ele estava morrendo por Lana Lang? Acho que o meu trauma está bem demonstrado por Lois e seu medo de cair de cabeça nesse relacionamento. Estou amando ver o Clark lutando por ela, roubando beijos, e oferecendo passeios por galáxias.

• Zod e Clark como inimigos: e a velha vibração Lex volta a série. Clark não confia em Zod, e esse finge que confia em Clark. Apesar da velha mesma coisa, eu fico esperando a hora que os dois vão se enfrentar, e as primeiras faíscas foram vistas aqui, nesse episódio.

• Zod e Lois como ‘amigos’: a primeira interação entre os dois foi genial. Lois com o ar de suspeita e Zod com o ar petulante, só prova que o general sabe muito bem qual é o maior ponto fraco do nosso Borrão. Quer coisa melhor (ou pior) que isso?

• Oliver e Mia como dupla dinâmica: Escrevam o que eu falo: isso ainda vai dar spin-off. Ou pelo menos é o que eu desejo. Elise Gatien e Justin Hartley são excelentes juntos. Além do que adorei essa nova perspectiva entre existir uma balança entre eles, afinal os dois precisam conviver com um passado ‘negro’.

• Oliver e Lois como amigos (de verdade): mesmo suspeitando do ex, a princípio, Lois continua investigando sobre quem seria o possível arqueiro que quase flechou seu coracão. Fazendo o que todo repórter precisa fazer, checar, Lois não pula em conclusões, o que mostrou um certo amadurecimento da personagem. Adoro a interação dos dois, e a cena na festa mostrou o que vimos tempos atrás em Bride.

Por todos esses motivos eu acredito que Disciple teve um ponto a atingir. Sem votos, você não tem objetivos. Sem aliados, voce não vence uma batalha. Sem amores, voce tem um coração vazio. Sem discípulos, voce não passa suas virtudes adiante.

Oliver agora tem bons motivos para se manter no lado claro da força e Clark precisa reaver seus conceitos e suas amizades.

Só foi uma pena ver pouco do Arqueiro Negro, mas isso é Smallville, então não me surpreendo.

Para o Alto e Avante

Lois Lane nas mãos de Zod. Alguém pode ouvir a música de suspense? Dum dum duum.

Oliver Queen e seu destino como Arqueiro do bem. Para mim já deu o que tinha que dá essa história de Ollie do mal, Ollie bêbado, Ollie devasso.

Mia. Só porque ela usa vermelho e amarelo!

A Torre de Zod. Porque isso é bom? Oras, eu adorei Pandora. Gostaria de ter aquele episódio novamente! Mas devo admitir, aquele projeto deve ser do Oscar Niemeyer para ter ficado quase pronto tão rápido.

Lois Lane está fora dos limites.

Deu arrepios ao ver Clark masculino. Uma coisa rara na série. Aplausos!

Smallville - Disciple

Coquetel de Kryptonita

Arqueiro Negro em Smallville. Qual o problema dos produtores com personagens da DC? Porque eles usam os quadrinhos como alvo?

Clark suspeita de Oliver. Errado. Clark resolve salvar Oliver. Incerto. Chloe suspeita de Oliver. Errado. Chloe continua não levando fé em Oliver. Mais errado ainda. (A seguir cenas dos próximos plots insanos da série).

A verdade é que Disciple foi ofuscado por Absolute Justice, e não foi tão grandioso para anunciar a segunda parte da nona temporada, mas não foi ruim, foi apenas mais um episódio.

Disciple acertou 6,8 alvos (de 0 a 10).

Escrito por Jordan Hawley.

Dirigido por Mairzee Almas.

Séries citadas:

30 anos, é formada em jornalismo pela Unesp e em Letras Inglês e Literaturas pela UFRN. No "TeleSéries", já foi colaboradora e editora de Notícias, agora é Editora de Conteúdo e escreve a coluna mensal "Sintonia". Já passou pelo Vírgula e pela Rede BomDia, do DIário de S. Paulo. No tempo livre, vê Bones, Hot in Cleveland, It's Always Sunny in Philadelphia, entre muitas outras séries. Fã do Clark Kent e música country.

Website: http://naliteral.blogspot.com.br/

5 Comments

  1. juninho

    e sei la,um epi fraco mais tipico de sv,ainda bem que agora vem o melhor d tds,mais esse foi chato eu quase dormi,eu nao gosto do oliver e nen da lois e ter que aturar esses 2 foi dose

  2. Fal

    Sem dúvida AJ foi um presente e Diciple foi ofuscado. Mas eu gostei desse episódio por:
    – Zod se mostrar o safado que é. Tá atrás do tal livro e, com certeza, Jor-el largou em algum canto da fazenda. Ele não dá ponto sem nó e gosto de ver que mesmo sem poderes, tá aprontando. Clark que abra os olhos.
    – Voltinha na galáxia?! Clarkito… quem te viu e quem te vê. Estás deixando de ser um banana ou apenas não esqueceu o que viu na cabeça da Lois em Pandora?
    – A Lois levando ele em banho-maria tá demais (sempre achei que seria o contrário).
    – Mais um pouco do passado de Oliver (que ADORO), é, mais ou menos. Também estou cheia de ver ele no lado negro da Força.
    Tô amando essa nona temporada. Nunca achei que Smallville chegasse tão longe, depois de tanta lenga, lenga.

  3. João da Silva

    Foi um episódio razoável. A ausência da Tess foi notada. O vilão poderia ter sido mais bem desenvolvido.

    Quando Absolute Justice vai passar no Brasil? Vai ser exibido como filme ou vai ser dividido em duas partes?

  4. antonium

    “Arqueiro Negro em Smallville. Qual o problema dos produtores com personagens da DC? Porque eles usam os quadrinhos como alvo?”

    para dar maior coerência a smalville pois eles perceberam que esse seriado também deve privilegiar não só pessoas que não leem Hqs mas o fã de quadrinhos também.eles agora sabem que é uma burrada ignorar referencias (veja o filme horrivel da mulher gato e seu fracasso,por exemplo).acredito que eles não utilizam o batman ou a mulher maravilhas por problemas de direitos autorais complicados(direitos de filmes x direitos em utilizar em seriados etc)mas mesmo assim agora smalville está entrando nos eixos veja o absolute justice. é torcer para que continuem tentando conciliar isso.

  5. antonium

    o episodio foi fraco mesmo. tudo que aconteceu secundariamente nele poderia ser colocado aos poucos em outros episódios…sinto falta de lex luthor,pena que o ator saiu, que era sim um adversário a altura e ele é que deveria estar no lugar da tess e tentando se aliar ou manipular o zod.sem um adversário de respeito as motivações de clark para se transformar em super ficam meio sem graça às vezes mas isso é algo que devemos aceitar,infelizmente….

    se o episodio era para oliver brilhar fizeram pouco,poderiam ter colocado mais ação já que os arqueiros também são caçadores.a ação sempre foi um ponto fraco no seriado e não é preciso tantos efeitos especiais para isso.a cena do jardim labirinto, por exemplo, poderia ser mais explorada com tomadas de câmera e ângulos mais “radicais”e oliver poderia ter surpreendido o arqueiro negro com inteligência…parece que ter superpoderes é um tédio já que tudo é resolvido na conversa e consequentemente uma “morte fácil” muito “deus ex machina” do adversário..;)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account