Log In

Reviews

Review: Private Practice – ‘Til Death Do Us Part

Pin it

Private Practice - 'Til Death Do Us Part

Série: Private Practice
Episódio: ‘Til Death Do Us Part
Temporada:
Número do Episódio: 46 (3×15)
Data de Exibição nos EUA: 18/2/2010
Data de Exibição no Brasil: 7/6/2010
Emissora no Brasil: Sony

De início achei ridícula a gravidez de Maya, mas foi porque esse tipo de trama não me agrada e sinceramente, no caso dela, é difícil não se perguntar como ela pode ser tão boba e inconsequente (aliás, ela não vê televisão não? Pelo amor, hein?). No entanto essa storyline foi exemplar ao mostrar as reações bem opostas de Sam e Naomi; ele enquanto pai acha melhor não chorar o leite derramado e ela como mãe diante de um problema aparentemente insolúvel se fecha, se culpa e encontra na fuga a saída mais fácil.

É o casamento de Maya e Dink e Sam deu uma bronca em Naomi. Não acho que há alguém certo nessa estória e consigo entender os dois lados; para Naomi é difícil pegar na mão da filha e ficar feliz por esse casamento, certamente não é a vida que ela esperava para sua filha. Mas também fingir que nada está acontecendo e ir para Napa com o namorado não é a melhor atitude.

E sobrou para Sam levá-la até o altar e torcer para que a filha seja feliz. Achei legal da parte dele apoiar Maya e achei lindo seu discurso no casamento. Lindo mesmo. Taye Diggs estava um encanto só nesse episódio e ele estava tão bem que pela primeira vez senti sinceridade sobre os sentimentos de Sam por Addison. Mas que fique claro, mesmo assim, continuo detestando o casal.

Seguindo – Pete, Addison e Naomi cuidaram de um bebê que nasceu com 25 semanas, tinha hemorragia no cérebro e o aparelho digestivo não estava recebendo sangue suficiente e precisava de muitas cirurgias, mas o cenário provável era de que ele não aguentaria muito e se aguentasse viveria ligado aos aparelhos. As alternativas eram desligar os aparelhos ou deixar que o bebê sofresse até que ele mesmo não aguentasse e sucumbisse. Tudo muito triste, ver que os pais se agarravam a 1% de chance do bebê sobreviver a tantas cirurgias, mas encaixou com o clima do episódio, que apesar de ter uma festa de casamento, não teve nada de comemoração.

Private Practice - 'Til Death Do Us Part

Enquanto isso o novo namorado de Charlotte é um médico viciado em narcóticos e Cooper o convence a fazer terapia com Violet. Mesmo com uma única sessão, deu pra matar a saudade da velha Violet, aquela profissional excelente, sabem? Pois é…

‘Til Death Do Us Part foi apropriado. Até mesmo o nome do episódio. Não porque essa frase é dita nos votos matrimoniais, mas porque também nos fez pensar na relação que nem mesmo a morte separa. Filho, para o bem ou para o mal, errando ou acertando, honrando o que você ensinou ou não continua sendo filho.

Considerações finais:
• Amei Jordana Sampson, vocês não?
• Alguém por favor, manda o Pete se mancar!?! Tava uma chatice insistindo com os pais pra manter a criança nos aparelhos!!
• Cooper e Charlotte depois das brigas e das caras feias dela tiveram uma recaída. É óbvio que eles se amam, só são muito burros pra não conseguir fazer da certo.
• Sam e Addison brigaram feio. Pra ele Naomi é amiga de Addison da mesma forma que Pete é amigo dele. Será que ele esqueceu que Naomi é sua ex-esposa? Ai ai…
• E o triângulo amoroso Pete, Addison e Sam foi estabelecido.

Séries citadas:

Bacharel em Direito e servidora pública. Já chegou a ver mais de 30 séries, mas hoje prefere ter vida social. Atualmente acompanha Arrow, The Good Wife, The Voice e Scandal.

9 Comments

  1. Tati Siqueira

    É Lara, é aquele velho história, já que não posso ter alguém certo vou me divertindo com o errado.

    É caso do Pete e da Addison, ambos amam outras pessoas, mas essas pessoas são complicadas(Sam e Violet);

    Sobre a Naomi, dá até para entender o lado dela….mas tbém não precisa agir como uma criança mimada que não teve seu brinquedo predileto. É um saco isso; Se preocupa mais com o namorado do que com a filha(essa frase irá fazer bem mais sentindo lá na frente – esperem por isso);

    Charlotte e Cooper são um casal que se amam, mas ambos são turrões até não poder mais, ninguém dá o braço a torcer primeiro;

  2. Lara Lima

    Tati

    Eu vi muita gente dizendo a mesma coisa da Naomi, mas eu acho que a gente reage como pode né? Tem pais que espulsam a filha de casa, outros que fazem festa com a noticia e tem gente como a Nai que não sabe se chora, se briga com a filha, se aceita, enfim, não sabe o que fazer e na dúvida finge que nada está acontecendo. Por isso entendo a reação dela. E Audra, meu Senhor, está maravilhosa!
    E nossa, eu me emocionei com o discurso de Sam no casamento, dizendo que Maya um dia disse que casaria com ele quando crescesse porque ele era seu “anyway friend” e um anyway friend é aquele que não importa o que acontecer ama a gente de qualquer maneira! XD Lindo mesmo!

    E sobre Addison, foi o que eu disse na review anterior, eu me recuso a criar expectativas sobre esses dois, porque não quero me decepcionar lá na frente. Acho que a gente conhece muito bem a Addison pra dizer que com ela nunca é só sexo, começa assim e não acaba bem. Foi com Sam assim. Um dia os dois resolveram se beijar só porque há muitos anos ele a chamou pra sair, e hoje os dois estão apaixonados.

    Abraço!

  3. Marco Cals

    Olha… vou te falar… isso da Maya gravida acontece MESMO!
    So ano passado conheci 3 meninas de situacao OTIMA que ficaram gravidas! Elas nao tem nocao das consequencias mesmo… surreal (PS> sou da ZS do RJ. Area nobre e instruida!).

  4. Vania M.

    Lara,
    Concordo com tudo que foi dito em genêro, número e grau.
    Engraçado, hoje em dia eu acompanho e gosto de Private e não mais de Grey’s.
    De alguma forma acho mais verossímel as estórias da primeira (que veio depois).
    Doeram as palavras de Sam, quero ver aonde vai dar.

  5. Mônica A.

    Eu gosto muito mais do casal Adisson/Pete do que Adisson/Sam. Aliás, desse último não gosto nem um pouco.

    E infelizmente gravidez na adolescência é uma coisa que ainda ocorre muito hoje dia. Ainda existe aquele pensamento de “isso nunca vai acontecer comigo”.

  6. Igor

    PP é ótima mais melhor que Grey’s é força a barra xDD
    Eu gostei desse episódio mais é aquela coisa Addison é coadjuvante da própia série xD Todos os personagens tão com histórias mais bacana que a dela xDD

  7. Bernardo SA

    Na verdade, Philip, acesso à tv tem sim seu lado contraceptivo. Tem estudo sobre, por exemplo, como a taxa de natalidade no Brasil diminuiu desde a década de 70 (ou 80) no passo que as novelas ficaram mais populares (e a presença de televisores nas casas aumentou).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account