Log In

Reviews

Review: Private Practice – Do the Right Thing

Pin it
http://teleseries.com.br/wp-content/uploads/2009/06/pp2.jpg

Private Practice - Do the Right ThingSérie: Private Practice
Episódio: Do the Right Thing
Temporada:
Número do Episódio: 29 (2×20)
Data de Exibição nos EUA: 26/3/2009
Data de Exibição no Brasil: 22/6/2009
Emissora no Brasil: Sony

Esse episódio segue a linha do anterior, se você deixar de lado algumas coisas acaba gostando. Do the Right Thing deu destaque à Taye Diggs; mostrou mais uma vez o quanto Cooper cresceu e como Charlotte é maravilhosa sem precisar ser o tempo inteiro uma megera; e que o jeito é Addison assumir de vez essa relação – se é que isso é uma relação – com Noah. Então é graças a Craig Turk, o roteirista desse episódio, que volto a ter esperanças quanto a Private Practice.

Reclamei nos últimos reviews quanto à figuração de Taye Diggs e as coisas melhoraram razoavelmente. Sam foi testemunhar a favor de um médico que é acusado de não prestar o devido atendimento a um pai de família quando este dá entrada à emergência. Foi prazeroso ver o médico experiente que Sam é, já que normalmente ele fica alheio a tudo sem contribuir para a estória. É lógico que falar ao júri sobre o erro do réu sem antes conversar com Ducan foi um tanto errado, mas conhecendo Sam seria difícil ignorar e mentir.

Assim como ignorar Dell jogando tudo pro alto depois que a ex-namorada levou sua filha; a dor é compreensível, mas as atitudes não, até porque isso não trará a filha de volta.

Pete cuidou de uma criança (eu fico me perguntando onde é que eles acham essas crianças maravilhosas!) que estava mais preocupada em arrumar um namorado para a mãe. E como eu disse sobre as alternâncias de Pete, aqui ele não é mais o garanhão, e sim o solitário que se interessa pela bela mãe de seu paciente.

O que desperta em Violet o tão comum ciúme. E eu já vi esse filme, ela vai negar até quando perceber que vai perdê-lo e então vai correr atrás. Mas não sejamos precipitados, vamos aguardar os episódios finais.
Private Practice - Do the Right Thing
A polêmica ficou por conta da paciente de 12 anos de Cooper e Naomi. Eu gostei demais desse caso, já estou acostumada à discussão que normalmente os casos propõem, mas achei bem verossímil a estória e Cooper soube expressar bem a revolta que dá ver uma criança passar por isso, bem como a atriz Carrie Preston que estava muito bem no papel de uma mãe condescendente.

E por ultimo, Josh Hopkins é lindo e que beijo foi aquele?? Pronto, falei.

Séries citadas:

Bacharel em Direito e servidora pública. Já chegou a ver mais de 30 séries, mas hoje prefere ter vida social. Atualmente acompanha Arrow, The Good Wife, The Voice e Scandal.

14 Comments

  1. Tati Siqueira

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk, tive que rir com esse último comentário,Lara realmente foi um beijo e tanto…..e que esforço sobre humano a Addison fecha a porta;

    Meu deus tenho medo qdo vejo uma realidade dessa; Uma “criança” 12 anos e gravida, tenho uma sobrinha de 14 anos e morro de medo com que aconteça algo parecido com ela, essas “crianças” ja nascem sabendo o ABCD inteiro…..ai jesus;

    O que mais gostei foi ver como a Charlotte cresceu em relação a amizade do Cooper com a Violet se fosse em alguns episodios atras eles teriam saido e a Violet ficaria em casa sozinha, se mostrou adulta finalmente;

    Sam de vez em qdo, ele lembra que é médico e não amigo da ex esposa e dá uma dentro;

    DR. Dell?????Ok vou deixar passar;

  2. Aline

    Huahauahuahauahua. Minha queridaaa, o que foi aquilo? Né, não? H-O-T! Com certeza vão matar a pobre mulher do Noah. E eu até gosto dela…

    E Addison is a cheater! Huahauhua! Demorou, mas ela percebeu.

    Gostei das polêmicas que esse episódio abordou. A mãe da menina é uma incompetente. Sério, pra uma garota de 12 anos já estar transando faltou muuuito papo dentro de casa. Independente da mãe ser sozinha e trabalhar fora. Se você mostra aos seus filhos como as coisas tem que acontecer de acordo com o seu tempo na vida, sua filha de 12 anos não estaria transando. Mas concordo que, uma vez que a burrada já tava feita, a melhor solução era mesmo procurar orientação médica pra coisas piores não acontecerem. Se a menina já estava com a vida sexual ativa, não dava pra fazer o que o Cooper queria, simplesmente proibir do nada. Faltou pulso firme numa hora determinante, depois disso, era cuidar do problema. Acabou que a menina ficou grávida e eu adorei a decisão dela. Eu tive a impressão que a filha tinha mais maturidade que a mãe.

    Quanto ao caso do Sam, por mais que o médico tenha mentido, alterando os papéis, realmente na situação de emergência que ele estava, não dava pra ficar lendo históricos. Ou ele ajudava ou o paciente morreria. Ou seja: o homem morreria por que o médico perdeu tempo lendo o histórico, ou morreria porque ele era aquele 1%. O médico tomou a melhor decisão, na minha opinião. Talvez ele não precisasse ter mentido. Mas realmente é difícil explicar pra 12 leigos que você só estava tentando ajudar.

    Por essas e outras que eu nunca seria médica.

  3. Fernanda

    Soh eu acho que a Kate Walsh consegue ter uma química perfeita com quse todos os seus aos na série!?

    PS: Adorei o episodio e o Review!!!!

  4. Fernanda

    gente na verdade a pergunta era: Soh eu acho que a Kate Walsh consegue ter uma química perfeita com todos os seus pares nas séries!?

  5. Aline

    Fernanda, você não está só! Eu penso exatamente a mesma coisa. É impressionante. Ela tem química com TODO MUNDO!

  6. Paula S.

    Gostei muito da review, mas me irritei demais com a Addison no episódio. Se não fosse a Violet, o Cooper e a Charlotte eu já teria desistido de assistir a série. Eu acho a Kate Walsh linda, mas já me irritaram os casinhos dela, esses beicinhos que ela faz nas horas mais impróprias, os olhares sensuais e flertes no meio de cirurgias sérias, e essa história de “amor” com um cara com quem ela nunca teve uma conversa de mais de 15 minutos. Assuma que é te**o, atração, mas que nem ela nem ele venham com essa historinha ridícula de “nunca senti isso por outra pessoa”” zzzzzz. Nem gostei do beijo no final, que seria bem excitante se o casinho desses dois estivesse sendo tratado da maneira correta: duas pessoas atraentes, com química, e que estão se querendo e precisando transar. A questão não é moralismo, tudo bem que eles tenham um caso, mas sem a hipocrisia de chamar isso de amor para justificar as atitudes instintivas e egoístas. Enfim, vou tentar terminar a temporada, mas quando a Addison o o Dr. Hot entrarem em cena, coloco nas reprises do Cold Case.

  7. jessica

    A paula S. conseguiu expressar tudo o que eu sinto em relação a addison e noah, principalmente nessa parte:
    ” questão não é moralismo, tudo bem que eles tenham um caso, mas sem a hipocrisia de chamar isso de amor para justificar as atitudes instintivas e egoístas.” [2]

    só é eu que ta odiando a viollet e essa história do bebe ? sério, eu acho que a muleca de 12 anos teve mais maturidade que ela quando descobriu que tava grávida, ela tá parendo uma adolescente com essa história e ainda por cima atrapalhando o coop e charlotte. que mulher egoísta.. adorei uma parte que a charlote deu uma raquetada dela.. ela quer julgar a charlote mas quem é ela pra julgar alguém ?

  8. Lara Aurich

    Tati Siqueira (1): E que esforço sobre humano esse hein!! rsrs

    Aline (2): Na verdade eu acho que seria melhor a menina ter abortado, sabe porque? Com 12 anos ela não tem maturidade nenhuma pra cuidar de uma criança, e se a mãe dela não soube criar a propria filha, quem dirá um neto. Além do mais, isso serviria pra que ela pensasse vinteeeeeee vezes antes de transar.

    Fernanda (3): Até que isso favorece a atriz né, os roteiristas podem criar a vontade que se o casal não emplacar no gosto do público, pelo menos dá essas cenas de dar água na boca, huahauhauha.

    Paula(6): Não é só você, querida, que está irritada com isso. Parece pedir muito que criem uma trama sem envolver homens casados….Tá difícil…

    ps: Pedro…to ansiosa pra saber q q você achou do episódio..rsrs

  9. Camila Oliveira

    Concordo com a Lara e também acho que a garota deveria ter abortado. Acho até que foi por esse motivo que não gostei do caso. Não vi maturidade alguma em decidir ficar com o bebê, sendo ainda uma criança e com uma mãe daquela. Só iria atrapalhar a vida de todos.

  10. Camila

    Foi um episódio repleto de decisões dificeis. E eu concordei con todas. Com a do Sam, com a da Adison e até mesmo com as atitutes tomadas com relação a menina de 12 anos gravida. E a garotinha de 12 anos pareceu mais responsavel que a mãe, por que sim ela entendeu que não teveria ter tomado a decisão de fazer sexo tão nova, mas se tomou entendeu que tinha que ter a responsabilidade de agora em diante. E continuar com a gravidez, ela pode não ficar com a criança no final das contas, mas eu acho que fez certo em ter o bebé.

  11. Paulo Serpa Antunes

    Lara,

    Ah, fiquei decepcionando. Achei que você estaria espumando e começaria a review bradando “Allison is a Cheater!” Rerere.

    A minha teoria é que a Shonda só criou Private Practice para a Addison como uma cortina de fumaça, para, em comparação, a Meredith se tornar mais virtuosa.

    Agora, esta trama da Addison, que parecia que já tinha ido longe demais, no fundo se tornou bem interessante. Há três semanas atrás o nosos sentimento, digo nós audiência, era de condenar a Addison e agora já ficamos em dúvida…

  12. Sophia

    cada vez que Addison aparecia em cena só me passava na cabeça,PIRANHA!!!!

  13. Paula S.

    Paulo, desculpe discordar de você, mas pelos comentários da review ninguém me pareceu entender, concordar ou aceitar o comportamento da Addison. Ponto pacífico que o dr. Noah é atraente, mas não que isso justifique a atitude e/ou o comportamento dela. Ninguém me pareceu estar em dúvida quanto a isso.

  14. Paulo Serpa Antunes

    Paula, eu não falei dos comentários de ninguém, eu falei que eu achava que a Lara ficaria mais indignada com o beijo e ela, no texto, se mostrou conformada com o fato que esta storyline veio para ficar. Entendeu?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account