Log In

Reviews

Review: One Tree Hill – Songs to Love and Die By

Pin it

Cena de Songs to Love and Die BySérie: One Tree Hill
Episódio: Songs to Love and Die By
Temporada:
Número do Episódio: 77 (4×10)
Data de Exibição nos EUA: 6/12/2006
Data de Exibição no Brasil: 16/10/2007
Emissora no Brasil: Fox Life

Algumas coisas na vida acontecem de forma engraçada. Faz pouco tempo um amigo meu insistiu para que eu assistisse um filme, o nome do filme era A Felicidade não se Compra (It’s a Wonderful Life). E, para a minha surpresa, esse décimo episodio de One Tree Hill faz diversas referências a essa película.

O filme conta a história de um homem que não consegue realizar nada do que queria. Ele tinha os sonhos deles e era persistente e batalhador, porém sempre que iria realizar um sonho algum familiar seu ou até mesmo um vizinho tinha um problema e ele acabava abandonando os seus planos para ajudá-los. A questão importante desse filme é que ele não se dava conta de quanto ajudava as pessoas e quando ele se viu num beco sem saída, a única alternativa que ele encontrou foi se matar. Mas Deus envia um anjo para mostrar como seria a vida das pessoas que ele conhecia sem ele.

Entenda que talvez você não tenha noção de que você é importante para pelo menos uma pessoa. Aquele copo d´gua que você se ofereceu para pegar para a secretaria de sua empresa, ou aquela vez que você cedeu o lugar para uma senhora no ônibus, enfim todas as atitudes boas que você já fez, mas não se deu conta disso, estão sendo percebidas pelas pessoas e, quando você precisar, elas estarão presentes para você. Um filme e tanto, de 1946, que agora serviu para contar a historia de Lucas Scott.

Lucas está em coma. Ele não tomou o remédio para conseguir ganhar o jogo e quando Haley é atropelada, todo desespero dele acabou fazendo com que ele tivesse um ataque cardíaco. No episódio, Lucas tem um tipo de sonho e nele encontra Keith, que passa a mostrar a Luke como seria a vida dos amigos e familiares sem ele.

Cena de Songs to Love and Die ByA começar por Peyton, que sequer sobreviveria ao histórico dia em que Jimmy entrou armado na escola. Uma versão egoísta de Lucas simplesmente não se importou com ela e com isso ela acabou morrendo. E se engana que apenas ela sofre, Brooke nessa realidade alternativa acaba se tornando uma garota gótica, amarga com a vida, não consegue esquecer que ela fugiu quando a amiga precisou dela. A importância desses fatos alternativo é mostrar que apesar das pessoas boas sofrerem (e em One Tree Hill elas sofrem mesmo), cada gesto de Lucas, Peyton, Hales, tem importância na vida de todos ao redor deles.

Nathan é outro que tem a vida modificada nessa realidade alternativa, por causa de uma simples conversa entre Lucas e Nathan que nesse mundo não existiu = Haley fez carreira com Chris e Nathan acabou se tornando uma pessoa rancorosa.

Eu sei que após o nono episodio, todos estavam na expectativa por esse décimo programa. Eu sei que pode ter frustrado um pouco as expectativas dos fãs da serie, mas em uma analise mais calma, eu acho que a série acertou a mão em mostrar o que um simples gesto pode fazer. Assim como o Editor do TeleSéries, eu já não sou mais fã de episódios de realidade alternativa, mas nesse caso eu acho que ele encaixou para sabermos a importância que cada um dos personagens da série tem na vida uns dos outros.

No mundo real, Lucas e Haley tentam se recuperar do ataque cardíaco e do acidente, Nathan se culpa pelo que aconteceu, Peyton vê o drama de mais uma pessoa que ela gosta a abandonando, Karen passa pelo aflito de perder mais uma pessoa querida e Dan, bom este, merece um parágrafo somente dele.

Recentemente, eu fiquei em duvida se deveria escrever um texto falando sobre Paul Johansson. Ficava em duvida se ele era um bom ator ou se o personagem Dan Scott é que era ótimo. Depois de assistir os últimos episódios, pude concluir que tem um pouco dos dois. Quem lembra de Paul Johansson na serie Barrados no Baile e o vê agora percebe o quanto ele evoluiu e Dan Scott é o personagem mais complexo que existe na série. Voltando a bater em velhas teclas, eu sempre considerei Dan uma pessoa que tomou as decisões erradas e por isso acabou se tornando o vilão, mas isso não quer dizer que ele seja um vilão propriamente dito. Tudo bem que às vezes os roteiristas parecem perder a mão com o personagem, mas mesmo isso acontecendo, mesmo ele fazendo algumas coisas que eu não aprovo, pra mim existe uma pessoa boa dentro de Dan Scott. Nessa temporada temos visto que ele está afundado em culpa pelo assassinato do irmão. Todo esse remorso, toda essa loucura pelo qual esta passando faz ele tentar se redimir das pessoas que já significaram alguma coisa na vida dele. Nathan esta reconhecendo isso, Dan quer assumir a culpa a qualquer custo pela morte do irmão, por isso na sua loucura, não aceitou quando Keith disse que o perdoava, pois pra ele, o que ele fez não tem perdão. Mas se Dan se mantiver assim, talvez as coisas boas que ele tem feito sirvam como um alívio para dor que ele esta sentindo. Espero que não errem a mão novamente com o personagem, One Tree Hill precisa manter uma qualidade boa nessa segunda fase da temporada e a melhor maneira de conseguir isso é dando boas historias para Dan.

Então, no final as coisas acabaram se acertando, por assim dizer. Haley acordou e tanto ela quanto o bebê estão bem, Lucas além de acordar, percebeu que a vida dele tem importância e que alguma coisa está errada no dia da morte de Keith. Para terminar, colocarei a frase que Lucas disse no final do episódio e espero que todas tenham aprendido a lição que ele quis passar:

Alguma vez você já quis entender o que Marcus disse: Se uma vida pudesse realmente causar impacto no mundo, todas as escolhas que fizéssemos importariam. Eu acredito que elas importam e acredito que um homem pode mudar muitas vidas. Para melhor ou para pior.

Séries citadas:

10 Comments

  1. MÔNICA

    Gostei dos comentários, principalmente pelo fato de que é somente através deles que fico sabendo o que se passa em One Tree Hill, já que não possuo a Fox Life e olha que acompanhava a série desde o primeiro episódio na Fox. Pena que vc demore a tecer comentários sobre a série. Apareça mais vezes.E no que se refere a Dan Scott não é só ele que não o perdoa pelo assassinato do irmão. Até hoje estou chocada com o que ele fez.

  2. Everton

    Não concordo muito com esse novo Dan… os roteiristas perderam a mão sim… pior que isso transformaram a mãe do Nathan numa “vilã”… e a mãe do Lucas numa boba…

    Desisti da séria por isso… não é a primeira vez que os roteiristas norte-americanos insultam nossa capacidade de memória… ex:

    – Dan ficou bonzinho.. apesar de 3 temporadas de maldade (One Tree Hill)
    – Kelly Taylor ficou inteligente, madura e responsavel de uma hora pra outra, depois de tres temporadas perdida (Barrados no baile)
    – Dawnson ficou uma banana, chato e sem graça… não que ele tenha mudado nas temporadas, mas as pessoas ao redor dele (Joey, Pacey..) que mudaram a opinião sobre ele, depois de duas temporadas (Dawnson´s Creek)
    – Phoebe que de uma hora pra outra nunca foi uma tontinha e sim uma espertinha… (Friends )

  3. malu

    Meu personagem favorito em oth sempre foi o Dan.Eu tbm acho que as escolhas erradas o fizeram assim,já vimos várias vezes ele quer mudar e se redimir .Olha não acho q ele virou bom ele por mais q pareça mudado sempre acaba mostrando o lado “mal” e sei lá na minha opinião se ele realmente quissesse se entregar o teria.

  4. Regina

    Não é que eu ache que o Dan devia ter matado o Keith, mas que alguma coisa tinha que ser feita, lá isso tinha. Que personagenzinho chato esse Keith. Só não sei quem é mais chato o Keith ou a Deb.
    Agora, o Dan sempre foi meu personagem favorito. Para mim seu grande trunfo é a ambiguidade (apesar de seus lances de maldade tinha lá seus momentos de fraqueza). Sempre torci por ele e pela Karen. Então para mim esse novo Dan tá de bom tamanho, afinal quem é que não ficaria abalado depois de ter matado o irmão por vingança e descobrisse que toda a raiva que sentia era um engano?)
    Também cho que a Karen precisa de mais sangue nas veias (mas gostaria que ela ficasse com o Dan).
    Lucas e Peyton? Ugh…. Sou muito mais Lucas e Brooke.

  5. Bena Takeru

    O legal desse capitulo não só é a aparição de Keith; mas a colaboração do criador/produtor executivo Mark Schwahn, fazendo ponta como vendedor de uma loja de discos…

  6. Thiago

    Olá!!

    Bom, confesso que não sou apreciador de episódios realidade alternativa, sempre vi com olhos tortos episódios assim, porem esse foi diferente,pois teve um significado que me fará até cair em contradição e escrever um episódio com o mesmo tema na série que sou roteirista.

    Realmente é de muita reflexão saber que uma pessoa, um gesto, pode mudar a vida dos que estão ao redor, isso digo mais, isso seria até uma corrente, pois o efeito que você causou em certa pessoa, será o efeito que ela pode causar em outra que você nem conheça, ou seja, a pessoa que você nem conhece, acabará sendo obra da sua ação lá atrás também. Muito interessante mesmo.

    A única coisa que não me agrada em One Tree Hill, é esse lance sobrenatural , não creio que tudo tenha sido um sonho, então Keith realmente apareceu do além para conversar com Lucas, como o Keith pequeno também assombra Dan, etc, não curto essas coisas. Apesar de ter adorado rever meu personagem favorito.

    Mas falando dos acontecimentos do episódio em si, o ponto emocionante foi a dor do Nathan na igreja, chorando, pedindo para ele ser castigado, não a Haley que não merecia, o que na verdade, teria sido um castigo para ele também, já que a pessoa que ele mais amava,estava entre a vida e a morte.

    E volto a enfatizar que não acho que o Dan esteja bom, e sim com culpa, o que é completamente diferente, não creio que ele tenha feito nada pensando no filho, mas sim para aliviar ele mesmo,pois sendo preso pela morte de outra pessoa, pagando como ele merece pagar, é muito mais fácil do que todos saberem que ele estaria pagando pela morte do irmão. Vejamos, estou dizendo essas coisas, como se não tivesse visto a temporada completa.

    Bom, acho que é só, espero que não demore muito a vir outra review de One Tree Hill, mas é completamente compreensível, levando em conta que temos tantos afazeres paralelos.

    Parabéns pela Review, foi muito boa.

    Abraço!

  7. Angel

    Foram feitos 2 eps de universo paralelo em tree hill ( eps 20 da segunda temporada e este). E devo dizer que o primeiro eps de universo paralelo foi completamente desnecessario. Mas esse teve uma importancia absurda pro resto da serie.

    Não só por tentar fazer o Lucas deixar de ser tão bebezão,mas ão vou falar mais do que devo aqui.

    Dan…
    Ele tem culpa realmente, mas ele não é mal e nem mesmo bom. Ele faz escolhas, as vezes erradas outras nem tanto. Realmente acho que parte das atitudes que ele está tendo para diminuir a culpa pela morte do irmão. Porém a aproximação da Karen e do Lucas eu acho que sempre foi uma vontade dele. Mas ele nunca teria espaço lá existindo o Keith

    E sobre esse efeito sobrenatural ( espirita), agradou-me muito. Já que essa é minha crença e eles de certo usaram corretamente coisas da doutrina espirita ( pelo menos comparado as outras coisas que já apareceram na tv)

  8. Silvana

    Gosto de seus comentários Paulo Fiaes, mas acho que você não deveria demorar tanto para escrever o reviews de OTH.

  9. marcos antonio fernandes

    oth é 10 é mil numca havia visto um sereado igual a este o criador desse sereado pode se dar por satisfeito q nesse sereado nao precisaria mudar nada beiju e continuem fazendo um otimo susesso

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account