Log In

Reviews

Review: One Tree Hill – Show Me How To live

Pin it

One Tree Hill - Show Me How To liveSérie: One Tree Hill
Episódio: Show Me How To live
Temporada:
Número do Episódio: 128 (6×22)
Data de Exibição nos EUA: 4/5/2009
Data de Exibição no Brasil: 17/2/2010
Emissora no Brasil: Fox

Se você entra num dilema de estar grávida sabendo que tanto a sua vida quanto a do seu filho estão em risco, é claro que você começa a se preocupar. Sabendo que as suas chances de sobrevivência não são muito positivas, você já começa a preparar o terreno para as pessoas se acostumarem com a sua perda e, principalmente, em você aceitar o fato de que existe uma possibilidade muito grandes das coisas não darem certo. É com este mesmo pensamento que Peyton grava um vídeo para o seu bebê, já imaginando que ele não terá a oportunidade de conhecê-la devido à sua condição médica. Músicas para se ouvir quando estiver com determinado humor e momentos registrados em fotografias.

Porém, é uma pena que o drama principal da série tenha durado apenas 10 minutos, que foram exatamente os momentos em que Peyton, de frente para uma handcam, contempla tudo aquilo que o seu bebê precisa saber, em quem confiar, pra quem pedir ajuda e para quem dar ajuda. Dali pra frente, a série não apresentou nada de novo, o que retrata um cansaço evidente e perturbador. One Tree Hill sempre se cacterizou por buscar emoção nos fios dramáticos, apesar do romantismo novelesco. Agora, no entanto, a fórmula está desgradável, parecendo que existe algo faltando no texto. Por onde anda o Dan, por exemplo? Até o momento, não sabemos qual o foco, qual o fio condutor para que esta temporada termine ou o que podemos esperar deste final.

One Tree Hill - Show Me How To liveO que continua me chamando atenção é sim Brooke Davis e Jamie. Ambos, além de serem extremamente carismáticos, conseguem nas cenas em que atuam nos chamar atenção para alguma coisa. Imagina o Jamie tentando consolar o seu tio Lucas sobre a condição médica de Peyton. Agora, pense em Brooke tendo que também dar uma oportunidade para que a Sam conheça a sua mãe biológica de verdade, mesmo sabendo que isso criará ciúmes, aumentará a distância e pode prorrogar a sua meta de querer adotá-la. São estes dois personagens que ainda causam uma impressão de que a série não está “morta”, como ela tem si retratado em tramas como a do Skills, por exemplo, ou ainda do Nathan tentando entrar para a NBA.

Ainda que eu seja um fã confesso do programa, vejo que existe um grande cansaço em meio a tramas ridículas e um drama inexistente, fazendo com que os episódios se arrastem em meio a um roteiro fraco que, de soar tão despretensioso, causa uma certa agonia em quem assiste, uma certa incompreensão em tudo o que está acontecendo. A palavra certa seria “mal-estar”, de ver um programa perder as suas forças por não saber onde quer chegar. Afinal, esta é uma pergunta que tenho me feito enquanto vejo os episódios. Onde One Tree Hill vai chegar com o final da temporada? Qual o objetivo de estarmos vendo isso tudo? Para onde estamos caminhando? Eu queria muito saber a respostas dessas perguntas, mas sei que terei que continuar assistindo à série para poder respondê-las.

* * *

Texto publicado originalmente no weblog Sob a Minha Lente.

Séries citadas:

7 Comments

  1. vlad

    Ta certo que OTH perdeu o fôlego que tinha nas temporadas anteriores, mas nao sei se eh o sangue de brasileiro noveleiro falando mais alto, só sei que eu adoro todas as tramas da série, até as mais bestas…

    Faltou falar no dilema da Sam de ficar entre a mae verdadeira e a Brooke, foi um ponto alto do episodio.

  2. Lara Lima

    Em Dawson’s Creek eu chorei horrores quando a Jen gravou aquele vídeo: “passe bastante tempo no mar, porque o mar vai te forçar a ser uma sonhadora e eu insisto que você sonhe muito!”. Mais ou menos isso.
    Em One Tree Hill, foi comovente porque a situação por si só é triste, mas nada mais que isso. Até porque foi os dez primeiro minutos e pronto.

  3. Flávia

    Eu ia comentar exatamente isso: Dawson’s Creek já fez a cena da gravação de vídeo de mãe para filho, e fez melhor… Eu gosto de One Tree Hill, mas acho que a série deu o que tinha que dar.

  4. T. Ventura

    Acho o seriado maravilhoso mesmo. E concordo que está sendo nostálgico assistí-lo de uns tempos pra cá. Mas, pra mim, tudo isso está acontecendo por um só motivo: A Peyton deve falecer e a Brooke vai ficar com o bebê e o marido dela, já que o Luke foi o único amor da Brooke. Bem, é o que eu espero que aconteça, caso a Peyton realmente não sobreviva. Já a históra do Nathan com a esposa já acabou mesmo, deu o que tinha que dar.

  5. Vicente

    Talvez essa falta de rumo se deva às dificuldades no processo de negociação de contrato que existia na época com os atores que vivem justamente os protagonistas Lucas e Peyton. Sem definição de se a dupla continuaria na série, fica difícil rumar em direção a alguma coisa, né?

  6. bia mafra

    eu ia perguntar justamente issso, o dan morreu?
    a Peyton eh chata, sempre foi, mas ta piorando.

  7. Cyssa

    Sumiram com o Dan e a babá Debbie da série…
    Ah! Este episódio teve a direção do Nathan, ou melhor, do James Lafferty.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account