Log In

Reviews

Review: One Tree Hill – I Forgot to Remember to Forget

Pin it

One Tree Hill - I Forgot to Remember to ForgetSérie: One Tree Hill – I Forgot to Remember to Forget
Episódio: I Forgot to Remember to Forget
Temporada:
Número do Episódio: 93 (5×05)
Data de Exibição nos EUA: 29/1/2008
Data de Exibição no Brasil: 29/10/2008
Emissora no Brasil: Fox

Sério, eu estou aqui parado em frente ao computador tentando encontrar palavras pra descrever esse episódio. Se eu fosse Joey Tribiani diria “abismal!”, o que pra nós é o mesmo que “perfeito!”, “excelente!”. Mas uma palavra é pouco para definir o episódio. Na verdade, eu queria encontrar alguma maneira de expressar o que estou achando dessa temporada até agora, Bom, no próximo parágrafo fecharei os olhos e escreverei o que vier na mente, e seja o que Deus quiser.

“Eu queria entender como uma série depois de quatro anos consegue fazer até agora a sua melhor temporada, mais do que isso, como ela consegue amadurecer tanto ao ponto de compará-la com alguns episódios de séries como Everwood. Se eu pudesse agora, abraçaria o criador da série e pediria desculpas por um dia ter pedido o cancelamento da mesma, pois se há alguma coisa que me faz sonhar por dias melhores, por uma vida melhor, essa coisa atualmente se chama One Tree Hill. E eu gosto quando uma série, musica ou filme me deixa pensativo, porque quando essas coisas acontecem eu sinto esperança, vocês não?”

E é exatamente essa sensação que tive após terminar de assistir esse quinto episódio de One Tree Hill. Acho que poucas vezes me identifiquei tanto com Lucas como agora, e acho que poucas vezes achei a minha vida tão parecida com a que é mostrada na série. E isso me assustou, isso me fez ter uma nova visão das coisas que aconteceram comigo.

Eu costumo dizer que tive três grandes momentos em minha vida até hoje. O fim da infância (meu pai saindo de casa aos meus cinco anos de idade), a grande depressão (a morte de minha avó) e renascendo das cinzas (a morte de minha mãe). E essas três coisas tiveram em comum, o fato de eu passar por tudo isso sozinho. E quando grandes coisas, boas ou ruins, acontecem na sua vida, não tem o mesmo efeito quando você não tem com quem compartilhar. Talvez por isso eu tenha sofrido demais com essas mortes, e talvez por isso, que até nos momentos bons de minha vida ainda sinto que está faltando alguma coisa, ou melhor, está faltando alguém. E por isso entendi Lucas quando ele viu Nathan comemorando com Haley e Jamie e percebeu que era isso que ele queria pra vida também, Alguém pra dividir seus sonhos.

E entendi a dor dele quando Peyton, por medo, fugiu dele. Porque o que eu mais vejo as pessoas fazendo hoje em dia, é ficarem com alguém pra não ficarem sozinhas, não importando se essas pessoas não as valorizam, ou se são violentas, ou se não as amam de verdade. O que eu vejo mais acontecendo por aí são pessoas que se iludem pra dizer que vivem um grande amor, mas isso no final só traz mais sofrimento. E eu entendo Lucas porque sei quando você encontra alguém que realmente vale a pena, que faz você acreditar que dessa vez será para sempre. Você quer desesperadamente ter essa pessoa ao seu lado, pois sua vida faz sentido com ela. Mesmo você a vendo poucas vezes no ano, saber que você a tem faz com que seu dia melhore e que o futuro pareça um lugar que te pertença. E no final, quando ela foge de você, mesmo sabendo que ela te ama (mas que por algum motivo ela não quis ficar com você), bom em tempos como estes que essas coisas acontecem, costuma sobrar até para Deus.

E Whitey, eu fiquei muito tempo sem vê-lo que esqueci o quanto é bom quando ele participa da série. Aquela conversa dele com Nathan, a referência a Dan, depois a conversa com Lucas falando dos três grandes momentos da vida dele. Eu digo uma coisa, todos aqueles que têm um “Whitey” em sua vida, percam um momento do seu dia e procurem ele pra agradecer por tudo que ele te ensinou. Em outro texto meu disse que sem Lucas não teríamos os demais personagens da forma que estão hoje. Agora eu digo que sem Keith, não teríamos Lucas dessa maneira. E sem Whitey não teríamos Keith. Espero que ele retorne no momento presente da série.

One Tree Hill - I Forgot to Remember to ForgetE lendo o excelente texto de Vinícius no seu excelente weblog, concordo com ele quando diz que vai ficar interessante num futuro próximo esse relacionamento Brooke, Lucas e Peyton. Alguns poderão dizer que estão cansados desse triângulo, mas na verdade, assim como Joey Potter em Dawson´s Creek, o coração de Lucas sempre esteve dividido. Talvez eu esteja errado, mas o coração(ou a mente) faz coisas que às vezes não entendemos. Lembro que no dia que minha mãe morreu, quando me deram a notícia no hospital, eu só pensava em ligar para meu padrinho (era como um pai pra mim) e peguei meu celular e discava o número milhares de vezes, mas chamava e ninguém atendia. Dias depois eu vi que a ligação que tanto tentei fazer era pra uma garota que eu estava apaixonado na época, a minha melhor amiga na época, e o que mais me surpreende nisso tudo é que aquele tempo todo, inconscientemente, eu queria falar apenas com ela. Lucas procura Brooke quando ele vê que ficaria sozinho, que não teria o que Nathan e Haley têm. E Brooke falando aquelas palavras pra ele quando o colocava pra dormir parecia que ela estava falando dela, esperando esse tempo todo pelo dia que Lucas percebesse que era com ela quem ele queria ficar. Realmente, os próximos episódios vão ser interessantes.

Eu queria pedir desculpas por falar de minha vida pessoal nesse texto que deveria falar da série, mas como disse quando estava de olhos fechados, esse episódio me fez pensar. Só para vocês terem idéia, agora são 23h04 do dia 1/2/2008. Eu assisti o episódio há duas horas, e não consegui pensar em outra coisa. Conversando com Eugifran, um bom amigo meu e escritor das reviews de Lost para o site, concordo com ele quando diz que a equipe criativa da série pensou em tudo nessa temporada, tudo está bem amarrado, as tramas evoluíram de forma absurda.

Sério, hoje eu digo que quem não assiste One Tree Hill por preconceito está perdendo uma ótima série. A série é uma das melhores audiências do canal CW e se não fosse ao ar no mesmo dia de American Idol e House, eu tenho certeza que a audiência seria maior ainda. E apesar de eu achar que na maioria das vezes audiência e qualidade não andam juntas, One Tree Hill está fazendo por merecer essa boa audiência. E eu espero de coração que o criador da série perceba que ele conseguiu até agora fazer o que muitos consideravam impossível. Uma temporada melhor do que a primeira e isso, pra quem está na quinta temporada, definitivamente, não é pra qualquer um. E que a profecia de Brooke seja cumprida e que os próximos episódios sejam ainda mais interessantes.

* Review escrita após a exibição da série nos Estados Unidos, no dia 1/2/2008.

Séries citadas:

16 Comments

  1. Daniele

    Isso aí, para mim também foi um dos melhores episódios que já assisti. Beijos e boa sorte.

  2. Victor Hugo

    Otimo review!!! Realmente One Tree Hill esta fantastico na 5 temporada…já vi e acompanho com a exibição dos EUA…

  3. Heloisa

    Ótimo texto! Como assisti pela internet há algum tempo, não me lembro se chorei neste episódo, mas lembro que chorei em vários… A série realmente ficou muito boa!

  4. Abelardo

    OTH esta me fazendo sentir em todos os finais de seus episodios. Confesso q anteriormnt tinha mta preconceito c a serie. Mas hj naoe arrependo de ter persistido c ela pq esta demais. Otimo review Paulo. Eu tb me identifico mto c a serie.

  5. Eudes Antônio

    Eu tbm confesso que tinha preconceito com a série, e qdo estrou no Brasil eu tive curiosidade de ver, mas como naum tinha o canal FOX na época naum vi e nem baixei da internet. Confesso que fui ver no SBT e passei a gostar. Realmente esta 5ª temporada está ótima e plagiando o que a Warner e o Abelardo q escreveu aí em cima “One Tree Hill me faz sentir” rss. O que gosto na série é as reflexoes que trás. Quando Whitey disse a Lucas naum fazer do Basquete sua unica paixão, tbm tomei isso pra mim (nao q eu jogue basquete rss), as vezes depositamos nossa vida em um só aspecto, seja na profissão, seja em alguem, em um amor, etc. Temos q tentar equilibrar isto. NO caso do episódio, Lucas viu q sem Peyton naum fazia sentido as suas vitórias sem ela. E ela tbm estava confusa, otimista com seu futuro profissional, achava q era muito cedo para casar com Lucas, pois afinal ela tinha um sonho tbm, de se dar bem em Los Angeles, e ela já passou por tantas coisas (perdeu duas mães, foi perseguida por um psicopata,levou um tiro)e ela querer investir na carreira naum é tão ruim,mesmo q fracassando (o que aconteceu em L.A.)Gosto muito da Peyton, mas a Brooke tbm é ótima e o Lucas tá enrolado pq agora tem a Lindsay tbm.

  6. Lara

    Depois desse review eu tive que rever o episódio. E realmente ele foi maravilhoso, principalmente por mostrar que o que decidirmos hoje, aqui e agora vai mudar o nosso futuro. Lucas depois de toda a indecisão percebeu o que muitos demoram pra perceber: de que vale as nossas conquistas se não podemos compartilhar com as pessoas que amamos, não é verdade? E eu senti uma sinceridade no pedido dele, me pareceu que o amor que ele sentia já não se contentava com aquela relação e por isso gritava pelo companherismo da Peyton, até mesmo pela presença. Mas nem sempre quando descobrimos isso, o outro descobre também, não é mesmo? O nosso tempo não é o do outro, e foi o que aconteceu e essa decisão mudou a vida dos dois pra sempre. Adorei ver Naley e a Brooke não teve tanto destaque mas ainda assim deu um show.
    Parabéns pelo review!

  7. Paulo Fiaes

    Lara,

    espero que seja a mesma que conversei outro dia no Blog na TV, bom, so queria pedir desculpas pela forma que falei lá, ou melhor, a forma q falei foi errada, ainda continuo tendo uma opiniao diferente da sua =)

    sobre esse episodio, ate esse episodio eu ainda estava com um pé atrás, sabe, na temporada passada tivemos Psycho Derek, e One Tree Hill é assim, muito irregular quando quer, mas depois desse episodio, nem que aparecesse 1000 Psycho Dereks, a série n perderia a magia que conquistou nessa temporada, como eu digo, One Tree Hill deixou de ser teen e se tornou um drama adulto, de jovens adultos, e nesse quesito a série tem ido mto bem.

    Por isso que a CW gasta quase toda sua grana em publicidade pra Gossip Girl, mas é One Tree Hill que rouba a cena. mto bom mesmo… e Sophia Bush começa a roubar a cena.

  8. suzana Carvalho

    OI não se preocupe, quem realmente gosta das series com certeza compara a vida pessoal com os episodios, estou até babando, pois por probleminhas monetarios estou sem sinal , e agora estou desesperada para religar novamente !!! aiii

  9. Lara

    Paulo, você podia por favor me responder entao, eu estou há dias esperando sua resposta lah, você me critica e não me dá direito a réplica? assim não vale né?!rsrsrsrsrs

    Eu sei que vocÊ tem uma opinião diferente mas gostaria de ouvir!
    :)
    inté!!!

  10. Vicente

    Caro Paulo,

    Não sei dizer o que foi melhor: o citado episódio de OTH ou o seu review sobre ele.
    Parabéns. Vc mais uma vez acertou em cheio.
    Espero que tanto o Lucas quanto vc encontrem (ou tenham encontrado) com quem compartilhar os “lances da vida”.

  11. Adriana

    Alguém mais acha completamente incoerente e irreal “crianças” de 24 anos (é essa a idade aproximada deles, né ?) já terem alcançado o seu auge profissional a ponto de ter cansado disso ou entrar em crise ?
    Por mais que eu tente não consigo me envolver nas tramas. São desenvolvidas de maneira tão forçada que realmente não dá pra emocionar. 19 anos pedindo em casamento ? Na casa dos 20 e cheios de reavaliações profissionais ? Um ou outro personagem sim, mas TODOS ??? I don´t think so …

  12. Géssy

    Não eles tem 22 anos em média… A Peyton nesse episódio qdo o Lucas a pede em casamento diz q. eles tem 19 anos e como era 3 anos antes.Sei lá ter 19 anos mas o Lucas pela trajetoria de vida é super maduro e tem como parâmetro a Haley e o Nathan casados e felizes… vai saber.Não acho q. todos estão realizados… Haley professora??? Naummmmmmmmmmm. Nathan um nada, sinceramente só a Brooke e o Lucas se deram bem.

  13. milton

    fazia tempo q um programa de tv não me fazia sentir assim…

    me sinto feliz em ter acreditado em one tree hill.

  14. Silvana

    O que gosto nessa série é que todos os personagens tem a oportunidade para brilhar. Ora um ora outro, ora todos ao mesmo tempo. O que importa é que a série fala aos corações em vários momentos. Não é atoa que está na 6ª temporada nos EUA e caminhando para 7ª.

  15. Vicente

    Depois de ler este excelente review resolvi rever o episódio na reprise deste domingo. Gostei mais ainda dele agora. Nada como um bom review para nos fazer valorizar ainda mais o que já era bom…

    Thank you, Paulo.

  16. Dany

    Eu sou totalmente apaixonada por OTH e não me canso de ver,já vi,e agora estou revendo as temporadas antigas que passam na fox e me emociono ao ver o Lucas com o Keith,ao ver o amor do Nathan e da Haley,a amizade de Brooke e Peyton que mesmo que tenha ficado um pouco estremecida volta com força total na 4ª e 5ª temporada.Dá vontade de ter uma vida assim.Eu até estava achando que os primeiros episódios da 5ª temporada tinham começado meio devagar,mas após assistir este último,vi que a série continua a mesma.Estou assistindo a temporada agora,e não perco nenhum detalhe,se não dá tempo de ver na quarta 21:00 eu acordo as 03:00 pra ver e está valendo a pena cada noite de sono perdida.Espero que OTH continue assim,nos emocionando e nos levando a pensar sobre a vida.Parabéns pelo Review,gostei muito das comparações que vc fez da série com sua vida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account