Log In

Reviews

Review: One Tree Hill – For Tonight You’re Only Here to Know

Pin it

One Tree Hill - For Tonight You're Only Here to KnowSérie: One Tree Hill
Episódio: For Tonight You’re Only Here to Know
Temporada:
Número do Episódio: 97 (5×09)
Data de Exibição nos EUA: 26/2/2008
Data de Exibição no Brasil: 26/11/2008
Emissora no Brasil: Fox

Já falei para alguns amigos e até já comentei aqui o fato de One Tree Hill ser criticada por algumas pessoas. Respeito muito a opinião alheia, e digo mais, tento entender o ponto de vista da outra pessoa. Sobre as críticas sobre OTH, o que escuto são os furos de roteiro e as situações forçadas, concordo plenamente com quem faz essas críticas, o que me pergunto é, por causa disso a série se torna ruim?

Segundo as grandes mentes, as grandes séries do momento são Dexter, House, Battlestar Galactica, Mad Men e Lost. Todas são excepcionais, mas todas cometem seus erros. Não quero dizer que One Tree Hill seja da mesma qualidade destas, até porque, apesar de Tree Hill ter amadurecido nessa temporada, estas outras séries são mais adultas, e seria injusto comparar com estes jovens que estão amadurecendo.

E é injusto também falar que a temporada é ruim porque cometeu um erro aqui e acolá, quase toda pessoa que tenho conversado tem se apaixonado por esta temporada e One Tree Hill faz com quase perfeição aquilo que se propõe a fazer. Então por mais que eu respeite a opinião alheia, vejo que o desmerecimento que a série tem por alguns é mais por implicância do que por má qualidade dos episódios. Uma pena que quem assiste essa série com uma opinião pré-concebida acaba perdendo a oportunidade de apreciar um bom episódio e talvez até de se encontrar nos conflitos destes jovens.

E dizendo isso, falarei do episódio For Tonight You’re Only Here to Know, que mais uma vez me surpreendeu pelos sinais de amadurecimento da equipe criativa da série. Já faz um tempo que eu me perguntei por Tim, ex-melhor amigo de Nathan, e fiquei surpreso em vê-lo. Não lembro se nas temporadas anteriores houve algum episódio que comentasse o porquê de Tim sumir da série, mas acredito que tenha tido a ver com o fato de Nathan ter mudado como pessoa. E na vida real, é bem assim mesmo, temos amigos para determinadas fases de nossas vidas, apenas poucos amigos costumam ser presentes em todas essas fases, e geralmente, esses poucos amigos, são os verdadeiros. E a cada mudança nossa, um ciclo de amizade termina e um novo começa. Ou ninguém aqui já encontrou com alguém na rua e lembrou do quanto já foi próximo dessa pessoa?

O mais importante é que Tim poderia ser o novo Jimmy, mas não é. Ele também sente a falta dos seus amigos, mas seguiu com a sua vida. Naquele episódio de Jimmy percebemos o quanto a exclusão social pode afetar alguém, e nesse episódio percebemos que infelizmente, cometemos esses erros mais de uma vez, se é que podemos chamar de erros. Mas o fato de nos afastarmos de alguém não dá direito a essa pessoa a ferir outra pessoa, nem a si mesmo. Somente quem passa por esse tipo de exclusão sabe o quanto é doloroso isso, mas são nessas horas que nossos valores, princípios e caráter têm que permanecerem. Por incrível que pareça, Jimmy e Tim passaram pela mesma situação, e o eterno brincalhão Tim foi o mais maduro. Em um mundo perfeito, não excluímos ninguém de nossa vida, respeitamos todas as pessoas por aquilo que elas são, mas no mundo real, infelizmente não é assim que agimos.

One Tree Hill - For Tonight YouOutra que cresce ainda mais em meu conceito é Brooke, e nessa temporada estão trabalhando o lado frágil dela. Pra quem acompanha a série, sabe que Brooke sempre teve medo de ficar sozinha, até por isso ela tinha relacionamentos sem sentimento e casuais, o que apenas aumentava o vazio dentro dela. E quem pode criticá-la por querer ter a mãe por perto, mesmo a mãe sendo de tal forma. Ela nunca teve essa aproximação com Victoria, e sei, é errado ela achar que precisa da mãe quando a mesma não está presente pra ela pelos motivos certos. Mas seria muito fácil julgá-la quando na verdade corremos o risco de fazer tudo exatamente igual. Brooke hoje amadureceu, e agora entendemos o porquê dela ter feito tudo que fez, assim como eu, e a maioria das pessoas, ela só quer algum lugar ao qual pertença, e alguém que esteja lá pra ela.

E acho que chegamos a uma trégua nesse triângulo amoroso. Peyton no episódio passado disse que sacrificaria seu amor por Lucas para vê-lo feliz, mas todos nós sabemos que é mais fácil falar do que fazer. Eu havia dito que apesar da série não ter trabalhado melhor a química entre Lindsey e Lucas, eles estão juntos há algum tempo e eles já passaram por algumas coisas. Uma dessas coisas foi a morte do pai de Lindsey, e quem já perdeu alguém sabe o quanto é forte uma perda dessa e o quanto isso nos aproxima de algumas pessoas. Por outro lado, cada dia mais sabemos que o livro de Lucas foi sobre o amor dele por Peyton, e isso é tão forte quanto fazer uma música para alguém ou um filme sobre seu relacionamento com a outra pessoa. Então, não há ninguém errado nesse triângulo, pois como Peyton deixa claro, como ela pode deixar ir embora a pessoa que escreveu um livro sobre ela? Como esse amor não pode existir mais? E Lindsey viverá sempre com essa dúvida – será que Lucas a amará o suficiente pra escrever um livro sobre os dois, ou ela é apenas um capitulo da vida dele?

E por fim, será que corrigiram o erro da babá Carrie? Eu sinto que Mark Schwahn amadureceu com os erros da série. Por exemplo, a chefa de Mouth poderia ter sido uma personagem bem interessante, mas foi desenvolvida de forma errada, logo ele sacou ela de uma forma interessante e tudo fez sentido. Espero que o mesmo aconteça com Carrie, que teve uma transformação radical e isso não agradou os fãs, e espero que ela saia da série sem querer seqüestrar Jamie ou algo do tipo. Espero que Mark tenha realmente aprendido o erro e não cometa algum clichê monstruoso com a saída dela.

E tenho que destacar Nathan, quando ele diz que tem que deixar de ser igual ao pai dele e ser o pai que Jamie acredita que ele é. Isso mostra o amadurecimento do personagem ao longo dos anos. Ele ficar atraído por outras garotas é normal e acontecerá sempre, o que não é certo é achar normal que sair por aí beijando e transando outras pessoas quando se está com alguém seja correto. Nathan mais uma vez dá o exemplo de como ser um homem de verdade.

E mais um episódio acima da média, talvez tenha sido um pouco inferior aos outros, mas mesmo assim passou longe de ser ruim, e principalmente, mais uma vez a série me fez parar pra pensar, e isso tem sido o grande mérito da temporada.

Séries citadas:

14 Comments

  1. Eudes Antonio

    Gostei muito do episódio.E as suas reviews continuam muito boas Paulo. Vc capta a essencia do episódio muito bem. Eu naum gostei de One Tree Hill de cara como muita gente faz, mas como vc falou é preciso deixar as ideias pre-concebidas sobre a série para apreciá-la. Assito a série desde a 2ª temporada e naum parei mais.Para mim unica série jovem no ar atualmente, que realmente tem algo para acrescentar,e mesmo a CW naum querendo tem mais audiencia do que a “descolada” Gossip Girl

  2. Carlos Iago

    O número do episódio é 5.09 =D
    Adorei este episódio tbm…

  3. mariana

    One tree hill é a melhor série adolescente desde dawson´s creek, personagens complexos e reais, viciante…

  4. guilherme

    Seu review é ótimo, como disse a colega, vc capta a essência do episódio. Mas me permita uma crítica, vc usa muito a palavra “amadurecimento”, em toda atitude correta de uma pessoa vc diz q ele amadureceu, e o criador tb….
    Isso é natural do ser humano, alguns comecam a ser mais responsáveis, maduros, mais cedo, outros não, mas isso é natural….ciclo de vida….
    Com relação a série, amo de paixão, mas na minha opnião, está fraca, não acontece nada desde a temporada passada, que foi a pior das 4, a unica coisa que salvou e q teve uma emoção foi o Derick no começo da temporada, qd ele volta no fim já é bem forçado tb….
    O roteiro é legal e os personagens são otimos, da pra assistir eternamente, porém, tenho q admitir que não está mais acontecendo nada de interessante há um bom tempo…

  5. Nathália Fiorini

    Concordo com o que vc disse Paulo OTH amadureceu muito, conseguiu se reinventar, coisa que é dificil de agradar.
    Acompanho a serie desde a 1º temporada, reconhece que serie tem uns furos, mas tb tem episodios marcantes, como esquecer o episodio da morte do Keith.
    Qto aos erros todas as series tem ou vão ter com o passar das temporadas. Quem não se lembra do personagem do Rodrigo Santoro em Lost serie tão badalada, ou as bobagens q acontece em Smallville?
    O bom é que a serie reconhece o erro e corrige, quero ver oq vai acontece com a bab[a Carrie!

  6. Joe

    OTH não é ruim, mas também não é excelente!
    Algumas de suas personagens são incríveis. Mas volta e meia a série erra a mão e consegue seguir por um caminho que nada mais é do que o mais clichê que podemos imaginar.

    Não fosse essas voltas que a série dá, esses contornos que a série tem de fazer sempre, seria espetacular.

    Com isso, entretanto, OTH vira uma novelona.

    Como pode uma pessoa como a Brooke (rica, maravilhosa e superlegal) permanecer sozinha? Só em novela (OTH = novela made in USA)
    Vão errar a mão de novo com o câncer da Peyton.

    E se tirarem fora o “estranho de Cincinnatti” será outro erro colossal.

  7. Thiago Monteiro

    Quem é o “estranho de Cincinnatti” ?

    oO

    Sobre o episódio, gostei de ter revido o Tim. Sobre alguma citação referente ao personagem, isso aconteceu num episódio da 4ª Temporada, onde a Karen diz para a madrasta dele que ele nem estudava mais no colégio e ela disse que ele estava num colégio para pessoas do nível dele (atrasado).

    Gostei do destaque que foi dado as meninas, principalmente na parte da cantoria com a música da Mia.

    Só não gostei do Mouth, achei viagem ele ficar pensando no Jimmy e tudo mais. Até porque os momentos dele como narrador foi longe do Jimmy, e também ele passou anos sem falar como o ex-melhor amigo antes do fato ocorrido no 3×16, e de repente em sua primeira narração surge a imagem do rapaz?

    No mais foi um episódio gostoso de ver.

  8. Vicente

    Parece que todo produtor de séries com personagens jovens tem uma fixação pelo filme “Clube dos 5” e acaba criando um episódio nele inspirado…
    Também gostei de rever o Tim e saber que rumo (ou falta de) ele tomou na vida.
    Parabens pelo review, Paulo.

  9. Leandro

    É verdade Vicente , toda série teen tem um episódio com os personagens presos em algum lugar onde começam a fazer confissões um ao outro. Dawson’s , The O C , Popular tiveram episódios assim.

  10. Rafaela

    Até ER teve um episódio assim..
    Mas acho que o melhor desse episódio foi eles perceberem o quanto dói crescer, e o quanto o relacionamento de todos foi afetado por isso. Gosto quando eles dão um tempo nos clichês e mostram situações politicamente incorretas, como é o caso do comportamento da Peyton antes do fim meloso do episódio.

  11. Cyssa

    Bem que o TeleSéries poderia trazer uma notinha com o Jackson Brundage, o garotinho que interpreta o Jamie…
    Ele é a coisa mais divertida da série e tem uma ótima química com os outros personagens.
    Que bom rever o Tim, aquele cara muitas vezes chato, mas que não deixou de escolher o nome “Nathan” para o próprio filho…

  12. angel

    Dizem que o Tim foi pra um escola “especial” na terceira ou é quarta temporada… Por isso saiu do time de basquete.

    Esse eps foi realmente bom, acho que as pessoas se afastam naturalmente. Foi talvez mais facil para o Tim ver isso, por que foi no final do colegial, foi uma distancia fisica. Todos indo pra faculdades diferentes. Para o Jimmy não, eles ainda estavam lá, só não mais com ele, mas ainda estavam lá.
    Na justifica o que aconteceu isso é verdade

  13. João

    que tem falar da sexta temporada? vc’s falam da audiencia de gossip girl e OTH como se a 5 tem. e a 2 de GG fossem transmitidas ao mesmo tempo nos EUA…????

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account