Log In

Reviews

Review: One Tree Hill – An Attempt to Tip the Scales (episódio 49)

Pin it

cena de An Attempt to Tip the Scales Série: One Tree Hill
Episódio: An Attempt to Tip The Scales
Temporada:
Número do Episódio: 49
Data de Exibição nos EUA: 26/10/2005
Data de Exibição no Brasil: 7/3/2006
Emissora no Brasil: Fox

Talvez algumas pessoas tenham ficado esperançosas após assistir ao 4º episódio de One Tree Hill, pois nesse episódios descobrimos de onde Peyton herdou o talento, vimos também Lucas roubando a própria mãe e depois contando a verdade sobre a sua saúde para Haley e assistimos também – talvez a melhor cena deste episódio – Chris retornando para a série. Então eu pergunto, vocês gostaram deste episódio?? Bom, para falar a verdade, Eu não.

Seria fácil para mim chegar aqui, agora na coluna e falar que este episódio foi bom, que One Tree está se encontrando e blá blá blá mas, sinceramente, quando lembro de todo romance que foi construído entre Lucas e Brooke na segunda temporada, de tudo que Nathan passou por causa do seu ciúmes com Chris e por fim de tudo que eu já sabia (mas que agora parece não valer mais nada) eu sinceramente penso que OTH esta se arrastando. Porquê digo isso?? Porque não me convence esse joguinho que Brooke esta fazendo, como não me convence essa mãe biológica de Peyton que apareceu de repente e até agora não disse para que veio. Sabe talvez eu esteja apaixonado por Veronica Mars, Prison Break e coisitas mais, mas, pra ser sincero, nem o Mouth está mais me convencendo.

Ok?? Ainda estou vivo, quer dizer, aida não recebi nenhum e-mail bomba, então posso me explicar porque estou com essa impressão sobre One Tree Hill.

Começando pela Brooke e Lucas. Quem lembra da segunda temporada e todo vai e vem que acontecia entre eles, mesmo com Felix, Dan, Nate e até Peyton no caminho deles? Ali podíamos ver a cada episodio que um gostava mais do outro. Agora, Brooke retornou e não quer ser exclusiva dele, me pergunto, porquê?? Se era ela mesmo que queria ficar com ele na temporada passada? No final vimos que os dois não ficaram juntos porque foi muito tarde a hora em que ele se declarou.

cena de An Attempt to Tip the Scales O que penso a respeito do casal Brucas é que não souberam criar uma história que fosse compreensível para o telespectador. One Tree, como toda serie teen que se preza, tem que manter afastados os casais principais por um bom tempo, por questão de audiência e tals, mas este joguinho entre Brooke e Lucas está forçado e pior, está colocando a perder toda aquela química que este casal adquiriu na temporada que passou.

Curiosidade: até a última notícia que eu tive, o casal Brucas na vida real teriam se separado, será que nestes episódios que passaram eles não estavam mais juntos? Ou será que eles estavam juntos, mas não estavam bem? Enfim, será que essa falta de química entre eles se deva a isso?? “Mistérios da meia noite…”

Penso que muitas pessoas se colocavam no lugar de Peyton, quando lembravam que ela não tinha uma mãe para protegê-la, que vivia solitária e que tinha um pai mais ausente do que qualquer outra coisa e, principalmente, porque ela tentava ir contra as rotulações que a cercavam (seja lésbica, seja chefe de torcida). Essa era Peyton e igual a ela conheço poucas garotas e porque não homens também. Mas de repente ela se revela adotada, sua mãe biológica está viva e está para morrer e seu pai não sai mais de casa. Dá pra notar que alguma coisa mudou. Sei que pode ter pessoas que estejam se identificando com essa história, mas o que quero dizer é que Peyton perdeu a sua identidade, aquela garota que eu admirava e ao mesmo tempo queria carregá-la no colo desapareceu. Sinceramente, tenho receio dessa nova Peyton ser um dos motivos para One Tree não esta bem das pernas.

A cena de Dan com a ex-esposa foi tão engraçado quanto A Turma do Didi. Eu até ri em uma cena ou outra, mas ainda tenho na cabeça que Paul Johanson deveria ter saído enquanto estava por cima.

E o Nathan?? Mais uma vez digo que não precisava ter uma bola de cristal para advinhar que Chris iria retornar e, sinceramente, quem achou convincente a maneira como ele retornou? Não me entendam mal, eu até achei legal quando vi a fantasia do Batman no final do episódio, mais aquele sorriso de Chris que eu torço que um dia Nathan arranque da cara dele. O que não gostei foi de ver Nathan o chamando para ajudar Haley. Tudo bem, alguém pode dizer, Nate esta fazendo isso por amor. MAs acho que mais uma vez os roteiristas se perderam e trouxeram Tyler Hilton de volta de uma maneira um tanto quanto absurda.

Por fim vou falar de Mouth, ele tem o seu nome nos créditos de abertura, mas parece ser mais coadjuvante do que nunca. Admito que foi legal a cena dele com Peyton, mas será que ele vai acrescentar alguma coisa a série? Tipo, Mouth se tornará um personagem que se tirar as cenas dele de um episódios trará mudança nos episódios que se seguirão? Ainda acho Mouth um personagem que pode crescer, até pelo fato de ter uma personalidade muito diferente dos demais personagens, mas quando irão dar uma boa historia para ele, alguém sabe me responder?

Bom, se não tiverem me odiando, voltarei na coluna do episódio 3×05. Mas se tiverem me odiando, saibam que voltarei do mesmo jeito, rsrs. Quero deixar claro que torço por One Tree e que sou um defensor da série, mas há momentos para elogios e momentos para críticas e infelizmente estava na hora de a criticarmos.

MÚSICAS DESTE EPISÓDIO:

“Invincible” – OK Go
“If I Handle You With Care” – Trembling Blue Stars
“Trondheim” – Tom Freund
“More Of The Shame” – Buddy
“Bombs Away” – Paris Texas
“Girls, Girls, Girls” – Motley Crue
“She’s a Sexy Thing” – Andromeda
“I Wanna Move You” – Erica C.
“Disco Inferno” – The Trammps
“Dance, Dance” – Fall Out Boy
“In Your Head” – Rob Grad
“Empty Room” – Marjorie Fair

Séries citadas:

1 Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account