Log In

Reviews

Review: One Tree Hill – Always and Almost Forever

Pin it

One Tree Hill - Always and Almost ForeverSérie: One Tree Hill
Episódio: Always and Almost Forever
Temporada:
Número do Episódio: 129 (6×23)
Data de Exibição nos EUA: 11/5/2009
Data de Exibição no Brasil: 24/2/2010
Emissora no Brasil: Fox

Alguns amigos vieram me dizer que este era um dos episódios mais emocionantes da série. Não que eu tenha assistido pensando nisso, mas confesso que fiquei esperando pela emoção o tempo todo. O que não aconteceu. O casamento entre Peyton e Lucas, se era para se tornar algo mágico, na verdade consolidou um “amor” que ficou por algum tempo adormecido, depois ressurgiu e agora aconteceu o casamento. É impossível não fazer comparações, mas o capítulo final da terceira temporada com o casório entre Haley e Nathan teve um tom muito mais dramático, muito bem escrito, sem contar na tragédia e na citação de Shakespeare que ele tem, como se tudo estivesse muito bem interligado por aquelas belas palavras.

Aqui, é bem certo que o episódio começou com uma citação. Só isso, já me fez acreditar que poderíamos ter um bom capítulo. Fazia tempo que a série não utilizada destas citações, que sempre funcionou como uma marca registrada. O casamento não apresentou nada de novo, apenas o fato do espectador esperar o momento trágico, que já sabemos que seria reservado para o final. O retorno de Julian e também todo aquele ciúme processual entre ele e Brooke, não deveria ser colocado dessa forma. O amor entre eles teria que ser levado mais a sério. Ninguém aqui está no colégio. One Tree Hill me deixa irritado ao subestimar tanto a Brooke, um personagem que consegue ainda ter personalidade em meio a tantas banalidades.

Aliás, o Nathan neste capítulo também mostrou que é um dos poucos que ainda possui um objetivo. Não ter sido chamado para o draft da NBA lhe fez questionar sobre as perdas no esporte, sobre até onde ele está disposto a ir para conseguir o seu objetivo. Acho que são estes mesmos questionamentos que tornam a série interessantes. São estes dramas vividos pelos personagens que colocam um sentido naquilo que estamos vendo. Não que One Tree Hill tenha perdido isso, mas a estória cansou. Ela claramente apresenta este cansaço nas tramas, como se não tivesse mais o que contar, como se tudo já tivesse sido feito anteriormente, como realmente foi. Não consigo enxergar um futuro na sétima temporada. A cena final, mesmo com o roteiro querendo chocar o seu telespectador, era o esperado. A edição favorece o presságio de que Peyton teria algum tipo de complicação.

One Tree Hill - Always and Almost ForeverEnquanto Lucas olhava para o “Comet”, orgulhoso de ter terminado o conserto do carro da sua esposa, ela sofria dos problemas que o médico já havia lhe alertado. Era o momento trágico que a série estava prestes a mostrar, isto é, o clímax que esta cena deveria gerar e que, na verdade, pode muito bem passar despercebida por aqueles que julgaram este episódio como apenas “mais um”. É claro que o momento foi construído, com a bela trilha sonora, a montagem com o objetivo de preparar toda aquela cena romântica e linda. Mas o fato é que já era algo esperado, por isso o impacto não foi o esperado.

Agora falta só a season finale. E estou realmente com medo do que possa vir por aí.

* * *

Texto publicado originalmente no weblog Sob a Minha Lente.

Séries citadas:

4 Comments

  1. bia mafra

    eu sei que temos que dar licensa poetica as ficções tanto televisivas quanto cinematográficas, mas tudo tem limite. e o meu ta a ponto de chorar. depois do coração ser comido por um cachorro (primeiro esse coração deveria estar em um daqueles plasticos com zip e um cachorro nao deveria estar no er nem o atendente ficar olhando o coração no chao…), uma mulher que nao saiu de casa meses por conta da gravidez de risco, vai para um casamento ao ar livre??? fala serio, deveria ter sido feito em casa ou hotel onde ela pudesse descansar. e uma mulher que esta a beira de ter um filho com o risco de morrer e com toda a dor que ela teve de ser adotada, deveria estar consciente de um tempo de descanso (tudo bem que eu nem faria questao do casamento, preferia continuar viva, mas sou um caso a parte). e nem vem com aquela historia de cadeirinha, era necessario que ela ficasse deitada. recomendação medica, pode averiguar com qualquer uma que teve uma gravidez de risco ou ate a simples possibilidade de nascer antes da hora.

  2. bia mafra

    poxa, entrei aqui pensando que ia chover criticas e vem um elogio. primeiro, obrigada, segundo, o negocio ta ruim mesmo.

  3. rosana d'avila

    ai gente, concordo com vcs mas eu não consigo deixar de gostar da série, acho ate que é mais por causa Brooke,ela não dá sorte no amor, por que não se entrega fica sempre na defensiva, ha empatia por me identificar com ela (assim era minha juventude)
    Mas torço para ela se encontrar em alguem como ela se encontrou no Lucas que não se encontrou nela.
    Ela merece ser feliz. E é por isso que não dexo de asistir.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account