Log In

Reviews

Review: One Tree Hill – All of a Sudden I Miss Everyone

Pin it

One Tree Hill - All of a Sudden I Miss Everyone
Série: One Tree Hill
Episódio: All of a Sudden I Miss Everyone
Temporada:
Número do Episódio: 88 (4×21)
Data de Exibição nos EUA: 13/6/2007
Data de Exibição no Brasil: 15/1/2008
Emissora no Brasil: Fox Life

É o fim de uma era.

Amada por uns, odiada por outros. Entre críticas e aplausos, One Tree Hill encerrou um ciclo. Na minha humilde opinião, mais coisas positivas podem ser tirada dessa fase do que as criticas sem fundamentos que ouço falarem atualmente. A bem da verdade, é fato que às vezes OTH dá uma oscilada, como nessa temporada onde tivemos excelentes episódios como The Same Deep Water As You (4×01) e The Runaway Found (4×18), entre outros. Mas tivemos as bombas You Call It Madness, But I Call It Love (4×16) e It Gets the Worst at Night (4×17).

Um dos grandes méritos da série é o fato dela fazer refletir. Como não se deliciar com o episódio Pictures Of You (4×13), onde paramos pra ver a hora mais inusitada e reveladora da vida deles? E One Tree Hill costuma fazer isso com perfeição, porque em episódios como esse, eu consigo me ver um pouco em cada personagem, e sei que assim como eu, inúmeras pessoas se identificam com o drama desses adolescentes, ou vivenciaram ou anseiam vivenciar isso. E não sei quanto a vocês, mas a cada bom episódio da série que assisto, eu percebo cada vez mais o quanto a vida é bela, mesmo quando estamos por baixo.

Outro grande mérito da série são suas reviravoltas. Não há como negar que ela sabe nos prender no sofá. Desde a primeira temporada, eles têm trabalhado isso com inteligência, Brooke e Lucas juntos na primeira temporada? Uau, lembro que passei dias pensando como seria o episódio seguinte daquela troca de olhares. No final, Lucas acabou machucando as pessoas em sua volta como seu pai fazia.

Por falar em Dan, ele virara uma Fênix no final da segunda temporada? Foi ai que eu percebi que o tempo foi generoso com Paul Johanson, lembram dele em Barrados no Baile? Ele era o típico ator que consegue um papel na série por ser galã. E de repente ele faz o surpreendente Dan Scott. Há quem diga que o roteiro que fez ele se destacar, e concordo em parte, mas também foi o mesmo roteiro que sabotou seu personagem na segunda e início da terceira temporada, fazendo dele apenas mais um vilão caricato. Mas há brilho em Johanson. Independente da história que seja entregue a ele, ele fazia a lição de casa de forma correta. Digo mais, era o melhor da classe, ouso até arriscar que ele acabou construindo o melhor personagem da série.

Tudo bem que fazer uma afirmação dessa como fiz acima é arriscado, até porque tivemos outro personagem que mostrou um enorme crescimento durante essas quatros temporadas. Ele se tornou o homem que as mulheres desejam ter e o homem que os homens desejam ser. Sim, estou falando de Nathan Scott. Há quem diga que foi o casal “Naley” que se destacou na série, em parte é verdade, mas o grande destaque era Nathan. Talvez Haley possa ser até mais importante, a grande mulher por trás do homem, mas pra mim, Haley só fez Nate voltar a ser quem ele já foi um dia. Lembro de um episódio na segunda temporada, onde há um momento que a prima de Nathan diz pra Lucas que ele já foi uma grande pessoa quando criança, mas que alguma coisa o havia mudado, provavelmente a pressão para ser o número 1 no basquete. Nate e Dan, pai e filho, e dois caminhos completamente opostos.

One Tree Hill - All of a Sudden I Miss EveryoneO Editor do site, o Paulo Antunes, me disse que eu gosto é dos vilões, como Dan Scott e Lex Luthor. E é verdade, gosto dessas pessoas que se tornaram ruins, ou mal incompreendidas porque tomaram uma ou mais decisões erradas. No decorrer das temporadas, várias vezes percebemos Lucas, Nathan, e até Mouth se tornarem o vilão da vez, e não porque eles são ruins, mas porque eles são humanos, e todos nós erramos. Apenas acontece que uns erram mais do que os outros e, principalmente, não aprendem com seus erros. E isso que fez Nathan e Lucas serem diferente do pai, mas tanto eles como todos os outros personagens sempre terão que viver de olhos abertos, porque as vezes basta um erro e toda sua vida mude para sempre.

O terceiro grande destaque da série na minha humilde opinião foi Mouth. Sim, porque OTH ousou em mostrar um de nós no meio das “celebridades”. Como não lembrar do amor dele por Brooke, e sim, eu torcia por ele, mas no final, assim como na vida real, ela preferiu um cara que não tava nem aí pra ela, ou talvez até estivesse, mas que não a valorizava. A verdade é que quando jovens e temos que lembrar que eles na série têm no máximo 17 anos, em muitos casos nós procuramos o amor impossível. Até quando nos tornamos adultos, somos pegos às vezes desejando aquela pessoa inalcançável. Claro que quem vive, erra, e aprende com o erro, e acaba procurando alguém que seja mais do que fazer alguém que faz sucesso, que seja mais do que alguém que tem dinheiro, e que seja mais do que a mais desejada. Aprendemos que devemos procurar aquela pessoa que nos complete. E acredito que seja isso que deva acontecer com Mouth. O que mais importa é que ele se tornou popular, sofreu muito com isso, mas também teve muitas alegrias, cometeu alguns erros, mas no final continuou sendo um cara integro. E precisamos de mais pessoas como Mouth no mundo.

Os outros integrantes do grupo são Rachel, Brooke, Peyton e Skills. Todos muito importantes para a série. Desse grupo aí, apenas Rachel acabou sendo mal aproveitada. Eu cheguei a gostar da personagem e acreditar que ela chegaria à redenção, mas a bem da verdade existe pessoas na vida que gostam de ser do jeito que são, mesmo quando perdem muito. Ou talvez até não goste, mas não conseguem mudar. Rachel é esse tipo de garota, e Brooke acabou sendo o oposto dela. Se eu pudesse definir Brooke, eu diria que ela é uma pessoa com espírito livre. Ela amadureceu com o tempo, mas mesmo assim manteve aquele carisma de criança, de que gosta de se divertir sem ter que pensar muito. Desde que não machuque alguém, está valendo. Peyton sempre foi a garota centrada, aquela que provavelmente eu me apaixonaria. Além de bonita, inteligente, Peyton tem um carisma que atrai aqueles que procuram alguém pra vida toda. Ela é triste, sofreu muito, de longe foi a personagem que mais sofreu, mas como não gostar de alguém, que mesmo com tantos problemas, só quer ser amada e viver num mundo melhor?

E Skills foi a grata surpresa da última temporada. Amigo, leal, sincero, divertido. Pena que não foi explorado mais. Mas sinto que isso ocorrerá na nova fase.

Bom, quem chegou até aqui deve ta se perguntando por que eu não falei do último episódio, e na verdade não vi muito o que falar. Quase todos conseguiram o que queriam, Peyton vai fazer um estágio em Los Angeles numa gravadora que ela admira. Brooke também está indo realizar seus sonhos. Nathan e Skills vão jogar basquete na faculdade. E Dan acabou preso, chegando ao ponto de sua redenção. Karen e o bebê estão bem, assim como o filho de Haley. Enfim, esse não foi um fim de temporada e sim o final de uma era, por isso resolvi fazer esse texto diferente.

One Tree Hill - All of a Sudden I Miss EveryoneE não podia ficar sem falar do personagem principal, Lucas Scott. Acredito que seja o mais criticado da série, até eu tenho feita umas certas críticas ao Chad Michael Murray. Mas temos que concordar que ele fez bem seu papel, ele é o elo mais importante entre todos os personagens. O episódio Songs To Love and Die By (4×10) deixa claro isso, Luke é o pulmão do grupo. Luke perdeu muitas coisas na vida, o pai verdadeiro que não o assumiu, seu tio assassinado pelo seu pai, o basquete por causa da doença no coração. E mesmo assim Luke acredita por dias melhores, mesmo assim está lá pra seus amigos e família. E mesmo assim ele sonha novamente e procura realizar seus sonhos. E talvez tenha sido essa personalidade dele que acabou contaminando todos os demais. Chega a ser irônico que sem Lucas Scott não teríamos um “Naley” apaixonados, uma Brooke amadurecida, uma Peyton esperançosa, e até um Dan arrependido. E ainda assim, vocês vão odiar ele?

E assim terminou uma era e que venha essa nova fase, de jovens adultos.

Quero agradecer a todos que sempre respeitaram minha opinião, até na fase na qual eu criticava a série. Isto pesou pra eu continuar escrevendo, porque admito que estava pensando que talvez essa fosse a hora de parar. Eu poderia estar velho pra One Tree Hill. Alias, até peço a vocês que caso achem que talvez seja melhor alguém com opiniões novas e principalmente que vivencie as mesmas experiências que a turma de Tree Hill, sintam-se a vontade para dizer isto. Talvez essa seja a melhor hora de parar porque não sei se poderei trazer coisas novas pra vocês, são três anos escrevendo pra série, e ela já nos trouxe inúmeros temas para refletir. Uma pessoa nova escrevendo é um mundo novo se abrindo.

Eu defendi One Tree Hill e continuo defendendo, a série nos trouxe inúmeros episódios memoráveis e é dela o episódio mais significante da história das séries teens, o With Tired Eyes, Tired Minds, Tired Souls, We Slept (3×16). Eu vejo as críticas que a série recebe mais como moda, porque o novo sempre é bom, e o que ficou velho não presta. Assim é o pensamento de alguns, o que é uma pena.

E vocês foram sensacionais, a Fox e Fox Life os desrespeitaram de inúmeras maneiras, mas vocês continuaram leais a série. Eu me sinto um felizardo por ter sido aceito por vocês, respeitado, elogiado e até criticado quando deveria.

E eu vi os dois primeiros episódios da quinta temporada, e “uau” é pouco pra eles. Então ficarei enquanto One Tree Hill me motivar e vocês quiserem e espero que essa nova fase da série seja tão boa ou melhor que as anteriores. E principalmente que a série tenha aprendido com os erros. Mudanças radicais para chocar os fãs não servem, nem psicopatas com historias mal contadas. Continuem nos prendendo na frente da tela, nos fazendo desejar fazer parte dessa turma, e principalmente, nos fazendo refletir. Se fizerem isso, pelo menos eu ficarei com a série até o seu derradeiro final. E vocês?

Séries citadas:

34 Comments

  1. Diego M.

    Eu não tenho o que dizer.Espero que entenda que apesar de ser um comentário curto,é simplesmente pq não tenho palavras.Excelente série. Review perfeito! PARA-fucking-BÉNS!!!

  2. Osório Coelho

    Paulo, como alguém que tenta se matar, recebe o desprezo em forma de uma cusparada alcança a redenção? Acho que essa análise foi equivocada.

    De qualquer forma, eu, com meus 37 anos, consegui realmente me emocionar com o final da temporada. Achei o episódio fantástico, principalmente pela acertadíssima escolha das músicas: Ryan Adams, Silversun Pickups, The National e, principalmente, Ray LaMontagne.

  3. Kathya Cristina

    Cara eu adorei tudo que vc escreveu, pena que eu só assisti as duas primeiras temporadas, só assisto quando o SBT passa e vc deve conhecer a fama do canal do homem do baú dai ja viu né, sei lá quando eu vou assistir a terceira e a quarta temporada. Parabens vc é demais.

  4. Kathya Cristina

    Cara, eu adorei tudo que vc escreveu, pena que eu só assisti as duas primeiras temporadas, só assisto quando o SBT passa e vc deve conhecer a fama do canal do homem do baú dai ja viu né, sei lá quando eu vou assistir a terceira e a quarta temporada. Parabens vc é demais.

  5. Kathya Cristina

    Cara, eu adorei tudo que vc escreveu, pena que eu só assisti as duas primeiras temporadas, só assisto quando o SBT passa e vc deve conhecer a fama do canal do homem do baú dai ja viu né, sei lá quando eu vou assistir a terceira e a quarta temporada. Parabens vc é demais.

  6. Juliana

    Parabéns pelo Review.
    Nunca li nada tão simples e bonito.
    Espero que vc escreva sim sobre a 5ª temporada, que aliás, também estou acomapanhando e adorando!
    Parabéns outra vez!
    Bjs
    Juliana – Vitória/ES

  7. Thiago

    Fala Paulo!!

    Foi um privilegio, pelo menos para mim, acompanhar as suas reviews, e mesmo com criticas, fã que é fã, não vê apenas flores e sabe enxergar o que não está legal em determinado momento na série.

    E isso é até bom no meu caso, como escritor de uma série do mesmo genero, a gente acaba aprendendo bastante com o erro dos outros e com as apontadas que dão, isso acaba nos ajudando a tentar não cometer igual.

    Sobre o episódio em si, achei que ele se fosse um Series Finale, seria um otimo final. Ainda bem que não foi, mas foi a sensação que o episódio me passou.

    Não achei que o Dan alcançou a redenção, se entregar para o policia, foi o minimo que podia fazer, uma vez que ele viu que não tinha mais saída. E outra, quer se redimir acabando com a propria vida? Isso é remorso, apenas.

    Claro que agora, na 5ª temporada, com ele na cadeia e tudo mais, poderei ver Dan Scoot com outros olhos e sim, dessa vez sim, pagando devidadamente o grave erro que cometeu, poderei sentir sua redenção.

    Bom, acho que não tem mais o que falar, que venha logo a quinta temporada na tv paga, para que não fiquemos orfãos das Reviews de One Tree Hill por muito tempo.

    Um grande abraço a todos! :)

  8. Vicente

    Finalmente, Paulo,
    Estava aguardando ansiosamente o seu review desde a exibição do episódio.
    Gostei muito dos seus comentários e acho que concordo com basicamente tudo… Achei que faltou uma cena bem família reunindo Lucas, Karen e a pequena Lilly no último episódio, vc não?

    Estou revendo a primeira temporada (a minha favorita) pelo canal FOX e percebo claramente essa evolução dos personagens a que vc se refere. E, realmente, os roteiristas souberam trabalhar muito bem o amadurecimento de Nathan. Quanto a Lucas, acho que o personagem perdeu um pouco da sua força quando acabou o coflito Cain X Abel entre ele e Nathan. A força do personagem estava aí. Afinal, esse era o plot inicial da série… É o preço do capítulo (ou episódio) seguinte e dos rumos que os produtores optaram por dar à série tornando Lucas e seus amigos out siders em “parte da galera popular da escola”, creio eu. Gostava muito mais dele na primeira temporada, apesar daquele cabelo de espantalho de O Mágico de OZ que ele tinha (hehehehe)…

    Mudando de assunto, fiquei feliz que vc tenha decidido continuar com os reviews na quinta temporada que, infelizmente, ainda não tenho o seu privilégio de assistir…
    Espero que chegue logo por aqui e possamos voltar a ter o prazer da sua companhia na discussão dos episódios.
    Até breve, então!

    PS 1: Não me lembro do Paul Johanson em “Barrados no Baile”. O que ele fazia por lá?

    PS 2: Fiquei curioso para saber qual a série do mesmo gênero que o Thiago escreve…

  9. Paulo Fiaes

    Osório,

    tem um trecho de uma música dos Racionais que fala “o caminho do perdão às vezes é a sentença”… e acho que é por ai. não sei o teremos de Dan Scott na quinta temporada, mas acho que a série o trará modificado, como alguém que aprendeu com seus erros. e acho que a melhor forma de Dan perceber o quanto errou foi sendo preso, acho que assim ele percebe o tamanho da gravidade dos seus erros. Agora a série é cheia de reviravoltas, espero não está errado.

    Vicente,

    Eu lembro dele em Barrados no Baile porque é a série que minha irmã mais gosta e até hoje ela assiste. o personagem dele era um aluno da faculdade, que morava na mesma fraternidade que steve e acaba se envolvendo com Kelly.

    Eu também fiquei curioso pra saber qual série Thiago escreve, conta ai rapaz.

    A todos,

    muio obrigado pelo voto e confiança, que venha a quinta temporada.

  10. Chasey

    O melhor review que já li aqui neste site. E acho que idade não tem nada a ver com isso. Pois apesar de OTH ser direcionada aos adolescentes e jovens adultos,muitos no meio do caminho se apaixonaram pela série.Afinal que não tm a idade deles agora,já passaram por ela no passado.
    Até mesmo minha mãe adora a série.Eu sou uma adulta, que ama a série,mesmo quando a questiono.E quando te4nho vontade de xingar certos personagens.(risos)

  11. Chasey

    O melhor review que já li aqui neste site. E acho que idade não tem nada a ver com isso. Pois apesar de OTH ser direcionada aos adolescentes e jovens adultos,muitos no meio do caminho se apaixonaram pela série.Afinal quem não tem a idade deles agora,já passaram por ela no passado.
    Até mesmo minha mãe adora a série.Eu sou uma adulta, que ama a série,mesmo quando a questiono.E quando te4nho vontade de xingar certos personagens.(risos)

  12. Elane

    Caramba!!!!!
    Muitos, mais muitos parabens pela review!!!
    Adoro one tree hill desde os primordios!
    E a 4 temporada foi o fim de era!!
    Sonhos, recomeços, emoção(quanta emoção) e muitas reflexões!!

    parabens!! E continue escrevendo sobre OTH!!

  13. douglas

    cara, otimo texto… eu me emociono sempre com OTH, me colocando no lugar deles e coisa e tal!! to gostando bastante da quinta temporada e espero q só fique melhor!!!

  14. Vinicius Silva

    Parabens Paulo pelo review mais-que-perfeito. Você conseguiu dizer tudo o que poderia dizer sobre a série e até disse, em um dos textos que fiz pra uma coluna de um outro site, em que fala do drama teen remanescente que one tree hill se tornou. Sou um fã da série. Perco as noites de terça-feira para fazer legenda e não reclamo. Sempre espero algo mais da série, essa coisa dela nos fazer pensar com aquelas citações. Sempre xingo personagens também, o Lucas que o diga. Adoro o Dan e, ainda mais, o paul, por interpretar com tamanha perfeição esse seu personagem e, além disso, por contribuir na direção de alguns episódios. O roteiro do Mark, assim como a trilha sonora da série, é outro ponto forte que faz de One Tree Hill uma série emocionante, intensa, real em alguns momentos mas, acima de tudo, uma série em que podemos nos enxergar em cada um dos seus personagens.

  15. Olá Paulo. Nossa que texto maravilhoso.OTH é tudo isso mesmo…emoção, reflexão, erros, acertos,paixão.. e vou te falar uma coisa, tenho 44 anos e desde o 1o. ep. me deixei envolver pelo mundo de OTH que se parece muito com os nossos conflitos, com nosso dia a dia, nossas amizades, o que queremos, os nossos sonhos. Quero dizer, não é so jovem que tem sonhos. Na verdade nós estamos sempre buscando algo. Porque isso nos faz seguir sempre em frente, nos faz levantar sempre que caímos. E eu acho que OTH é isso.
    Um grande abraço!!!!

  16. angel

    Acho que não se pode mudar a essencia de one tree hill. Falo isso por que já estou acompanhando a nova temporada. E tudo mudou, mas não a essencia dela.

    E eu acho que parte dessa essencia veio dos seus comentarios. Paulo você entende a serie de um jeito unico.

    Sua reviews emocionam tanto quanto os eps que vemos. E já estou esperando as reviews da nova temporada de tree hill.

    Quanto a esse eps. Tudo terminou bem.
    Foi o fim de uma fase. Não quer dizer que tudo terminando daquele jeito que o resto da vida deles vai ser uma alegria só.

    Acho que o fim dessa temporada é igual ao fim da nossa vida escolar( pelo menos no ensino medio). Achos que temos o mundo na mão e tudo será assim pra sempre.

    Dan chegou ao ponto de redenção sim. Redenção não é sinonimo de perdão. Mas é aprender a assumir os erros e enfrentar suas conseguencias. E sem duvida isso foi o que aconteceu com Dan Scott.

    Nathan cresceu por si. Não vejo muita força na Haley, acho que ela ainda tera que crescer muito nas proximas temporadas. Ela ainda terá que me provar muita coisa. Já Nathan provou mais do que se esperava.

    Peyton eu acho que não tenho mais como completar ou dizer algo diferente do que foi dito.

    Lucas,
    ele é o protagonista, o melhor amigo, o melhor irmão, o melhor filho e será o melhor tio.Ele é o elo do seriado, o que fez cada coisa importante acontecer direta ou indiretamente.
    Mas ninguém pode negar. Não somos fã dele, não vemos o seriado por causa dele. Somos fãs da Brooke( principalmente), da Peyton, do Nathan… E do relacionamento que ocorrem nesse seriado.

    E o Lucas nunca será o melhor cara para um envolvimento. Nós o amos e o odiamos. Odiamos pelo que ele fez a Brooke e a Peyton. E acho que isso vai continuar sendo sempre assim.

  17. Thiago

    Fala Paulo e Vicente.

    A série que eu escrevo é virtual. As séries virtuias é um novo jeito de entreterimento que tem conquistado bastante espaço na net. Elas são iguais as séries reais, mas ao inves de passar na tv, disponibilizamos os episódios em forma de roteiros, com efeitos de câmeras, cenários, elenco, trilha sonora, tudo que uma serie real tem. :)

    A que eu escrevo se chama “Descobrindo”, que trata da vida de jovens, nessa etapa da vida.

    Caso alguém se interesse, eh soh procurar por Descobrindo, no orkut!

    Abraços! :)

  18. Thiago

    Ual, parabéns, e OTH é sim uma das melhores séries!

    e tipo, vc não gostou do 4×16 e 4×17, já eu gostei, apesar de que o 4×16 nem foi tão bom, um pouco exagerado.

    One Tree Hill é uma explosão de conteúdo!

  19. Silvana

    Nada disso de nos deixar Paulo,por favor finalmente temos a sensibilidade nos review de OTH. Essa série é especial e você é perfeito para isso, pelo menos na minha opinião. Fica tá!?

    Também estou acopanhando a 5ª temporada e vou dizer é outra série. Pra quem nunca assistiu poderá perfeitamente começar. Penso que os produtores acertaram a mão nesses quatro peisódios iniciais da 5ª temporada.

    Como o Lucas diz nas novas citações da 5ª temporada: …” Às vezes parece que foi ontem…seguimos caminhos diferentes … recentemente voltamos para casa…As coisas mudaram em quatro anos…mas de várias maneiras, este é apenas o começo…sinto que minha jornada está apenas començando…”

    One Tree Hill é uma explosão de conteúdo! [2]
    Literal e definitivamente é uma explosão!

    Ah! Só para complentar adorei o seu review, de novo.
    Parabéns e por favor continue fazendo esse trabalho Paulo, pois quero ler as da 5ª temporada, certo?

  20. Bruna

    sinceramente… este review foi simplesmente lindo..
    vc conseguiu resgatar bem a serie e falou bem quando disse q é o final de uma era..
    episódios como o do tiroteio da escola… ou ate doo encontro com o mundo espiritual (quando a o keith aparece) nos fazem pensar de como oth é “foda” (com o perdao do palvreado)
    bem.. ate o que você chama de erros, eu chamo de tentativas q pro seu gosto nao foram boas, mas pro meu foram.. pq era muito estranho a peyton colocar sua vida na internet… estar sempre com a web can ligada passando dados q nao deveria passar pela mesma e nao acontecer nada com ela… acho q o exagero pode funcionar com os americanos q tem mania disso…

    não sei.. mas pra mim é dificil criticar one tree hil… mas elogiar é muito facil…
    principalmente (como vc disse) quando se trata do nathan e da brooke.. que foram os personagens que mais cresceram e cativaram os telespetadores….

    e falando neles… vc acertou quando chamou-os de fieis.. se oth tem que agradecer a alguem.. é a nós… afinal.. ngm quer perder essa maravilha de serie…

    pra terminar gostaria de falar que você deveria continuar fazendo seus reviews pois um ponto de vista mais maduro.. de alguem q ja passou por essa fase (pra mim) vale mais a pena do que alguem q nao conhece do que esta falando…
    devo contar que nao era muito sua fa no inicio.. quando só lia as criticas
    mas agora… que vi ue voce aprendeu a dar valor a serie… fico muito feliz !

    entao é isso!
    espero continuar lendo sua opiniao a respeito da serie…
    já q como vc mesmo disse UAU e pouco pra oth season 5
    onde vemos que os personagens que amamos estao mudados mas q lá no fundo ainda sao as mesmas crianças a espera de um sonho.

  21. Paulo Fiaes

    pessoal,

    sem palavras. na boa, realmente n tenho palavras para agradecer todos os elógios e carinho de vocês. Bom, as reviews de OTH já estão sendo feitas, e gostei muito desses 04 episódios que já foram exibidos da quinta temporada. Assim que a série passar aqui, as reviews serão entregues.

    Bruna,

    vc deve ter começado a ler minha review na terceira temporada, e admito que realmente pegava pesado com a série, estava descontente com ela e outros problemas pessoais afetavam minha opinião. mas saiba q comecei a escrever pra série na primeira temporada ou início da segunda, então estou praticamente do começo da série e eu sempre amei OTH. sou um dos mais antigos no site, e sou o que tem mais tempo escrevendo pra mesma série, e acredite, eu já briguei mto por OTH aqui. na epoca das comparações com the o.c, por exemplo, cansei de discutir com meus colegas de trabalho daqui do site dizendo que OTH tinha mais conteúdo. bom, o que posso te garantir agora é que se um dia eu vier a ficar triste com a série novamente, prometo parar ao invés de ficar descendo o sarrafo na mesma. porque tudo q escrevo é uma opinião pessoal e tenho que lembrar que outras pessoas tem outras opiniões e não é bom ter alguém criticando aquilo que vc ama.

    Sobre Peyton, eu também acho que foi um tema super interessante esse de OTH, mostrar o risco pra quem se expõe demais na internet. eu tenho um blog, e falo muito de minha vida pessoal nele, até nos comentários sobre filmes, musicas, livros e seriados, acabo sempre falando sobre minha vida. e OTH foi inteligente em mostrar o risco que podemos correr. O problema da série foi não saber explorar o personagem psico Derek, eu achei que ele poderia render mais e não acabar parecendo um personagem de The OC. Mas é isso, que bom que vc respeita minha opinião e saiba que eu respeito muito a sua, ou melhor, a de todos vocês. até a quinta temporada!

    PS: ALine, chorou com o episódio, estou certo? independente disso, obrigado pelo coment. abraços e um lenço virtual pra enxugar suas lágrimas.

  22. Vicente

    Thiago,

    Vou dar uma conferida em seu “Descobrindo”.
    Como adoro ler roteiros, foi bom descobrir o q vocês estão fazendo na net…

  23. Paulo Fiaes

    sim Thiago,
    também vou procurar sua série
    eu tenho uma amiga que escrevia uma série virtual tb
    destination anywhere
    era mto boa
    e estou pensando seriamente em fazer uma
    vou fazer cinema
    quero ser roteirista
    já vou treinando com a série
    abraços!

  24. Thiago

    Clara Lima né? Eu cheguei a acompanhar três episódios de Destination Anywhere, mas depois acabei perdendo o site e hj ele não existe mais.

    Então, as Séries Virtuais tem ganho um otimo espaço no orkut e na net em geral, existe uma comunidade “Series Virtuais”, onde a maioria dos autores se reunem e uma revista diaria tb, Em Câmera Lenta, onde sai as ultimas noticias dos seriados virtuais.

    Qualquer coisa, entra em contato comigo, que eu te ajudo no que for preciso para divulgar a série que você pretende escrever.

    Abraços! :)

  25. Paulo Fiaes

    sim, Clara Lima. Mto inteligente ela. Destination chegou até a segunda temporada, mas aí vieram alguns problemas e ela parou de escrever. uma pena.

  26. Edenilson Santos

    Gostaria de deixar minha opinião sobre o série Criss Angel – Mindfreak, ela ERA simplesmente espetacular, digo ERA porque é impossível assistir depois que vocês tiraram as legendas e colocaram narradores em português, ESTÁ HORRÍVEL, quando era somente legendado podíamos participar não só das mágicas mas também das brincadeiras que ele fazia com as pessoas, como falar algo engraçado, tirar um sarro, mas agora com esses narradores que não tem nenhuma expressão, eles banalizando a mágica que Criss Angel vai apresentar, eles não transmitem a emoção o suspense da mágica, eles são ruins demais, está parecendo uma “seriezinha” do Mister M que passava no canal aberto, está muito ruim, ainda bem que não é só minha opinião, na classe do colégio da minha filha todos que assitem (28 alunos mais seus familiares)ao Criss Angel – Mindfreak não estão gostando desses narradores que vocês colocaram, na empresa que trabalho também ninguém está gostando.
    Hoje novamente tentei assistir, mas não dá.
    Não sei se irá adiantar em alguma coisa essa minha critica, mas não custa nada tentar e por equanto o que eu posso fazer é assitir a outro canal.

    Obrigado pela atenção

    Edenilson

  27. ana cristina

    olha nos temos a mesma opiniao por incrivel que pareça eu consigui fazer todo mundo ver one tree hill eu amo os personagens toda a serie lançes da vida e d+ muito bom.
    e otimo saber que existe alguem que gosta de one tree hill!!!!
    muito obrigado…….
    bjsss

  28. Samya

    foi o melhoooor episódio!!! eu chorei muito no fim! ameeei definitivamente! quando elas dançaram a musica das spices foi a melhor parte!!
    beijos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account