Log In

Reviews

Review: O Aprendiz – The Croc and the Rat

Pin it

O Aprendiz - The Croc and the RatPrograma: O Aprendiz: Celebridades (The Apprentice)
Episódio: The Croc and the Rat
Temporada:
Número do Episódio: 101 (7×05)
Data de Exibição nos EUA: 31/1/2008
Data de Exibição no Brasil: 1/4/2009
Emissora no Brasil: People+Arts

Eita, que bagunça que foi esse episódio. Espiões, traições, sabotagens, remorso… Pode até parecer interessante, mas para mim foi o episódio mais chato até agora.

Essa semana os times tiveram a tarefa de criar uma campanha para a Croc (a empresa que faz aqueles sapatinhos de borrachas bem feios) informando sobre o novo projeto social da empresa: ela vai coletar os Crocs antigos das pessoas, reciclar e doar para os pobres ao redor do mundo. Além da campanha eles também teriam que criar um recipiente de coleta para os Crocs velhos.

Donald Trump sugeriu que Carol fosse a líder desse projeto e os homens escolheram Piers. Mesmo depois de quatro derrotas consecutivas, as mulheres não estão em grande desvantagem numérica porque Tito Ortiz se ausentou para participar de uma luta.

Na sala de estratégia os homens amaram o slogan criado por Trace, “Wear them, share them” (alguma coisa do tipo, “Use-os, reparta-os”). Do nada Vinny encana que as mulheres estão espionando a reunião deles, e Piers tem a idéia de usar Vinny como espião.

Eles fingem uma discussão a base da gritaria e depois Vinny vai oferecer seus serviços para as mulheres alegando que é impossível trabalhar com Piers. Na maior ingenuidade do mundo, as mulheres aceitam a ajuda extra. Pronto, Operação Cavalo de Tróia realizada com sucesso.

O que era pra ser uma coisa legal me pareceu uma situação muito forçada. Inúmeras referências ao Família Soprano, o dedo-duro arrependido, mais discussões entre Stephen e Piers… Tudo muito bagunçado para o meu gosto. O episódio estendido só piorou as coisas.

Vinny acabou se queimando com os homens e com as mulheres (que finalmente venceram uma prova) e como não é um dos caras mais inteligentes do mundo, acabou pedindo demissão. Não assisti todas as temporadas de O Aprendiz, mas acredito que essa tenha sido a primeira vez que Donald Trump não teve o prazer de despedir alguém.

As mulheres finalmente ganharam e se eu tivesse que escolher um favorito para ganhar essa temporada, diria que de longe Piers é o mais inteligente do jogo. Acredito que Omarosa também vá longe e até Stephen, mas o restante dos candidatos são muito fraquinhos.

Embora as referências a Sopranos tenham sido exageras e forçadas, tenho que confessar que dei muita risada com o final do episódio querendo imitar o final de Sopranos. Não esperava por essa.

Vincent Pastore
Eliminado: Vincent Pastore

Texto foi publicado originalmente no weblog Série Maníacos.

Séries citadas:

3 Comments

  1. Everton

    Bagunça mesmo… achei uma confusão bem tolinha…
    Quanto as referências, mais importante foi de “O Poderoso Chefão”, qualquer fã do filme sabe o fim de Luca Brazzi… foi dormir com os peixes…

    Mas gostei da Omorosa, que toda inteligente e poderosa, nem se tocou do “plano”…

    Último comentário, carisma e inteligência é tudo e o Trump tem… comparando com o “nosso” Justus, todas as vezes que alguém chegou e pediu demissão, o brasileiro se descontrolou e passou a maio lição de moral.. Trump elegantemente aceitou a demissão…

  2. Paulo Antunes

    O Everton lembrou bem, a única vez que vimos um “eu me demito” foi na versão brasileira de O Aprendiz. Mas as circunstâncias eram bem diferentes. O candidato brasileiro que vi se demitir era um mala, foi muito arrogante e o Justus puxou um ponto muito válido – o cara tinha um contrato e quebrou o contrato no ar se demitindo.

    Eu achei este episódio genial. Mas também constrangedor – várias vezes eu tive que pausar o DVR, tomar um ar, sair da sala. Sério mesmo!

    E entendo que tenha durado duas horas, seria quase impossível condensá-lo em 40 minutos.

    O que eu mais gostei do episódio, foi no final, o Trump mostrando que é adepto da Lei da Atração, dizendo para o Vinnie que ele é capaz de dizer para si mesmo que poderia dar uma surra no Lennox Lewis.

    Nitidamente, o Trump se sentiu mal, ele queria fazer o Vinnie ficar mas sabia que não poderia demitir o Piers – que simplesmente foi ótimo, malandro mas ótimo.

    Ah, o Baldwin é muito falso. E a Carol Alt é maravilhosa, fiquei feliz por ela ter sido a líder vencedora entre as mulheres.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account