Log In

Reviews

Review: Lost – Exposé

Pin it

Cena de Exposé
Série: Lost
Episódio: Exposé
Flashback: Nikki/Paulo
Temporada:
Número do Episódio: 62
Data de Exibição nos EUA: 28/3/2007
Data de Exibição no Brasil: 4/6/2007
Emissora no Brasil: AXN

Um dos atrativos de Lost é o mistério. É essa vontade de saber as repostas que nos faz voltar, toda semana, para assistir os episódio. Mas uma das coisas que nos espanta é a demora para se obter essas respostas. Depois de um episódio espetacular que foi The Man From Tallahasse, vemos um episódio que, foi muito bom, mas ficou ofuscado por essa necessidade de saber mais. O fato de ignorar completamente o que aconteceu no episódio anterior quebra o ritmo, e transforma um episódio que tinha tudo para ser um dos melhores da temporada, em um episódio mediano.

Os produtores falaram que queriam dar um final para Nikki e Paulo que ninguém nunca iria esquecer. Definitivamente não iremos esquecer, pelo menos não nós brasileiros, pois nesse episódio damos adeus a um apagado Rodrigo Santoro. Mas creio que os americanos não vão nem lembrar desses personagens. O desfecho deles foi ótimo, mas, pelo menos eu, estava mais a fim de saber o que ia acontecer agora que o pai do Locke está na ilha, do que o que Nikki e Paulo estavam fazendo durante esse tempo todo.

Vemos Nikki correndo e escondendo alguma coisa na terra. Ela então chega a praia, sussurra alguma coisa e fica paralisada. Hurley então fala:

Dude, Nikki died.

E Sawyer solta um:

Quem diabos é Nikki?

Achei interessante essa parte, creio que tenha sido uma piada dos roteiristas, porque assim como Sawyer, nos telespectadores mal a conhecíamos.

Sun, Charlie, Sawyer e Hurley ficam examinando o corpo e Hurley comenta que entendeu que ela falou “Paulo Lies” (“Paulo mente” na tradução literou ou “Paulo sabia” na legenda do AXN) antes de morrer. Eles então vão atrás do Paulo pra descobrir o que aconteceu.

Sawyer, Hurley e Jin entram na floresta e acham o corpo dele numa situação estranha, pois ele está com as calças abaixadas e um dos sapatos preso em uma árvore. Jin abre a bolsa e pega a água dele mas quando vai beber Sawyer o impede, dizendo que a água pode estar envenenada. Ele joga a água fora, e Hurley briga com ele dizendo que ele está contaminando a cena do crime. E Sawyer solta mais uma de suas perolas:

Cena do crime? Existe uma escotilha para investigação que eu não saiba?

Como sempre Sawyer faz todos os tipos de piadas. Ele e o Hurley são o escape cômico da série. Sem eles Lost perderia muito. Jin então fala que pode ter sido o monstro que fez aquilo. Depois de uma discussão Sawyer decide saber mais sobre eles e propõe mexer nas coisas deles. No meio das coisas Charlie acha um roteiro da série Exposé e Hurley fica intrigado ao saber a identidade do “Cobra” Ele comenta ainda que a identidade dele foi guardada por quatro temporadas – seria essa uma dica que na próxima temporada poderemos saber que é que está por trás de tudo? Será que no final da quarta temporada saberemos quem é o chefe do Ben? Sawyer acha um rádio e chega a conclusão de que eles estavam trabalhando com os Outros.

No meio da discussão Sun fala que eles estavam com os outros mesmo e a prova é que eles que a arrastaram pela floresta há um tempo atrás (no episódio The Long Con).

Hurley então pede ajuda para Desmond e esse fala que viu Sawyer brigando com Nikki pouco antes dela morrer. E depois de muito tempo sem aparecer, o cachorro Vincent aparece e tira o pano que estava cobrindo os corpos dos dois. Hurley então comenta que foi Sawyer que matou Nikki e Sun contesta dizendo que foram os Outros. É aqui que Charlie revela que foi ele que a arrastou na floresta e que foi tudo armação do Sawyer para conseguir as armas (outro acontecimento de The Long Con, o 13º episódio da temporada passada.

Na defensiva, Sawyer então diz que não a matou e diz que discutiram porque Nikki queria uma arma. Ele então diz a Sun que foi ver o que ela enterrou antes de morrer e que achou um saquinho cheio de diamantes. Ele os entrega a Sun.

Mas tarde Sun vai tirar satisfação com Sawyer por ter sido raptada, devolve os diamantes (afirmando que eles não tem valor algum na ilha) e então lhe dá um tapa. E mais uma vez vemos Sun mostrando que não é aquela coitadinha que vimos no começo da série, eu realmente acredito nisso agora. Durante o enterro, Sawyer joga os diamantes nos corpo dos dois. P motivo pra ele ter feito isso mostra que, ou ele já perdeu a esperança de sair da ilha, ou ele realmente mudou desde o acidente, não é mais aquele cara frio e idiota que costumava ser.

Por ser o único flashback dos dois, os roteiristas tiveram que mostrar tudo sobre eles, do que eles faziam antes de ir pra ilha até aquele momento. Então ficou tudo um pouco corrido, mas bem amarrado diga-se de passagem.

Vemos Nikki fazendo um strip-tease (e achei o stripper dela muito parecido com o da Lois em Smallville, vocês tambem acharam?) A cena, no entanto, é apenas parte da gravação de Exposé, que é uma série dentro da série. Na cena ela é baleada e ao términa gravação conversa com o diretor, que insiste que ela fique na série. Ela então fala

Eu sou só uma convidada especial, e nós sabemos o que acontece com convidados especiais.

Mais uma ironia dos roteiristas não? Nikki então beija o produtor.

Pouco dias antes de pegarem o vôo 815, Nikki está tomando café com o produtor, café que foi feito pelo chef Paulo. E, sim, ele é brasileiro. O velho tem um ataque e morre, Nikki e Paulo o envenenaram para roubá-lo, ela pega uma chave no pescoço dele e vai até o cofre, eles pega uma bonequinho russa (daqueles que tem várias outras menores dentro dela).

No dia do acidente, no aeroporto, Paulo conta que parou de fumar e está comendo chicletes de nicotina. Eles brindam. No meio do brinde escutamos a voz irritante da Shannon, ela e o Boone estão procurando um lugar pra sentar. Achei essa cena muito bem feita, o figurino dos dois estão igual ao Piloto, até o corte de cabelo está igual, me passou a impressão de que a Nikki e o Paulo sempre estiveram ali, palmas para a produção.

Infelizmente não vemos nenhuma cena deles dentro do avião. O flashback já pula pra depois do acidente. Vemos como Nikki reagiu a quedae achei muito legal eles colocarem detalhes como o Boone pedindo caneta, o homem explodindo na turbina e Jack ajudando Claire. Ela então vê Paulo, que está em choque – e o rosto de choque do Paulo não me convenceu, pra mim foi a mesma cara que Santoro faz em todos os filmes. Não me entendam mal, adoro o Rodrigo Santoro, mas aqui ele não convenceu. Nikki então pergunta da bolsa deles, mostrando que ela realmente não se importa com ele.

Cena de ExposéEles então começam uma busca pela bolsa, e vamos vendo isso durante vários acontecimentos, como o discurso do Jack em White Rabbit. Eles então acham a maleta no mesmo lago que Sawyer achou as armas em Whatever The Case May Be, mas Paulo não conta a Nikki. Paulo tenta esconder a maleta mas Locke avisa que a maré está subindo – a mesma maré que levou os destroços do avião.

O episódio mostra também que eles sabiam da estação Pérola antes de todo mundo. É lá que Paulo esconde os diamantes, e nisso ele vê Juliet e Ben conversando sobre o plano deles de pegar Kate, Jack e Sawyer. É lá que ele acha o rádio. Por isso ele agiu de forma tão estranha quando ele foi ao banheiro da estação no episódio I Do.

Depois de todos os eventos vemos que Nikki descobrindo que Paulo estava mentindo, pois ele deixa cair os chicletes de nicotina – e me pergunto como ela não tinha percebido isso antes.

Ela então pede uma arma pra Sawyer e como ele não quis entregar ela pega uma das aranhas que o Dr. Artz cultivava e leva Paulo para o meio da floresta. E tudo começa a se encaixar, mas o plano dela sai errado e ela é picada por uma aranha também, ela então corre pra praia e sussurra “Para Lised” (paralisada) e não “Paulo Lies” como Hurley tinha entendido. Mas eles não perceberam e então enterram os dois vivos, mas não antes de Nikki abrir os olhos.

Foi um jeito muito interessante de acabar com os dois personagens e de quebra ainda vimos velhos personagens como a Shannon, o Boone, o Ethan e o Dr. Artz. Como eu disse, foi um episódio legal, mas que deveria ter passado em outra ordem. Talvez se passasse antes do The Man From Tallahasse o impacto poderia ser maior.

É assim que Rodrigo Santoro deixa a série, do mesmo jeito que entrou. Não mudou nada e de fato poderia nem ter existido. O lado bom, é que pelo menos vemos que existem mais sobreviventes do vôo 815 e que eles tem estórias a serem contadas – só que provavelmente não vão ser, pois a experiência não deu certo, como os próprios produtores admitem.

Easter Eggs:
• Quando Nikki vai falar com Sawyer, ele está lendo um livro da Agatha Christie, Evil Under the Sun, que fala sobre diamantes e os mistérios relacionado em Exposé.
• Paulo fala pra Nikki que ele acha que o monstro é um dinossauro e ela disse que aquilo não é Jurassic Park. Bom não sei se vocês sabem, mas Lost é gravado no Havaí, no mesmo lugar onde foi gravado o filme Jurassic Park.
• Quem gravou Exposé foi o Stephen Williams e por coincidência, ou não, na claquete o nome do diretor que está dirigindo o seriado Exposé é Stephen Williams.

Séries citadas:

34 Comments

  1. Patrícia

    Gostei muito do episódio, achei legal os detalhes que eles colocaram nos flashbacks, como vc disse. Gostei de ver o Paulo usando um agasalho do Brasil no aeroporto…
    O que eu não gostei, como você, é essa história de eles alternarem os núcleos de histórias… também tava curiosa pra saber o que ia acontecer com o pai do Locke…

    Agora, algo me deixou intrigada… será que eles morreram mesmo? Foram enterrados vivos, será que não tinha como eles saírem da cova, sei lá… eu não leio spoiler e não acompanho as notícias sobre quem renovou contrato (é muito difícil viver na net e não se deparar com alguma notícia bombástica sobre Lost e Rodrigo Santoro, mas na medida do possível, eu consigo…), só acompanho Lost pela AXN, então, isso me deixou pensando…

  2. Fer Funchal

    minha humilde opinião é a de que é justamente essa “vontade de saber respostas” que você fala que atrapalha um pouco o aproveitamento de Lost. se a as pessoas relaxassem mais e aproveitassem a viagem, aproveitassem os personagens tridimensionais e suas histórias, sem aquela pressa de chegar lá o quanto antes, acho que não haveria tanto backlash contra Lost.

    ah, esse episódio é um dos meus favoritos na história da série. a resolução da história de Nikki e Paulo não foi exatamente a que havia sido pensado no início pelos produtores, mas eu particularmente achei a emenda muito melhor que o soneto. mas é preciso ressaltar que não é um tipo de solução muito popular, não. só que eu gosto quando eles correm riscos, hehehe.

  3. leoff

    Também tive opiniões conflituosas quando assisti Exposé. Mas cada vez que revejo o episódio eu gosto mais dele. Tem um ótimo roteiro.

  4. Darth Cesar

    Gostei de ver a atuação do Rodrigo Santoro e sendo uma historia isolada ficou bem legal, agora no geral, não passou de uma ENCHEÇÃO DE LINGUIÇA DE LUXO.

  5. Alessandro

    Fer,

    onde assino? (3)

    Se as pessoas parassem de ser chatas iam descobrir que Lost é uma série sensacional. Basta curtir, aproveitar e parar de reclamar tanto esperando por respostas! Se todas as respostas que os chatos reclamam tanto fossem respondidas a série já teria acabado!

  6. Rubens

    Patricia, nao existe a menor possibilidade de Paulo e Nikki escaparem com vida daquele buraco, esse episodio foi para matá-los MESMO!

    Os produtores simplesmente reconheceram em entrevista que a introducao dos novos personagens Paulo e Nikki foi uma ideia estupida (e foi mesmo), e simplesmente os eliminaram da serie, como uma das solucoes para levantar a audiencia do seriado, que estava despencando a passos largos com tantos episódios ruins. Para voce ter uma ideia, apenas Exposé fez Lost perder um milhao de telespectadores (os americanos acharam o episodio pessimo!).

    Bom, os americanos detestaram esse episodio, e eu tambem, pois tô pouco me lixando pro Santoro, e sim para o seriado Lost. Nas avaliacoes do publico, Exposé só nao foi pior na temporada inteira que aquele pavoroso episódio das tatuagens do dr. Jack. Eu concordo integralmente, dificil saber qual dos 2 é pior, para o seriado Lost.

    De um modo geral, o episódio apenas confirmou que terem inventado Paulo e Nikki foi uma ideia de jerico dos produtores. Na hora de fazer os dvds poderiam ate limar as cenas dos personagens e mais este episodio inteiro, pois eles em nada acrescentaram a Lost.

    Como o Darth Cesar disse aí em cima, os dois foram uma encheção de linguiça de luxo… Pra esquecer completamente que um dia existiram.

  7. Maurício

    Esse episódio foi encheção de linguiça????

    Foi! Mas foi bom. Foi ótimo.

    A série tem de durar mais três temporadas. Se eles comecerem a revelar tudo correm o risco de ficar sem atrativos. Então…episódios que mostram histórias assim são necessários. O problemas é quando colocam histórias chatas e sem relevância. O que não foi o caso aqui.

    Acho muito legal esse recurso de mostrar os fatos de acordo com a visão dos outros sobreviventes, que passaram ao largo da panelinha e não participaram das grandes decisões.

    Esse recurso de mostrar aventuras dos outros sobreviventes é maravilhoso. Quero dizer….se não tem nenhuma revelação que possa ser mostrada naquele momento e nada interessante para falar sobre os personagens principais. Ótimo!!! Mostrem os outros sobrevientes. Suas histórias e aventuras, seus pontos de vista! Gostei quando o Dr. Artz deu a bronca na Kate dizendo que ele não elegeu aquele pequeno grupo como responsáveis por ele. São quarenta sobreviventes, as possibilidades são infinitas.

    Pena que não deu certo e eu faça parte de uma corrente minoritária. Talvez não tenha dado certo por erro dos produtores. Passaram o episódio num momento errado. Depois daquele do Locke. Sei lá!

    Acho que respostas devem ser dadas. Não todas. Tem de se manter um equilíbrio de modo a manter o interesse do telespectador sem dar tudo de vez. Então histórias são necessárias.

    Gostei da atuação do Rodrigo. Como brasileiro ostaria de ter visto ele cresce na série, seja como herói ou como vilão. Mas acho bacana ver um ator brasileiro participar de uma das maiores séries da TV americana. Quantos no mundo inteiro não gostariam de estar em seu lugar?

    Esse episódio me fez retomar a série de vez. Espero não me arrepender.

  8. Maurício

    Esqueci de falar…Acho que as aventuras dos outros sobrevivente poderiam ser exploradas em livros, gibis, até desenhos animados quem sabe….mini-séries alternativas que fossem exibidas nas férias entre uma temporada ew outra. Como fará Heroes. Já que não deu certo,infelizmente, dentro do corpo da série.

  9. Neto Paes

    Ao contrário dos produtores e da maioria dos fãs, não acho que a inserção de Nikki e Paulo na história foi um erro. Acredito que o momento em que eles foram inseridos é que foi. Se eles tivessem deixado pra revelar os dois mais pra frente, tipo, no fim dessa temporada pro começo da outra seria melhor, afinal, como já disseram acima eram 40 e poucos sobreviventes (aliás, alguém já parou pra contar quantos sobreviventes ainda restam?! Já morreram tantos né?! Huhuahau :P) e com o passar da história alguns membros da panelinha foram morrendo, nada mais justo do que explorar a histórias dos outros coadjuvantes, já que a desculpa dos produtores para limar da série personagens como Mr. Eko, Analucia, Libby, Bone, Shannon, etc, é de que o arco da história deles já fora contada. Aliás, dos sobreviventes da cauda do avião, só sobrou mesmo o Bernard, não é?!

  10. Rubens

    Alessandro, Mauricio e outros: dizer que se Lost começasse a apresentar respostas “o seriado terminaria” é apostar na falta de criatividade dos produtores em criar novos misterios…

    Eles teriam que ir introduzindo misterios *E* respondendo-os com o passar do tempo. Respondido um mistério, cria-se um novo! Tudo muito simples!

    O problema é que quiseram criar um seriado só embromando, sem responder a nada (ou entao só respondendo babaquices e questoes que ninguem perguntou, como “quem fez as tatuagens de Jack?”). Pior ainda: criaram um seriado que termina com um gancho bom, e nos episodios seguintes sequer alguem faz um comentario sobre aquele gancho, simplesmente “esquecem” o assunto…

    Maior exemplo: as principais perguntas do “gancho” do final da segunda temporada, sequer foram respondidas na terceira temporada (com sorte, eles respondem na quarta!). Ninguem mais falou em Michael e Walt, portugueses no meio da neve, estatua de 4 dedos… Aí ja é abusar da paciencia do telespectador.

    Felizmente a audiencia comecou a despencar, perderam mais de 5 milhoes de telespectadores conforme a terceira temporada foi sendo exibida, e resolveram mudar algumas coisas no enredo: mataram os personages que nao estavam agradando (la nos EUA), e comecaram a apresentar respostas, focando a acao mais no pessoal da praia.

    A audiencia respondeu e Lost começa a recuperar alguns telespectadores.

  11. Fernanda

    se fosse em qualquer outra serie, o episodio teria sido bom. mas lost nao deveria se dar ao luxo de apresentar personagens completamente imprestaveis e facilmente descartaveis como foram paulo e nikki. assim como o tedio que foi stranger in a strange land ofuscou a aparicao de cindy, nem os flashbacks com boone, shannon e dr. ARZT (prestem mais atencao) salvaram esse episodio. convenhamos, sem relevancia nenhuma pra serie, quem vai dar importancia a ele? e nos easter eggs podiam ter comentado a mancada patetica dos produtores ao escreverem “Republica Federativa do Brazil” (sem acento mesmo) no passaporte do paulo, nao?

  12. Giselle Bauer Sutherland

    Os americanos odiavam o Paulo e a Nikki e os produtores admitiram que foi um equívoco a entrada destes dois personagens.Achei o episódio regular e também se não tivesse não iria fazer diferença nenhuma porque os dois eram figurantes.Quase não apareciam e também mal abriam
    a boca.A atriz que fazia a Nikki é péssima pior que a Claire e o Santoro nunca achei ele grande coisa.Acho ele um ator mediano o problema foi que todo mundo ficou com a maior expectativa em relação a ele e o cara entrou mudo e saiu calado.Só abriu a boca neste último episódio que ele fez.Tem muitos atores aqui no Brasil que são muito melhores que ele só que o Santoro faz o estilo galã.Quer porque quer virar astro de Hollywood.Ontem tava ele lá no Movie Awards.Só espero que hoje a gente saiba o que o pai do Locke tá fazendo na ilha.

  13. Ricardo

    Simplesmente adorei o episódio. A atuação de Nikki e Paulo não foi das melhores, mas o jeito que a história foi contada e como tudo se encaixava foi realmente fascinante. Lost só está melhorando.

  14. eugifran

    eu gostei de exposé, como disse na review, só achei que eles deveriam ter passado esse episodio, antes, invertia a ordem com o The Man From Tahallasse, assim o episodio renderia mais. os produtores até tentaram introduzir os personagens de um modo legal, mas a audiencia não gostou, uma pena. com certeza teremos novos personagens temporada que vem. e a audiencia vai gostar de uns e não gostar de outros, faz parte.
    Juliana: serio que eles escreveram isso no passaporte dele??? putz! essa eu perdi. vou ficar mais atento aos proximos.
    só mais uma coisa, eu gosto muito da serie, mas não da certo se só colocarem perguntas… acho que responder como op locke ficou paralitico, não matou ninguem la. ainda temos muitas perguntas a serem respondidas. e como o Rubens falou, eles nem tocaram no assunto da estatua, coisas que fizeram pra dar um impacto. sem estragar surpresas, imaginem se no começo da temporada que vem eles nem toquem nos misterios e ganchos deixados no final dessa temporada?
    mas agora eu acho que a serie engata de vez, pq todos os episodios daqui pra frente são bons!

  15. Maurício

    Como eu disse anteriormente. Lost tem de durar mais três temporadas, cada uma com 16 episódios. Sendo um total de 48 episódios pela frente.

    Não dá para comparar Lost com outras séries em que se cria uma nova história a cada episódio. Ela possui um arco central, é como uma novela.

    Concordo que ficar muito tempo sem nada explicar e só enrolando seria terrível. E colaborou para a derrocada da audiência. Inclusive minha mesmo.

    Acho que a série poderia ter durado menos, então não precisaria de tanta encheção de linguiça. Eles cometeram o erro de prolongar demais as respostas. Prolongaram tanto que até esqueceram de muita coisa.

    Mas acho que Lost é uma história que mescla a trama da ilha e a vida dos perdidos. O objetivo é mostrar como aquelas pessoas se tornaram o que são nesse momento. Os fatos relevantes de suas vidas. É uma história de personagens também.

    O erro cometido pelos produtores foi ter crescido muito o número de personagens. Por isso mataram Libby, Mr. Eko, Ana Lucia (apesar que nesse caso a culpa foi da atriz) entre outros.

    Se o número de personagens centrais a serem focados fosse menor (a panelinha!) e a série fosse menor. No máximo quatro temporadas. Não teria havido problemas.

    Mas já que tem tudo isso pela frente. Episódios de encheção de linguiça são necessários. Desde que bem desenvolvidos e roteirizados.

    Prefiro ver aventuras dos outros sobreviventes e seus pontos de vista do que ver um episódio ridiculo como aquele do Desmond e aquele das tatuagens do Jack.

    Não acho que os personagens de Rodrigo e da Nick sejam tão imprestáveis. Acho que houve também xenofobia dos americanos que se recusaram a ver um episódio focado em alguém que veio de abaixo da linha do Equador.

    O episódio foi ótimo. Não merece ser expurgado da série como um ai disse. Bem construido, bem roteirizado e divertido.

    Valeu!!!!

  16. Helena

    Gostei do episódio, achei muito legal. O único problema é que este episódio meio que cortou um ritmo frenético que a série vinha tendoe certas respostas que se esperavam ter ficaram para depois, ja que o foco fiocu todo nos dois personagens, mas entendo que estava na hora de dar um fim nos dois, ja que não estavam dando nenhum acréscimo a série. Pena vermos a única participação de verdade de Santoro foi sua morte.
    Foi um episódio muito bem amarrado, com um bom roteiro, marcante para nós brasileiros pela despedida de um grande ator mal aproveitado na série, mas que ao menos rendeu uma boa despedida. valeu também pela parte em que Sawyer, meu personagem favorito, pergunta sobre uma “estação de investigação”. Foi muito engraçado.

  17. George

    Concordo com os argumentos de quem gostou do episódio, principalmente os argumentos do Maurício. Apesar de no começo da 3a. temporada estar sentindo que tava com muito episódio encheção de linguiça, esse pelo menos ofereceu uma perspectiva diferente. Seria interessante ver lado a lado a cena original e as cenas no flashback onde o Paulo e a Nikki aparecem pra ver se estão coerentes.

  18. Mica

    Interessante…eu fiquei com esse episódio na memória muito mais do que o episódio do pai do Locke. Por algum motivo o episódio anterior não me marcou muito. Foi bom, é claro, mas tinha esquecido completamente os detalhes até vc mencionar que o pai dele estava na ilha…
    Talvez pq esse episódio do Paulo e da Nikki me abalou profundamente. Serem enterrados vivos….que destino cruel para os dois personagens. É bem verdade que eles não precisavam existir, mas não foi bem culpa dos atores (amo os dois), mas sim da forma como exploraram erradamente os personagens, ou melhor, não exploraram. Ponto.
    Aliás, após assistir o episódio desta semana, digo mais uma vez: estou de saco cheio de ver flashback dos personagens principais. Gostaria muito mais de ver dos outros, por exemplo. O da Claire foi uma exceção, pq ela aparece pouco (e eu amo a atriz, então sou suspeita, hehehehe), mas não tenho o mínimo interesse no passado do Jack, Sayid, Locke, Kate e Hurley.
    Não consigo compreender pq eles precisavam matar o Paulo e a Nikki tão cedo…E será que ele realmente escondeu os diamantes por medo de perdê-la?
    E só mais uma perguntinha….no final da temporada passada, no submarino os caras estavam falando português, não? Quem eram?

  19. Mica

    Depois de ler os comentários do povo (comentei antes de ler) fiquei chocada como teve gente que achou o episódio dispensável, e o mesmo para o Paulo e a Nikki.
    Não sei se pq eu gosto muito da atriz (e para quem disse que ela só é pior que a Claire, devo dizer que a Emilie de Ravin é a atriz que eu mais gosto do seriado, hehehehe…adoro a garota), mas eu queria ver muito mais da Nikki.
    Não entendo pq o povo americano fez birra para os dois. Só pode ser xenofobia como alguém aí falou, pq eles nem chegaram a desenvolver os personagens. Eles poderiam fazer muita coisa, mas simplesmente colocaram os dois ali e esqueceram dos mesmos. A única diferença entre eles e os outros figurantes (leia-se os outros sobreviventes) é que tinham nomes e tiveram um episódio inteiro dedicados a eles. Uma pena. Como eu já mencionei, eu quero muito mais saber a história do restante do povo, do que os flashbacks tediosos, inúteis e intermináveis do núcleo principal.
    Talvez o casal tenha realmente aparecido na hora errada…poderiam ter surgido alguns episódios para a frente (ou na próxima temporada), mas não vi problema algum em terem colocado o episódio após o do pai do Locke (não gravo nomes de episódios, desculpem-me). Estou tão acostumada a ver a continuação das coisas só algum tempo depois, que nem me importei com a demora. Aliás, o pai é o motivo do Locke ter ido com os outros no episódio de hoje, não?

  20. Silvia

    A inclusão de Paulo e Nikki veio na mesma onda da Analucia, Mr. Eko,Libby… Como estes entraram primeiro, eles participaram de uma parte mais importante da série. O mesmo aconteceu com a Shanon e o Boone, este durou um pouquinho mais.
    Mas vamos combinar que as mortes da Libby e da Analucia também foram de graça. Acho que a solução prá esticar a série seria essa: de tempos em tempos aparecem outras pessoas, afinal são vários sobreviventes.
    O problema é que o público não quer isso – preferem saber somente sobre os personagens originais. Como a Nikki e o Santoro não esquentaram banco, tiveram que dar uma solução rápida prá eles.
    O episódio se sai bem por ter conseguido recriar o início do acidente. Mas erra por estar fora de contexto, pois o episódio do Locke teve muita força.
    Lamento pelo Santoro, que poderia ter sido melhor aproveitado.

  21. Rubens

    “esse episódio do Paulo e da Nikki me abalou profundamente. Serem enterrados vivos, que destino cruel para os dois personagens”….

    Caramba, como tem gente que se deixa impressionar facilmente… Foi apenas uma morte de filme, nenhum “big deal”… :-)

  22. Luciano Bruce

    Bem que o Jack poderia ser enterrado vivo…..heheh…eu faria até questão jogar areia.

    Mas falando no episódio, até gostei principalemente das piadinhas dos roteristas “Who the hell is Nikki??”

    =P

  23. Maurício

    Sabe o que é Rubens….é que mesmo que os personages sejam fictícios e a história uma ficção…não deixa de ser uma história representada diante de nossos olhos.As pessoas gostam de personagens, odeiam outros, torcem, vibram. E porque elas tem sentimentos….entende?

  24. alessandra

    concordo INTEGRALMENTE com mica. nossa, esquece o fato de o rodrigo santoro estar presente, de ser brasileiro e de toda esse ufanismo de “puxa, um dos nossos bravos atores brasileiros venceu nos istaites”: o essencial mesmo é que esse episódio teve um dos melhores roteiros da terceira temporada. me fez lembrar do porquê de eu começar a assistir lost na primeira temporada – por causa da possibilidade quase certa de, sempre, no final do episódio, soltar um “oh” bem grande, de surpresa, de exclamação, pelo fato de ter sido conduzida a um final completamente inesperado.
    e foi um final completamente inesperado. eu lembro de ter pensado, no meio do episódio: “puxa, eles estão fazendo flashback de gente que já morreu? eles nunca fizeram isso…” e…eles não estavam mortos! caramba! aquela cena em que a Nikki abre os olhos antes de uma pá de areia cobrir seu rosto é de arrepiar mesmo.
    quanto aos americanos não terem gostado do episódío…bom, gosto não se discute mesmo. afinal, eles elegeram o bush não é mesmo? cada um com o que merece…

  25. Mica

    Eu sou do tipo que me envolvo com a história. Choro até em mangá! Pra não dizer as vezes que fico xingando as séries e os personagens. ADORO ser levada a extremos pelas coisas que leio e assisto, para mim, isso é o que torna a coisa gostosa, e é o mesmo motivo que me faz criticar algo que está em desacordo com o meu gosto, sem dó nem piedade…e mesmo assim continuar assistindo.
    Tudo isso, só para dizer que o meu ‘abalou profundamente’, foi no sentido de que foi a morte mais interessante e triste do seriado, pelo menos na minha opinião. É claro que devido a forma como ela ocorreu… e não exatamente à empatia com as personagens.
    Mas continuo achando que o timing não foi ruim. Gostei do momento em que o episódio foi apresentado. Lost sempre faz isso…quebra o ritmo para mostrar coisas que estão acontecendo em outra parte da ilha. E serviu para eu esquecer completamente o pq o Locke estava partindo com os outros ao invés de ser deixado para trás (memória de tiquinho, eu sei).

  26. Rubens

    Ah, tá, Mica… Entendi agora o que voce quis dizer com “me abalou profundamente”…

    Chorar pelos personagens eu acho normal, embora seja uma coisa que passa alguns minutos após o filme acabar e voce ir fazer outra coisa. Mas “se abalar profundamente” (como quando ocorre uma desgraça na vida da gente) por causa de um filme, era isso que eu estava achando estranho.

    Mas agora voce explicou, e eu entendi que na verdade nao tem o peso das palavras que voce usou.

  27. Jorge

    Os episódios com o Locke são bem legais, mas o Locke é um grande M… vai se apegar a esse pai “nu quintos dus infernus”!
    Afe, por isso o Locké é baum: excelente atuação, personagem que provoca interesse. Pq os roteiros são bem legais.
    Sobre audiência…. o seriado é americano, a audiência que importa é a americana, ou as emissoras brazucas têm feito novelas pros USA?? (e eu detesto novelas)
    Gostei do episódio, os atores foram motivados àquelas atuações pelo que deram a eles desde o início da temporada – NADA, e até atuaram muito bem, não comprometeram o resultado.
    Por esse ponto de vista, o que dizer do JACK? Bem, muitos de nós dizem: MORRA! Os americanos dizem diferente.
    Já pensaram se Jack morresse no sub explodido, e o Paulo passasse a ‘líder’? Nós iríamos adorar, o Santoro iria adorar (poder mostrar que ele é bem melhor ator que o Matthew Fox) já os americanos….
    O que fazer? Bem se eu fosse produtor ou roteirista….. estaria lá, ganhando a MAIOR grana, pra enrolar o troço por mais de 10 temporadas….

  28. MARCELO

    Novela chata essa série. Só besteira e mais besteira aliás como todas essas “séries” americanas , que não passam de novelas bombadas.

  29. suelen gama

    eu quero o rodrigo santoro de volta no seriado lost
    muito estranho a morte dele
    p/ mim ele ainda vai voltar!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  30. Margo

    Este foi um dos grandes erros de Lost, e foram tantos. Os roteiristas cometem erros, vem que não dá certo e matam os personagens. Se fosse uma série bem planejada não aconteceria estas coisas, mas lost é feito no improviso, eles tentam enganar o púbico para fazer surpresas, com base nas opiniões do público sobre os episódios anteriores. Acontece que as surpresas passam a virar clichês, e os personagens todos chatos e sem motivo para continuarem existindo. O que aconteceu com Paulo na terceira temporada, aconteceu com todos os outros personagens que estão a mais tempo, agora na quinta temporada todos já estão chatos e desgastados, agora os produtores continuam enrolando alguns e vão prolongar a série por muito tempo para ganhar dinheiro. Foi uma série que parecia inteligente, misteriosa e criativa mas que se tornou burra e para burros, com um roteiro besta e personagens bestas. Ao contrário de Prison Break que da primeira a quarta temporada mantêm o nível, e dá para ver que é uma série muito bem escrita e com personagens convincentes, diferente de lost que virou uma palhaçada enjoativa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account