Log In

Reviews Spoilers

Review: Lost – Everybody Loves Hugo

Pin it

Lost - Everybody Loves Hugo

Série: Lost
Episódio: Everybody Loves Hugo
Temporada:
Número do Episódio: 115 (6×12)
Data de Exibição nos EUA: 13/4/2010 na ABC
Data Prevista de Exibição no Brasil: 27/4/2010 no AXN

Como é bom quando um episódio nos pega de surpresa como este Everybody Loves Hugo. Após a excelente trama centrada em Desmond na semana passada confesso que pensei que teríamos um filler à la What Kate Does, mas Lost surpreendeu ao entregar 42 minutos repletos emoção, diálogos maravilhosos e até algumas respostas.

Dos candidatos restantes Hugo é, a meu ver, o que menos tem chances de substituir Jacob, mas nos episódios recentes, a figura vem mudando a medida que o Dude toma cada vez mais uma posição de liderança. Se antes ele obedecia cegamente a Jack, Sawyer e até mesmo a Locke, hoje ele não hesita em questionar os planos do líder do momento e até em mentir para ganhar o apoio dos demais sobreviventes. É verdade que ele ainda está seguindo ordens de Jacob, ou neste caso, de Michael, mas como ele mesmo disse “os mortos são mais confiáveis que os vivos”.

Por falar no pai de Walt, junto com ele veio a explicação dos sussurros que ouvíamos desde a primeira temporada. Eles são as lamentações daqueles que morreram na ilha e por alguma razão não puderam seguir em frente. Confesso que achei tal resposta um pouco forçada já que nas temporadas passada, na maior parte das vezes que os sussurros eram ouvidos, os Outros apareciam logo em seguida. E num episódio da quinta temporada, durante um flashback que mostra Ben sequestrando Alex de Danielle, ele diz para francesa que se ela quisesse continuar viva teria que correr na direção oposta toda vez que ouvisse sussurros na mata.

A mudança de postura de Hurley ajuda também a contrastar a mudança sofrida por Jack. Controlador e com um forte complexo de Messias, não é fácil para o doutor seguir a liderança de outras pessoas, entretanto ele suprime sua natureza a fim de não ter mais mortes como a de Juliet em sua consciência.

No entanto quem roubou o show em Everybody Loves Hugo foi Desmond. O brother protagonizou os melhores momentos do episódio tanto na ilha como fora dela. Sua caminhada com o Falso Locke pela mata pode não ter sido muito esclarecedora, mas deu dicas sutis sobre mistérios ainda não esclarecidos, além mostrar o medo do FLocke e a calma e a certeza de propósito de Desmond, como se em sua mente o quadro geral do conflito que irá acontecer na ilha já estivesse montado. E se o Monstro jogando Desmond poço abaixo pegou muita gente desprevinida, tal fato empalideceu quando na realidade paralela, o brother atropelou um John Locke indefeso numa macabra rima cármica.

Lost - Everybody Loves Hugo

Os eventos da realidade paralela neste episódio, aliás, tremendamente tocantes ao continuar a premissa de Happilly Ever After de que o amor verdadeiro pode abrir os olhos dos losties para suas vidas na realidade original. Finalmente Hurley tem seu encontro com Libby, um piquenique há muito adiado que proporcionou um senso de plenitude que o Hugo da realidade original nunca irá conhecer.

Tocante, emocionante e comovente, Everybody Loves Hugo mostra que estamos realmente na reta final da série ao responder antigos mistérios, ao destruir uma locação tão icônica quanto o Black Rock e ao referenciar sua própria mitologia de uma forma morbidamente humorada ao explodir Ilana. Tenho fé que a boa fase de Lost continue até o fim da série.

* * *

Texto publicado originalmente no weblog TV em Série.

Séries citadas:

12 Comments

  1. Vinicius

    E qual o papel do Lapidus sem fala alguma e vagando com Hurley, Sun e Jack ? Além de Sayid, apagado totalmente.
    Destaque pra memorável fala de Ben : “se a ilha fez isso com ela, o que fará com os demais quando tiver “acabado” com nós ?
    Episódio bom, independente da decepcionante explicação sobre os sussuros na ilha.

  2. Pingback: Lá Fora: a estreia de Treme, as season finales de Life Unexpected e Spartacus e o episódio 100 de Supernatural » TeleSéries

  3. Silvia_05

    Vamos combinar: Ilana explodindo, com direito a ter seus pedacinhos caindo na areia e ninguém se abalar … foi a cena mais imbecil que eu vi até hoje nas séries.

    Prá quem enche o peito e diz que Lost é a melhor série do planeta, convenhamos. Isso que eu gosto da série. Mas muitas vezes eles pisam na bola, estragando todo o crédito que construíram com outras cenas memoráveis.

    Prá última temporada, tá muito irregular. Em 12 episódios, somente o episódio do Desmond foi impecável. O do Ben e o do Locke foram muito bons. Os demais, algumas tramas até fizeram sentido, outras foi pura encheção de linguiça. Quiseram dar uma importância que realmente não aconteceu. Por
    exemplo, o Keamy e a paquera entre Sayid e Charlotte.

    Ainda bem que eu não tenho nenhuma expectativa quanto ao final da série. Damages e Breaking Bad têm me emocionado muito mais.

  4. Paullo kidmann

    Concordo Silvia em relação a Ilana nada haver.
    Episódio muito bom.

  5. Cristina

    Lost está realmente demais! Não vejo esta última temporada tão irregular, pelo contrário, cada episódio (ao menos para mim) parece uma “season finale”.
    A paquera não foi entre Sawyer e a Charlotte?

  6. Silvia_05

    Corrigindo, Sawyer e Carlotte. Ainda assim, esses 2 pouco se falaram na ilha, não fez o menor sentido terem um história fora. Em compensação, Sawyer e Miles formaram um dupla bem legal. Os 2 deixando de ser trambiqueiros e tornando-se policiais.

  7. anderson

    Eu adorei a Ilana explodindo. tava mais q na hora.
    Essa de esperar episódios impecáveis é demais. Lost é uam série de TV aberta, não é uma super produção da HBO do tipo Band of Brothers, The Pacific ou The Sopranos. Os caras tem prazos, tem outras séries que trabalham e tudo mais.
    A série ta na sexta temporada e ta com tudo, isso já é ótimo. Quantas séries em sua sexta temporada coseguem fazer episódios como esse, ou do desmond, jo Richard e do Ben?

  8. Eduardo

    Everybody loves Hugo cumpriu uma das mais antigas promessas de Lost: resolver a personagem de Libby. A relação dela com Hurley merecia um desfecho digno. Ironia do destino que ao mesmo tempo, tinha Michael colocando Hurley no caminho para por um fim aos planos de Richard e Ilana.

    Era óbvio que a Ilana iria explodir, ainda mais da forma como ela vinha manejando a dinamite. Surpresa que ela só explodiu quando se afastou alguns passos dos escolhidos de Jacob.

    Por sinal, ambas as explosões foram extremamente toscas. É uma pena que não dá tempo pro pessoal de efeitos visuais melhorarem essas cenas. Quando a ABC cortou o orçamento da série pras duas últimas temporadas, ficou evidente onde foi a faca do contador. As cenas do submarino também saem toscas. Ainda bem que Lost vai atrasar uma semana pro episódio final ter seus efeitos retocados.

    Episódios como este mostram o quanto Lost é composto de personagens riquíssimos, que mantém o interesse do público. Somente os mistérios e as liberdades de narrativa não seriam o suficientes pra isso.

    A cena final foi chocante. Mesmo sabendo que o plano de Desmond é essencial pro fim do Man in Black, a direção de Dan Attias e o roteiro de Eddie Kitsis e Adam Horowitz deixa claro que qualquer ser humano naquela vizinhança está apenas vendo um escocês louco atropelando pra matar um deficiente físico.

  9. Cristiane Martins

    Eu acho que muitos esperam muita coisa de Lost, estão decepcionados por não entender como os roteirista tem conduzindo a série até aqui.
    Esse episódio foi antes de tudo memorável, por mostrar que o amor é a ligação de tudo que os losties vivem na realidade paralela, e ter finalmente Dark-John ameaçado, a ponto dele jogâ-lo no poço, sem pedir maiores explicações para Desmond, afinal o Monstro da Fumaça conhece Charles Widmore quando ele era líder dos outros.
    Não acho essa temporada irregular, elas estão dando respostas que todos viviam se perguntando como os sussurros, mesmo não sendo adequada , foi coerente com o histórico da trama.
    Aos criticos deveriam sentar e ver todas as temporadas, e rever os episódios que já passaram dessa 6.temporada, pois Lost é uma série de detalhes, que a primeira vista não percebemos.
    Como as pedras branca e preta, que Jacob e Monstro da Fumaça usam para mostrar o seu poder, ou domínio, aparece na 1.temporada episódio 6, na roupa de Adão e Eva, descartando serem os losties o famoso casal.
    Lost é uma série de detalhes, e esse episódio foi maravilhoso.

  10. Bruno

    Perguntas que não querem calar (e talvez fiquem sem respostas):

    – Quem eram os portugueses (um deles sósia do Jack) de um dos season finales?

    – Por que os Outros antes matavam todos que encontravam, e agora não mais o fazem?

    Sobre o episódio, tinha lido que Libby não tinha aceitado fazer participação especial após matarem o personagem dela. O que foi que aconteceu que ela voltou?? Onde acho detalhes sobre essa participação?

  11. Taciana

    Ué, a Ilana não era a fodona? Como é que não sabia manejar a dinamite com um mínimo de cuidado? Já foi tarde!

    Concordo quanto aos personagens inúteis: qual a função de Lapidus? E Miles, já que temos Hurley para falar com os mortos?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account