Log In

Notícias

Review: Life – Canyon Flowers

Pin it

Life - Canyon FlowersPrograma: Life
Episódio: Canyon Flowers
Temporada:
Número do Episódio: 22 (2×11)
Data de Exibição nos EUA: 10/12/2008
Data de Exibição no Brasil: 15/4/2009
Emissora no Brasil: AXN

Mesmo quando o vilão é um pouco sem graça, ainda assim, adoro descobrir o que está por trás dos crimes em Life. Porque, vamos admitir, todos nós sabíamos que Ted ia acabar sendo a vítima da ameaça feita pelo agente do FBI e todos nós sabíamos que a dupla de malucos do Museu dos Assassinatos de Los Angeles estava por trás da morte de Frank, o cara transformado em flor.

Eu diria que não foi nada mal ver Crews dentro do buraco da onde o corpo foi retirado – ele ainda achou o ponto de vista interessante. E eu não sei mais no que vejo mais graça: no fato de nada parecer estranho para Crews ou no fato de Dani não se conformar com isso.

Adorei, também, as participações especiais: a dupla de irmãos Maude e Flint, interpretados pelos ótimos Mary Cross e Tim de Zarn, ou o casal de malucos, Rachel Miner e Michael Raymond-James. Confesso que a Maude me lembrou muito a personagem de Cross em Justiça sem Limites, mas isso não tirou o brilho, ou o humor, de suas histórias.

Crews finalmente consegue conversar com Rayborn, que não conta nada de realmente relevante, mas explica que o tal agente do FBI não trabalha somente para o FBI, trabalha para um velho conhecido de Crews: Roman Novikov. O mesmo que escapou das mãos da polícia após ter sido o responsável pela morte de uma garota.

E a melhor frase da noite não é de Crews, mas de Rayborn:

Você quer deixar o sangue de lado, mas não pode. Você quer deixar a vingança de lado, mas você não pode.

Só não sei em que medida Crews realmente gostaria de deixar as coisas de lado.

Life - Canyon FlowersNada surpreendente, então, que o mesmo agente armasse para que Ted fosse pego pela polícia, e aparecesse na casa de Crews. Surpreendente só o fato dele aproveitar a chance para cozinhar um pouco.

Eu achava que ele apresentaria algum tipo de troca para Crews, mas ele parece bastante seguro de si a ponto de nada pedir, apenas dizer para Crews que ele terá de conviver com o fato de ter mandado Ted de volta para a cadeia.

Músicas do episódio:
“42” com Coldplay
“Spear (aka “Heart Will Fade”)” com Caution Cat
“Lost In My World” com Los Dug Dug’s
“Oliver Future” com The Big Sleep
“You Deserve Something”com Punsapaya
“Understanding The New Violence” com The Uncut
“Everybody Daylight” com Brightblack Morning Light
“The Puzzle” com Ketamine Suns

Séries citadas:

3 Comments

  1. Fernando dos Santos

    Eu acho que o agente federal ainda vai propor uma troca para o Crews, ele deve estar apenas esperando pra ver o desespero do policial aumentar devido ao fato de não poder ajudar o amigo.

    Estes encontros do Crews com o Rayborn estão ameaçando virar enrolação.O sujeito declarou que possui pouco meses de vida, então seria de esperar que ele estivesse falando pelos cotovelos, contanto tudo que sabe e o quanto antes.

    De maneira geral, Life chega a metade de sua segunda temporada mantendo-se acima da média das séries policiais produzidas hoje em dia.

  2. Paulo Antunes

    Eu não curti muito este episódio, apesar de achar toda a temática “Charles Manson” e de “memorabilia de serial killers” muito bacana.

    O Michael Raymond-James, depois de fazer o Rene de True Blood pelo visto vai virar vilão de nove em cada 10 seriados de TV!

    E pobre Ted. É impossível não simpatizar e sentir pena do Adam Arkin.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account