Log In

Reviews

Review: Law & Order: Special Victims Unit – PTSD

Pin it

Law & Order: Special Victims Unit - PTSDSérie: Law & Order: Special Victims Unit
Episódio: PTSD
Temporada: 10ª
Número do Episódio: 211 (10×09)
Data de Exibição nos EUA: 2/12/2008
Data de Exibição no Brasil: 3/2/2009
Emissora no Brasil: Universal

Olivia Benson está sofrendo. Baixa concentração, ansiedade, blackouts e tremores. Seis meses após ser brutalmente espancada, humilhada e ter escapado por uma fração de segundo (e poucos milímetros) de fazer sexo oral em um carcereiro no subsolo da penitenciária Sealview enquanto trabalhava sob disfarce, a superação do trauma tem se mostrado uma tarefa árdua.

Em PTSD descobrimos que Olivia tem feito terapia em segredo, e que o fato de ela ter se fechado por tanto tempo apenas contribuiu para que seu stress fosse aumentando gradativamente a níveis alarmantes. Quando sua orientadora pede ajuda na localização de uma de suas pacientes, uma militar que ficou grávida por ter sido estuprada no Iraque há sete meses, Benson por pouco não comete um erro irreversível ao quase estourar os miolos de um inocente se não fosse pela intervenção de Tutuola.

Qualquer estuprador agora, mais do que nunca, é um inimigo pessoal para ela. E seu reflexo ao menor sinal de violência tem se tornado um problema na execução de seu trabalho.

Elliot esteve completamente ausente. Quando o Chris ou Mariska tem sua participação reduzida ou se ausentam por completo é porque já estão filmando cenas de episódios futuros. Essa divisão do elenco é uma forma de otimizar a produção da temporada e diminuir os hiatos da série. Assim, coube ao Fin o trabalho de campo ao lado de Olivia. E com o Munch cada vez mais enfurnado dentro do Squad, a participação de Ice-T tem ganhado mais proeminência.

Em termos de trama, a política de relacionamento a ser seguida pelos soldados em combate e a abordagem de questões de gênero no exército foram bons temas. A disputa legal em torna da jurisdição do caso também foi instigante e informativa.

Em termos de desenvolvimento dos personagens, uns poderão achar este arco narrativo da Olivia forçado e taxar a Benson de hipócrita por se deixar deprimir por um “quase ataque”, já que ela – há mais de uma década – aconselha mulheres em situações bem piores a serem fortes. Já outros irão apreciar a reviravolta a qual a personagem foi submetida. Afinal, uma coisa é testemunhar e outra completamente diferente é vivenciar. Só sabemos, de fato, nossa reação perante algo quando nos confrontamos com sua concretização. Nas palavras dela ao final do episódio:

Fácil falar. Difícil fazer.

De que lado você, leitor, está?

Law & Order: Special Victims Unit - PTSDGostaria de comentar que jogar com a psique dos personagens dessa maneira pode ser perigoso e estragar a continuidade ou a logística do programa. Lembram que a Monique Jeffreys (Michelle Hurd) foi demitida por muito menos no começo da segunda temporada após uma avaliação psicológica? Sim, o Meloni e a Hargitay são os protagonistas da série e nós os amamos muito e os queremos em todos os episódios. Mas a premissa de que a Unidade de Vítimas Especiais é ultra-estressante ainda é válida, e aceitar o simples fato de que estes personagens estão em serviço há mais de dez anos já é, por si só, uma grande concessão de nossa parte.

Outro aspecto que me incomoda ultimamente é o Capitão Cragen fazer vista grossa a todas as irregularidades e erros cometidos pela dupla. O fato de ele amar essas pessoas como familiares não lhe dá o direito de ser incompetente num cargo de chefia. Ele deveria ter obrigado a Olivia a tirar uma licença. Os roteiristas que mostrassem ela em casa, refletindo, vivendo outras experiências, se envolvendo indiretamente nos casos ou etc. Seria mais coerente.

Aí é que entra meu argumento em defesa do final da série nessa temporada. Não faz mais sentido que esses personagens continuem nesse ambiente. Todo o desgaste a que eles poderiam se submeter já aconteceu. O limite chegou. Olivia está um caco, e ainda sozinha. Elliot está indo na mesma direção e os seus conflitos familiares não poderiam estar piores. SVU tem o privilégio de ter um caminho natural rumo ao encerramento das trajetórias desses personagens e não pode ignorar isso. Doa a quem doer: se a série for renovada, o telespectador com um mínimo de senso crítico aceitará uma mudança de elenco.

Encerrar SVU nesta 10ª Temporada não seria um reflexo de falta de criatividade, mas a sábia decisão de reconhecer o final do ciclo de uma série relevante antes de pôr seu legado em risco.

Séries citadas:

13 Comments

  1. Li

    Ângelo, concordo em muitas coisas com vc, só não gostaria que a série terminasse na 10ª temporada afinal é minha série favorita. Se, Olivia e Elliot saírem da série qualquer que seja o motivo, acredito que será uma perda inestimável, acredito piamente que SVU decairá muito, pois, para mim os dois são o coração do programa, se os produtores tomarem a decisão de trocarem as personagens principais (e parece que poderia ser esse o caminho, devido o que as personagens estão vivenciando agora) talvez SVU se torne uma série sem personalidade.
    De qualquer forma ótimo review!!

  2. Alessandra

    Apesar de adorar Elliot e Olivia acho que a idéia do Angelo de uma nova temporada com outra equipe razoável. Os dois estão no fundo do poço e seria normal se eles saissem da unidade.
    Agora, eles também poderiam ir para outra unidade, mais leve, e ter uma nova série da franquia, né?

  3. Renata Simone Braga

    Ângelo eu concordo em parte com seus comentários, não sei se forçar Olívia a tirar uma licença iria adiantar muito, acho qque essa atitude deveria partir dela. E sim, tanto ela quanto Elliot estão chegando ao limite, o que signficaria o final da dupla e o fim da série, mas eu tenho minhas dúvidas. Já estamos no meio de fevereiro e até agora o final da série não foi anunciado, não sei, acho que os produtores estão lutando por mais uma temporada.

  4. Barbara Rosa

    A minha avaliação desta temporada de SVU é que este é o canto do cisne. Todos os personagens encontram-se em situações limite, todo o clima dos episódios, mostrando as consequências de 10 anos de uma vida em condições extenuantes física e psicologicamente, apontam para isso. Se este ano não for o final, SVU vai ficar sem sentido e vai perder um de seus principais atrativos: a coerência, a verossimilhança (mesmo que isso não ocorra sempre e mesmo que estas sejam limitadas). Mesmo adorando SVU e indo dormir tarde pra caramba na 3a feira por causa da série, acredito que o fim este ano seria majestoso.

  5. Carlos Souza

    Não vejo nenhum problema em mudar os personagens, apesar de gostar de Law e Order e todas as franquias, não sou apegado a personagens, por isso a original já trocou todo mundo e continua fazendo sucesso !!!
    Pra falar a verdade acho essa dupla muito chata !!!

  6. Leandro

    Se a Olívia que foi quase estuprada é tão traumatizada assim imagine se tivesse de fato sido. Faltou muito pouco mas não foi, mas ela age como se tivesse sido penetrada com extrema violência. Não é um pouco de exagero?

  7. Ângelo Romão

    Também considero o Chris e a Mariska a identidade da série.

    Mas, como também falei no review passado, os temas em SVU estão há anos-luz de perderem o impacto. Boas histórias poderiam ser contadas indefinidamente. E se os roteiros forem bons, com certeza eu estarei lá.

    Apesar de falar em aceitação de uma troca de elenco, eu não digo isso ignorando o poder dos protagonistas. Quando eles se forem, realmente será O final. Mas o final de uma era. SE ELES TIVEREM A DESPEDIDA QUE MERECEM, não vejo problemas em continuar assistindo à série.

    Que mal há em se manter o mesmo nome? Além do elenco, estamos familiarizados com a atmosfera da SVU. Seria empolgante ver um time de novatos ingressando no Squad.

    Meu único desejo é que se quebrem todos os vínculos com os personagens anteriores. Que se começe um ‘novo livro’. Isso protegeria o legado da série em caso de um fiasco.

  8. Renata Simone Braga

    Também achei no começo que a reação da Olívia ao ataque que sofrera um tanto exagerado, mas acho que o stress no trabalho, o fato de estar sozinha, de se isolar e afastar todo mundo, acabou se somatizando e o resultado não poderia ser outro. Acho mesmo que a Olívia está merecendo umas longas férias.

  9. Ana Maria

    Antes de mais nada quero dizer que achei o episódio muito bom e que Mariska Hargitay mais uma vez deu um banho de interpretação( não é novidade). Depois de ler os comentários e considerar os argumentos de cada um o meu sentimento é de pura dúvida. Talvez essa temporada seja realmente o “canto do cisne” como disse a Bárbara, principalmente para a Mariska já que a própria atriz deu entrevista manifestando desejo de deixar a série para se dedicar mais a família. Essa crise porque passa a Olívia já me parece um preparo para sua provável saída e confesso, gostaria de ve-la noutro papel, fazendo um personagem mais leve e descontraído.Mas uma coisa é incontestável: SVU sem Cris e Mariska jamais terá o mesmo charme, porque a química entre os dois atores é extraordinária e empresta ao espetáculo um brilho que dificilmente será superado.Acho que o tema de SVU ainda não se esgotou e se houver uma mudança no elenco mas a qualidade dos episódios for mantida não vejo motivo para não continuar assistindo. Particularmente não acredito no final de uma série que ainda é a mais assistida da NBC, o canal que a produz

  10. Paulo

    Espero que O Ângelo Romão não fique com raiva porque vou discordar dele. Adorei o episódio e essa temporada está maravilhosa. Acho que os problemas enfrentados no momento pela Olívia estão sendo bem explorados e são naturais. É a Síndrome do Pós Estupro( ou quase). Certo que ela não foi estuprada mas ela sofreu uma violência e isso, lógico, deixa marcas.Pecebi que os últimos episódios tem focalizado muito a Olívia( eu adoro)e aí sim eu acho que pode significar algo como sua última temporada,ou uma licença por um bom espaço de tempo.Se os atores (ou personagens)estão cansados ou mutilados por tantos traumas e crimes hediondos os salários que ganham compensam qualquer sacrifício. Acho que SVU tem fôlego ainda para alguns anos. Não ganhará nenhum EMMy ou Globo de Ouro mas por certo ainda manterá alguns milhares de fãs, todas as terças feiras, em frente ao televisor, a espera de mais um episódio.

  11. Fernando dos Santos

    Eu acho muito provável que a NBC renove a série mesmo que a Mariska e o Christopher não estejam mais a bordo.A grande pergunta é se a série sobrevive sem os dois personagens.Eu acredito que não, a não ser que os substitutos sejam bons atores interpretando personagens carismáticos.
    Por outro lado, com os dois permanecendo eu também acho que SVU corre grande risco de chegar ao ponto de um desgate máximo na próxima temporada.Temos aí um dilema.

  12. Renata Simone Braga

    Sinceramente eu também não acredito que SVU sem Olívia e Elliot vá sobreviver por muito tempo. As cobranças, as comparações, seriam inevitáveis. Quando foi anunciado que Jay Leno teria seu progama, agora às 22hs(ocupando o lugar de svu),diariamente, achei mesmo que essa era a última temporada. Dessa franquia, no entanto, svu é a mais bem sucedida e lembro-me que as outras duas por muito pouco não foram canceladas, sendo assim, acho difícil de acreditar que eles desistam de svu tão cedo.

  13. Vitória

    Ângelo Romão,

    Lí mais uma vez o review detidamente, calmamente, sugando cada palavra sua e cheguei a seguinte conclusão: ele é instigante e dramático.Acho que voce quis provocar os fãs de SVU e sem querer nos (eu me incluo) deixou tristes, pensativos sobre os destinos da série e principalmente de seus principais personagens.Mas foi bom. Sempre é salutar nos depararmos com questionamentos, situações que nos façam pensar, refletir e que nos obriguem a tirar conclusões e definir opiniões. No que diz respeito a série como produção, espetáculo semanal, acho que não é ainda a hora de parar. Se a mesma rende para a NBC uma audiência média de 10 millhões e meio de espectadores a cada semana, não vejo como o canal deixar de coloca-la no ar. Agora quanto aos personagens, que na sua opinião já estão desgastados, realmente 10 anos seguidos com o mesmo papel não é facil. Mas a crise porque passa a Olívia é perfeitamente admissível,e juntamente com as complicações matrimonias do Elliot, são encaixadas nos enredos de forma racional e plausível. Mas aí vem a pergunta: será que público norte americano está cansado dos mesmos? será que os atores se sentem desmotivados nos seus papéis? Agora, paradoxalmente, talvez porque sou fã ardorosa tanto do Cris como da Mariska gostaria de ve-los noutro espetáculo, fazendo algo diferente, distante do gênero policial.Aquí comigo, fico imaginado o dilema da atriz Mariska Hargitay. Em seu blog,na sua primeira investida do ano ela escreveu:” este ano quero renovar o meu compromisso de lançar luz sobre as trevas de abuso e agressão, para oferecr a minha mão e abrir o meu coração a todos aqueles que precisam de ser ouvidos e curados”. Sinceramente, hoje eu não sei mais quem é a Mariska ou a Olívia. Acho que as duas se confundem.A atriz, em entrevistas tem dito que o personagem mudou sua vida sob todos os aspectos e fez dela uma pessoa realizada, principalmente no que concerne o seu ideal de ajudar o próximo.Mariska é uma humanista e a série lhe deu a oportunidade de desenvolver este aspecto de sua personalidade.Portanto,deixar de lado esse personagem, apesar da atriz manifestar desejo de parar, não vai ser tarefa fácil.Quanto ao Cris lí há pouco tempo uma declaração sua onde ele se dizia muito feliz em fazer o detetive Eliot.Acho que no íntimo,não somente pelos altos salários que ganham, eles não gostariam que SVU chegasse ao fim. Não obstante, se a série perder prestígio e audiência aí sim, acho que é a hora de parar com a dupla. Até porque, eles hoje são ícones da televisão, respeitados e admirados,e por certo gostariam de ser lembrados ainda no apogeu dos seus personagens.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account