Log In

Reviews

Review: Law & Order: Special Victims Unit – Wannabe

Pin it

Law & Order: Special Victims Unit - Wannabe

Série: Law & Order: Special Victims Unit
Episodio: Wannabe
Temporada: 11ª
Número do Episodio: 247 (11×23)
Data de Exibição no EUA: 12/5/2010
Data de Exibição no Brasil: 22/6/2010
Emissora no Brasil: Universal

Chegamos ao penúltimo episódio da temporada de SVU, já trazendo uma novidade pra vocês. Segundo o colunista Michael Ausiello, da EW.com, parece que teremos sim uma nova ADA e, que as negociações dos produtores da série com a atriz Paula Patton já estão bem adiantadas e é quase certo que ela vai fazer o papel da nova promotora da série. E desta vez não vão ser participações, Paula vai entrar no elenco como a ADA fixa de SVU. E eu não sei porque, mas sinto que isso não vai dar certo. Acredito que só Stephanie e Diane deram certo como promotoras da série e a idéia de colocar uma nova ADA na provável ultima temporada só vai irritar ainda mais o público que está insatisfeito com o rodízio de promotores. Mas torço para que dê certo, apesar deste sentimentp que vamos rever o mesmo desastre que foi a 10º temporada, onde os produtores tentaram emplacar uma ADA em 10 episódios, depois perceberam que a personagem não deu certo e deram um sumiço nela sem qualquer explicação. Numa pesquisa feita num site americano com a audiência da série foi questionado se eles gostariam de uma nova ADA nessa 12º temporada e o resultado foi que 89% não querem uma nova ADA. Partindo daí já da pra ter uma noção do que talvez possa acontecer futuramente.

Agora tenho que fazer um desabafo como fã fiel que acompanha a série, Neal Baer e Dick Wolf tem que parar com essa palhaçada de arrumar tanto Guest Stars pro show e começar a dar uma ajeitada no elenco de sua própria série. Depois da dupla Benson e Stabler, o personagem que mais aparece é o da ADA da série. As cenas do tribunal são fundamentais e dão o tom a mais que SVU tem diante de outras séries. Então Baer e Wolf esqueçam os convidados e tratem de trazer a Stephanie March ou Diane Neal de volta. O caso da Diane é um pouco mais complicado de acontecer porque ela saiu brigada com o Neal Baer, se desculpou depois, pediu pra voltar e ele nada. Enquanto no caso da Stephanie dizem que o problema seria financeiro, já que Neal não quer pagar o valor estipulador por ela, e resolveu procurar uma mais barata. Ah, fala sério né? SVU é hoje o drama de maior audiência na NBC. Então cortar a Stephanie por motivos financeiros é no mínimo ridículo e, deixar a Diane Neal de fora por causa de briguinha de bastidores é uma tremenda idiotice. As duas foram as únicas promotoras da série e não vai ser uma provável última temporada com uma nova ADA que vá mudar isso. Se a 12º temporada realmente for a última de SVU, como a maioria da imprensa americana já prevê, os telespectadores merecem o que há de melhor da série reunido durante esses 11 anos. Acho que os produtores podiam se esforçar um pouco em trazer uma das duas de volta. E vamos combinar Alex teve um final mais do que a altura dela em Witness, enquanto Casey saiu sem nem dizer adeus. ADA Novak merece uma despedida decente, e acredito que a 12º temporada poderia resolver isso.

Num dia desses quando cheguei em casa cedo, resolvi aproveitar meu tempo livre pra assistir um pouco de televisão e acabei vendo uma reprise antiga de SVU. Vendo um dos episódios da quarta temporada me lembrei porque sou tão apaixonada por essa série. Em Juvennile (4×09) me lembrei da boa e velha SVU, com aquele roteiro fechadinho e mais redondinho que a bola da copa, onde os detetives resolvem um estupro assassinato de uma mulher debilitada cometido por dois adolescentes. Os interrogatórios, as duplas Stabler-Benson e Munch-Fin trabalhando juntos pra descobrir qual dos dois era o verdadeiro culpado, a cena do tribunal com a Alex se recusando a processar o menor como adulto, e sua chefe Liz Donnelly tomando a frente e processando ela mesma o caso. Tudo, do roteiro às atuações, funciona. E me veio à cabeça depois deste episódio que seria ótimo termos a Liz Donelly como chefe das promotoras de novo, ou no mínimo aparecendo com mais frequência nessa nova temporada. As suas participações nos episódios da série, mesmo quando curtas, fazem toda uma diferença.

Law & Order: Special Victims Unit - Wannabe

O episodio dessa semana conta a história de três jovens estupradas no Central Park, aparentemente por um exibicionista que gosta de mostrar suas partes intimas em público para garotinhas. Um policial novato de nome Fletcher prende o pervertido e o entrega para Stabler e Benson interrogarem. Com o desenrolar do interrogatório descobrimos que Fletcher não é um policial e que suas digitais não bate com a de nenhum oficial da Policia de Nova York. Nesse momento eu me solidarizo com a indignação da Marlowe – um prédio cheio de policiais e ninguém percebeu que ele não era um deles? Mesmo diante do fato de Fletcher não ser policial, Jo ainda vai precisar dele pra poder fazer a denúncia contra o estuprador, e objetivo da unidade agora é encontrá-lo em 24 horas, para que a promotoria possa prosseguir com o caso. Depois de muita procura, os detetives acabam por descobrir que Fletcher pertencia a um programa chamado Exploradores da Polícia de Nova York onde o objetivo é endireitar jovens e ensiná-los um pouco sobre a rotina da polícia. Descobre-se então que Fletcher tem 16 anos, e Olivia e Elliot vão prendê-lo no colégio pelo crime de se passar por um policial. Sendo julgado na vara de família pelo crime, e com o risco da promotoria ter todas as provas do caso contra o estuprador excluídas, Fletcher é condenado a prestar 100 horas de serviço comunitário e entregar toda a sua parafernália policial, além de não poder acessar ao site da policia ou qualquer tipo de fórum, jornais ou revistas de tema policial. No entanto, Flechet tem que carregar consigo o fardo de, devido ao seu crime, um estuprador ficar livre nas ruas, já que o juiz decide desconsiderar todas as provas achadas anteriormente e anula o julgamento.

Voltando ao ponto de partida, a unidade precisa correr atrás de novas provas se quiser ver o estuprador de novo atrás das grades. Depois da cara do Fletcher no tribunal vendo o estuprador sair livre das acusações, alguém mais tinha duvidas de que quando o Elliot, Olivia e Jo fossem fazer vigilância na casa do estuprador algo ia dar errado? Depois de ouvir os tiros ficou meio obvio pra mim quem estava envolvido naquele tiroteio. Fletcher foi baleado pelo pai do criminoso depois de invadir a casa do mesmo. Devastada pela culpa, Marlowe acompanha a recuperação do rapaz no hospital, onde Fletcher acaba revelando que viu o pai do criminoso assistindo a um vídeo do filho estuprando uma das meninas, e que o pai é tão doente quanto o filho. No final é revelado que o pai obrigava o filho a estuprar e filmar as jovens, e o que o filho era abusado emocionalmente pelo pai. A cena final do filho dizendo que amava o pai, enquanto o pai dizia que devia ter mandado abortá-lo, me fez ficar com a mesma expressão da Marlowe ao presenciar a cena. Não teve como não revirar os olhos, e SVU mais uma vez trouxe de volta aquilo que a série faz de melhor – mostrar a psicologia distorcida que existe na mente de boa parte das pessoas.

Wannabe foi um ótimo episodio, certamente não foi o melhor da temporada, mas trouxe de volta aqueles velhos casos que só a unidade de vitimas especiais sabe como lidar. Sem contar que a ADA Marlowe está melhor a cada dia (apesar dos exageros na construção da personagem).

Uma ótima semana a todos e até o último review.

Séries citadas:

17 Comments

  1. José Roberto

    Fã das duas e da Annabeth Chase de Jennifer Christina Finnigan de ‘Close To Home’, concordo inteiramente com suas considerações a respeito das ADAs de L&O-SVU.
    Gosto de séries com tribunais e também acho que as cenas dos julgamentos deveriam ser mais ‘generosas’ nos 40 e poucos minutos de cada episódio.
    Stephanie é talentosa e mais bonita, mas gosto mais da presença de cena de Diane Neal, igualmente talentosa.

  2. Renata S. Braga

    Adorei este episódio e para mim está entre os melhores da temporada. Concordo com que você disse à respeito de uma nova promotora(em definitivo) para à próxima temporada. Se for mesmo a última(tenho cá minhas dúvidas) é totalmente desnecessário, seria ótimo que a Jo, Alex, Casey e até mesmo a Paxton, estivessem nessa décima segunda temporada se revezando na promotoria, o que seria um final perfeito para a série.

  3. Ana Maria

    Adorei este episódio e para mim está entre os melhores da temporada. Concordo com que você disse à respeito de uma nova promotora(em definitivo) para à próxima temporada. Se for mesmo a última(tenho cá minhas dúvidas) é totalmente desnecessário, seria ótimo que a Jo, Alex, Casey e até mesmo a Paxton, estivessem nessa décima segunda temporada se revezando na promotoria, o que seria um final perfeito para a série.(2)

  4. janaina

    Oi Amanda,

    Eu também fiquei pensando nesse revés de contratar uma nova ADA para última temporada. Ficaria complicado se pensarmos que o relacionamento do público com os ADAs se controe mais lentamente que com o detetives da SVU.
    Por isso que Cabot e Novak são consideradas as ADAs da série, Somando, elas participaram de quase 10 anos de SVU. A relação custo-benefício de se trazer um novo ADA pra ficar 24 epi e depois encerrar a serie valeria a pena?

    Fora isso, fico menos apreensiva se a ADA Paxton assumir a SVU, já que ela já é conhecida do publico e levaria, assim, menos episódios para as introduções tradicionais…

    Seria interessante se acontesse como a Renata sugeriu (manda uma tuitada pro Neal Baer, Renata!) se as quatro ADAs se revezassem nos 24 episódios finais.

    Falando do episódio… foi bom. O ‘caso da semana’ teve um maior destaque e surpreendeu…

    Rumo ao final de temporada…

  5. Amanda Darling

    Renata

    ótima ideia sua, eu cheguei a escrever um trecho sobre isso que vc citou sobre o revezamento das ADAs nessa nova temporada mas acabei apagando… Mas enfim a unica diferença da minha opinião pra sua é que eu tinha pensado num revezamento entre Alex e Casey, um episodio cada uma. Dessa maneira todos os fãs ficariam satisfeitos, mas gosto da ideia de colocar a Jo e a Paxton nessa historia tb.

    Ana Maria

    É sempre agradavel acompanhar a sua presença por aqui, uma presença mais do que bem vinda diga-se de passagem.

    Janaina

    concordo tb com o que vc disse, sem Alex e Casey, outra personagem interessante pra assumir como ADA da série é a Paxton, que pode não ter agradado no começo mas que o publico ja conhece. Eu sempre achei que ela devia ter ficado a temporada inteira, era uma personagem que tinha muito a acrescentar a série, alem da Christine Lahthi ser uma tremenda atriz. Adoro o trabalho dela

  6. Carlos T.

    Gostei do episódio, teve de novo participação da minha musa Alex Kingston (que saudades da Dra Corday!), pena que ela apareceu pouco, bem que ela podia ser a nova ADA, hehehehe. Mas espero que se vier esta atriz mesmo não aconteça o mesmo fiasco que foi na 10ª temporada.

    Mas o que eu gostaria mesmo de ver é Cabot e Casey juntas, seria no mínimo interessante, adoro ambas.

    Até que os episódios estão melhorando nessa reta final, a personagem da Sharon Stone está melhor. Na hora que eu vi o Fletcher eu lembrei daquele legista mala da 10ª temproada que era um maluco, pensei que a história fosse tomar esse rumo, ainda bem que não foi assim.

    Agora a expectativa é para o final de temporada.

  7. Renata S. Braga

    Também acho a Christine Lahthi uma ótima atriz e que poderia ter sido bem melhor aproveitada na série, especilamente quando batia de frente com o Elliot, já que ambos eram personagens tão antogônicos e rendiam boas cenas juntos. E seria bom também deixar as ADAs de lado um pouco e já na próxima temporada dar um pouco mais de espaço para o Munch, Finn e Huang, pois na minha opinão eles tem tido pouco destaque nos episódios, estão meio que deixados de lado pelos produtores.

  8. Aline

    Eu, particularmente, sempre odiei todos os promotores de todos os seriados(medalha de ouro para Anabeth Chase, a mala das malas), mas eu simpatizei com a Sonya Paxton. Não sei por que ela não durou mais tempo.

    Mas se for para trazer as promotoras de volta, por mim poderiam até voltar com a Greylek! Casey, Alex e ela são igualmente chatas para mim.

  9. José Roberto

    A essência de Close To Home é, totalmente, diferente de LA-SVU. O diferencial de Annabeth Chase em relação às ADAs de LA-SVU era o fato da protagonista da minha querida Jennifer Christina Finnigan, participar efetiva e diretamente das ações de investigação, fato inovador neste tipo de seriado.

    Diane e Stephanie é o caso de se ‘jogar a camisa para o alto e quem pegar, joga’. Ambas são igualmente talentosas e a idéia de tê-las num ‘revezamento’ de episódios parece ser a melhor sugestão para as próximas temporadas.

    Mas, já que o nome veio à baila, por quê não experimentar a… Jennifer Finnigan?

  10. Amanda Darling

    José Roberto

    Eu adorava Close to Home e fiquei muito chateada com o seu cancelamento, Annabeth Chase era maravilhosa mas a ideia de trazer a Jennifer que ja esta ligada a imagem de Annabeth pra SVU não creio que daria muito certo…. e trazer no caso a Jennifer como a personagem, no caso trazer a Annabeth Chase pra SVU seria altamente improvavel pq Close to Home era da CBS e SVU é da NBC, então fica dificil né

  11. Fernando dos Santos

    “Wannabe foi um ótimo episodio, certamente não foi o melhor da temporada, mas trouxe de volta aqueles velhos casos que só a unidade de vitimas especiais sabe como lidar.”

    Foi exatamente essa a impressão que eu tive assistindo ao episódio.Eles inclusive voltaram a dar mais espaço a dupla Munch & Fin algo que vinha acontecendo pouco nos ultimos tempos.
    Até mesmo o incomodo melodrama que vinha sendo constante em SVU foi driblado nesse episódio.

    Quanto ao fato de nenhum dos policiais perceber que o garoto era um farsante, vale lembrar que a operação juntou tiras de cinco delegacias.Então cada um que via o rapaz devia pensar que ele era de outro distrito.

    Na polêmica em torno das ADA, eu também sou contra uma nova promotora regular, prefiro que mantenham o rodizio.A não ser que tragam a bela e competente Alana de LaGarza agora que Law & Order foi cancelada.No entanto acho difícil que ela venha a ser reaproveitada na franquia.

  12. José Roberto

    Amanda, só citei a canadense sardentinha, Jennifer Christina Finnigan, porque gosto muito dela e da sua Annabeth Chase (e até da sua dubladora brasileira, Christiane Louise), pois para mim é Diane ou Stephanie.

    Mas, na falta destas, penso que Annabeth tinha um envolvimento com as vítimas muito maior do que as ADAs de LO-SVU que, de certa forma poderia ser um diferencial para as próximas temporadas, independente de CBSs e NBCs. Já testaram tantas, por que não Jennifer/Annabeth?

  13. José Roberto

    “(…)a não ser que tragam a bela e competente Alana de LaGarza agora que Law & Order foi cancelada(…)”
    Ótima sugestão, Fernando!!!

  14. Amanda Darling

    Fernando

    a ideia é ótima, e alguem ja havia comentado anteriormente em outro review sobre a Alana, e sinceramente sou a favor de um retorno da Connie como ADA de SVU… gosto da personagem, tem presença dentro de um tribunal, alem de ser uma ótima promotora mas como vc tb acho dificil os produtores reaproveitarem ela na franquia…
    O que é uma pena ja que a Abbie Carmichael era ADA de Law & Order e fez umas participações no começo de SVU, então quem sabe né…

    José Roberto

    Eu entendi o que vc quis dizer, vc deu um exemplo da Jennifer, mas eu sinceramente preferia que trouxessem a série dela de volta… Close to Home merecia mais temporadas… acho que alguma emissora poderia compra-la ja que a CBS não quis mais produzir…
    Medium por exemplo foi cancelada pela NBC e foi resgatada pela ABC… pq não Close to Home ?

    Vamos combinar tb, pessoal mete o pau em SVU mas se esquecem que é uma série que esta a 11 temporadas no ar rendendo boas historias, quero ver se todas essas séries do momento vão chegar até lá

  15. José Roberto

    Amanda, mais um de seus felizes comentários!

    Penso o mesmo sobre Close To Home. No Brasil, por exemplo, o SBT já exibiu Close To Home algumas vezes no teleseriados e, para minha surpresa, a reprise atual(às quintas) está no ar a pedido dos fãs da série, de acordo com o próprio site da emissora de Silvio Santos. Merecia, de fato, mais algumas temporadas, mas passados 3 anos após seu prematuro cancelamento, é improvável que alguma emissora ainda se interesse, mas sonhar não custa… Até hoje me pergunto se gosto mais de Close To Home, da Jennifer Finnigan, da Annabeth Chase ou, até mesmo, da dubladora brasileira da série, Christiane Louise.

    E você tem toda a razão. Não é fácil criar e produzir mais de 200 episódios todos em alto nível, com verosimilhança e desfechos adequados. O fato é que LO-SVU não pode ficar sem uma ADA, fixa ou regular, já que este é o principal elemento que a difere das demais séries investigativo-policiais, o tribunal de júri.

  16. Delano

    Achei esse um bom episódio.Tão bom quanto o anterior e Sheron Stone cresce a cada cena que aparece.Ela atua muito bem em drama e mostra muita sensibilidade no papel.Quanto as mudanças de promotoras, realmente seria interessante se escolhesem uma que estivesse perfeitamente afinada com o elenco. Minha preferida é Casey Novak, interpretada pela linda e talentosa Diane Neal.E quanto aos convidados especiais concordo com o aparecimento dos mesmos, contanto que não comprometa a qualidade das histórias.

  17. Moni

    Lindos os dois juntos. Eles (Mariska e Chris) poderiam acabar juntos, pelo menos um beijinho que é o que todos esperam. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account