Log In

Reviews

Review: Law & Order: Special Victims Unit – P.C

Pin it

Law & Order: Special Victims Unit - P.C.

Série: Law & Order: Special Victims Unit
Episódio: P.C.
Temporada: 11ª
Número do Episódio: 237 (11×13)
Data de Exibição nos EUA: 3/3/2010
Data de Exibição no Brasil: 13/4/2010
Emissora no Brasil: Universal

Finalmente chegamos ao episódio mais controverso dessa temporada. P.C., que na sigla significa Politicamente Correto, seguiu a risca o nome dado ao episódio.

Dois meses antes de ir ao ar P.C. já causava polemica, e você meu caro leitor que se pergunta o porquê disso, eu respondo dizendo que esse foi o tal episódio em que ia ter o beijo gay (e realmente teve, só que foi cortado) entre Kathy Griffin e Mariska Hargitay.

Um episódio que deveria ser a grande polêmica da temporada, explorando a homossexualidade feminina (tema que SVU nunca tinha explorado até então), deixando em duvida os telespectadores se a detetive Olivia Benson poderia na verdade ter uma queda por mulheres acabou virando um grande show dos horrores. P.C. se transformou num episódio ridículo, homofóbico e mentiroso, porque depois de dois meses de expectativas do tal grande beijo gay, divulgado em tudo quanto é programa, revistas e sites, a NBC enganou seus telespectadores e resolveu cortar a cena sem nenhuma explicação. Acredito que a emissora resolver ser politicamente correta tal qual o nome do episódio, e vamos combinar a ultima coisa que SVU é, é exatamente isso. A série explora o nível mais baixo de um ser humano a 11 temporadas, então posso afirmar que de politicamente correto a série não tem nada.

Eu como grande fã e admiradora da série, confesso que fiquei extremamente decepcionada com os escritores e a produção da série, toda essa polemica em cima do episódio antes mesmo de ir ao ar foi uma grande jogada de marketing da NBC pra chamar audiência pra série, e sinceramente SVU não precisa disso. Concordo com os que dizem que a série não tem mais a audiência que tinha antes, mas que apesar disso continua sendo o drama mais assistido da NBC. A emissora não precisa tentar promover a série desse jeito como tentou aqui. O publico é fiel, e sendo um episódio bom ou não, nós vamos continuar assistindo a série.

O episódio foi ridículo, com tema mal abordado e, reviravoltas sem sentido. Mas confesso que o episódio teve algo de bom sim, porque foi de longe o episódio mais engraçado da série, pelo menos pra mim. Não lembro de nenhuma comédia que me fez rir tanto como SVU fez nesse episódio, e tudo isso se deve a maravilhosa Kathy Griffin, toda cena em que ela aparecia me dava vontade de rir, ela pra mim é uma pessoa naturalmente engraçada, daquelas que só de você olhar já da vontade de rir. Esse foi um dos motivos pelos quais eu não consegui levar esse episódio a sério, a interpretação de Griffin não foi ruim, apenas pra mim não convenceu.

Uma lésbica é estuprada e assassinada em um beco de Nova York, levando a equipe de SVU até um cantor de rock que faz pentagramas de sangue porque acredita ser um vampiro. Sério mesmo? Nunca achei que o fenômeno Crepúsculo um dia ia chegar a SVU, mas parece que eu estava errada. Depois de liberar o “vampiro” do interrogatório, nossos detetives seguem pistas que levam a crer que o suposto assassino na verdade é a namorada da vitima que tem sérios problemas de agressividade e, é aí que aparece Babs Duff (Kathy Griffin) uma ativista que luta pelos direitos das lésbicas e que fica no encalço da equipe da SVU até eles acharem o verdadeiro assassino. Depois de vários desentendimentos com Elliot, e um beijo mal sucedido na Olivia, Babs se descobre como bissexual, e quando resolve se assumir perante toda a comunidade, os detetives pegam o assassino estuprador, que aparentemente matava e estuprava suas vitimas porque não conseguia arrumar mulher nenhuma. Te convenceu? A mim não convenceu nem um pouco.

Como eu disse anteriormente, P.C. foi um episódio feito para criar polêmica. E de certa forma a polêmica funcionou, afinal todos os shippers que sonham em ver Elliot e Olivia juntos devem ter ficado irritados quando viram que o nosso detetive Stabler tem suas duvidas quanto à sexualidade da sua parceira – e ele deixou isso bem claro na conversa deles quando a Olivia pergunta se ele sentia uma vibração gay nela, ou nas duvidas do Stabler quanto à interpretação dela de lésbica para pegar o assassino.

Law & Order: Special Victims Unit - P.C.

Mas esse também foi um episódio extremamente divertido, tanto que vou até fazer uma pesquisa com vocês meus caros leitores. Qual foi o momento mais engraçado do episódio pra vocês? Tiveram tantos, que eu nem sei. Seria quando a Babs chamou o capitão de cabeludo, ou quando disse que o Elliot tinha uma bunda enorme que fazia ele parecer um “homem melancia”, ou quando a Babs deu em cima da Alex e ficou literalmente de queixo caído quando viu a nossa ADA; ou seria no momento final do episódio quando ela beijou o Elliot? Escolham os de vocês, porque eu certamente já escolhi o meu, e fico com a cena da imagem logo acima,que me fez gargalhar (e olha que isso é muito difícil) que foi quando Babs Duff conhece Alex Cabot, desde a interpretação e a falta de palavras da Griffin até o close da câmera na Stephanie quando elas se conhecem, foi tudo muito bem feito e extremamente engraçado.

Enfim, P.C. foi assim uma grande polêmica que acabou virando uma grande piada.

Uma ótima semana a todos e até o próximo review.

P.S.: Só um aviso pro pessoal que acompanha a coluna, eu iriei publicar os reviews sempre na semana seguinte ao episódio, porque assim eu tenho mais tempo pra escrever e, o pessoal que assiste na reprise de sabado tem mais base pra comentar.

Séries citadas:

13 Comments

  1. gabi

    Como eu escrevi, á algumas semanas atrás, este episódio, foi realmente rídiculo ,com interpretações fracas, acho que o poblema de SVU esta ,no seu produtor, Neal Baer pois ele na imprensa americana só fala besteiras e durante dois meses, ficou fazendo propaganda sobre o episódio, só esqueceu de dizer que o roteiro era muito ruim acho que deveria repensar algumas coisas se tiver a 12 temporada

  2. Carlos T.

    Não tem como não rir com a Kathy Griffin mesmo. A cena que eu achei mais engraçada foi a mesma que você, Amanda, quando a Babs vê a Cabot, ri muito da cara dela.

    Acho que o roteiro está deixando a desejar mesmo, é uma pena pois o Neal Baer escreveu excelentes episódios nos seus tempos de ER. Acho que ele está mais preocupado em trazer convidados famosos do que com a qualidade dos episódios.

    Quanto a Olivia, lembro que na temporada passada o Neal Baer tinha soltado uma pergunta se o pessoal achava que a Olivia era gay (não lembro direito)e houve até uma discussão sobre isso aqui no site, será que esse episódio era pra ter sido feito no ano passado, mas teve que ser adiado por causa do problema de saúde da Mariska?

    Foi tanto falatório e no fim… É uma pena, atualmente a “Law & Order” original está muito melhor no alto de suas 20 temporadas, mas acredito que as coisas possam melhorar em SVU.

  3. Ana Melo

    pra mim sem duvida foi essa também , mas o comentario da bunda do Elliot foi muito boa.

  4. Renata S. Braga

    Que pena que cortaram o beijo, se o tivessem mantido, o episódio poderia ter sido melhor conduzido e bem mais interessante. Ainda assim não achei fraco e nem ridículo e de todas as séries policiais que eu assisto(e são várias), SVU continua sendo a melhor(ainda que alguns episódios deixem a desejar), haja visto que, depois de onze anos conseguir manter a qualidade de uma série não é para qualquer um. E para mim o momento mais divertido foi o final quando Babs beijou Elliot, foi demais!

  5. Paula

    O beijo em Elliot sem dúvida foi muito bom e eu não tinha a menor idéia da polêmica em torno desse episódio e por esse review dá para perceber que a NBC errou feio, svu não precisa disso para atrair audiência.

  6. Eliane Moura

    “A série explora o nível mais baixo de um ser humano a 11 temporadas,”…HÁ 11 temporadas. É há do verbo haver.

    Fala sério, beijo gay? Até em novela da Grobo já ficou fora de moda.
    O episódio foi ridículo e aquela lésbica chefe mais ridícula ainda.

  7. claudia

    Ridículo esse episodio.Todos esse lances sitados foram muito engraçados, mas quando ela falou da bunda do Elliot e ele não pode revidar porque era mulher, a raiva contida dele foi muito engraçado.

  8. Fernando dos Santos

    Apesar de todas as falhas de PC eu acho que o roteiro teve pelo menos um grande mérito.O script abordou a histeria politicamente correta que se espalhou nos Estados Unidos nas ultimas duas décadas, criando um clima de caça às bruxas.No episódio em questão, a caça as bruxas foi feita pelas ativistas em cima da polícia de Nova Iorque.Ao longo de toda a investigação ficou claro que a polícia estava agindo de forma correta, mas mesmo assim a ativista Babs resolveu tirar proveito da situação fazendo os policiais parecem preconceituosos.

    Quanto aos momentos engraçados do episódio(e de fato foram vários),eu achei mais engraçada a troca de farpas entre a Babs e o Stabler.Ela provocava e ele respondia no mesmo tom.

    A investigação criminal, a trama policial propriamente dita me parece ter ficado em segundo plano nesse episódio, deixando em primeiro lugar o debate em torno da ditadura politicamente correta que impera nos EUA.Muitos episódio de SVU são assim, a investigação policial fica de pano de fundo e as relações entre os personagens é que ganha destaque.O problema é que dessa vez não foi um grande episódio mas confesso que não achei totalmente ruim.

    Se não estou enganado, a mulher que morreu no começo do episódio teria morrido pelo fato de ser hemofílica, algo considerado impossível(ou quase) de acontecer.Em um recente episódio de Numbers, esse mesmo erro foi cometido pelos roteiristas.

  9. Pedro Ortega

    Pois eu acho que foi justamente a presença de Katy Griffin que não ajudou o episódio…personagem caricato, inverossímel, deu a SVU um ar de série meia-boca. Gostava dela em Newsradio, a participação em Seinfeld foi ótima mas nessa..ela ou o diretor não acertaram o tom.

  10. Giselle

    Episódio fraquinho demais.
    Não gosto da Kathy Griffin e a personagem era irritante. Péssima !!!!!!!!

    Nem parecia SVU… [2]

  11. Cleide

    gosto de ler reviews ;)
    é uma forma de rever o episódio porém ajuda bastante ter um texto com conteúdo e isto que a Amanda fez muito bem
    e como ela mesmo já constatou aqui os comentários são pró e contra sem agredir ninguém, e isso me deixa muito feliz

    como só acompanho pela tv, não sabia de toda essa história sobre o beijo, menos mal pois assim não fiquei contrariada

    a Kathy Griffin (me perdoem) mas não me fez rir, gostei do embate entre ela e o Elliot e do beijo também, porém não me fez rir em cena alguma
    só assiti um episódio de Arquivo X em que ela aparecia em dose dupla (era gêmeas) e mesmo assim a única sensação que ela me passou foi de algo bizarro

    confesso que descobrir o real culpado foi a coisa mais sem importancia que já presenciei

    não dá para agradar a gregos e a troianos

  12. Mônica A.

    Não foi dos melhores, mas eu gostei do episódio. Não sabia que havia lésbicas (como a namorada da moça que morreu) que nem sequer falavam com homens. Bem radical isso, não?

    Não achei a Kathy Griffin engraçada, mas bem chata. Na verdade, a única vez que ri com ela foi quando a Babs vê a Alex. Ali, realmente foi engraçado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account