Log In

Reviews

Review: House – The Jerk

Pin it

Cena de The Jerk
Série: House
Episódio: Cretino (The Jerk)
Temporada:
Número do Episódio: 69 (3×23)
Data de Exibição nos EUA: 15/5/2007
Data de Exibição no Brasil: 16/8/2007
Emissora no Brasil: Universal

Como bom político eu não cumpri o prometido e o review está chegando meio tarde, peço desculpas. Tivemos mais um episódio muito bom onde encontramos uma pessoa a altura do House em sua cretinice. O penúltimo capítulo da temporada nos deu mais pistas sobre o que virá na finale e sobre o que acontecerá com o Foreman, tivemos intrigas, mentiras, pacientes da clinica, um garoto usando cogumelos para seu tratamento e o doutor chamando o paciente de cretino. Nenhuma surpresa e agora é esperar o gran finale e depois o longo período, para alguns, até a quarta temporada.

A intriga sobre quem sabotou a entrevista do Foreman foi bem divertida, um indo falar com outro, achando que era tal pessoa e não era. As associações que fizeram e o melhor foi como o House admitiu que foi ele, na conversa com o Chase. Ainda sobre o Foreman, o doutor deixou claro que ele não fará falta e não quer que ele fique, parece que ele já tomou sua decisão. Mas aquela cena final foi simplesmente maravilhosa, deixar o pupilo lá fazendo os testes é totalmente House. E ainda tivemos o moleque cretino que parecia uma versão menor do doutor e eu não queria estar no papel de sua mãe. Mas o que interessa é que as cenas dos dois cretinos juntos foram espetaculares e mesmo não sendo muitas e só ocorrendo no final, valeram o episódio.

Paciente da clinica

Esse foi um caso muito engraçado onde tivemos um pai indo a clínica para após por ter tido queimaduras de sol, com manchas brancas em seu corpo. Seu filho o acompanha e tem uma cara de quem apronta todas. House logo saca o que houve, o molequinho colocou moedas em cima de seu pai enquanto ele estava ao sol. O destaque vai para a reação extremamente infantil do doutor, foi excelente essa parte:

Vou te dar isto (uma seringa) pelo um dólar e quarenta e um centavos em moedas que estão em seus bolsos.

Como você sabia…

Um psíquico uma vez me disse que sou um psíquico. Ei, uma dessas moedas é canadense… Me devolve minha seringa.

Foreman e o sabotador

As piadinhas do House para cima do Foreman já valeriam o episódio, mas houveram muito mais coisas nessa história. Já que falei delas, aqui vão algumas.

House interrompendo o papo com seus pupilos e fingindo que quase chora e dizendo:

Estou tendo um momento. Essa… Essa pode ser a última vez que o Foreman erroneamente sugere um tumor na glândula supra-renal.

Mais uma discussão de diagnóstico e como o Foreman, que estava a direita do doutor, não fala nada, House finge se assustar numa cena engraçadíssima e diz:

Desculpem, fiquei confuso. Estava esperando virar a direita. É a vez de o Foreman ser derrubado.

A melhor é logo em seguida da anterior. Quando Chase e a Cameron falam, ele sempre responde como se fosse o outro pupilo que tivesse falado, hilário:

Bem colocado, Foreman… Dá um tempo, Foreman!

O pupilo se irrita e após essa última ele intima o House, achando que foi ele que sabotou sua entrevista do dia anterior. Ele começa a cobrar e jogar na cara do doutor que ele fez isso e aquilo, mas esse negócio de fazer as coisas para reclamar depois é ridículo e é claro que o House não deixa quieto e da umas “pancadas” nele. A mais forte delas é a justificativa após negar que tinha sido ele que sabotou a entrevista:

Eu só saboto as pessoas que considero que valem a pena.

Começa a busca pelo sabotador, House vai até a Cuddy e a acusa de ter cancelado a entrevista de seu pupilo. O mais legal é ver já sabendo que foi o doutor quem sabotou o encontro do pupilo. Ele manipulando o Foreman, a Cuddy e todos os demais, ver como funciona o cérebro doentio dele. Só por isso esse episódio já se torna importante.

Enquanto o papo de quem manipulou quem está rolando solto pelos corredores, Cuddy aparece com uma proposta aparentemente irresistível para o Foreman: dobrará seu salário, chefiará o seu próprio grupo de diagnóstico, ou seja, será o mesmo que o House e terá autonomia total. Mas ele enxerga um empecilho. E quando ele não conseguir desvendar a doença? Terá que recorrer ao doutor. Ou, como a Cuddy diz:

Ou você pode simplesmente deixar o paciente morrer. É sua decisão.

Foreman recusa. Mas o principal aqui é que após essa proposta é impossível ele voltar a mesma posição que ocupa, então temos os seguintes cenários: ou ele sai do hospital (e quem sabe da série) ou volta atrás e aceita a proposta e o que veríamos é a série mudando seus rumos. Vamos ver o que acontecerá na finale. E acho interessante destacar o que a Cuddy diz para o Foreman quando ele fala que está fazendo aquela função há apenas três anos:

Três anos respondendo ao House. Não há treino melhor.

Continuando o caso do sabotador, Cuddy vai até o Wilson, pois acha que só alguém que realmente goste do House faria algo assim. Após a negativa, é a vez de o James ir atrás de uma pessoa que gosta do doutor, a escolhida é a Cameron. Ele tenta a manipular e fracassa totalmente. Depois ela nega que gosta do House e que sabotou o Foreman e é ela que segue em frente. Mas a melhor coisa dessa cena é a piada/verdade, que ele diz para ela:

Você teria caído nessa há três anos atrás.

Cameron vai até o Chase o acusando de ter sabotado o Foreman, ele nega e enfim chegamos ao final do circulo social do House. Todos negaram, mas quem fez? Sim, chegamos ao fim, porém ele não foi fechado, falta uma pessoa ser novamente acusada para isso. Chase vai até o doutor e o acusa, já tendo a certeza de que foi ele e por fim Gregory admite o que fez e segundo a lógica mostrada no episódio, o fez por querer que seu pupilo vá embora. O momento em que ele reconhece é quando diz para Chase:

Sabe, as vezes esqueço porque te contratei.

Durante o episódio, House provou que o Foreman não tinha confiança em si mesmo e ele mesmo admitiu isso, mesmo não dizendo, só pelas suas expressões. E o melhor momento do episódio para mim é o fim quando o pupilo está fazendo testes para saber o que há com o paciente, porém o doutor já descobriu o que há de errado com o garoto e ao invés de falar para seu subordinado parar os testes, pedi que ele continue e o deixa lá varando fazendo-os. O sentimento do House no episódio e nesta hora para mim é de já ter largado mão dele, mas enquanto ainda está lá, vamos abusar.

É aqui que temos a famosa cena comentada nos comentários do review passado, a cena do elevador. E sabe que apesar de ter algo mesmo no ar na hora, não sei se quer dizer algo não, mas pensando no episódio todo e no próximo, realmente é impossível negar que o olhar dele para o Chase e a Cameron revela algo.

O pequeno cretino

Um garoto que é um gênio e ao mesmo tempo um completo idiota (não lembra um pequeno House?). Ele vai parar no hospital após sofrer fortes dores em sua cabeça, mas o detalhe é que antes ele havia batido no seu adversário num jogo de xadrez e pior ainda, ele tinha vencido. Que cretino.

O novato Nick Lane faz o papel de Nate, o pequeno idiota e esteve muito bem no papel, gostei muito dele e me diverti com suas tiradas com o pessoal do hospital. Para terem um idéia, Chase pergunta se a cabeça dele ainda está doendo (ele foi para lá por causa de fortes dores em sua cabeça), a resposta e primeira coisa que ele fala após ser internado é:

Você é idiota?

Sua mãe chama sua atenção:

Nate!

Minha cabeça está explodindo de dor e ele pergunta se dói?

É daí para pior. Não vou entrar em muitos detalhes sobre a doença, mas o fato de assumirem que a raiva que ele tem é um sintoma ajuda a não descobrirem o que ele tem. Quando falam que a atitude do garoto pode mudar após o tratamento, vemos a mãe dele quase pular de alegria agradecendo pelo que lhe aconteceu. Não deve ser fácil conviver com uma criatura daquelas e o fato de chegar a esse nível só mostra isso mais claramente. Será que a mãe do House passou por isso também?

Uma das partes mais engraçadas do episódio é quando o doutor pedi para a Cuddy o deixar usar cogumelos mágicos para tratar a dor de cabeça do garoto. Ela permite e o House vai todo contente usar, mas ela corre atrás dele e diz (e como eu dou risada com o que o doutor responde):

Eu estava sendo sarcástica.

Não pareceria assim na transcrição do tribunal.

E qual é a nossa surpresa quando a Cuddy permite o tratamento? Nunca imaginaria isso. A cena do garoto ficando doidão foi ótima e ele cantando a Cameron foi muito engraçado. Isso fora a encheção de saco que ele proporcionou a todos enquanto sua mãe assinava o consentimento. Música da viagem: Iron Butterfly, In-A-Gadda-Da-Vida.

O garoto vai piorando enquanto ainda assumem que a raiva dele é um sintoma, órgãos vão parando e assim por diante. House quer tentar estressar o garoto até ele se descontrolar e ter um ataque de fúria, assim acelerando a doença. O método escolhido é uma partida de xadrez e aqui temos um dos melhores momentos do episódio. Demorou muito até o aguardado encontro de titãs, mas foi na medida certa e quando acontece a cena entendemos o porquê do grande suspense. É lindo ver a interação entre eles e um xingando o outro. A seguir o brilhante diálogo entre os dois, começando pelo doutor:

Abertura Bird. Aproximação passiva. Sinal de um covarde.

Defesa siciliana. Sinal de um idiota.

Arrogância tem que ser merecida. Me diz o que você teve que fazer para merecer a sua.

Eu posso andar.

Eu não sangro pelo meu pênis.

O garoto tem um ataque, mas não é de raiva e sim uma convulsão. House perde a partida e também erra a doença, ele fica obsessivo pelo jogo de xadrez o estudando e vendo como poderia vencer o garoto, não muito diferente de como ele trata as doenças. O doutor está com raiva por ter perdido e diz na sala:

Eu odeio esse garoto.

Cena de The JerkO insight sobre a solução da doença deve ter sido duplo, pois também descobriu como ganhar da jogada do moleque no xadrez. Isso ocorre durante a sua conversa com o Chase, quando ele admite que sabotou a entrevista do Foreman. A doença que ele tem é hemocromatose, que não deixa o corpo processar o ferro que tem nos alimentos e se instala nas juntas, órgãos e extremidades. Um dos tratamentos é a retirada de sangue, por isso o House cortando os pulsos do garoto.

Para finalizar o review, resolvi fazer uma listinha das traquinagens do moleque:

– Ele chamou o Foreman de Gay e no final ainda o chamou também de Dr. X e disse para ele:

O seu melhor realmente é horrível.

– Chama o Chase de Skippy, o canguru dos arbustos. Isso enquanto estava sob o efeito dos cogumelos mágicos.

– Ainda sob o efeito dos cogumelos, ele diz para a Cameron:

Cara, você é gostosa. Ela está me deixando excitado.

– Na mesma cena usada acima, ele se empolga e mostra seus documentos para a Cameron.

– Ele também manda sua mãe ir copular.

Esse garoto não foi fraco não, ele entra na categoria dos pacientes mais marcantes da história da série. Até o House não agüentou ele e ao fim diz:

Cretino

.

Séries citadas:

17 Comments

  1. Lucas "Gandalf" Leal

    realmente marcante esse episódio!!!
    a cena do xadrez entrou pra história da série!
    ótimo review Anderson!
    e sobre o Foreman acho que a proxima temporada promete muitas surpresas e tá todo mundo esperando que eles voltem logo, o que pra mim é uma ctz, outros discutem quando eles vão voltar nos primeiros episódios ou um pouco mais a frente, eu discuto COMO eles vão voltar…só quero ver!

  2. Simone Miletic

    Mais um ótimo episódio, mas não consegui enxergar um mini House no moleque… Sei lá porque! Talvez por achar que algo levou House a ser como é e não nasceu assim….

    Si

  3. Carlos Crítico

    Eu tambem não enxerguei um mini house no “crétino” talvez pq ele na maioria das vezes tenha ofendido as pessoas e House é engraçado !!!

  4. Eric Fernandes

    Achei esse episódio maravilhoso!!! Esse moleque esteve sensacional. E as ofensas do “cretino” foram engraçadas sim, vai. Ri demais com ele. E também não enxerguei um mini-House nele justamente por achar que o House era assim desde criança.

    Ótimo texto.

  5. Anderson Vidoni

    Falei mais que parecia um mini House, não que o House seja exatamente assim. E quem sabe o House não foi se portando um pouco melhor com o tempo até chegar no estágio que está hoje? Foi mais pelas respostas e falas sarcásticas e corrosivas do garoto.

    E novamente peço desculpas pelo review do penúltimo episódio ter saído depois da season finale ter ido ao ar.

    Hoje mesmo entregarei o review da finale para o editor e conforme os texto que ele tem ele irá botar no ar. Provavelmente no fim de semana.

  6. Silvia

    Acho que a idéia não foi chegar exatamente num mini-House, mas mostrar que entre a cretinisse e a genialidade existe uma linha muito tênue.
    O guri é realmente um imbecil, mas mostrou que o House “quase” chega lá, principalmente quando ele (guri) sabota o jogo – qualquer semelhança com o lance do Foreman não é coincidência.(Aqui eu fiquei muito p*** com o House.) A diferença é que o piá faz as sacanagens por simples prazer de agredir os outros, já o House espera uma reação que apenas defina as personalidades das “vítimas”.Ele tá mais prá manipulador.

    Um bom episódio onde o destaque é o paciente Nate – quem é que não se irritou com ele. A cena do jogo de xadrez com o House valeu o episódio. Pena daquela mãe, que vai ter que cuidar do cara pro resto da vida.

    DETALHE: cena do House dizendo pro Foreman que ele teria uma terceira opção, a de não obedecê-lo,e que por isso não está pronto.

    MELHOR PIADA : quando o House diz pro Foreman que não foi ele que cancelou a entrevista com o outro hospital, foi o Ashton Kutcher – PUNK’D

  7. Luciana

    Sabe eu não achei que o House estava abusando do Foreman, deixando ele lá para fazer os exames, acho que ele queria que o Foreman se sentisse útil, pq o episódio inteiro ele queria o tal pupilo de volta, e sabemos que é isso pelo último, o de ontem. E para mim a melhor piada e quando o House entra no quarto do garoto e este pergunta quem é e ele solta esta pérolo, sou o Dr McCaney.

  8. Lucas "Gandalf" Leal

    hahuauha “MELHOR PIADA : quando o House diz pro Foreman que não foi ele que cancelou a entrevista com o outro hospital, foi o Ashton Kutcher – PUNK’D ”

    não lembrava dessa!!!
    por sinal ontem teve uma das melhores cenas de house na record (que foi aquele do carrapato)

  9. Silvia

    Lucas, eu revi esse episódio. Melhor ainda é aquela fase que o Wilson “tentou” morar com o House. Pelo menos uma coisa o House tem como certo – encher sempre o saco de alguém! Nem esse idiota do xadrez foi páreo prá ele. HEHEHEHE

  10. Silvia

    Anderson, a primeira vez que eu vi esse episódio também tive a impressão que o House tava
    “abusando” do Foreman naquela cena do laboratório. Cena que me deixou P da cara.
    Mas na segunda vez, tive outra impressão – achei ele meio sem jeito de pedir pro cara ficar, então acabou dando mais umas ordens, e o Foreman, como bom profissional que é, seguiu fazendo os testes.
    Não adianta, House é prá ser visto mais de uma vez.

  11. Anderson Vidoni

    Eu continuo achando que não foi isso, ta certo que abuso pode ter sido demais. Mas foi como uma lição, como na hora que ele fala que o Foreman poderia ter tentado uma terceira alternativa, seguir o que ele acredita. Pra mim essa cena completa a que falei, o House deixou ele continuar seguindo seu diagnostico e fazendo os testes. Como não esboçou nenhuma reação de fazer algo diferente, acabou lá e o House pensando se era uma boa ele continuar ou não.

  12. Alessandra

    Adorei o episódio, quase morri de rir em todas as cenas, e lendo a review ri de novo! Mas Anderson faltou você comentar do Chase dobrando o garoto, na cena que ele manda o garoto comer a hamburguer. Nate, claro, diz que não ia comer, reclama da comida e o Chase diz que vai fazer ele comer a força! A cara do guri foi o máximo! Uma das melhores cenas na minha opnião.

  13. Concordo plenamente com o que a Silvia falou lá em cima, o House sempre tem um propósito quando faz suas sacanagens. Este episódio teve realmente muita coisa legal e eu achei sim o garoto um mini House, principalmente quando ele já ta pensando lá na frente e se impacienta com o seu interlocutor as feições foram as mesmas do House o garoto arrasou.

    Quanto ao Foreman eu também acho que ele não está pronto, e o final eu acho que o Haouse foi pedir pra ele ficar e no último minuto não conseguiu, e depois ele pensou sim em sacaneá-lo tipo assim (você quer sair, tudo bem mais enquanto não sai eu é quem mando – como seus atos são pensados acho que ele estava pensando na reação do Foreman quando soubesse que já havia diagnóstico. Eu consigo até imaginar eles discutindo sobre isso).

    Quanto ao Chase ele é uma sacana sempre foi, e achei o máximo foi a conclusão que a Cameron chegou achando que foi o Chase que cancelou a entrevista, só pelo prazer de deixar todos em dúvida. Mas não entendi porque o House falou “Sabe, as vezes esqueço porque te contratei.”
    Achei a Cameron apagada neste eps.

  14. mauro

    Fê,
    O Chase foi um sacana no começo, mas ele mudou muito desde a primeira temporada. Eu não imagino mais ele fazendo esse tipo de coisa que a Cameron sugeriu. E achei um absurdo ela ter pensado isso. Vcs viram a indignação dele quando a Cameron falou aquelas coisas? Ele se sentiu bastante ofendido e foi sincero. E quando o House disse que às vezes esquece porque o contratou, ele quis dizer que o Chase é um cara esperto. Ele foi o único que tinha plena certeza que foi o House quem sabotou a entrevista do Foreman, todos os outros ficaram em dúvida.

  15. Valeu Mauro!
    Mas não sei se ele não é mais um sacana, tá certo que ele viu um lado bom das pessoas, até do House que ficou do lado dele lá atrás no julgamento da moça que morreu, mas acho que as pessoas não mudam… elas no máximo se controlam mais (o que eu chamo de amadurecimento).

  16. Carlos Aguiar

    Não entendi o porque do outro jogador no início do episódio não ser socorrido, após levar tantos golpes na cabeça e na cara com o marcador de tempo. Só deram ênfase para o garoto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account