Log In

Reviews

Review: House – Informed Consent

Pin it

Cena de Informed ConsentSérie: House
Episódio: Consentimento Informado (Informed Consent)
Temporada:
Número do Episódio: 49
Data de Exibição nos EUA: 19/9/2006
Data de Exibição no Brasil: 29/3/2007
Emissora no Brasil: Universal

Pra mim, o melhor episódio da temporada até agora e um dos melhores da série. Joel Grey (Alias) participa de forma brilhante do episódio. Além dele, a bela Leighton Meester (Tarzan, Surface) também está aqui e participa de duas das cenas mais hilárias do episódio.

Partindo diretamente pra história da Leighton, vemos ela e seu pai chegarem a clinica. Sim, o paciente da clinica está de volta. E House, fazendo suas gracinhas de sempre, chama a atenção da garota, que começa a dar em cima do doutor. E numa situação muito engraçada, vemos Cameron chegar bem na hora que a garota estava indo pra cima do House. Foi uma situação meio constrangedora, mas extremamente divertida, principalmente pela reação da Cameron.

Mas não parou por ai, ela fez vários e vários telefonemas, até que retorna para azer uma nova visita ao House. Ele se mostra preocupado com a idade da garota, mas ela o tranqüiliza:

Não precisa esperar alguns anos pra retornar minhas ligações. Apenas seis meses, quando faço 18.

Destaque para o detalhe da calcinha da garota, que levou o House ao diagnostico do paciente. Bom, House não está nada mal. Vamos ver o que isso ainda vai dar. Será que a garota vai desistir assim fácil? Pelo modo que ela ficou ligando sem para pra ele, não.

House

Roubou o receituário do Wilson, ou seja, voltou ao Vicodin. Voltou com sua bengala, ou seja, sua dor está de volta. Mas o que se destacou nesse episódio foi a volta do velho House. E, caramba, ele voltou com tudo e mais um pouco. Estava insano no episódio. Mentindo pro paciente, sem pudores de fazer o que tivesse que for feito pra saber o que ele tinha. Mas como não pode ficar tomando suas pílulas a todo o momento, sua dor era maior que o normal e Hugh Laurie soube passar isso.

Uma amostra de como ele estava insano foi na hora que a Cameron foi informar que o paciente não estava conseguindo correr, estava com dores e não estava agüentando o teste de stress. Perguntou o que deveriam fazer. Então House diz:

Coloquem-no numa esteira e o façam correr como um de seus ratos.

Mas ela diz que ele sentia dores. Mas hoje o House não aceitaria não como resposta:

Não se chama teste de stress por nada. Repitam.

Todos os seus pupilos discutindo sobre o suicídio, eutanásia e House querendo saber do paciente, então fala:

Uau. Quanta coisa interessante pra se considerar.

E depois, quando a Cameron diz sobre convencê-lo a fazer um novo tratamento, House já tem uma boa idéia de como fazer:

Qual é, ele é velho, doente e baixinho. Podemos fazer o que quisermos com ele.

O paciente, após uma tentativa de suicídio, diz que está fraco demais pra limpar a própria bunda, então House diz:

Por que limpar sua própria bunda, quando pode ter alguém pra fazer isso pra você?

Houveram inúmeros outros exemplos desse tipo no episódio. Mas o exemplo maior foi quando o paciente estava pedindo pra ser morto. House faz um trato com ele, perde e diz que cumprirá. Quando vai fazer, Foreman tenta impedi-lo:

O que vai acontecer aqui é que alguém vai receber um pouco de morfina. Só não sei quem no momento.

Com só o Chase ficando, ele aplica a morfina. O paciente morre, mas pouco depois House o ressuscita. E diz ao Chase que está perplexo com a cena:

Essa é uma coisinha que gosto de chamar de mentira. Feio, eu sei, mas é bem abaixo da lista do que assassinato. Inconsciente, sem mais reclamações.

E pra acabarmos de falar do House, deixei o mais engraçado pro final. A interação dele com a Cuddy é das melhores coisas da série. E quando ele pega no pé dela, é melhor ainda. Mostrando visivelmente que ainda está incomodado com a mentira dela, ele joga pra ela, após essa o abordar sobre o tratamento do paciente:

Mentir às vezes é bom, certo?

Divertida a cena e House parecia se incomodar mais por ela estar concordando com ele. Indo contra ele mesmo, só pra contrariar ela. E após uma frase da Cuddy, meio clichê sobre os médicos, temos uma das cenas mais engraçadas da série. Primeiro a frase:

Somos médicos, nós tratamos os pacientes. Não os matamos.

Após essa frase das boas maneiras, House se virá ao enfeite na roupa dela e finge que é uma escuta. E começa a contar umas mentirinhas. Genial a cena.

Paciente

Ezra Powell é um grande médico pesquisador. Como vimos durante o episódio, no passado fez coisas meio horríveis em nome da ciência. E nos dias de hoje, ela cai ao chão durante uma de suas pesquisas. É levado ao Dr. House, este que é um dos admiradores de muitas descobertas feitas por ele.

Ele já esta velho, está sentindo dores e acha que não tem muita salvação. Quem sabe ficar sendo cuidado pelos outros, sem controle de nada de sua vida. Ele quer controlar quando irá morrer. E já desde o inicio, ele pede que o deixem morrer.

Quando recusados pelos médicos, ele tenta sozinho, mas não consegue dar um fim a sua própria vida. Então pede pra o deixarem ir embora. Recusado: House faz um proposta a ele. Já vimos mais acima como termina.

Wilson tem uma teoria interessante: House só não quis o deixar morrer porque ainda não sabe do que ele está morrendo. Bom, pra mim ele só quis ver se realmente havia uma cura, mas a linha é tão tênue, que é difícil dar ponto final no assunto.

Após a resistência da Cameron em participar, de sua volta e de muitos testes, os médicos chegam a uma conclusão. Mas o que poderia ser a cura, só mostra claramente que o paciente está mesmo morrendo, já que sua doença é terminal…

Cameron

Uma parte do texto só dedicado a ela. E ela merece essa atenção. Um dos principais pontos do episódio foi o crescimento de Cameron nele. Foi ela sair de cima do muro. Mostrou o amadurecimento da personagem. Nas palavras do paciente de quem ela aliviou a dor no final, após ela ser dura com ele pelo seu passado:

Finalmente tomando uma atitude. Agindo pelo que acredita.

Por acaso, eu revi o episódio Acceptance recentemente. Nele temos uma Cameron que passa o episódio se iludindo e iludindo uma paciente. O medo de dar a notícia de que ela tem câncer era assustador demais pra ela na época.

Ver quem ela se tornou após esse curto período assusta. Mas quem viu a série, viu por tudo que ela passou e entende. Sei que muita gente ainda não vai com a cara dela. Mas se tem uma coisa pelo que aplaudir a série, é por isso. Seus personagens evoluem e isso ocorre na nossa frente. A série também evoluiu. Mas é como uma pessoa que está próxima de nós, não percebemos de cara. Mas vendo uma foto (no caso, um episódio da 1° temporada), é que vemos como Cameron cresceu.

O House voltou até pior do que antes no episódio, mas isso não impediu a Cameron de contrariá-lo. Ela estava meio confusa, mas tomou atitudes. Não concordava com o modo que o paciente era tratado e ficou de fora.

É interessante notar o papel que House tem pra ela. Percebo que ele gosta dela. Mas sempre viu o que a segurava. Mas o modo como ele tenta “abrir os olhos” dela é a chave. Ele a ataca, discute, tenta forçá-la a dar uma opinião e a sair do muro. A faz tentar ver por ela mesma as coisas. Aqui falou sobre o passado do paciente. Mas a decisão de voltar a tratá-lo foi dela.

Cena de Informed ConsentE chegamos a uma das cenas mais dramáticas da série. O paciente morre. A Cuddy vai atrás do House e, numa cena muito bem feita, percebe o que ocorreu. Mas não sabe de tudo. Ela pensa que foi o House que deu um fim no paciente e ele deixa que todos pensem isso. E ao final, na capela do hospital, aparece a Cameron em lágrimas. Seu semblante mostra que não foi fácil o que fez, mas fazer uma escolha nunca é fácil numa situação dessas. House chega e a conforta:

Estou orgulhoso de você.

Séries citadas:

23 Comments

  1. Leon

    Foi realmente um dos melhores episódios da série, gostei muito do destaque que a cameron recebeu ( que alias eu nunca tinha parado pra reparar : como jannifer morrison é linda !) e essa temporada tem uma coisa interessante… parece que cada episódio que passa, até agora, é um season finale. A qualidade desse terceiro ano está muito acima da média ! Ótima review, por sinal !

  2. Vanessa

    Para mim não foi um dos melhores episódios da temporada, não. Para mim foi o mais fraco. Mas mesmo assim é ótimo de assistir. É impressionante como House evoluiu. Para mim o melhor drama médico da atualidade.

  3. Vanessa

    Não achei o melhor episódio da temporada, não. Na minha opinião foi o mais fraco. Mas mesmo assim é ótimo de assistir. É impressionante como House evoluiu. Para mim o melhor drama médico da atualidade.

  4. Lucas Barreto Gomes Leal

    Vanessa discorde de vc…até esse momento pra mim era o melhor da temporada e acho que mesmo agora ainda é um dos…a mudança da Cameron é palpavel…isso fez a personagem crescer mto no meu conceito…deixou de ser apenas a garota chatinha da série pra se tornar uma médica de verdade…

  5. Albert

    Sensacional esse ep.Comecei a assitir House na 2ª Temporada e não me arrependo em nada.Otimo drama Médico,onde vc percebe uma total sintonia entre os atores.
    Que review heim!!!!!

  6. Pedro

    Achei chato este episodio tb, talvez o que tenha menos gostado em todas as temporadas. De bom mesmo só a ninfeta dando em cima do House. O paciente não me emocionou, um velho com o pé na cova querendo morrer, sem familiares, esposa, etc para se importar com ele..muito chato.
    Chase e Foreman sem contribuição significativa, bem…só assisti porque sou fã mesmo, mas para mim um epi para se esquecer

  7. Ricardo

    Otimo review…depois desse episodio estou ansioso para ver como Cameron reagirá daqui em diante…

  8. pedro

    ótimo review para um ótimo episódio. realmente, a cada semana a série vai avançado e seus personagens vão evoluindo muito bem. devia servir de exemplo para outros programas.

  9. Rafa

    Ai, fiz um post, mas não saiu…

    ótimo review, Anderson!
    Valeu a pena esperar por ele!!!

    Realmente temos opiniões bem diferentes sobre a Cameron e o paciente. Mas acho que essa é a beleza de séries como House (e outras): levar as pessoas a discutir, a debater, a questionar.

    Ah, eu tb adorei esse episódio. Pode não ter ficado claro lá no post, mas foi um episódio muito bom!

  10. sandra

    Sem dúvida House é o melhor drama médico desta temporada. Estou baixando os episódios e fico ansiosa pelo próximo. Parabéns pelo review, muito bem feito e claro.

  11. Ana

    Para mim foi um dos melhores.

    Me deu uma aflição quando o House pede um pedaço da pele do Powell e quem tem que pegar é a Cameron. E quando o velhinho diz que não se arrependeu, ela sem a menor cerimônia puxa a pele do braço e corta oO. Eu fiquei durante dois minutos tentando ver se aquilo mesmo tinha acontecido.

    Enfim, ótimo review e ótimo epi!

  12. Fer Funchal

    pois é, eu passei o episódio inteiro com aquela sensação de “velho e bom House, bem-vindo de volta”, hehehe. e sim, tu tem razão sobre a Cameron, é uma das coisas q eu mais venho percebendo na série, não sei se é porque House, a série, tbm tem me feito crescer, e defender coisas que eu acredito, mas eu vejo o House, a pessoa, fazendo isso pela Cameron também.

    uma coisa q me chamou a atenção, e q demonstra o quanto a série é coerente com seus princípios (quase sempre) é aquela fala do House, respondendo a Cameron, que disse q o paciente queria morrer com dignidade, e ele pergunta se ele estava de smoking quando disse isso. essa fala dele ecoa o que ele disse lá no piloto, pra primeira paciente dele na série, lembra? que se vive com dignidade, mas não se morre com dignidade.

  13. Felipe

    Ótimo review….
    Gostaria de saber qual a música que toca no final do episódio, alguem saberia me informar?

  14. Anderson Vidoni

    Leon, Cameron linda e a temporada está num nível altíssimo. Concordo com tudo.

    Vanessa, acontece as vezes com os comentários, sem problemas. E entendo a opinião sobre o episódio. Mas deve ter gostado, mesmo achando o pior, já que os outos dois foram ótimos.

    Rafa, eu já tinha imaginado que tinha gostado. E obrigado pelo elogio.

    Albert, Ricardo, Pedro e Sandra. A todos muito obrigado.

    Lucas, é exatamente isso que pensava sobre a Cameron e adorei a evolução dela até chegar a hoje.

    Pedro, pior da série? Caramba, não gostou mesmo. Apesar que um amigo meu fala que se tem uma série onde ele nunca viu um episódio ruim, é House.

  15. Lucas Barreto Gomes Leal

    Anderson é o povo exagera…pior da série…hunf
    e digo mais…memo o “pior da série” (que pra mim não é esse com ctz) ainda é OTIMO!

  16. Marise

    Gente, eu queria tanto saber o nome da música tocada no episódio 7 – “A caçada” – da 2ª temporada.
    É aquele do ratinho com infecção…ahahaha
    E do rapaz gay que se droga e o pai q o culpa pela morte da mãe.
    Valeu!!! Beijooos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account