Log In

Reviews

Review: House – Guardian Angels

Pin it

House - Guardian Angels
Série: House
Episódio: Guardian Angels
Temporada:
Número do Episódio: 74 (4×04)
Data de Exibição nos EUA: 23/10/2007
Data de Exibição no Brasil: 13/12/2007
Emissora no Brasil: Universal

Pior episódio de House na temporada (eu não falei exatamente a mesma coisa no quarto episódio da temporada passada?). Quando eu falo assim parece até que foi um episódio ruim, o que é longe de ser verdade. Na verdade tivemos mais um ótimo episódio, porém abaixo dos três primeiros, que foram fantásticos. Além disso, a luta para ser um dos novos pupilos do doutor continua acirrada e tivemos mais uma baixa. Não querendo, mas já entrando em contradição, tenho que confessar que na revisitada o episódio cresceu bastante. Foi diversão pura. Mas ainda assim acho os outros três melhores que este.

E assim, sem muita firula, começo o review deste episódio que poderia ser descrito como: não acredite em tudo o que se vê. Um clima meio de filme de terror no inicio do episódio, meio bizarro durante, meio alucinógeno no geral. E eu falei que foi o pior até agora, porém foi o mais engraçado e o que mais melhorou quando revi dos quatro que tivemos até agora.

Onde está o Walter?

A paciente da semana é uma mulher que trabalha maquiando os defuntos, preparando-os para seus enterros. Ela vê dois dos mortos tentando a atacar e consequentemente ela acaba tendo um ataque epilético e vai parar nas mãos de House e dos sete candidatos a vaga de seus subordinados. Suas visões de pessoas mortas trazem um elemento bem instigante para a trama. Se alguém viu o promo deste episódio deve ter se deparado com algo totalmente diferente do que realmente aconteceu.

No exame de ressonância temos uma cena à la Sexto Sentido. A mãe aparece e interage com a filha e para nós parece que esta tudo normal, porém é tudo uma alucinação da paciente. Da primeira vez nem desconfiei que ela não fosse real, o pior é que também não a estranhei na sala de exames.

Depois de todas as invasões já autorizadas pelo House, alguém estranhou a exumação pedida por ele? Mas ele tenta argumentar em prol de sua missão:

Não pensem em exumação. Pensei como se estivessem impedindo outra pessoa de ser enterrada.

Mas eis que os doutores foram meio descuidados e acabam por sujar a sala dos médicos, Cuddy aparece furiosa, mas House explica:

A sala dos médicos está cheia de barro.

A 13 e a Cut-Throat Bitch tiveram um desentendimento. A lanchonete estava sem gelatina, então…

Irmão do Huff sendo ingênuo e o House sendo o House.

Não sei o que mais pode ser. Tivemos uma idéia, estava errada.

Então podemos ir para casa. Não temos idéia do que ela tem. Significa que pode ser totalmente benigno. Ou, como isso pode a estar matando, podemos recomeçar tudo.

O velho que não é médico estava com tudo neste episódio, mais a vontade, sua mente trabalhou igual a do doutor, que gostou muito do que viu e deu um aviso:

Continue assim e terá que usar roupas mais sexys.

A 13 e a 24 se deparam com uma discussão da mãe imaginária com a filha, porém tudo fica interessante quando ela diz ter visto um cara numa cadeira de rodas dizendo que a 13 matou seu cachorro. Alguém se lembra do último episódio? O legal aqui é perceber o olhar da paciente para a bitch nº 24 após falar isso que citei acima, um olhar que revelava a fonte e um pouco constrangido também.

Depois de mais uma idéia bem colocada da velha fraude, o doutor a adora e o cirurgião plástico só aumenta sua raiva para com a situação. Enquanto House tenta falar com a mãe morta da paciente, esta diz que está vendo uma pessoa mais velha parecida com o doutor e que ele diz se chamar Walter.

Quem seria o Walter? Eu achei a solução ótima, foi das coisas que mais gostei do episódio. Pensei em como iriam explicar uma pessoa que vê os mortos e a solução foi simples e eficiente: uma jogada do doutor para fazer a paciente acreditar que ele confia nela. E é Wilson quem recebe o doutor de surpresa em sua sala, aguardando a paciente digerir a situação para aproveitar depois. Mas seu amigo não deixa de falar sobre a aparente obsessão de House pela vida a após a morte:

Minha única obsessão é com idiotas da vida atual que pensam que existe uma pós-vida.

A disputa do cirurgião plástico com o velho continua, agora House concorda com uma teoria não muito convencional do velho e o outro fica uma fera. Ele diz que o doutor só esta fazendo isso para humilhá-los e House diz:

Se quisesse envergonhá-los, os faria limpar a sala dos médicos.

No final a bitch nº24 apronta mais uma para cima da 13, tentando desestabilizá-la, colocando a coleira do cachorro morto como se fosse algo que apareceu do nada para assombrá-la. Não foi a jogada mais inteligente, mas foi divertida. Quanto à paciente, ela tinha uma doença que já estava extinta há uns 50 anos, envenenamento por esporão de centeio. Solução essa, descoberta pela loira bitch nº 24.

Pupilos

Tivemos o Foreman tendo que voltar com o rabo entre as penas ou quase isso. Ele rejeita uma proposta tentadora da Cuddy para voltar ao hospital, depois se vê rejeitado em todo lugar que vai devido a sua atitude no último episódio. Vida de House não é fácil e o ex-pupilo aprendeu isso rapidinho. No final ele vai até a Cuddy e fala que aceita o trabalho, mas a doutora é esperta – anos de House. Contrata ele pelo mesmo salário que ele ganhava antes. E semana que vem já teremos os três antigos pupilos de volta ao mesmo lugar.

Chase mal aparece e Cameron já tem uma participação maior. Ela parece feliz com a sua vida e nova função e nos tempos livres ainda participa de algumas brincadeiras com o House. Aqui apostam sobre o nº 18 e se ele confrontaria o doutor ou não. Cameron leva a grana depois que o garoto mórmom mete um belo soco na cara do House – e ela ajudou nisso, mas tá certo que ele ser chamado de Big Love colaborou também. Veja abaixo algumas das frases que foram construindo o soco.

Uma leve provocação para despertar a jogadora na Cameron, pouco antes de estabelecerem a aposta:

Religioso escuro e maluco.

Idiota. House aqui vai até o limite fazendo os outros candidatos ficarem constrangidos diante de tamanha pegação no pé do rapaz, mas foi engraçado.

Idiota. Do antigo Francês, ‘idiote’. Significa, negro afeminado e deficiente mental.

Exumar um corpo? Não parece que teremos o garoto mórmon no local, porém essa é mais uma oportunidade para House o provocar:

Teremos outra daquelas discussões ecumênicas onde eu lhe digo que suas crenças são ridículas e antiquadas?

Bom, não estaria completo se o House não citasse o apelido do cara:

Big Love, eu o humilhei na última meia hora?

Não.

Verifique seu email.

A provocação final é bem interessante também, com citações a bíblia e a religião mórmon, culminando no soco.

Não sei se já disse antes, mas eu rio muito quando ele chama o nº18 de “Big Love”, alias esse é o melhor apelido que House já criou.

Candidatos

Sobre os candidatos, tivemos a nº 13 ainda misteriosa, tem o irmão do Huff que até agora só fez figuração e espero que ele vá embora logo. O garoto indiano mal apareceu também e acompanhamos a divertida briga entre o cirurgião plástico e o velho que não é médico, porém ele demonstra ter um conhecimento muito parecido com o House e isso o leva a ser o eliminado do dia. O melhor foi a sua demissão feita nos moldes do reality The Bachelor, aonde o doutor ia entregando uma rosa para cada um dos que continuavam.

Deixei a loira bitch nº 24 por último porque eu a adoro. Ela é má, oportunista e tudo mais o que podem imaginar, mas ela consegue ainda assim ser meio ingênua. Tem uma cena onde da para perceber isso muito bem. O velho e o cirurgião plástico estão discutindo sobre possíveis doenças e o House chega e diz que está adorando aquilo, a primeira coisa que a nº 24 faz é dizer:

Eu odeio a 13.

Não de forma proveitosa.

Achei isso ai maravilhoso e mostra como ela tenta tirar vantagem da situação e ainda assim de uma forma meio inocente, ainda mais na frente do mestre no assunto. Ela é meio confusa e tenta sempre mudar de lado conforma as circunstâncias e acho que trabalhando com o House iria render algo muito interessante. Além de a Anne Dudek ser ótima.

House - Guardian AngelsTivemos a exumação de um corpo feita pelos candidatos e um deles tendo que limpar a sala dos médicos, uma paciente que via pessoas mortas, apostas sobre um dos candidatos socar o doutor, um demitido ao estilo The Bachelor… Como eu disse, não foi o melhor, mas tivemos tudo que um episódio de House precisa.

Séries citadas:

12 Comments

  1. Fábio

    Hum eu odiei o velho ser demitido já disse minha equipe agora era o velho, Big Love e Bitch são os mais interessantes os outros são cópias dos ex-pupilos ou apagados d+.
    Uma coisa legal sobre o House não sei se foi só eu que reparei mas acho que dos pupilos antigos do House o mais capaz é o Chase, o Foreman pediu a conta e dançou e a Cameron ainda sente falta do House com isso o único que parece resolvido é o Chase (o único que foi mandado embora e não pediu a conta)

  2. Anderson Vidoni

    Fábio, muitos pensam como vc com relação ao Chase, to começando a entender o porquê. Mas ainda não concordo. E também odiei o velho ter sido demitido.

    E peço desculpas por essa sequencia de reviews atrasados. Tentarei melhorar isso nos próximos.

  3. Cyssa

    É sempre bom ler as reviews.
    Concordo que, às vezes, é preciso assistir o episódio mais uma vez para perceber melhor alguns detalhes. E também gostaria que o Bosley não tivesse sido eliminado.
    Como coincidência, a paciente da semana não esteve somente no meio dos mortos em “House”. Ela também fez várias participações em “Buffy”.

  4. João da Silva

    A Anne Dudek e a Olivia Wilde estão ótimas. Este início de temporada está bom, sem dúvida alguma.

  5. João da Silva

    A minha equipe seria a Thirteen, a Amber Volakis e o velho.

  6. Paulo Antunes

    A Cyssa lembrou bem, a atriz que fez a paciente é incrível. O nome dela é Azura Skye, e além de Buffy ela esteve em CSI:Miami como sobrinha do Horatio. Muito talentosa.

  7. João da Silva

    E a Azura Skye ainda participou de um episódio de Bones, ainda inédito no Brasil, mas já exibido na TV americana.

  8. Kadryia

    Interessante a opinião do Fábio, realmente o Chase é de longe o personagem mais intrigante, (falso, mentiroso, bajulador,dedo duro,romântico, sensual e resolvido), não tem a arrogância do Foremam nem as crises de consciência da Cameron. ele segue em frente, traiu House uma duzia de vezes e a falta de consciência dele beira a sociopatia, mesmo quando se ferra e se ferrou várias vezes nas suas armações é o que melhor se saiu é interessante.

  9. Thiago FLS

    O que eu acho interessante em Chase é que na maior parte do tempo ele é o pau-mandado de House, mas quando o dele está na reta, ele é o primeiro a sacanear todo mundo para se preservar, não poupando nem o mentor.

    Também acho legal o fato de ele ser o único dos pupilos que consegue dar “houseadas”, que é como eu chamo aquelas sacadas que vêm do nada e levam ao diagnóstico correto. Teve pelo menos dois episódios em que foi ele que salvou o paciente, e não House.

    Mas espero que ele e Cameron sejam mais bem aproveitados no decorrer da temporada. Se era para eles aparecerem em apenas uma ou duas cenas por episódio, era melhor eles terem saído de vez da série.

  10. Carina

    Acostumada com os ótimos episódios do início da 4ª temporada, me empolguei pouco com este (mas não quer dizer que ele tenha sido ruim, já que House nunca é ruim! Achei um pouco “Ghost Whisperer” com qualidade). A 24, que é uma bitch, é a candidata mais interessante pois os artifícios que ela usa para se dar bem trazem tramas interessantes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account