Log In

Reviews

Review: House – Fools for Love

Pin it

Cena de Fools for Love
Série: House
Episódio: Loucos de Amor (Fools for Love)
Temporada:
Número do Episódio: 51
Data de Exibição nos EUA: 31/10/2006
Data de Exibição no Brasil: 12/4/2007
Emissora no Brasil: Universal

Foi um bom episódio. Comigo aconteceu de no começo eu achar que não seria lá essas coisas, que seria um daqueles episódios normais. Mas ele foi crescendo aos poucos e me empolgando e aquele final… Maravilhoso. Este foi o episódio onde se inicia o arco do policial Michael Tritter (David Morse, de Hack). Arco este que durará nada mais, nada menos que sete episódios.

Mas por onde começar, vamos ver. Vamos começar pelas:

Cenas finais:

Sim, muita coisa foi revelada nas cenas finais (naquelas antes de aparecer o House na moto e o policial o parar). A situação de dois grandes personagens foi posta na mesa e pudemos ver como eles estão.

• Primeiro a Cuddy: House esta sempre a perturbando, comentando que ela está grávida a partir de observações de seus seios, bunda, etc. E ela negando. Mas finalmente vimos que ela sim, estava tentando engravidar, mas sem sucesso. E dá pra ver a sua frustração na cena.

• Wilson: numa cena belíssima, o percebemos solitário e meio cansado também. Ele colocando o sinal de “não perturbe” e sentando na cama, sem nada pra fazer. E nos episódios anteriores já dava pra perceber um certo cansaço nele (ou pode ter sido só eu).

Aposta e Foreman:

Primeira vez que House perde uma aposta, mas o Foreman já sabia do resultado antes. E tudo envolvendo uma nova enfermeira. Ela logo no inicio conversava com o Wilson e o House já associou uma coisa a outra. Ele chega para interromper a conversa, quando ela está rindo e diz:

Achou isso engraçado? Pergunte da vez que ele sabotou minha bengala.

Depois disso House, que voltou a toda nesses últimos episódios, invade o vestuário dos funcionários e com a ajuda do estetoscópio da Cameron abre o armário da enfermeira e é ai que faz a aposta.

E no final, quando o Foreman está indo embora, ele percebe tudo, Foreman está saindo com a enfermeira. A cena em que House percebe que perdeu a aposta é divertidíssima e muito bem feita. Ele descobre, aparece sua cara de frustrado e ele perde no jogo que estava jogando no PC. Tenta argumentar, mas não tem jeito, aposta perdida.

Caso da semana:

A abertura do episódio foi daquelas que tenta nos enganar. Um assalto, um dos bandidos caindo no chão, tudo levava a crer que serie ele o paciente, mas logo após aparece o doente, era a garota que eles estavam ameaçando. Sua garganta incha e ela não consegue respirar.

Uma coisa interessante a se notar, é que em outros episódios, quando algum de seus pupilos fica desviando do caso do paciente, House sempre fica chamando a atenção deles para o diagnóstico. Mas aqui é ele que se distrai com a história da enfermeira. E é a Cameron que fica tentando fazer ele se concentrar no caso. Bem legal.

Outra coisa, o marido da paciente é um chato. Meu Deus, Às vezes aparece um desses. Mas o interessante, ele começa a sentir os mesmos sintomas de sua mulher. Cameron chama a atenção para o caso, ou eles pegaram a doença um do outro ou do mesmo lugar. House então dá as instruções:

Infeccioso ou ambiental. Tudo que temos que fazer é checar parasitas, vírus, bactérias, fungos, prions, radiação, tóxicos, químicos… ou se é pornografia na Internet. Eu checo a Internet, vocês cuidam do resto.

Vimos desde o inicio que o cara (mesmo sendo chato), ama muito sua esposa. Foreman principalmente tem essa sensação. Mas o que queria destacar é uma cena sensacional. Ela começa numa parte que vou chamar de preparação, é o Foreman e o Chase na casa da paciente, descobrindo camisinhas lá. O primeiro defende que não é nada de mais e o segundo acha que é sinal de traição o que traria à tona DSTs.

Foreman está com medo da reação de House. Chase então diz que se ele tem tanta certeza que é não é nada de mais, que não se importará se levarem para o doutor. E chegamos ao clímax da cena, a reação do House:

Aquele traidor bastardo.

Os dois doentas, ela está a frente e precisa de uma biópsia no seu cérebro. Mas o marido quer que façam nele ao invés dela. Então recusa o tratamento para piorar, ter os mesmos sintomas dela e aí poderem fazer nele. House não gosta disso, mas ao invés de ir contra, vai a favor. Tenta induzir o sintoma a força, injetando um medicamento, mas que o fará sofrer ao mesmo tempo. Sim, tudo que o doutor queria no momento.

Não deixam ele usar, é antiético, mas ele os engana e consegue aplicar no marido. Isso sem antes não chamar ele de idiotia várias vezes, numa divertida e tensa cena. O doutor diz que ele está matando sua mulher, o paciente diz que ela é o amor da vida dele, House então da um conselho:

Cuidado, quando ela estiver morta e estiver na mulher número dois, se sentirá culpado por ter dito isso.

Não tinha mencionado, mas a garota é negra e o seu marido é branco. A questão racial foi um tema abordado de leve no episódio. O que levou ao diagnóstico foi justamente isso, o padrasto do cara batia nele por não aprovar sua namorada. Mas a verdade, que descobrimos junto com o House, não é essa. Eles são irmãos por parte de pai.

O diagnóstico é angioedema, uma doença hereditária e que se encaixa nos sintomas. Foreman que se mostrou bem envolvido com o caso, e não quis contar que eles eram irmãos. House diz que se ele não contar, ele contará. É claro, mesmo se amando, uma informação dessas abala tudo. E vimos que provavelmente o casal não terá um futuro juntos. Foreman consola o rapaz ao fim do episódio.

Arco do policial, paciente da clínica:

House atende ao policial Michael Tritter como atende qualquer um. Só que este não aceita tão fácil as atitudes do dele e o enfrenta. Mas o House estava tremendamente inspirado na cena, o que piorou a situação.

Ele o enfrenta pra valer, da até uma rasteira na bengala. House então entra em estado de piração/revanche. Faz o exame que o cara queria, mas além disso, faz outro teste também. Já que ele queria um exame pra valer, ele vai e testa a temperatura, mas não pela boca e sim por outro lugar. O cara baixa a calça e o doutor introduz o objeto. O policial da uma pequena gemida e House diz:

E espere até eu colocar o termômetro. Se quebra, você paga.

O doutor sai e deixa o paciente lá e não volta. E o policial ficou louco e não deixa barato. Cuddy entra na história e diz que ele deve se desculpar, mas House diz que é uma questão de princípios, ou seja, nunca fará isso.

As duas cenas do House como Tritter são ótimas, a primeira com os dois se bicando e a segunda, onde acontece um tipo de negociação. Tritter fala que quer um pedido de desculpas, mesmo se ele não for sincero, que:

Não está procurando sinceridade, está procurando humilhação. Algo que o fará pensar duas vezes antes de tratar o próximo paciente como lixo.

House diz que não se desculpará e ainda diz que Tritter precisaria é de um termômetro maior.

Tivemos o arco Vogler, na primeira temporada, que muitos não gostam. Mas esse aqui foi muito mais bem colocado na história. House sempre trata os pacientes da clinica assim, os provocando e tudo mais. E era quase certo que uma hora alguém iria revidar e aconteceu desse alguém ser um policial.

House está indo embora em sua moto, tranqüilamente, quando é parado pela policia. É Tritter. Ele estava indo a 60, numa zona de 40 km/h. O doutor então reclama:

Qual é. Isto não é porque estava correndo e sim porque sou latino.

Cena de Fools for LoveHouse está sem a documentação da moto e sua. Como bônus, o policial acha pílulas em seu bolso da jaqueta. Ele também alega que as pupilas dele estavam dilatadas, o que indicaria uso de drogas Mas pupilas dilatada no escuro? Elas ficam assim no escuro. Mas isso é o de menos, ele faria qualquer coisa para levar o House preso e leva.

Belo Cliffhanger, House na cadeia. Difícil esperar até lá. E antes que me perguntem, a música tocada no final é: Michael Penn – “Walter Reed”.

Séries citadas:

29 Comments

  1. Lucas Barreto Gomes Leal

    ” Já que ele queria um exame pra valer, ele vai e testa a temperatura, mas não pela boca e sim por outro lugar”

    poh achei que ele testava pra outras coisas tb…mas depois ele joga o bastão fora…mas faz tanto tempo que vi que posso estar viajando
    mas esse episódio é foda…o policial se torna um verdadeiro mala…faz coisas sujas mas não deixa de ter razão em nenhum momento, assim como o House, achei que o arco dele fosse durar até quase o fim da temporada mas foi até que “rapido”
    enfim e a Cuddy coitada realmente estava dizendo a verdade e não tinha conseguido engravidar…fiquei com pena dela!

  2. Rô Floripa

    Eu acho que o policial está coberto de razão. O House pode ser um gênio, mas ele pegou muito pesado com o policial. Aliás, quem eu acho que está totalmente errado nesta situação é a o hospital obrigar o House a atender na clínica. É um desperdício do talento dele e uma dor de cabeça constante para a Cuddy. Qualquer outro médico poderia atender os pacientes da Clínica. Fui eu que perdi alçgum episódio que mostra o porque desta obrigação dele na clínica ou é só para dar um diferencial na história? Se é isto, é muito forçado.

  3. Fer Funchal

    eu não acho que esse policial filhadaputa tem razão em MOMENTO NENHUM. o MÉDICO, que é quem ESTUDOU para saber o q está falando, disse que ele NÃO PRECISAVA de um determinado exame. como todo pacientezinho metido a sabichão, além de ser uma pessoa grosseira, ficou todo ofendidinho porque o médico não lambeu as botas dele (tipo, “sou cliente, tô pagando”, sabe? argh!). e quando percebeu que a pessoa do outro lado era mais inteligente que ele, fez o que todo valentão covarde faz: apelou pra violência (chutando a bengala do médico). ele não merecia só um termômetro bem maior. ele merecia era um cano de revólver naquele orifício. e de preferência, alguém que lhe desse o tiro por ali (eu me voluntariava, e com gosto). deus, como eu ODEIO esse tipinho de gente!

    cheguei a pensar seriamente eu não assistir mais a minha série favorita até este arco terminar, porque é certamente uma das coisas mais nojentas que eu vi na TV, e olha que eu tô apenas no primeiro episódio.

    ******

    Anderson, não preciso dizer que, as usual, o teu texto ficou muito bom. eles sempre me ajudam a repensar algumas coisas que eu não vi da primeira vez. e eu vou tentar, dentro do possível, continuar assistindo a série durante este arco. mas a contagem regressiva para o 3.12 já está up and running :-)

    beijo!

  4. Daisy

    Concordo com Fer Funchal. Quando eu vi a propaganda do episódio, me deu vontade de não assistir.

  5. Vanessa

    Anderson, concordo com tudo que vc disse no review. Tb achei aquele marido um chato. No começo tb achei que o episódio não seria bom, mas a história foi ficando interessante. Pode parecer estranho, mas por mais que eu goste do House, gosto de ver ele se dando mal de vez em qdo. Adorei o lance da aposta e o ator que faz o policial é ótimo. A cena final foi impagável.

    Qto a quem tem razão, isso pode gerar várias e várias discussões, mas eu entendo os dois lados. E Fer Funchal, não precisa ser tão radical, é só uma série de tv, that´s entertainment.

  6. Cesar

    Belo review!

    Gostei muito do episódio, especialmente porque trará consequências que me parecem interessantes nos próximos.

  7. Lucas Barreto Gomes Leal

    Fer Funchal me pergunto…e um médico prepotente, viciado, mentiroso e arrogante merecia o que!?
    facil ver só o House como vítima quando muitas vezes ele não é!

    Vanessa tb ADORO ver o House se dando mal as vezes…obvio que só quando não tem ligação com o caso, pq quando tem pessoas morrem =/

    Rô não é assim não…a clinica é uma obrigação dos médicos do hospital, ainda mais o House sendo bom médico, e o House pode ser um genio mas outros tb trabalham na clinica…acho que o House tinha que trabalhar ali e não reclamar…claro ele TEM que trabalhar menos que todos os outros…mas simplesmente não trabalhar na clinica só ia deixar o House ainda mais prepotente e se achando dono do hospital!
    fora que a clinica foi obrigatória pra ele pq ele tem um baixo indice de atendimento de pacientes e um alto custo pro hospital, nada mais justo que ele repor esse deficit atendendo na clinica!
    além de que a clinica muitas vezes faz ele ser obrigado a ficar proximo dos pacientes e deixa ele um pouco mais humano (nem sempre neh?)

  8. Anderson Vidoni

    Lucas Sim, foi só isso mesmo, ele depois faz uma alusão de que poderia ter feito uma colonoscopia também.

    Acho que é mais parar o House não ficar sem fazer nada e também um pouco de jogo de poder entre ele e a Cuddy, mas se alguém souber de algo a mais, pode falar.

    Fer Concordo com o que falou, também não gosto desse tipo de gente, mas eles existem. Ali o que aconteceu é que o House sempre toma essas atitudes e não vejo tantos problemas nisso, mas uma hora alguém iria reagir. Ele já havia tomado um soco de um familiar (Greg Grunberg) e agora foi o Triter, mais fdp e com mais poder. Pra mim foi as ações do House que uma hora gerariam uma reação e aconteceu aqui.

    Não pare de ver!!! hehehe Acho que o Triter entrou para causar essas reações e mais algumas outras que veremos mais a frente.

    E obrigado novamente e vou sentir falta da contagem de cada episódio.

    bjs!

    Daisy como já falei pra fer, não deixe de ver House.

    Vanessa conheço algumas pessoas que também gostam de ver ele se dando mal, mas eu não gosto não.

    Cesar obrigado e sim, são bem interessantes. Muitos acontecimentos importantes virão disso.

  9. Lucas Barreto Gomes Leal

    Anderson entendi
    é achei que tinha viajado já hehehe
    sobre os motivos dele ser obrigado a trabalhar na clinica já dei as minhas opiniões
    poh o Triter pra mim foi marcante na série…mostrou os principais defeitos do House abriu a ferida dele e mostrou pra todos quem ele verdadeiramente é…House é um genio e eu adoraria ter ele como médico e talvez até trabalhar com ele…mas ele é o tipo de pessoa que eu jamais seria amigo, idem o Triter que se demonstrou um bom policial, adepto do os fins justificam os meios como o House o que eu nem sempre concordo, mas estava ali fazendo seu trabalho, se ele foi tendencioso em relação ao House por conta do problema, sim foi…mas que o House é viciado, ladrão e etc não tem como negar!
    e deixar de ver House por conta do Triter é triste hein?a graça da série é essa…ver as antinomias e esse arco do Triter talvez tenha sido o melhor da série até agora!(a meu ver)
    ah e Anderson não falei vou falar parabéns pelo review!!!ficou mto bom (como sempre), bem dividido e cobriu todas as cenas importantes do episódio ;)

  10. Lucas Barreto Gomes Leal

    uhauhauha é Anderson foi junto mesmo!!!
    é essa parte da clinica avaliando pra série pra mim é a melhor, pq da clinica temos alguns dos principais quadros da série (principalmente os cómicos) sendo falta as vezes do House mais na clinica como na primeira temporada, mas isso é um gosto pessoal e acho que a série evoluiu muito da primeira pra cá, mesmo sem cenas da clinica!

  11. Anderson Vidoni

    Sim, as partes na clinica são ótimas mesmo. Mas a série já é esquemática, se ficasse com isso sempre, dai não teria evoluido como evoluiu. Mas é sempre bom voltar, mas não com a regularidade da primeira temporada.

    E sobre o Triter, pra você, eu e quem já viu. Já sabemos de tudo que ocorre, de tudo que ocasionará na vida do House e na série. Mas pra quem viu só o primeiro, é uma reação normal. Não está tudo claro ainda. E a série uma relação pessoal com cada um dos fãs, então entendo todas as reações.

  12. Pedro Jayme

    eu não baixo nada na net e bem que gostaria de ver o Triter se enroscando de alguma forma com a Cuddy, p/ex.doando seus “garotos” pra ela engravidar..putz, imagina a cara do House!! E essa Cameron, nossa, cada vez mais linda..

  13. Ana

    Putzz…
    Aturar mais seis episodios com aquele policial chato… ninguém merece ¬¬

  14. Anderson Vidoni

    E será que ninguém riu mais riu com essa frase que o House falou? “Qual é. Isto não é porque estava correndo e sim porque sou latino.”

  15. Ana

    Hahaha, vou ver se ao pensar desse jeito… eu consigo suportar o policial XD

  16. Fer Funchal

    ai, anderson, como se eu REALMENTE fosse deixar de assistir meu deus dourado, né? ;-)

    acho q vou seguir a sugestão q o juliano me deu na lista, vou levantar pra tomar água, fazer as unhas, qqer coisa, qdo o principe dos medíocres estiver em cena.

  17. Simone Miletic

    Eu AMO David Morse!

    Eu AMEI o episódio!

    EU AMO House, mas ele merecia uma invertida!

    Anderson: AMEI o review!

    Beijos

  18. caio

    Belíssimo review como sempre Anderson,

    Somente uma curiosidade, praticamente todos os eps de House q assisti, uma das possibilidades de diagnóstico é Sarcaidose (ou sarcoidose – não sei). Esta doença existe mesmo? É alguma tirada q eu ainda não percebi?

    Um abraço,

  19. Maria Eugênia

    Sim essas doença existe mesmo.

    “Sarcoidose é uma doença inflamatória. Pode aparecer em quase qualquer órgão do corpo, mas freqüentemente começa nos pulmões ou nódulos linfáticos.

    Ninguém sabe o que causa a sarcoidose. A doença pode aparecer de repente e pode desaparecer , ou pode desenvolver gradualmente e pode produzir sintomas que vêm e vão, às vezes para toda vida.”

    Adorei o episódio!

  20. Anderson Vidoni

    Fer, eu sei, quem sabe não funciona essa dica, hehehe.

    Simone, tenho que confessar que nunca fui muito com a cara do Morse, apesar de reconher que é um ator muito bom. E obrigado pelo elogio.

  21. Lucas Barreto Gomes Leal

    eu tb nunca fui com a cara do Morse mas adorei essa participação dele em House e achei pessoalmente que ele esteve MTO bem ;)

  22. Lucas R.

    O arco do Vogler na primeira temporada é genial. Tem alguns dos melhores episódios da série.

    O da Stacy é que foi um desastre, um desastre completo. Quase que arruinou completamente a primeira metade da segunda temporada (os 2 episódios com ela na primeira temporada são excessão).

  23. Anderson Vidoni

    Lucas R. , é que depende muito de cada pessoa, conheço muitos que amam a arco da Stacy, eu já não gosto tanto, tenho a mesma opinião que você (tirando a parte de arruinar completamente, já que tem muitos ótimos episódios, apesar dela).

    Veja que o que falou da Stacy é o que falam do Vogler e agora do Triter, eu até que gostei do arco do Vogler.

    E Lucas Barreto, eu cheguei a ver muitos episódios de Hack com ele, se tiver bem no papel, gosto, nem ligo tanto também e gostei desse arco dele.

  24. Lucas Leal

    eu pessoalmente gosto do Arco da Stacy, serviu pra mostrar mais como o House age nas suas relações amorosas e mostrou que ele tem muito medo de se machucar (ao meu ver)
    e sim o arco do Vogler foi um dos melhores da série…mas acho que esse do Triter o melhor dos 3 (Stacy, Vogler e Triter)!(que venham as pedras em mim)

  25. brutus handas

    Anderson, vai aprender a escrever. Talvez o Paulo Antunes possa te ensinar. Sinto, mas você escreve pessimamente mal. Algo adolescente empolgado no msn. Argh!

  26. Anderson Vidoni

    brutus handas, parece até algo meio pessoal e apesar de agressivo, estou respondendo. Mas em todo caso, não da pra agradar a todos, não é mesmo? Nem House agrada.

    “adolescente empolgado no msn” essa foi quase engraçada Douglas Correia, ops, brutus handas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account