Log In

Reviews

Review: House – Cane & Able

Pin it

Cena de Cane & AbleSérie: House
Episódio: Abdução (Cane & Able)
Temporada:
Número do Episódio: 48
Data de Exibição nos EUA: 12/9/2006
Data de Exibição no Brasil: 22/3/2007
Emissora no Brasil: Universal

House + Arquivo X = combinação perfeita. Faltam elogios aos episódios da série, episódio ótimo atrás de episódio ótimo, e ela não pára. Nos comentários do meu último review, o leitor César comentou:

É interessante como uma série esquemática, baseada no personagem principal, tem a capacidade de explorar todas as nuances possíveis envolvendo este universo de certa forma limitado.

Isso é exatamente o que eu acho e este episódio provou isso mais uma vez.

Depois de uma season premiere mais dramática, este segundo episódio teve um clima mais descontraído, ajudado pela trilha sonora. Alguns dramas, acontecimentos importantes sobre House, o desenrolar do problema de sua perna, menções aos episódios passados e tudo mais que tínhamos direito. E também teve um paciente que pensava estar sendo abduzido. Faltou algo no episódio?

O episódio abre com uma sensacional seqüência onde o garotinho Clancy é “abduzido”. E quando amanhece, num belo plano seqüência, vemos os pais descobrindo o garoto desacordado no quintal de sua casa e com uma hemorragia pelo ânus.

Parte Arquivo X da história:

Abduções, testes contraditórios, metais em sua nuca e entre suas costelas, dois DNAs diferentes (DNA alienígena?). Tudo conspirou (olha eu tentando fazer uma referencia a série de Mulder) a favor da teoria da abdução, mesmo com todos sabendo ser impossível. Referências divertidíssimas de House à parte, bastou uma conversa com a Cuddy para ele perceber o que havia de errado.

Bom, a fertilização in vitro que a mãe fez pra tê-lo, ajudou também no diagnóstico. House percebe que dois óvulos devem ter se unido, ou seja, duas pessoas estão no corpo de uma. Bizarríssimo e perfeito. Pra não esquecer, a doença se chama Quimera, pelo menos por lá, já que não achei por aqui. O nome é baseado na famosa figura mitológica. Mas sobre mitologia, falem com o Ale.

Não posso deixar de falar na seqüência onde o garoto é “curado”. Seu cérebro aberto sendo estimulado pelo House, foi uma cena bem legal. Mas nada supera o House sendo mais eficiente que o choque direto no cérebro do garoto.

Resto:

Eu tinha esquecido de falar no outro review. Não sei se perceberam, mas a série não tinha mostrado aquele primeiro andar do hospital ainda e desde o último aquele mezanino vem sendo bem utilizado.

Agora a Cameron. Ela vem crescendo em participação e em importância, tanto na série quanto para o House. E a incursão dela “na turma dos que se preocupam com o House”, formado pelo Wilson e a Cuddy, foi mais um passo nessa direção. E foi ela também quem conseguiu quase todos os grandes diagnósticos do garoto. No total, superou o House, mas foi ele quem salvou o garoto.

House e sua perna + Vicodin. Como no último episódio, ele está saindo para ir ao trabalho correndo, mas aqui ele volta, sua perna dói. Wilson, Cuddy, os dois discutem: House está deprimido e por isso está desistindo da fisioterapia e voltando a tomar Vicodin e isso fará sua perna piorar ou ele está realmente sentindo dor e por isso ele está voltando com o remédio? Acrescente a isso a escolha deles dois de não contar ao House o que realmente ocorreu com seu último paciente e terá uma bela dor de cabeça pra realmente descobrir o que ocorreu.

House já não estava tão brilhante no último e nesse episódio também não, Não conseguiu salvar seu último paciente, quebra-cabeça não resolvido. Perna dói, não dói. Antiga vida, vislumbre de como ela poderá ser. E ao final, descobre que seu melhor amigo mentiu pra ele, mas ‘tá certo que ele também aprontou com ele, quando no último episódio roubou o receituário do Wilson.

Cena de Cane & AbleAntes de descobrir sobre a mentira, House persuadido pelo Wilson, tenta correr numa esteira, mas parece que o caso dele já não tem mais volta. Ao final, a dor volta com tudo, ele toma mais Vicodin, já acabara de descobrir sobre a mentira de seu amigo e da Cuddy e ao som de John Mayer “Gravity”, ele abre o armário e pega sua velha companheira de volta. Como será que ele virá no próximo episódio, hein?

Quotes e pequenos comentários:

Primeira reunião de diagnostico do garoto. Teoria de Chase sobre vidas em outros planetas (compartilho dessa visão):

Só não sou arrogante o bastante para achar que entre 50 bilhões de galáxias, 100 bilhões de estrelas por galáxia e 10 milhões de bilhões de planetas no universo, só há um com vida.

Mas House é House e ele não deixa essa passar:

Não, mas acho que somos os únicos que gostam de enfiar coisas pelo traseiro.

Primeiro diagnostico desencontrado, Chase fala que não errou no teste e House fala:

Então é um OVNI. Objeto vazador não identificado.

O garotinho fugiu, Chase preocupado vai atrás de House. E agora quem poderá ajudá-los:

Oh, não. Você fica com Alfa Centauro, Foreman com Tatooine e Cameron pode fazer um cerco intergaláctico.

Cameron tem uma idéia sobre os conflitos de diagnósticos, seus dois colegas não entendem, House explica:

Ela estava usando uma metáfora. Tentando se parecer comigo. Não tenho idéia do que quis dizer, mas pude sentir que estava no caminho certo.

House está tentando ver um vídeo dos batimentos cardíacos do paciente, após mudar de sua TV normal para uma TV de alta definição, ele acaba usando um pequeno projetor (um pequeno cinema) para diagnosticar, numa divertidíssima seqüência que acaba com House querendo uma caneta laser, que não tem ali:

Ninguém vai me levar à sério se eu não tiver um apontador laser.

Numa das cenas mais engraçadas da série, Cuddy entra na sala do House preocupado com seu estado, ela diz:

O que está acontecendo com a perna?

House responde:

Primeiro me diga o que está acontecendo com os seus peitos.

Depois vem toda uma conversa hilária sobre a suposta gravidez da Cuddy – que ela cogitou na parte final da última temporada.

Referência a Arquivo X:

Alguém viu algum episódio de Arquivo X que ajude a inspirar uma explicação?

House educadamente para seus pupilos:

Por favor, alguém me arrume uma explicação terrestre plausível para o DNA alienígena do garoto.

Cameron tem uma ótima idéia, mas House não parece satisfeito:

Pode dizer isso na forma de uma metáfora?

Cameron é dura, confiante e segura e dá num ultimato ao Wilson e a Cuddy sobre o segredo do paciente do último episódio. Cuddy comenta:

Ela não é tão encantadora quanto pensa que é.

Numa interessante conversa do Wilson com o House, vemos o primeiro manipulando o House com a história do paciente pela última vez. House responde sobre a dor em sua perna:

É minha perna. Nos conhecemos há muito tempo.

Outra excelente conversa do House com a Cuddy, onde ela revela a mentira. House conversa com a barriga de Cuddy e é nesse momento que House tem o insight” que lher permite resolver o caso:

Sua mãe está com um problemão. Ela é uma mentirosa. É por isso que não teve um pai.

House está informando aos pais sobre a doença do garoto e pede o consentimento para fazer uma cirurgia cerebral. Mas não é qualquer cirurgia:

Estou falando de uma cirurgia cerebral realmente legal.

Pra terminar, temos o confronto de House e Wilson, cena sensacional por sinal, onde House parte para o ataque. Wilson justifica falando que se ele soubesse a verdade, se acharia deus. E ficou preocupado em dar corda ao House, que fecha a conversa:

Deus não manca.

Séries citadas:

19 Comments

  1. Cesar

    Primeiro, obrigado pela referência! Me sinto lisonjeado, especialmente num post tão interessante, completo e sobre “House”!

    Episódio que é parte da montagem desse novo momento de “House”. Até a própria solução do caso fica em segundo plano, quando nos deparamos com a realidade e as dúvidas do Dr. Gregory.

    Ótimo episódio e excelente review!

  2. Leon

    òtimo review e episódio ! o epi só não foi melhor pq eu saquei bem na hora qual o problema do garoto… já fiz umas pesquisas sobre quimerismo a algum tempo atras … mas fora isso foi ótimo !

  3. Paulo Antunes

    Caramba, sem dúvida um dos Top 5 melhores episódios de House. Foi incrível.

    Tua resenha também não ficou atrás, Anderson, teu melhor texto já publicado no TeleSéries.

    Quem assiste CSI vai lembrar de um episódio onde o Grissom captura um bandido com quimerismo. Ele escapava de ser pego pelos crimes justamente por ter duas diferentes seqüências de DNA no organismo.

    E o Wilson, de personagem mais simpático da série passou a ser o mais odiado. Que virada, hein?

  4. Anderson Vidoni

    Simone, obrigado pelo elogio.

    César, de nada, foi um ótimo comentário e tive que usar nesse review. E concordo, o caso já foi ótimo, mas todo o resto ainda superou.

    Leon, eu pesquisei um pouco, mas não achei nada em portugues, se tiver algum link, pode passar. Achei em inglês alguns artigos interessantes.

    Paulo, esse episódio foi realmene ótimo, acho que pode sim figurar num top 5. Mas o melhor é que acho o próximo ainda melhor que esse. Quanto mais vemos do Wilson, mais nos surpreendemos.

  5. Lucas Barreto Gomes Leal

    “Só não sou arrogante o bastante para achar que entre 50 bilhões de galáxias, 100 bilhões de estrelas por galáxia e 10 milhões de bilhões de planetas no universo, só há um com vida.”
    concordo plenamente!!!
    e esse episódio foi D+ eu vi faz umas semanas já mas foi bom “rever” atraves do seu review…mto bom mesmo Anderson ;)

  6. Neto Paes

    Esse lance da Quimera já foi utilizado em CSI, no caso de um cara que violentou um garota, mas o dna do sêmen não batia com o do sangue. Quimera na verdade é um monstro da mitologia que era descrita com cabeça de leão, torso de cabra e parte posterior de dragão ou serpente, e que foi morta por Belerofonte montado no cavalo pégaso.

  7. Eric Fernandes

    Eu achei esse episódio espetacular. Bem melhor que a premiere. Muito foda esse negocio da abdução. Foi um dos melhores episódios de House concerteza. Eu não condeno a atitude do Wilson. Eu faria a mesma coisa!

    ótimo review, Vidoni. Parabéns!!!!!!

  8. Anderson Vidoni

    Gi, sobre ser uma doença, isso já sabia, a série não iventaria uma doença. Eu não havia achado um site em portugues sobre a doença, só tinha sobre a mitologia. Esse link ai é bom pois tem algumas sites sobre o assunto. Valeu.

  9. Thá

    ótimo review, o epi foi muito bom mesmo!!!!! já o quimerismo não é uma “doença”, é um “acontecimento” genético, um acidente, em que se fundem dois dnas diferentes num só ser.

  10. Cartney RJ

    Achei os 2 primeiros um tanto inferiores aos da segunda temporada, mas ainda mto superuiores a maioria das seria que estao por ai

  11. Anderson Vidoni

    Cartney, inferiores aos primeiros da segunda temporada? Se for discordo totalmente. Agora se for aos melhores da segunda temporada, teria que concordar.

  12. Luciano

    Eu estava fora de SP desde quinta, alguem sabe me dizer, se ainda consigo ver o reprise desse episodio, essa semana?Obrigado.!

  13. Fer Funchal

    anderson, cheguei do hospital agora de manhã e fui direto ver o episódio de House. e depois, vim direto aqui comentar contigo :-) sim, o episódio foi foda, e eu gostei muito da tua análise, o jeito como tu organizou o texto tbm ficou melhor.

    ah, nada a ver com o episódio, mas… sabia que um dos meu doutores é irlandês, e o sobrenome dele é “Wilson”? imagina só, eu já posso dizer que fui tratada pelo dr. Wilson! :-D

    beijos, querido, e obrigada pelo email. eu tava respondendo via celular, por isso nao podia escrever muito. agora, vou ficar esperando pelo próximo episódio.

  14. Anderson Vidoni

    Imaginei que faria isso, que veria o episódio assim que chegasse. E veio aqui comentar logo após, obrigado, tava mesmo faltando seu comentário. Como tinha falado, todos meus reviews tiveram e esse tinha que ter também.

    :D O mais perto que poderia chegar da série.

    Nada não, entendo totalmente. Ainda bem que correu tudo bem.

    A sim, outra assídua leitora da coluna ainda não veio aqui. Cadê a Vera Lucia?

  15. carla

    Olá,
    alguém sabe de quem é a música no final do episódio?
    gracias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account