Log In

Reviews

Review: House – All In (episódio 39)

Pin it

cena de All In
Série: House
Episódio: Todos a Bordo (All In)
Temporada:
Número do Episódio: 39
Data de Exibição nos EUA: 11/4/2006
Data de Exibição no Brasil: 3/8/2006
Emissora no Brasil: Universal

Uma professora grávida está em uma excursão em um museu com uma turma de alunos. Quando tudo indicava que ela seria a paciente, eis que um garoto da turma aparece com manchas de sangue nas calças. Como os pais do garoto eram conhecidos da Drª Cuddy, eles o levam até seu hospital. O paciente é um garoto de seis anos, sua mãe é a atriz Laura Allen, a Lily de The 4400.

Enquanto isso, o hospital está oferecendo uma noite de pôquer, para angariar fundos para a ala de oncologia. House, Wilson e Cuddy estão numa mesa jogando, quando ela fica sabendo do garoto que foi levado ao hospital. Ela não acha que é nada demais, indica um tratamento leve e avisa que os atenderá depois. Logo vemos que o caso despertou o interesse de House.

Ficamos sabendo que o House há 12 anos atrás teve uma paciente chamada Esther, uma idosa que apresentou os mesmos sintomas que vemos agora no garoto. Na ocasião ele não descobriu o que ela tinha a tempo e ela acabou morrendo 24 horas depois de dar entrada no hospital. House não foi autorizado a fazer a autópsia dela, assim não podendo chegar a uma conclusão.

Chase também fala que ele já achou que outros pacientes ao longo dos anos estivessem com a mesma doença, tentando os tratar de toda forma e descobrindo depois que não era ela. Ou seja, que isso parece ter se tornado uma obsessão para ele.

House já teve pacientes que morreram (não é sempre que acontece, mas posso citar o bebê no episódio Maternity da primeira temporada), mas um que morreu e que ele não descobriu a causa foi o primeiro mostrado. E vemos no episódio que isso realmente incomoda ele.

cena de All InEles sabem o caminho que o garoto irá percorrer e que se não pararem a doença ele irá morrer.

O interessante nesse começo é que como estão numa festa todos estão vestidos para tal, House, Foreman, Wilson e Chase de ternos e Cameron e Cuddy com vestidos. Por falar na Cameron ela está lindíssima num vestido vinho, House fica até sem palavras e depois fala:

Do que estávamos falando?

Não posso deixar de falar da Cuddy também, ela também está muito bonita num vestido azul. E como House pegou o paciente sem falar com ela, quando seus pupilos mencionam falar para a Cuddy que o garoto não está tão bem quanto ela achava, ele fala para não fazerem isso. House diz que se ela concordar com ele, ele não precisaria dela e se discordasse, ele não a ia querer ali. Foreman então pergunta:

Não consegue lidar com quem discorda de você?

E ele responde:

Subordinados podem discordar de mim quando quiserem, é saudável. Agora pessoas que podem me parar, por outro lado…

Para não ser impedido pela Cuddy, ele manipula o Wilson no jogo de pôquer, por telefone. Para perder (e manter ela empolgada com o jogo) e depois posteriormente ganhar (a mesma coisa, já que só ganhar também não é bom). Todas essas cenas do House no telefone instruindo o Wilson no jogo foram super divertidas.

Apesar de todo o esforço, nada do garoto melhorar, na verdade ele até pula etapas durante o processo, ficando cada hora mais perto da morte. Na verdade ele chega a morrer durante uma biópsia que House estava fazendo em seu coração, ficando cerca de 8 minutos sem oxigênio em seu cérebro. Após conseguirem trazer o garoto ao normal, House volta a fazer a biópsia, para desespero de Chase que pergunta a ele o que ele está fazendo? Ele responde:

Estou fazendo o que viemos fazer.

Chase:

Isso quase o matou.

Eu sei, eu estava bem aqui.

House que já estava incomodado por novamente está frente a frente com a doença. Com o passar do tempo isso vai cada vez mais o corroendo. Como vemos na cena onde ele invade uma lojinha de café do hospital.

Wilson procura House e diz que ganhou o torneio de pôquer. É quando ele percebe que assim como para ganhar a partida tem que se esconder o jogo, que a doença estava ali o tempo todo, só se escondendo para vencer no final.

Com apenas três tentativas e sete possíveis doenças, House pede que na última tentativa eles façam novamente um teste sobre uma doença da qual eles já testaram e todos ficam sem entender. Mas House tem crédito de sobra e todos partem para fazê-lo. Como não foi um dos palpites certos dele, na cena onde descobrem que é realmente esta doença que ele tem, a reação do House é tocante. Podemos perceber todo o alívio que sentiu ao tirar este grande peso de suas costas. E também foi bem engraçado todos pulando assustados quando ele bate na parede.

As cenas finais com o House tocando piano foi bem… como posso descrever, uma mistura de alívio e contentamento.

No começo do episódio tivemos cenas bem divertidas onde o House ficava pentelhando o Wilson durante o jogo de pôquer. Uma das melhores partes foi quando o House conta uma história e vira para o Wilson e começa a balançar o charuto que estava em sua boca para logo após aumentar a jogada. Então Wilson pergunta:

Então vai me contar uma historia irritante toda vez que eu aumentar?

House:

Deus, isso seria irritante.

A cena final também é com eles jogando pôqueer. Após tudo o que aconteceu, foi uma cena bem descontraída entre os amigos e que me deixou com um sorriso no rosto ao fim do episódio. Mais um grande episódio da série.

Séries citadas:

14 Comments

  1. Paulo Antunes

    Ótimo episódio. Gosto deste House mais sério, ainda assim engraçado, mas não tão abusado. A Cameron estava maravilhosa e a expressão dela ao ver o House de queixo caído foi ótima! Agora uma coisa que estou cansando é deste draminha no início do episódio – quem vai ser a vítima da semana? É tão esquemático, tão Law & Order: Criminal Intent…

  2. ThiagoFLS

    Esses draminhas também lembram aquele “quem vai morrer” no início de cada episódio de Six Feet Under, inclusive com as pegadinhas.

  3. Fer

    primeiro de tudo: acho um saco quando desviam a atenção do espectador para o verdadeiro paciente da semana no início do episódio. ah, por favor, todo mundo sabe q o início é esquemático mesmo, quem assiste House por misterinhos?

    bom, passado meu mau-humor (só um pouco), eu gostei bastante do episódio. estava pensando, ele não foi nem um dramalhão nem um episódio engraçado, o que funcionou para o que (pelo que me parece) foi a idéia inicial do episódio: fazer o House encontrar, e finalmente vencer, a sua Moby Dick. gosto quando focalizam nas obsessões dele, me identifico bastante. agora, não sei se dramaticamente falando o episódio não seria melhor se o menino também morresse. não sei, teria que rever.

    agora, fiquei muito curiosa para ver o próximo episódio! fazia tempo que uma chamada para a próxima semana não me deixava tão curiosa, tanto pela doença em si (“como assim, não consegue dormir?”) quanto pela trama (“e aí, a doação é altruísta ou depende da escolha da pessoa em questão?”).

    beijos!

  4. Pedro Schmitt

    Muito bom episódio…custei a sacar que a festa era dentro do hospital..mas adorei a alternância entre o poquer e o tratamento (e de ver a Cuddy altinha). Só fiquei um pouco decepcionado é que, em geral, há sempre um motivo insólito por trás das doenças – jeans com pesticida, intoxicação por ouro, etc..- e essa do garotinho, realmente, só sendo médico para sacar o que se passou.

  5. Daisy

    Apesar de ter que levantar 04:50 todo dia, não aguento esperar o sábado para ver House, esta cada dia melhor.

  6. Fábio

    Paulo Antunes, vc pode confirmar a volta dos episódios inéditos de Law & Order SVU para setembro(muito provavelmete acho que no dia 28) A nova série Brotherhood( Showtime) no canal FX e também a série Dallas Swat para o dia 6 de setembro no canal A&E. Abraços.

  7. Kravis

    A Laura Allen, além da Lilly de The 4400 também foi uma das mais adoráveis vítimas da 1ª Temporada de Cold Case, que foi aonde eu conheci ela.

    E putz, sangrar daquele jeito num a excursão do colégio? O moleque vai ser zuado pelos “coleguinhas” pelo resto da vida!

  8. Eric Fernandes

    Gostei do episódio, mesmo!!

    Toda as descontrações na mesa de poker entre House, Wilson e Cuddy foram muito divertidas.

    O caso do episódio foi bem bacana. Como a Fer disse, foi bom ele encontrar e vencer esse carrasco.

    Excelente review para um excelente episódio.

  9. salvador

    por favor, alguem sabe a musica de um episodio da 1.temporada que o house está escutando uma musica em seu escritorio e entra o novo diretor do hospital e desliga? seriado em que ele ameaça o house..

  10. Leticia

    Oi….alguém sabe o nome da doença que foi constatada no garoto?

    Obrigada…

  11. .:Léo:.

    Grande SALVADOR!!!!
    Muitíssimo obrigado :D
    Graças a sua pequena informação “alguém sabe a musica de um episodio da 1.temporada” que descobri a chave que faltava para a procura, a ponta da palha, a agulha no palheiro… Quando eu soube que a musica era da primeira temporada, foi simples, escutei todas as musicas da temporada ate conseguir encontrar a musica. Tinha uns 2 dias que estava a procura e quando soube em qual temporada procurar finalmente encontrei ^^
    Então… sem mais delongas…
    Ai vai:
    “The Who – Baba O’Riley”
    Abraço.

  12. .:Léo:.

    E respondendo a Leticia :P
    Pegando por fonte a wikipedia o Garoto sofria da Doença de Erdhein-Chester…
    segundo a wikipedia o_o’
    ela ñ é muito confiavel…
    Bjus ^^

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account