Log In

Reviews

Review: House – Adverse Events

Pin it

House - Adverse EventsSérie: House
Episódio: Situações Adversas (Adverse Events)
Temporada:
Número do Episódio: 89 (5×03)
Data de Exibição nos EUA: 30/9/2008
Data de Exibição no Brasil: 27/11/2008
Emissora no Brasil: Universal

O pior dos episódios até agora, porém ele não foi de todo mal. Como sempre houve seus momentos e não ficou tão longe de seus antecessores. Mas a temporada ainda não disse a que veio. Com três episódios médios até agora, falta algo. Nos acostumaram mal e essa seqüência mais pareceu aquelas entre um episódio importante de fim de temporada e a season finale. Quem sabe no próximo não tenhamos uma surpresa?

Paciente da Semana

Um pintor começa a enxergar tudo torto e por conta disso acaba apanhando de um cliente que não gosta de como sua esposa é retratada. Isso chama a atenção de sua mulher, que ao acudi-lo vê o quadro e se assusta (a face da mulher estava todo deformado na pintura).

Conforme vamos avançando no diagnóstico, vemos que os sintomas estão muito em aberto. Mas House descobre o porquê. É inusitada a sua forma de pensar e como o levou a tal raciocínio: Ele pinta mal + namorada bonita + medo de exames = cobaia para teste de novas drogas.

Ele esconde da namorada tal fato, para ela ele é um artista de sucesso. Ele fica com medo do doutor revelar a verdade para a namorada e pergunta se ele dirá a ela:

Não, mesmo que me importasse o bastante para querer.

E um ótimo quote do House sobre pessoas servindo de cobaias:

Pessoas não deveriam testar drogas por estarem desesperadas. Pessoas não testam drogas até estarem desesperadas. Precisamos de drogas para salvar crianças e filhotinhos. Portanto, precisamos de gente desesperada. Portanto, bem-estar mata crianças doentes.

Fazendo um parêntese no tema do paciente, tivemos incursões de Taub e Kutner na discussão que levou o doutor a dizer isso. O que reparei é que o texto de House é mais rico e mesmo se não for, Hugh Laurie o deixa. Enquanto os outros ficam com um discurso mais certinho (acentuando a personalidade de House). Algum ator ótimo poderia fazer a coisa acontecer de uma forma diferente, mas os novos pupilos não conseguem trabalhar bem com esse texto. E tudo piora com a Thirteen, em razão do texto dela ser mais “clichezento” e ela ser a pior atriz do elenco.

Voltando ao paciente, ele começa a ter um ataque e é engraçado o House aparecendo e com a cara mais natural e safada do mundo, começa a olhar para a mulher do paciente, que está desesperada, de cima a baixo e dizendo:

Ela é gostosa.

Temos três drogas sem nome e House aproveita para infernizar um pouco mais a vida de seus novos pupilos. Cada um recebe a honra de batizar os medicamentos:

1 – Bisexidrina: em homenagem as preferências sexuais da Thirteen.
2 – Cornosol: em homenagem ao chifre que Taub poderia estar recebendo.
3 – Joelhos-mais-doloridos-do-mundo: para não deixar passar em branco o grande feito de Kutner. Mas House diz que esse nome se refere a outra coisa também:

Cuddy costumava ser chamada assim.

Daí diagnóstico vai e vem e chegamos a solução do caso, ele tem um bezoar. Que seria uma bola que se encontra em seu estômago, feita de restos de alimentos não digeridos que vão formando uma bolota. É mais comum em animais ruminantes, mas pode ocorrer em humanos, como vimos. E que coisa mais nojenta. Tivemos tempo até para uma piadinha do Chase sobre a Cameron.

Investigação dos pupilos

Se teve uma coisa divertida nesse episódio foram as investigações que o detetive fez sobre os pupilos. Foi totalmente House isso. Abaixo segue o que descobrimos sobre cada um:

Thirteen: Ela paga 12% ao ano de financiamento do seu carro (quem dera aqui chegasse perto) e paga uma academia há três anos, mas só foi duas vezes lá.

Kutner: Ele rastejou durante 32km e seu feito está estampado no Guinness Book. Divertido e combina com a personalidade maluca dele.

Taub: Sua mulher tem uma conta bancária separada em seu nome, há quase um ano e vem fazendo depósitos semanalmente, com quase 100 mil dólares.

Falando em Taub, não foi estranho suas dúvidas e receios pessoais serem os mesmos do paciente? Sabe quando não funciona? O roteiro não foi feliz aqui e ficou meio ridículo isso. O paciente era desinteressante e isso deixava tudo mais na cara, as fala do Taub também soavam meio artificiais. Daí soou tudo tão mecânico, quando deveria ser natural. Um dos pontos negativos do episódio.

E falando mais do pupilo e respondendo a leitora Tina Lopes. Com a investigação do House, Taub achava que sua mulher poderia o estar traindo. Mas ela só havia juntado dinheiro para fazer uma surpresa. E ao conviver com o paciente (poderia ter sido trabalhado melhor isso) ele percebe que deve ser sincero com sua mulher. Lembram-se na temporada passada quando descobrimos que ele traiu a mulher e isso foi um dos motivos para que abandonasse a profissão de cirurgião plástico? Então, ao ver o esforço da mulher para agradá-lo, ele resolve contar tudo para ela e por isso sua cara desanimada na hora.

Cuddy e Investigador

House - Adverse EventsEssa parte foi muito interessante. Ele realmente gostou dela e tudo, mas foi ótimo ver o flerte dele com ela e as jogadas dele e de House para com a doutora. Será que os novos pupilos tem roteiristas distintos do resto?

A cena da lanchonete foi especialmente boa e ver a Cuddy toda feliz e empolgada com alguém se interessando por ela. Isso não tem preço. E Lisa Edelstein pode mostrar todo seu charme.

E foi curioso que a armação do House com o detetive tenha dado tão certo, com a doutora no fim achando que estava por cima de tudo. E até achando que a foto do House de cheerleader (a foto do House foi das coisas mais insanas já feitas sobre ele, ri muito) era falsa.

Investigador e House

Tudo que venho falado de ruim sobre a série nessa temporada se refere aos novos pupilos e as vezes os pacientes. Isso porque quando você vê o detetive, pensa em como eles conseguem acertar tanto aqui e errar tanto do outro lado?

Toda a interação dele com House é ótima. Desde a armação deles com a Cuddy, até a investigação dos pupilos e as provocações um do outro pela atenção da doutora. Ele dentro do armário do doutor foi ultra divertido. E para finalizar, a melhor cena do episóidio: a jam entre eles, com House na guitarra e Lucas no piano. A série ainda tem seus momentos, esperamos que ela se encontre logo.

Séries citadas:

17 Comments

  1. Fabiana

    Os dois primeiros episódios da nova temporada são ótimos. Justamente por isso, o terceiro, que é o mais fraco até agora, me decepcionou tanto, mesmo não sendo péssimo. No quarto, o nível de qualidade sobre, e temos novamento um ótimo episódio (apesar de ter um problema que é solução e ao mesmo tempo problema).

  2. humberto

    a foto era verdadeira, numa das ultimas cenas house e o investigador tao conversando ai house fala -bem tinha uma garota q ele tentava impressionar, pode ver de novo essa cena a foto era real, uhashuashashuashuas house uma cheerleader essa entra pra historia

  3. Lenita

    Essa de o drama do paciente ser de alguma forma uma lição aos médicos é muito Grey´s Anatomy!(Que lá pode até funcionar) Já teve aquele com a Thirteen e a secretária, agora esse…

    Se jogarem os novos pupilos fora, as coisas melhoram com certeza!

  4. Kate

    Concordo Lenita,
    Essa história de médicos se emocionarem e terem pena de paciente é coisa de Grey’s. A gente sabe que na vida real não é assim , eles são frios como porta.
    House não está indo por um caminho bom, está enjoativo. Nas primeiras temporadas dava vontade da gente beijar a TV de tão legal, hoje apenas assistimos. Pra uma série que dava 18, 17 milhões House caiu. Tem que rever seus conceitos urgentes. As doenças também que a tempo atrás eram verossímeis estão ficando cada vez mais fantasiosas e intergaláticas.

  5. Fabiana

    “Essa de o drama do paciente ser de alguma forma uma lição aos médicos é muito Grey´s Anatomy!(Que lá pode até funcionar) Já teve aquele com a Thirteen e a secretária, agora esse…”

    Também acho que não era pra isso estar acontecendo em House.

  6. marília

    eu adouro o detetive e o episódio só prestou por causa dele!

    os novos pupilos me acabam.

    FORA 13.

  7. Carina

    De longe, o ep. mais fraco até aqui. Não consegui sentir nenhuma empatia com o paciente, o que colaborou para eu não me empolgar com o desenrolar da história. Dos novos pupilos, eu gosto do Kurtner e o jeito meio louco de ser. Em relação aos outros 02… não gosto deles mas consigo gostar um pouquinho da 13, ao contrário do Taub (pelo qual ainda não tenho nenhuma simpatia).
    A interação de House com o detetive foi excelente, o que me fez desejar que ele continue um bom tempo na série.
    Senti falta do Wilson :(
    Com três episódios médios até agora, falta algo.

    “Nos acostumaram mal e essa seqüência mais pareceu aquelas entre um episódio importante de fim de temporada e a season finale”. Neste ponto, acho que depende do ponto de vista e do gosto de quem assiste. na 3ª temporada, teve inúmeras pessoas que detestaram o arco Tritter, no início da temporada. Mas concordo que este episódio foi fraco mesmo.

    E Anderson, espero que vc publique logo a review do 4º ep!

  8. Fábio

    Uma coisa que acho falha em no House é que o Foreman de super pupilo virou um tonto que nem os novos pupilos ele não questiona não age não faz nada. Acho que falta personalidade nele, não é mais aquele quase House de antes. Deviam focar mais nisso e menos nos pupilos.

  9. Tina Lopes

    Ahhhh, que legal, obrigada pela consideração. Adorei. E entendi que não foi só minha saidinha da sala que me deixou perdida, o episódio realmente não foi grande coisa – o final com a jamzinha realmente foi simpático. Mas o quarto, hein, com a viagem, o Wilson e o pai morto, estou ansiosa pelo próximo review. Obrigada de novo, Anderson! (boa observação do Fábio – o Foreman encostado não tem nada a ver)

  10. Mauro

    Eu já até o episódio sete e acho que muita coisa melhora. Mas ainda quero os antigos pupilos de volta, mais presentes. Aos poucos eles vão aparecendo.

  11. Anderson Vidoni

    Marilia e Carina, estou correndo atrás para publicar os reviews mais rápido.

    Desculpem todos pelos atrasos. Mesmo.

    humberto, eu meio que disse isso da foto ser verdadeira falando que a Cuddy até chegou a acreditar que era falsa.

    E sobre parecer com Greys, eu não vejo a série, mas já vi muita gente dizer isso. E isso já foi usado em House, porém em alguns episódios. Agora é um atrás do outro. E nesse foi muito ruim.

    E Tina, nada não :p

  12. Nanda

    Fábio, concordo com você. Cadê a personalidade do Foreman? Ninguém mais contesta o House, sinto falta disso.

  13. João da Silva

    Da nova equipe do House, eu só manteria a Thirteen, pois em parte em função da doença da personagem, ela acaba sendo muito mais interessante que os outros dois.

  14. Cyssa

    Cuddy e Wilson fazem falta. Além disso: eu quero a equipe antiga de volta!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account