Log In

Reviews

Review: House – 97 Seconds

Pin it

House - 97 SecondsSérie: House
Episódio: 97 Segundos (97 Seconds)
Temporada:
Número do Episódio: 73 (4×03)
Data de Exibição nos EUA: 9/10/2007
Data de Exibição no Brasil: 6/12/2007
Emissora no Brasil: Universal

Muitos podem não concordar, mas para mim a terceira temporada foi a melhor de House. E o que me deixa mais contente ainda é que essa quarta parece que irá conseguir superar a anterior. Tivemos três episódios ótimos, de um nível absurdamente alto e para mim 97 Segundos conseguiu ser o melhor até aqui e um dos grandes episódios da série. E não só pelo cachorro.

Falando no cão, estava falando sobre ele com o Juliano Cavalcante e chegamos a conclusão de que ele conseguiu mostrar mais emoção na cena de despedida do dono, do que o Mohinder em toda a história de Heroes. E estou falando sério. E também na cena de abertura, onde o seu dono perde os sentidos no meio da rua, ele desesperado cuidando dele e tentando chamar por ajuda… Na verdade ele é mais ator, mais carismático e mais útil para a história do que o indiano.

Brincadeiras a parte, tudo no episódio funcionou perfeitamente. Do conselho tribal encenado pelo doutor, até sua busca para saber se há algo pós-morte, eletrocutando-se. Além disso, vê-lo dizendo para o Wilson “eu te amo”, já vale por tudo. Completando tivermos o paciente da semana que serviu de cobaia para o teste dos candidatos, o outro paciente que queria experimentar novamente a experiência única de morrer por alguns segundos (o tempo do título). E para completar o bolo, duas mortes em um único episódio. Alguém conseguiu não se emocionar?

97 Segundos

Olha ai ele, o paciente da clínica. E este mais misterioso que os outros. House adentra a sala e o carinha parte para esfaquear a parede, mais precisamente as tomadas. O doutor cutuca o corpo do cara e nada, morto. O doutor chama o pessoal do hospital que finalmente o ressuscitam. Porém House só consegue pensar em uma coisas:

Por que um cara voluntariamente enfiaria um objeto metálico em uma tomada?

Wilson tenta até usar de psicologia para provocar seu amigo, mas ele só está pensando no porquê de tudo, distraído do resto do mundo. Ele quer entender. Curiosidade intacta, será que o mesmo acontece com seu sarcasmo e sua ironia?

Não estava tentando me suicidar.

Não, está certo. Estava apenas tentando matar uma parede.

O cara explica que passou por um acidente de carro e que esteve tecnicamente morto por 97 segundos e esses foram os melhores de sua vida. Curiosidade do doutor crescendo. Ele diz que já experimentou todas as drogas possíveis, mas nada chega perto do que aconteceu naquelas poucos segundos. Tudo isso atiça ainda mais a curiosidade de House:

Já experimentei todos os alucinógenos existentes. Foi maior que isso. Havia algo lá. Algo maior.

Depois de muito pensar, House decide comprovar ele mesmo se há algo mais. A nº 24 Bitch é bipada por ele, que vai direto para uma tomada e… Ela consegue ressuscitá-lo e ele fica bem. Porém apesar de estranho, não da pra perceber se ele viu algo ou não, mas certamente ele encontrou sua resposta. E para quem se pergunta que música toca na hora em que o doutor que ficar quase morto, lá vai: Alanis Morissette, “Not As We”.

House foi longe demais aqui? O que essa quase tentativa de suicídio significa? É claro que foi um exagero, mas ele está chegando a um ponto em que nem liga mais se algo acontecer com ele. Além disso sua curiosidade pode fazer coisas maravilhosas, até chegar a quase matá-lo, como aqui.

Foreman

Tópico bem pequeno, mas tinha que ter aqui um. Vimos finalmente o Foreman na temporada (antes só na visão do House), liderando sua própria equipe de diagnósticos, tentando ser gente boa com seus pupilos e incentivar eles. Porém observamos alguns lampejos de seu velho mentor nele. Tudo piora quando a paciente dele tem um caso onde se têm duas opções: uma segura e a outra arriscada.

Tudo aponta para a solução mais simples, mas o instinto do Foreman somado ao seu conhecimento e experiência aponta para a solução mais arriscada. Porém sua chefe ordena que o primeiro tratamento seja feito. Ele passa por cima de todos e trata a paciente para o que ele achava. Ela se cura e ele perde o emprego por ter sido muito… House. Ele tenta não admitir, mas as semelhanças estão cada dia mais evidentes. E ele agora desempregado, abre as portas para sua volta.

Paciente da Semana e Seu Cachorro

Os candidatos foram divididos em dois grupos para tentarem descobriu o problema de um paciente que possui atrofia muscular espinhal e por isso usa uma cadeira de rodas. Ele também tem um cão que além de amigo é um verdadeiro ajudante para ele, um exemplar cão guia. Mulheres contra homens, com a nº24 transitando entre um grupo e outro conforme achava que seria beneficiada.

House - 97 SecondsO paciente ficou em segundo plano com cada grupo tentando vencer para não serem demitidos. No meio de tanta tensão e pessoas, a nº13 esquece de verificar se o doente tomou as pílulas. Isso acaba o matando, além de todos tendo buscado uma cura baseados em informações erradas. House não a culpa nem a demite, ele até “gosta” de ver pessoas errando, ele sabe que após um erro como esse, ela nunca mais irá cometer novamente o mesmo. E como todos erraram, todos ficam.

Para quem reclamava de falta de um paciente com quem dava para se importar, acho que esse conseguiu suprir essa lacuna. Até o querido cãozinho conseguiu emocionar muitas pessoas no episódio. Missão cumprida com louvor pela série.

Alguns outros destaques do episódio:

– Cameron sendo manipulada pela bitch nº24.

– Bitch nº24 tentando manipular o Chase, que não faz resistência nenhuma e se deixa manipular.

– House tentando dar um sermão do Chase e sendo cortado por seu antigo pupilo. E a reação da Cameron foi bem engraçada:

Eu o prefiro assim. E você?

– House jogando uma bomba na equipe dos homens falando que alguém ali não era médico de verdade. Bela jogada e que deixou eles meio atordoados pensando em quem poderia ser. Mal sabem que é o melhor candidato a vaga.

– Eu já falei, mas todas as cenas com o cachorro foram fodas, principalmente a do começo onde ele chama por ajuda e a da despedida.

– Bitch nº24 tentando dar o golpe da desistência pela segunda vez, sem sucesso. E tendo que segurar a metáfora do House.

– Bitch nº24 escapulindo da sala em que o time dos homens estava, quando percebe que estão sendo filmados, infringindo uma das regras.

– Survivor: House.

– House e Wilson dando uma checada na retaguarda da Cuddy.

– Pra fechar, a engraçadíssima despedida de House e do candidato que não é médico (que no fim acaba ficando):

Foram as melhores duas semanas da minha vida.

Acho que é de você de quem sentirei mais falta, fraude ridiculamente velha.

Séries citadas:

34 Comments

  1. Fábio

    Muito bom, agora que tava relembrando aqui o que aconteceu com as duas gemeas? Ele as despediu quando?

  2. Leon Marques

    “Muitos podem não concordar, mas para mim a terceira temporada foi a melhor de House. E o que me deixa mais contente ainda é que essa quarta parece que irá conseguir superar a anterior.”

    Tô contigo, cara… pelo jeito, house vai chegar na décima temporada sem se repetir. Quando a gente pensa que já viu tudo, o médico tenta, como em suas proprias palavras, “quase” se matar. Genial

    Essa temporada de House, até agora, vem flertando um bucado com o tema vida – vida pós-morte. To achando isso muito legal. muito mesmo.

    Quando house apareceu com aqueles bicos de bunsen, e aquele pano na cabeça, eu dei um grito aqui : Fala séééééériooooo !!!

    Pra finalizar, mas um excelente episódio de uma excelente série. A Equipe de House M.D está mais do que de parabéns.

    E ótimo review, como sempre, Anderson.

  3. Eu adorei tudo no eps, e foi impressão minha ou o House sabia realmente o problema do paciente?

    Outro ponto eu não aguentei tive que ver novamente para saber o que havia acontecido com o remédio. E foram os homens que chegaram e atrapalharam a nr 13 qdo ela estava dando o remédio ao paciente. Isso mostra o quanto o House arriscou e o quanto os médicos ali estão sendo egoístas. Tudo bem pra série funciona, nos diverte, mas a Cuddy tem razão. O House é o responsável.

    A propósito a parte que eu mais ri foi quando as mulheres vão fazer um teste com o paciente e ficam sacudindo ele numa mesa…. uauauauaua… e ele dizendo que não se divertia tanto em 20 anos. Foi perfeito.

    O House e a tomada – Pra mim ele táem crise existencial…. claro que o House jamais admitiria isso… mas desde a temporada anterior, qdo houve o didscurso sobre o aborto, ele segurando a mão de um “feto” até aqui ele tentando encontrar Deus. Perfeito, e perfeita atuação dele.

  4. Ana

    Muito bom, agora que tava relembrando aqui o que aconteceu com as duas gemeas? Ele as despediu quando? (x2)
    A que assistiu o episódio ontem e ficou procurando as duas.
    O episódio foi excelente! Mas Anderson não foram três mortes (o do cara que colocou a faca, do paciente da semana e do cachorro)?

  5. Simone Miletic

    Acho que House resolveu testar a história da tomada pois está em situação bem semelhante ao do paciente: ele já tentou de tudo, no seu caso, além das drogas ele já desafiou a vida, a própria e a de terceiros, e, talvez, isso já não traga estimulação suficiente.

    Como eu comecei a assistir ao seriado no fim da segunda temporada não posso dizer que esteja sendo a melhor, mas, com certeza, todo episódio de House é no minímo ótimo. E estou cada vez mais feliz com o Wilson, meu favorito.

    Beijos Anderson, ótimo review!

  6. Thiago Sampaio

    Estou adorando essa temporada. Alguns fanáticos podem até reclamar que ela pode estar tendo um humor além da conta, mas é assim que a gente se diverete.

    Porém, o lance da tomada foi exagerado demais. Não gostei disso não. Foi longe demais…

  7. Cristina L.

    Eu acho que o House não quis “encontrar” nada com o choque- nem Deus, nem uma experiência lisérgica; ele queria “apenas” ter a experiência para comprovar sua teoria de que não há nada, ou seja, ter a última palavra. Porque se ele não tivesse passado pela mesma experiência do paciente dos 97 segundos, jamais poderia contrariá-lo. E no final ele para em frente ao corpo (do paciente do cachorro) e diz “eu te avisei” – que não havia nada.

  8. Carina

    Acho House um ser curioso e muito cético, que o faz ter (ou querer ter) explicações para tudo. Por isto, ele questiona a religião, Deus e tudo ligado à espiritualidade pois é algo abstrato. E, na minha opinião, quando há este debate na série, sempre é garantia de ótimos episódios.
    Ah, não pude deixar de rir quando a Bitch foge da sala e a conferida dos homens na retagaurda da Cuddy :))
    E Anderson, é sempre um prazer ler suas rewiews! você consegue expor os principais acontecimentos do episódio :)
    E Si, estamos juntas no nosso amor pelo Wilson…

  9. Carina

    Ah, e a atuação do cachorro é beeeeeeeem melhor do que Morra-hinder….

  10. Eduardo Sales Filho

    Também reparei a ausência das gêmeas no episódio de ontem. Na semana passada elas não foram demitidas, mas nessa semana elas nem apareceram mais. Será que os produtores acharam que ninguém ia reparar?
    E sim, o cachorrinho deu show de interpretação.

  11. Cleide

    Gente vou repetir o que postei na comunidade do House no Orkut:
    Se lembra que a competição ficou dividida em dois grupos mulheres e homens,
    quem ganhasse continuaria então o grupo dos homens ganhou
    mas House não demitiu a única mulher do time a “13”
    e a loira ficou pois foi se juntar aos homens…..
    conseguiu agora entender!!!

  12. Na verdade eu acho que o House já escolheu dois de seus pupilos e vai começar a testar os outros. Eu aposto no assitente que não é médico e na 13.

  13. Ana

    OK..
    Eu acho que eu que não entendi oO.
    As mulheres que acertaram o diagnóstico (OK.. foi a 13 que falou, mas mesmo assim, as gêmeas estavam na equipe dela), então, pelo que eu entendi, elas não deveriam ter sido demitidas, não.

  14. Cleide

    Ana
    Foi uma competição, a 13 erou em não ter verificado se o paciente tinha tomado o remédio que teria salvo sua vida, por isso tudo depois…sintomas …diagnósticos ficaram prejudicados, então o time das mulheres perderam, mas House viu potencial na 13 e não demitiu, e os homens ficaram apesar de achar que foi por causa deles que o paciente se descuidou e não tomou o remédio mas eles não erraram…então a equipe que House mandou embora foi das mulheres….

  15. Silvia_05

    Depois dessa brilhante atuação de Hugh e num episódio que considero um dos melhores desta temporada, vem a “palhaçada”. Nem vou me estender muito, mas nos próximos episódios parece que contrataram outro House. Por isso a 3a. temporada é perfeita. Foi coerente. Nessa 4a. aparecem algumas falhas, talvez reflexo da greve dos roteiristas. A imopressão é de que estes 3 primeiros episódios foram gravados na seqüência do final da 3a., e os demais foram gravados num outro momento.
    Amo House, mas esse ano foi do DEXTER.

  16. Rafaela

    Poxa, será que eu sou a única que sente falta do antigo trio? É engraçado, porque eu até gosto do ritmo que esse povo novo trouxe para o seriado, gosto do humor e estava bastante empolgada com esses episódios no início, mas preferia continuidade para personagens antigos (principalmente o Chase, que tinha muito espaço para crescer ainda) do que um milhão de caras novas.
    Acompanhei a série até a pausa de dezembro, e sinceramente, a empolgação acabou morrendo um pouco.
    Para finalizar: ótima review.

  17. sidney

    soum pequeno adendo: a atriz que faz a thirteen, Olivia Wilde é linda mas faz a jennifer morisson merecer um oscar pelo personagem de cameron. achava jennifer uma atriz ok, mas hoje vejo o quanto ela é boa comparada com a olivia. e vamos combinar uma coisa: se tem que ter uma mulher no time ela tem que ser a loira bitch, ela é otima atriz, o personagem é hiper interessante, morro de rir com as tentativas de manipulação dela em cima da equipe, do house e em quem aparece no seu caminho. ela so tem a cresecntar aoshow. já a thirteen é só uma modelo fazendo bico e sem expressão.

  18. Eu concordo com o Sidney, mas como disse antes, acho que a 13 já é uma das escolhidas do house.

  19. sidney

    tb sinto falta do trio, especialmente a cameron e o chase. jaa o foreman é um pe no saco. quer e não quer ser house, com a cara amarrada o tempo todo. vou adorar quando o house começar a humilhar ele semana ki vem.

  20. Rodrigo

    Eu também sinto falta do trio. Acho que o Chase tinha muito espaço para crescer, na verdade acho que ele ainda tem e talvez terá mais espaço ainda não trabalhando diretamente com o House, como poddemos verificar na discussão que tiveram. Acho que esse conflito que o Foreman sofre ( querer e não querer ser o House) é interessante para série> acho que o próximo candidato quer vai rodar é o do ator que fez o papel do irmão do Huff

  21. Paulo

    Acho que a duvida do House com algo pós vida, deveria e poderia ser mais bem explorado numa season finale, com um pouco mais de drama e mais tramas paralelas, essa trama do House tentanto se matar pra ver se existi algo pós vida, teria rendido uma puta season finale!

  22. Anderson Vidoni

    Opa, adorei os comentários, vamos responder a eles:

    Fábio (01): Boa pergunta, a Cleide (12), já respondeu e foi até bom, nem vou abordar isso no próximo review mesmo.

    Leon Marques (02): obrigado. E gostei da empolgação com a série, compartilho dela.

    Fê (04): Ele sabia, até falou que sabia, mas com o erro da 13 ele pensou que havia errado e tudo. E sobre os homens terem atrapalhado a garota lá, é veradade, mas eu diria que o House tem parte da culpa, mas não toda.

    E achei interessante essa sua tese de crise existêncial. Acho que tem a ver mesmo.

    Ana (05): sobre as gêmeas e a veterinária também, a Cleide (12), já respondeu e ela tem razão. E sobre as mortes, eu tava falando de pacientes. Apesar do cão ter sido um personagem importante e bem carismático, não era paciente.

    Simone Miletic (06): Si, obrigado e sabe que eu penso que é por ai também o porquê dele ter feito o que fez. Quer sentir algo diferente. Apesar da tese da crise existencial me parecer boa tb. A atuação do laurie e o histórico do personagem nos dá várias nuances e alternativas.

    A primeira temporada é ótima, veja quando puder.

    Thiago Sampaio (07): Também to e não entendo quem reclama disso. E não achei exagerado, é o mesmo House que quase fez uma cirurgia na cabeça para ficar doidão.

    Cristina L. (08): Sabe que faz sentido o que falou? Ela é teimoso o suficiente para ter feito só por esse motivo. Como falei, pode ser tudo isso que já comentamos por aqui.

    Carina (09): Grande Carina, obrigado pelas palavras. Foi muito boa a conferia básica que House e Wilson dão na bela retaguarda da Cuddy. Adoro também quando há esses debates.

  23. Anderson Vidoni

    debates sobre deus e etc, hehehe, ficou meio estranho ai em cima.

    Eduardo Sales Filho (11): A Cleide respondeu depois como aconteceu, muito bem por sinal. O que comprova tudo é que a veterinária também não apareceu no último episódio, corroborando ainda mais o que ela fala. A série deixou meio no ar, não mostrou e ficou meio estranho mesmo, mas uma série como House não iria sumir com personagens de um episódio para o outro.

    Cleide (12) (15): Finalmente chegamos na Cleide. Boa a explicação, nem vou colocar no meu review próximo, já que ta aqui e todos estão vendo. E também por não me interessar esse asunto, hehehe.

    É mais ou menos assim: Homens ganharam a competição. Paciente morto, mulheres perderam. Nº24 tava no time dos homens. Mulheres demitidas, menos a 24. Mas o House resolveu ficar com a 13. E ele explica bem na hora que ela acha que está sendo demidita.

    Assim, foram embora as gêmeas e a veterinária lá que todos tinham esquecido.

    Fê (13): vamos ver se acertará. Gosto muito do cara que não é médico.

    Silvia_05 (16): Silvia, acho Dexter ótima, mas longe de ser a série do ano. E quero muito entender o que aconteceu nos próximos episódios para você, porque eu já vi e não vi nada de diferente. Passe aqui nos próximos reviews que quero entender o que ta falando melhor.

    Rafaela (17): Sabe que não sinto falta deles, foi um ciclo que terminou. E ta legal eles aparecendo em outras funções.

    sidney (18): Eu gosto da Olivia e a acho boa atriz, mas concordo que a Jennifer é melhor que ela. e sobre a bitch nº24, concordo totalmente.

    Rodrigo (21): Achei legal o que falou do Chase, espero que aconteça isso, concordo sobre o Foreman. O Irmão do Huff ainda vai aparecer um pouco mais na série.

    Paulo (22): Pode até ser explorado de novo, de uma forma diferente. Mas eu gostei de ter sido abordado em um episódio no começo da temporada.

  24. Luiz Marcelo

    Eui acho que não foi falha da médica e sim suicidio do cara que desistiu e jogou fora os remédios.

  25. Anderson Vidoni

    Luiz, o negócio é que o cara não tinha como fazer isso devido a todas as suas limitações. E a cena em que o House acha o copinho do medicamento, ele está todo mordido pelo cão. Ele queria se matar e seu cão o ajudou indiretamente.

  26. Luiz Marcelo

    mas é estranho por que nem o meu cachorro pega as coisas da mesa, duvido que um cão treinado o faria!

  27. Silvia_05

    Anderson, eu sei que Dexter não te conquistou tanto assim. Mas “nós”-que-amamos-Dexter (nossa, parece título de site) somos tão ferrenhos quanto os Lostmaníacos e os Grey’s aficcionados.

    A minha crítica quanto à House começa aqui: nesse episódio ele tem um embate maravilhoso com o paciente da clínica, quer experimentar “algo” que justifique o sentido da vida. Tenta até um falso suicídio.Fica em aberto se ele encontrou o que queria ou não. Ótimo.

    Apartir daí,isto é, depois desse estado de espírito, meio deprê, que em geral é o que define a personalidade ranzinza dele, ele salta prá um estado de alegria e humor que nunca apareceu na série antes. Quando faz umas bobajadas, imita Survivor, Panteras e até dancinha por causa da competição. Essa é a minha crítica. Não combina com ele. Por sorte isso dura uns 3 episódios, e ele volta a ser o que era. Enchendo o saco dos outros da maneira que ele sempre fez. Acho até que os roteiristas se deram conta disso. E aí sim, os outros episódios são bárbaros.

    Graças a essa “quebra” de personalidade do House que faço a diferença com Dexter. Este último, não só foi coerente a temporada inteira, como aprofundou a personalidade doentia dele. Aliás, atuação nada fácil de fazer.(Prêmios prá MC Hall!)

    Mas eu ainda volto aqui prá comentar os outros episódios bem legais de House.

  28. Anderson Vidoni

    Silvia, eu adoro Dexter, acho que só não sou um fã tão ferrenho assim. Gostei muito da segunda temporada, só acho que outras séries estão melhores que ela, como 30 Rock, Pushing Daisies, Friday Night Lights e House.

    Sobre o C. Hall, o cara é fantástico, assim como o Laurie. E se qualquer um deles ganhasse o Globo de Ouro eu ficaria contente. E o bom é que o Laurie aina tem muita coisa para mostrar. Sobre Dexter, além do Hall, fiquei impressionado com a Jennifer Carpenter, em como o personagem dela evoluiu, outro ponto maravilhoso do seriado.

    Sobre a série, pra mim já apareceu, lembro do House mais vagabundo, comendo junto com um cara em coma entre outros. E foi isso que ele fez nos outros, tava mais vagabundo e brincalhão e acho que isso faz parte de sua personalidade sim. E o que achei estranho nesse seu comentário é que desaprovou a imitação de Survivor, mas não achou nada de errado ele imitando The Bachelor aqui. E para um cara que vê novelas médicas nas horas vagas, grava OC no video, acho que esses realitys fazem parte de sua programação na tv.

    E Silvia, volte aqui nos próximos também, um pouco de discordância não faz mal e é sempre legal ver um ponto de vista diferente.

  29. Anderson Vidoni

    Acho que falei um pouco de bobagem sobre o que falou de Survivor e eu de Bachelor, mas é que ele sempre fez isso quando ia despedir os candidatos e não vejo problemas.

    E Luiz Marcelo, realmente é estranho, mas a falta de mobilidade total ele também me faz achar diicil essa teoria. Mas vai saber se ele não conseguiu derrubar o potinho e o cachorro pegou.

  30. Thiago Sampaio

    Vidoni, algo que só me ocorreu agora.

    House ia usar o epi pós-super bowl não só pra bater seu recorde de audiência, mas sim pra aumentar sua média nas semanas seguintes.

    Infelizmente, com a greve, isso vai ser dificil, pq o úlitmo epi escrito é exatamente o do superbowl =/ Não vai ter aquela ansia em massa de se ver um inédito na semana seguinte…

  31. mauro

    Vou rever o episódio mas tenho quase certeza que ele ainda podia mover os braços quando a 13 deixou o remédio em cima da cama. Para mim, ele realmente jogou o remédio no chão simplesmente e se matou, consequentemente.

  32. Anderson Vidoni

    Thiago, eu tava pensando nisso também, afetou bastante essa ascenção que eu e muita gente estavamos esprando com o episódio pós superbowl. Se continuar por um bom tempo, a greve vai atrapalhar o doutor, já que nem o Idol terá para ajudar.

    Mauro, depois diz o que te pareceu, agora to começando a ficar curioso.

  33. Áurea

    Anderson Vidoni voce é o MAXIMO eu queria saber exatamente a música que tocava quando house decide comprovar ele mesmo  se há algo mais.
    Continue assim porque estarei sempre procurando as músicas que toca nas séries de DR HOUSE.
    Parabens
    ´´Aurea

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account