Log In

Reviews

Review: Heroes – Tabula Rasa

Pin it

Heroes - Tabula Rasa

Série: Heroes
Episódio: Tabula Rasa
Temporada:
Número do episódio: 65 (4×06)
Data de exibição nos EUA: 19/10/2009
Data de exibição no Brasil: 23/2/2010
Emissora no Brasil: Universal

Não há duvidas de que Sylar é o melhor personagem desta série. Heroes se embolou tanto no seu roteiro, mas parece saber guardar os bons momentos para que este personagem possa se manifestar. Na realidade, nem acho que este fato dele ter se tornado tão importante para a trama seja exatamente um ponto positivo para o seriado. Acredito que Zachary Quinto é mesmo um excelente ator. É impressionante a maneira como ele consegue ser tão enigmático.

Costumo compará-lo com o Benjamin Linus de Lost. Tanto Quinto quanto Michael Emerson souberam criar personagens que se tornaram tão importantes para as suas respectivas séries, que nenhum telespectador imagina estes programas sem eles. Neste episódio, por exemplo, Sylar ainda está confuso sobre as suas memórias, já que ele carrega consigo as de Nathan Petrelli. Aos poucos ele foi relembrando quem de fato era, além de redescobrir os poderes que ele roubou durante toda esta jornada.

A série coloca Sylar frente a frente com ele mesmo e esta acaba por ser a melhor trama desenvolvida neste episódio. Apesar de Heroes não conseguir mais ter a hype que tinha anteriormente, ainda posso dizer que gosto de algumas coisas. Dentre elas está o Sylar e esta sua incrivel capacidade de surpreender a cada nova ação que ele desempenha. Do outro lado, estava Hiro e esta missão na qual ele prometeu realizar de salvar todas as pessoas que ele um dia fez mal.

Heroes - Tabula Rasa

Doente, ele não tem muitas expectativas de vida, mas conta com a ajuda de Peter Petrelli e Noah Bennet, que estão em busca de uma cura para o seu tumor no cerébro. É assim que ambos chegam a Jeremy, um garoto tratado por Noah há tempos atrás e que tinha este poder de ser um curandeiro. Porém, esta mesma habilidade foi subvertida. Sem conseguir controlar os seus poderes, o jovem acabou matando os pais pois estava acontecendo o efeito inverso com ele: ao invés de ser um curandeiro, ele estava matando tudo aquilo que ele tocava (lembra muito a série Pushing Daisies, não?).

Como as coisas precisam dar certo, o garoto finalmente retoma os seus poderes (Deus lá sabe de que forma) e ele consegue curar Peter, que havia acabado de ser atingido por um tiro disparado por ele. Para curar Hiro, Peter absorve o poder do garoto mas aqui fica uma pergunta: será que pode acontecer com Peter o mesmo que estava acontecendo com Jeremy? Se isso ocorrer, pode ser um fato interessante para Heroes, que precisa sair um pouco do óbvio.

É bem verdade que esta quarta temporada está mais equilibrada. Porém, tudo que está sendo contado e mostrado não é mais do mesmo que já vimos nos anos anteriores. Pelo menos as ações possuem mais sentido – até agora – e as tramas estão mais envoltas entre si. De qualquer maneira, Heroes continua com o seu ritmo lento e a sensação de que as estórias pouco tem evoluído.

* * *

Texto publicado originalmente no weblog Sob a Minha Lente.

Séries citadas:

4 Comments

  1. Paulo Serpa Antunes

    Em primeiro lugar peço desculpas pelo atraso na reviews de Heroes – a culpa não é do Vinícius, mas deste que aqui escreve, que não agendou a publicação dos textos.

    Sobre teus comentários, Vinícius, eu discordo um pouco sobre a importância do Sylar. Na minha opinião, a superexposição do Sylar foi uma das principais causas pela decadência de Heroes. Mesmo sendo um ótimo personagem, Sylar tinha um propósito na série e deveria ter sido descartado quando este propósito chegou ao fim. Pra mim, a hora ideal teria sido durante o Eclipse da Season 3. Aquele era o ponto da série corrigir as mancadas, entre eles acabar com este problema que é a onipotência dele. No fim a série ficou bamba – resolveram a onipotência do Peter, de forma até hoje inexplicada – mas mantiveram um Sylar imbatível.

  2. Douglas

    Sylar ja deu o que tinha de dar nessa série! Deveriam investir em novos vilões! E Peter deveria ter seus poderes de volta! Ficou sem graça isso! O Peter tava muito poderoso aí eles decidiram mudar o poder dele do nada, e Sylar então? Tá tão poderoso que fica chato, se ele morresse numa batalha contra o Peter, como muitos fãs pedem, ía ser muito melhor do que eles ficarem mudando toda a hora, e estragando o personagem de mal pra bonzinho, de bonzinho pra mal.

  3. Cleide

    sou fã que ainda persiste em assistir Heroes, vou até o fim apesar de tudo, com toda confusão mental e histórias mirabolantes, aqui vou euuuuu

    lendo está review tive um inside, então …. o que me leva a ainda ver Heroes é realmente por causa do Sylar, compreendo tudo que todos dizem sobre ele mas para mim é o seu personagem que me segura a seguir com série
    não sei bem porque, pode ser pela incrível interpretação de Quinto que assim como o Michael Emerson me deixa vidrada, ou seja em querer saber como os ditos “herois” iram superá-lo,

    vamos ver até onde o sofrimento vai parar :p

  4. mary sp

    CONCORDO PLENAMENTE, MICHAEL EMERSON, É UM ATOR EXCEPCIONAL. FICO EXTASIADA QDO. ELE APARECE EM CENA.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account