Log In

Reviews

Review: Heroes – I Am Become Death

Pin it

Heroes - I Am Become DeathSérie: Heroes
Episódio: Eu Sou a Morte Futura (I Am Become Death)
Temporada:
Número do episódio: 38 (3×04)
Data de exibição nos EUA: 6/10/2008
Data de exibição no Brasil: 5/12/2008
Emissora no Brasil: Universal

Eu estou ficando cada vez mais com medo do futuro. Ou eu deveria dizer do futuro programado por Heroes? A cada semana a série apresenta um novo fato quatro anos a frente do tempo presente, e sempre acaba complicando ainda mais o que já é (e está) demasiadamente confuso. Primeiro, no futuro, todos parecem odiar Peter Petrelli por algo que ele fez ao atirar em Nathan Petrelli, e por isso a Companhia, agora liderada por Claire Bennet, o persegue. O Sylar que conhecemos no presente, como um assassino frio e calculista, dá lugar a Gabriel, um pai de família, solitário e responsável pela destruição do mundo, daquele mesmo jeito previsto no final da primeira temporada, quando Peter reuniu todos aqueles poderes e não conseguiu controlá-los.

A premissa daquela primeira temporada tinha tudo para tornar a série extremamente interessante, mas acontece que estes saltos causam uma certa confusão em tudo que acostumamos a ver na série. Eu revi na semana passada o primeiro e o último episódios da primeira temporada. Lembro que no piloto, a sensação é de que os heróis ainda estavam se acostumando com os seus poderes, tentando descobrir a razão de tê-los. Esta foi a prerrogativa que marcou este ano de estréia, enquanto que o final foi uma verdadeira “ducha de água fria”, porque acredito que todos nós esperávamos algo muito maior e melhor do que aquela mera exibição dos poderes incontroláveis de Peter. Desde então, a série tem apostado neste dualismo entre o bem e o mal, além de brincar com o passado e o presente.

E o futuro, portanto, amargurado e apocalíptico apresentado pela série com os heróis tendo que se esconder dos perseguidores, não terminou por aí. Com a injeção da fórmula, Mohinder ganhou os poderes que ele desejava mas, aos poucos, foi obtendo efeitos colaterais a partir de um erro do seu próprio estudo. Foi o estopim para que ele se tornasse uma criatura horrível (alguns leitores aqui mencionaram o filme A Mosca, e é realmente incrível como se parecem) sendo enganado pela sua ganância e egoísmo. Enquanto isso, Parkman vive a sua vida ao lado da velocista, de Molly e de um novo bebê, tentando constituir uma família normal, num futuro onde todos os seres humanos tiveram acesso à fórmula idealizada por Mohinder e, agora, todos possuem poderes.

Heroes - I Am Become DeathA partir de toda essa bagunça, entre presente e futuro, muitas coisas ainda precisam ser solucionadas, assim como questões também começam vir à tona. Dentro de toda essa viagem, Peter conseguiu o poder de Sylar (do presente) e, agora, possui a mesma “fome” que ele, o que pode acarretar em dois assassinos cruéis e poderosos. Fica claro que Petrelli precisou desse poder, já que esta é a única maneira dele salvar o mundo de mais uma possível explosão. Já perdi a conta de quantas vezes a série falou nisso.

A história está ficando tão limitada, que o roteiro pouco se esforça para tentar criar um entendimento nisso tudo, criar uma relação que pudesse levar cada personagem até o seu destino. Ao invés disso, ela prefere transtornar a mente dos seus telespectadores, com idas e vindas, presente e futuro, pessoas descobrindo seus poderes, outros se transformando em algo esquisito, perseguições sem propósito aparente e mais algumas loucuras que Heroes vem proporcionando. Ao invés de explicar o porquê destes personagens, a série continua inserindo outros e que vão se perder no meio da história, como já aconteceu nas temporadas anteriores.

Séries citadas:

14 Comments

  1. Luiz

    Não concordo nenhum pouco com o seu Review. Esse comentário específico eu acheu meio ridículo.

    “Ao invés de explicar o porquê dstes personagens, a série continua inserindo outros e que vão se perder no meio da história”

    Como assim explicar o porquê dos personagens? Não tem que explicar porque de personagem coisa nenhuma. Tudo que precisava já foi explicado. O que vc não está entendendo? Eu vi esse episódio e não há nada de tão confuso. Muito pelo contrário, foi até muito explicado e beira a obviedade ( se era para ter uma crítica deveria ser essa). Deu para entender direitinho o que aconteceu. Como a Claire ficou daquele jeito, porque o Sylar era um assassino e porque deixou de ser, porque o Peter é odiado… deu para entender tudo, claro que sem detalhes mais específicos. E como contar uma história sem inserir ocasionalmente um ou outro personagem secundário novo? Acho meio complicado fingir que em um mundo só existem aquelas pessoas e ponto. De vez em quando tem que aparecer pessoas diferentes mesmo, em outros contextos, em outras histórias. Não vi problema nenhum nisso. Essa coisa do futuro não me incomoda desse tanto. Estou gostando do rumo da história que está cada vez mais empolgante. E vai melhorar nos próximos episódios. E essa questão do futuro vai ficar abandonada por um tempo na segunda parte dessa temporada. Mas com certeza volta. Por mim sem problemas. Eu acho que a pessoa que deveria fazer esse Review deveria gostar da série, o que parece não acontecer. Até as piores séries aqui contam com um comentarista que a crítica mas ao mesmo tempo a defende com unhas e dentes.

    NOTA: 0

  2. Alessandro

    Luiz, acho quase impossível alguém defender Heroes com unhas e dentes hoje em dia! ehhe
    A série tá cada vez mais se afundando!

  3. Victor Pacheco

    Pff… Heroes teve uma segunda temporada ruim, começou esta terceira mal mas está melhorando (melhorou bastante pelo menos até o 11, último que vi)… Só falta acontecer um massacre para matar alguns personagens (começando por Peter e Sylar, por favor!!!) porque a série tá super populosa demais.

    O caso é que virou modinha dizer que Heroes é uma merda… hoje odiar Heroes virou “cool”, que nem odiar o Bush e os Estados Unidos, mas no geral as críticas mais “pesadas” à série são superficiais e freqüentemente fruto da incapacidade de compreensão do próprio espectador…

    Concordo plenamente com a confusão causada por todas estas viagens no tempo… são um elemento desnecessário e que só trás problemas…Espero que a promessa de acabar com as viagens no tempo se cumpra no volume 4…

    Agora, o que não entendi foi, que eles deveriam “explicar o porquê desses personagens”…

    O que exatamente você quer dizer com isso? Quer que eles façam uma biografia de cada personagem? Ou expliquem em termos biológicos como eles nasceram? Pois realmente não vejo o que falta “explicar”…

  4. Juninho

    O Fato é que esse volume veio com a intenção de trazer duvidas,Tim Kring quis colocar misterio no roteiro,fazenco com que os telespectadores se pergunte quem Heroi e quem é Vilão,o que será explicado no ultimo episódio,de acordo com a colunista de séries americanas,Kristin dos Santos;”Ela revelou que todas as indagações sobre quem está do lado do bem e quem está do lado do mal vão ter uma resposta espetacular, porém, devastadora”.

    Agora eu já cansei de ficar defendendo Heroes,e eu gosto muito da série e tenho gostado do rumo que ela tem tomado;Mas o pessoal daqui só pensa em falar mal da série,penso da seguinte forma não gosta não assiste,há diversos progamas para assistir,escolhe um,e bom divertimento.

    Assisto todos os episodios e se alguns me deixaram com duvidas tive paciência para esperar o desenrolar da historia,e pode ter certeza que tenho sido esclarecido de muitas delas.

  5. Andy

    De consolo por esse episódio estranho posso de dizer que a partir do 3.05 tudo começa a ficar melhor, chegando ao apice no 12 onde muitos estão dizendo “que Heroes está voltando a ser como antes”

  6. Celso

    Também acho que Heroes perdeu totalmente o pé. Lamentável como conseguiram destruir um seriado que tinha tudo para durar muitas temporadas a mais. Acho que a novela da Record deve estar muito melhor que esta bosta.

    O problema já começou dando poderes demais ao Peter e ao Sylar. O Sylar até vai, pois é o vilão, mas o Peter sendo tão poderoso conseguindo copiar o poder dos outros, pra que precisamos dos outros então?

    Resumo: Esta série já era!!!!!!!!

  7. Patrícia

    Eu acho que esses passeios no tempo acaba deixando tudo um pouco confuso, mas o negócio é esperar pra ver… isso aqui está parecendo Lost, que todo o mundo adorava no começo, aí começaram a reclamar que as histórias estavam perdidas, ninguém sabia o rumo… se for assim com Heroes, daqui a pouco a coisa toma um rumo e melhora…

  8. Mica

    Eu estava adorando esta terceira temporada até assistir este quarto episódio. Muito, muito confuso. Foi um episódio estranho e eu não gostei dos rumos que as coisas tomam no futuro mostrado.
    Mas…analisando os inúmeros futuros que a série apresenta, eu percebi que na verdade Heroes não se preocupa em explicar o motivo do futuro mostrado ter ficado desse jeito, pq a cada vez que uma viagem no tempo acontece, esse futuro muda, então os supostos motivos também mudam, ou seja, na verdade, o nosso verdadeiro futuro está sendo construído episódio a episódio. (vixe, embolei demais minha explicação?)

    Assisti Heroes até o episódio 10 e, embora esteja longe da qualidade da primeira temporada, a série tem me agradado e me empolgado.

  9. Olive

    Também não concordo com o review! Achei o episódio ótimo!Estou adorando está temporada. É bem parecido com histórias em quadrinhos! É ficção e não realismo!Não tem que ficar explicando tudo. E “daddy” Sylar foi muito legal!

  10. Lena

    O daddy Sylar realmente foi muito legal, mas como toda idéia legal da série, ela acaba em menos de meia hora, durante o mesmo episódio em que a idéia foi apresentada.

    Tanta coisa boa que podia ser explorada, que eles ignoram e tanta coisa pra ser esquecida, que eles exploram!

    Eu queria só que alguém me explicasse POR QUE CARGAS D’ÁGUA, se o Peter absorve os poderes de todos os outros x-me.. mutan… quer dizer, personagens, só de chegar perto deles, então pq ele NUNCA CONSEGUIU ABSROVER O PODER DO SYLAR? E pq o Sylar teve que praticamente dar permissão para que o Peter absorvesse seus poderes?

    Esta é uma das questões, existem outros 897.349.832 eventos iverossímeis na série, que é melhor não esquentar a cabeça.

  11. Lena

    Ah, e quem era a mãe do filho do Sylar? E pq o guri se chamava Noah, mesmo nome do pai da Claire?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account