Log In

Reviews

Review: Heroes – Company Man

Pin it

Cena de Company ManSérie: Heroes
Episódio: Empregado Exemplar (Company Man)
Temporada:
Número do episódio: 17
Data de exibição nos EUA: 26/2/2007
Data de exibição no Brasil: 22/6/2007
Emissora no Brasil: Universal

Até agora, os flashbacks funcionaram muito bem em Heroes. Assim como Six Months Ago, Company Man foi um dos melhores episódios da primeira temporada da série.

Além de ser recheado de revelações, o 17º capítulo da saga também contou com muito suspense e ação. A tensão atingiu níveis inéditos até aqui em Heroes. A visita de Matt Parkman e Theodore Sprague a casa da família Bennet foi literalmente explosiva.

É difícil fazer análises filosóficas de Company Man. Foram tantas as respostas jogadas no colo do telespectador que levei algumas horas até digerir as informações.

No entanto, uma referência pop não escapou. O clima de tensão lembrou a versão de 1991 de Martin Scorsese para o filme Cabo Do Medo. A inspiração foi confirmada por Allan Arkush, diretor do episódio.

O misterioso senhor Bennet foi a principal estrela de Company Man. Flashbacks concisos mostraram detalhes de sua atuação na organização que identifica seres humanos com habilidades extraordinárias.

Toda a vida do pai adotivo da cheerleader Claire é forjada. O casamento e o trabalho na Primatech Paper Company servem de fachada para suas atividades secretas.

Antes de trabalhar com o haitiano, o senhor Bennet tinha como parceiro o homem-invisível Claude Rains. A dupla identificava pessoas com habilidades extraordinárias e entregava para a organização, representada pelo irmão da Julia Roberts, o senhor Thompson.

Um dos chefões da companhia secreta é o tenente Sulu, aliás, Kaito Nakamura. Foi o pai de Hiro quem delegou para o senhor Bennet a responsabilidade de criar a líder de torcida Claire.

Cena de Company ManApesar de tentar evitar o surgimento de vínculos afetivos, ele não conseguiu deixar de exercer se tornar um verdadeiro pai para a filha adotiva. Aí surge uma das grandes revelações de Company Man: o senhor Bennet não parece ser um vilão, mas sim um homem que tenta proteger Claire de seu empregador.

Repararam como os episódios sem a família Sanders são muito melhores?

Avaliação: Excelente

Séries citadas:

50 Comments

  1. Leon

    O Mr. Bennet deu show no epi. assim como Ted e Matt. foi um dos melhores mesmo, com certeza, e heroes atingiu mais uma patamar em qualidade. Excelente epi. E quem diria ? Mr. Bennet não é um cara mau, é apenas uma vítima de suas próprias escolhas. achei muito legal. Eric Roberts é muito massa !

  2. Leon

    Foi um excelente epe. muito bom mesmo. Jack Coleman, Greg Grunberg e Matthew John Armstrong deram show. Heroes atingiu um mais um patamar em qualidade nesse excelente e nervoso episódio. E quem diria ? O malvado Mr. Bennet é apenas um bom homem que acaba por se tornar vítima de suas próprias escolhas. Ah, Eric Roberts é muito massa !

  3. Ricardo

    Achei o episódio FANTÁSTICO! Simplesmente fantástico. Não exagero ao dizer que foi, sem dúvida, um dos melhores episódios da temporada. Graças a Deus os roteiristas deixaram a família Sanders de lado – que, nossa, todos os atores trabalham mal e a história e muito sem-graça -; e se concentrou na família Bennet. Foi um episódio ótimo e quero ver mais episódios assim. Adorei o comentário: “Repararam como os episódios sem a família Sanders são muito melhores?”.
    Parabéns aos roteiristas da série pelo episódio tão primoroso.

  4. Helena

    Foi um bom episódio. Fazia tempo que não via Heroes ter uma sequencia de bons episódios. Achei o 16 o melhor até agora e embora não ache este tão bom quanto os outros falaram, Heroes ja mostra sinais de melhoras.
    Só que eu continuo sendo uma chata que insiste em dizer que Heroes tem muitos defeitos. Afinal, como parabenizar os roteiristas por escreverem frases como “Você não cresceu dentro de sua mãe, mas cresceu em nosso corações”. Quer maior cliche do que este?
    O que me incomoda mesmo é que neste episódio, que repito é bom, tinha material para ser excelente, mas não foi bem desenvolvido. A presença de Eric Roberts me incomoda um pouco também. Era mesmo necessário mais um ator ruim?
    Como ja falei em outros comentários sobre Heroes, esta série é apenas pura diversão. Pois foi exatamente o que foi este episódio, diversão garantida e mais nada.

  5. sandra

    “Repararam como os episódios sem a família Sanders são muito melhores?”
    Com certeza, ainda não entendi a utilidade do núcleo Sanders, sem contar que a atriz da Nikky/Jessica faz sempre a mesma cara, parece até que colocaram botox demais (rs). Deve ser parente de algum produtor da série já que tem tanta atriz melhor e mais bonita que ela, não dá pra entender mesmo.

  6. Ana

    Concordo que foi episódio excelente. Só não acho que o Eric Roberts não foi uma escolha boa. Acho-o só um pouco melhor que o cara que interpreta Mohinder.
    E concordo novamente que Heroes funciona sem a Nikki falando: Não! Jessica, você não pode fazer isso.
    E também, sem essa história tonta do Hiro com a espada.
    Ah, só mais um detalhe: só eu que achei o Hiro pequeno um fofo (rs)?

  7. Fernanda

    nao sei se e’ porque o episodio foi escrito pelo bryan fuller (meu deus, o homem e’ um genio), mas esse me pareceu BEM acima da media (pra heroes). pena que foi o ultimo que ele escreveu… teve alguns momentos bestas como ja foi citado, mas enfim, nao tiraram a graca da coisa (se nem os atores incompetentes conseguem essa facanha). so’ espero que o resto da temporada nao desande, ja estou com medo por causa dos comentarios da season finale.

  8. Felipe

    Excelentíssissímo episódio, até o momento o melhor da temporada!! O Sr.Bennet mostrou q não é mal, e de cara, está se tornando pra mim um dos melhores personagens da série. Q mantenha o nível nos próximos epis

  9. sandra

    Fernanda, não dê importância àqueles que falam mal do final de Heroes, poís depende do estado de espírito de cada um. Para mim não foi tão ruim assim, acabou como tinha que acabar. Agora é só esperar a próxima temporada. Um abração.

  10. Thiago FLS

    O roteiro inspirado de Bryan Fuller (Wonderfalls, Dead Like Me) foi o melhor do episódio, que para mim foi muito prejudicado pela edição ruim e os efeitos especiais capengas à la The 4400.

  11. iran

    Realmete um dos melhores episodios, de inicio estranhei a série, achei o publico alvo muito especifico aos consumidores de HQ ,e super heroes, mais conforme o desdobramento entendi porque do sucesso estrondoso nos EUA, roteiro muito bem amarrado, atores super afiados, referencias pop saindo por todos os lados e uma fotografia e cenas de ação de fazer invejas as grandes produções cinematograficas.
    o episodio foi espetacular e merece todas as otimas criticas recebidas, até o inexpressivel Sr. Bennet teve otimas cenas.

  12. costa

    Helena: “o que me incomoda mesmo é que neste episódio, que repito é bom, tinha material para ser excelente, mas não foi bem desenvolvido.”

    Seus comentário são sempre muito engraçados Helena. Você adora dizer que o roteiro não é bom, os atores não são bons, as personagens são superficiais e as histórias nunca são bem desenvolvidas. Clichê são os seus comentários porque são sempre os mesmos. Você tem alguma experiência em cinema e TV? Porque você não escreve um roteiro excelente e bem desevolvido? Você ao mesmo sabe o que é isso? Você sabe o que é um roteiro? Você sabe as caracterísitcas de um roteiro? Quando fala que há falhas, vc poderia exemplificar quais são e porquê? A forma como vc comenta não permite que tenhamos uma discussão mais aprofundada. Parece que vc está aqui com a função de acabar com a série. Todos os seus posts são assim. Enquanto isso continuar, meu objetivo será acabar com você em seus próprios comentários.

  13. Jorge

    É verdade, a Julia Roberts ganhou o Oscar de melhor performance como atriz principal, o Russell Crowe tb. Se o Russel tivesse ganho como supporting actor no “O Informante” eu teria aplaudido. Mas, o Castaway do Tom Hanks foi muito melhor naquele de 2000. Atores meidanos e meio… vão estar sempre aê. A condução da estória vai ser sempre mais importante. Ao meu ver, o problema da Família Sanders não é maior sobre os atores, e sim na chatice (o guri era ótimo no My wife and kids).
    Só BSG tem estória e atuações muito boas, excelentes às vezes.
    É preciso ser muito alternativa pra se ter escalados atores “feios” (sorry aê, viu) nos papéis que mais aparecem, na TV.
    Tipo: chega de “busca pela espada” por 110 epi, chega de “Jessica – memina malvada” por 390 epi… Vamu lá, “Peter detona esse Sylar, orra!” Depois morra, pq os grandes morrem no fim, para se tornarem maiores. Mesmo qdo ressucitam depois.
    Ah, qto ao Mr. Bennet, pô, somos nós resultantes das nossas escolhas ou não? Ele pode ser um bom pai, mais é mau sim, e muito mau.

  14. Jorge

    Tenho gostado bastante de Heroes pq as boas estórias não têm muita embromação: a Claire já conheceu a mãe, já viu o pai, conheceu até a vó (nós tb); os Bennets vão ter que tomar um rumo; o Nathan vai confrontar o Linderman e se conhecer um pouco mais (escolhas, situações deliciosas qdo temos que fazer grandes escolhas); o Peter vai bater de frente com o Sylar; Sylar esse que não vai ficar enrolando o Mohinder muito mais tempo; etc… ou, algumas coisas ‘tão indo.
    Mesmo que alguns não gostem da direção, mas ‘tão indo.

  15. Pingback: Heroes Review 01 x 17: Company Men

  16. Leon

    Interessante, eu abri o site nesse momento pra escrever um novo comentário, mas o costa já fez o qu eu iria fazer. Só um reforço : Tem uma galera, e não é só a Helena, embora ela seja uma boa representante do grupo, que chega aqui nos comments e começa a falar com toda a autoridade do mundo como se fossem os profissionais e quem fizesse a série é que fosse amador. muito interessante isso…

  17. Leon

    Manquem-se, meu povo, pelo amor de deus… Somos meros espectadores, cabe a nós dizer se gostamos ou não da série e e até mesmo porquê gostamos ou não, mas sair fazendo declarações do tipo : “o roteiro É fraco”, “Os atores SÃO ruins”, “tal coisa É assim”, é ridículo. Até onde eu sei ninguem aqui já trabalhou com a ABC ou NBC ou coisa do tipo. Ja falaram em um comentário num review de LOST e u repito aqui : A galera gosta é de ter algo pra falar mal.

  18. Helena

    A ignorância é uma verdadeira benção. Deve ser tão bom ter uma mentalidade pequena a ponto de engolir qualquer coisinha ridícula que eles fazem.
    “A forma como vc comenta não permite que tenhamos uma discussão mais aprofundada.” Me desculpe, mas qual foi o seu comentário sobre a série? Que parte do episódio de hoje merece um grande elogio, você mencionou por acaso? Criticar alguém só por que essa pessoa vê falhas que vocês não vem.
    Pra acabar com esta discussão de criancinhas eis as falhas que eu vi apenas neste episódio, além é claro da “belíssima” fala: Você não cresceu dentro de sua mãe, mas cresceu em nossos corações. Quem mais derramou lágrimas na hora que Mr. Bennet disse esta pérola?
    – Onde foi parar Hana? Ela é uma internet ambulante, que seria essencial para descobrir os arquivos de Bennet, além do obvio interesse que tem em saber o que aconteceu com ela.
    – A estupidez de Matt: D onde ele tirou que o Dr. Bennet seria responsável pela sua habilidade. Ele já tinha este dom antes de ser seqüestrado. Não há porque pensar desta forma.
    – Embora o Mr. Bennet só mencione a habilidade de apagar memórias, parece que ele tem a habilidade de apagar os poderes das pessoas. Se é verdade, porque não apagou os poderes de Ted, só para ser mais conveniente com o roteiro?
    – O que o chefe do Mr. Bennet estava fazendo lá. Da onde ele veio? Porque Bennet o chamaria? Ele só piorou as coisas para eles.
    – Naquela situação, Ted teria explodido logo,como vai fazer com Nova York.
    – Independente da intensidade da bomba, Matt e Bennet não sairiam vivos. Bennet até tentou encostar o cara. Porque? Ao menos esperem que fale sobre a radiação na casa nos próximos episódios.
    Isso ta bom de falhas? Só espero que desta vez respondam de verdade ao invés de querer ficar comprando briga sair xingando.
    Quanto à atuação, só porque eles trabalham em um canal importante eles não podem ser atores ruins. Podem ser e são.

  19. costa

    Ah sim agora podemos discutir Helena. Vai aí meus contra-argumentos:

    Helena 1)” A estupidez de Matt: D onde ele tirou que o Dr. Bennet seria responsável pela sua habilidade. Ele já tinha este dom antes de ser seqüestrado. Não há porque pensar desta forma. ”

    -Se você não se lembra a memoria dele foi pagada. E ele sabe disso já que não se lembra do dia em questão. Logo, ele provavelmente pensou que isso já lhe havia acontecido anteriormente. E que essas pessoas fizeram experiências que resultaram em sua habilidade. Assim como o Ted pensou.

    Helena 2)”Embora o Mr. Bennet só mencione a habilidade de apagar memórias, parece que ele tem a habilidade de apagar os poderes das pessoas. Se é verdade, porque não apagou os poderes de Ted, só para ser mais conveniente com o roteiro?”

    -O Mr Bennet não tem habilidade de nada. Ele não tem poder algum. O haitiano tem a habilidade de apagar a memória. E de eventualmente, porém ainda não sabemos como isso funciona, bloquear os poderes à sua volta apenas e não apagar. No episódio que retrata o futuro e que ainda não passou, mostra que o haitiano desenvolveu mais ainda essa habilidade, porém acho que até então ele não a cotrola muito bem, ou consegue anular, momentâneamente, apenas alguns poderes específicos.

    Helena 3)”O que o chefe do Mr. Bennet estava fazendo lá. Da onde ele veio? Porque Bennet o chamaria? Ele só piorou as coisas para eles.”

    -O Bennet não chamou o “chefe” dele. Ele foi seguido a partir do momento em que saiu da “fábrica de papel”. Tanto que ele aparentou estar supreso quando o senhor Thompson apareceu.

    Helena 4)”Naquela situação, Ted teria explodido logo,como vai fazer com Nova York.”

    -Como você sabe que ele teria explodido logo? De onde vc tirou essa idéia? E quem disse que é o Ted quem vai explodir? E se vc não percebeu, ele estava tentando se controlar, se conter, para minimizar os danos.

    Helena 5)”Independente da intensidade da bomba, Matt e Bennet não sairiam vivos. Bennet até tentou encostar o cara. Porque? Ao menos esperem que fale sobre a radiação na casa nos próximos episódios.”

    -Você não sabe como funciona o poder do Ted. Ele podia não estar conseguindo conter a força de detruição, mas talvez ele conseguisse, mesmo assim, controlar os níveis de radiação, de uma forma que não ferisse a pessoas imediatamente naquele momento. Mesmo porque esse não é o único poder dele, logo não sabemos a extenão de suas capacidades.

    Helena 6)”Você não cresceu dentro de sua mãe, mas cresceu em nossos corações. Quem mais derramou lágrimas na hora que Mr. Bennet disse esta pérola?”

    Relamente é muito clichê essa frase. mas o que vc espera daquela situação? O pai contando para uma criança de 14 anos ou menos que ela é adotada. Ela era uma criança e este é um assunto delicado. Você com certeza deve sugerir uma maneira muito mais coerente de se conversar sobre o assunto com uma criança considerando que ela seja sua filha. E quem sabe de um seriado bom que nunca apresentou uma frase clichê que atire a primeira pedra.

  20. costa

    Está vendo que dessa forma é muito mais democrático. Vc apresenta os argumentos de sua crítica e abre espaço para as pessoas, não só eu, apresentarmos nossos contra-argumetnos. Isso é aprofundar a discussão.

  21. Arthur

    O melhor episódio por enquanto, junto com Seis Meses Antes e Genesis. Revelações e reviravoltas fascinantes. Além disso acho que o eclipse do primeiro episódio é algo muito importante na seérie, podeira estar relacionada ao inicio das apresentações mutantes nas pessoas, tô louco para ver o próximo episódio, que dizem que é o melhor…

    Falando nisso, Ale Rocha, tu tá de parabéns, acho que é o melhor colunista do site…

  22. Helena

    Valeu pela resposta Costa. Assim que deve ser as conversas por aqui. Discordo de uma ou outra coisa, mas vamos deixar as discussões para o próximo episódio.
    Este episódio foi bom e ponto. Não a necessidade de ficar xingando um ao outro. Se o ofendi peço desculpas. Cada um tem direito de ter uma opinião contrária.

  23. Maria

    saí das sombras porque não resisti: Costa, vc deu um ‘banho’ na prepotência sem noção da “pseudo-sabe-tudo-que-de fato-não-entende-é nada”. Sua resposta foi um cala a boca antes de falar asneira. PARABÉNS…clap,clap,clap.

  24. Danilo

    O episodio foi um dos melhores… na resposta do Costa faltou ele falar sobre a hana, aquela que falou com o ted pela internet… ela realmente não aparece em mais nenhum episodio.

  25. Mica

    Eu nem lembro quem é a Hana!!!!!! (assisti Heroes antes de passar aqui, e minha memória todo mundo sabe que é péssima)

    Helena, só queria falar sobre a frase do Mr. Bennet para a Claire (e antes disso, deixem-me dizer que eu adoro o Mr. Bennet, é um dos meus personagens mais queridos). Foi cliché, total e completamente. Mas também foi a mais pura verdade. É desta forma que a maioria dos pais adotivos explicam para os filhos que eles nasceram de outra, mas são deles de verdade, pois o coração, o afeto, o amor que os envolve é que torna uma família o que ela é. Não há muitas formas de explicar a alguém, especialmente uma adolescente ou uma criança, que ela não é sua de verdade.
    Foi cliché? Com certeza. Mas foi a verdade também. O único defeito na minha opinião é que a explicação foi simplista demais. Num caso real ia dar um pouco mais de pano para manga.

  26. Danilo

    Eu estava lendo sobre aquela revista em quadrinhos que mostra na serie, a 9th Wanders… estava dizendo que essa revista foi lançada de verdade, e que complementa os episodios da serie, e uma das revista leva o titulo “A MORTE DA HANA”…

    Pelo menos agente sabe pq ela não aparece mais nos episodios… rsrsrs

  27. Costa

    Peço desculpas também Helena se eu a ofendi. Esse espaço deve ser para dicussão e não ataques pesoais. Em relação a Hana, realmente eu não escrevi nada porque não tinha o que rebater no momento. Para mim também era uma falha no roteiro. Mas esse é um espaço de esclarecimento, no qual outras pessoas podem complementar as discusões com seus conhecimentos. E foi o que o Danilo fez:

    “Eu estava lendo sobre aquela revista em quadrinhos que mostra na serie, a 9th Wanders… estava dizendo que essa revista foi lançada de verdade, e que complementa os episodios da serie, e uma das revista leva o titulo “A MORTE DA HANA”…

    Pelo menos agente sabe pq ela não aparece mais nos episodios… rsrsrs”

    Eu também tinha lido algo parecido, mas não me lembrei disso naquele momento. Talvez lá explique porque a Hana não apareceu mais depois do encontro com o Ted e o Matt. Se alguém souber mais laguma coisa coisa sobre isso poderia postar para esclarecer um pouco esse asunto.

  28. Costa

    Mica não é que foi simplista o caso do Bennet contando para a claire que ela é adotada. Se vc não se lembra, a cena em questão trata-se de um flashback. Apenas um flashback. Realmente não era para mostrar todo o desenvolver do caso. Foi proposital.

  29. Lucas Barreto Gomes Leal

    falou tudo, é não aparecer a nikki que o episódio flui!!!
    esse episódio foi um dos melhores com ctz e o que abriu uma sequencia de ótimos episódios…
    iran atores super afiados?!?!?!fala sério!
    e costa concordo com mtos das coisas que vc rebateu a Helena, mas como vc viu mais pra frente, e eu tb, sabe que tem MUITOS furos de roteiro, como qualquer serie tem, mas em Heroes alguns foram imperdoaveis pra boa parte dos fãs brasileiros (pelo menos é o clima que eu senti em boa parte dos forums) eu gostei do final, mas não achei espetacular como mtos acharam!no geral acho um bom entreterimento a série, e concordo com a Helena quando ela diz que a série podia ser mto mais, mas se limita a ser um entreterimento, pelo menos como entreterimento eu acho mto bom!
    e se eu não me engano a Claire tem 16 anos e não 14 como foi dito…enfim é isso

  30. Costa

    Lucas Barreto eu não disse que a Claire tem 14 anos. Eu disse que ela deveria ter essa idade quando o pai contou que era adotada. Porque a cena em que ele conta para ela é um flashback. Não aconteceu no momento em que eles estão vivendo. Foi algo anterior. Então eu chutei a idade naquela época. Apenas isso.

    Em relação aos furos futuros discutiremos mais tarde se eles relamente foram imperdoáveis poderá ser um tópico.

    Eu realmente considero essa série como entretenimento. E acho que ela deve se ater isso. Porque, afinal, é isso que as séries de televisão são: entretenimento em sua mais pura essência.
    Eu acho engraçado quando falam que a série tinha potencial para ser algo mais que entretenimento. Eu me pergunto: o que seria algo mais que entretenimento? Um exemplo para a vida, um caminho a ser seguido, ou qualquer outro tipo de doutrinação que não compete a um programa de televisão? Todos os programas são entretenimentos e devem ser vistos como tal. Mesmo porque, todos eles possuem uma carga ideológica implícita. E temos que tomar cuidado para não levarmos muito a sério e deixarmos-nos influenciar. Eu trato todas as séries como entretenimento. Algumas mais críticas, outras não. Algumas mais divertidas, outras não. Com exceção de outras, que eu não vou citar aqui, que são tão ruins que eu não posso nem considerar como entretenimento e sim lixo. Esse não é o caso de Heroes.

  31. alessandra

    esse episódio é demais mesmo…o final é ótimo. palmas para mr. bennet e claire, dois excelentes personagens de heroes, que são convincentes e tem histórias super interessantes. (aliás, seção fofoca: é verdade que os atores que interpretam os dois estão juntos? vi uma foto deles dois se beijando na internet não faz muito tempo…e não era beijo de pai e filha…)
    tb detesto o núcleo sanders. acho os personagens da nikki e da jessica muito mal construídos. mas até que nos três últimos episódios da primeira temporada a nikki/jessica faz alguma coisa de útil…

  32. Ana

    alessandra…
    até pouco tempo atras, eu soube que a Hayden tava com aquele cara que participou da primeira e da segunda temporada de Laguna Beach, mas agora eu naum sei viu –‘

  33. Lucas Barreto Gomes Leal

    a sim desculpa achei que vc falou que ela tem 14 anos…mas eu tb chutei 16 nem sei se é a idade dela mesmo…
    e Costa desculpa mas acho que a televisão tem a obrigação de ser mais que entreterimento…e canais como a Cultura cumprem esse papel MUITO bem!
    porém se todos canais fossem como a Cultura seria um saco…mas dai a achar que todos são somente entreterimento acho que é mto simplista da sua parte, vc pode falar que todos são TB entreterimento…mas não SÓ entreterimento
    Heroes é SÓ entreterimento, podia ser entreterimento e debater várias coisas relevantes como fazem outras séries, mas as vezes é bom uma série mais ‘leve’ que não precise se pensar muito pra não ficar chato, por isso que Heroes é mto bom pra mim, mas pelo tema em si, poderia ser MTO mais e eu admito que gostaria mto mais se abordasse outros temas que passam batidos pela série!
    ps pra mim compete sim a programas de televisão o MINIMO de discussão, principalmente quando o assunto é propicio, o que é o caso aqui!como já disse acho que isso compete a um programa de televisão ou melhor não só compete deveria ser uma obrigação!

  34. Lucas Barreto Gomes Leal

    alessandra vc viu no nelson rubens?eu aumento mas não invento!!!hehehe
    a foto é verdadeira, mas o beijo era no rosto e foi dado durante filmagens da série, pegaram a foto de um angulo ruim e fizeram esse carnaval!!!
    o ator é casado e ela namora com esse cara ai q a Ana falou (se não me engano) ;)

  35. costa

    Lucas Barreto, acredito realmente que a televisão deve exercer seu papel educador. E que deviam existir programas que fossem além do entretenimento, que debatessem temas importantes, sem tabus, sem doutrinação, que realmente discutisse e abrisse espaço para os telespectadores participarem. No entanto, esses programas são muito raros nos canais comerciais.

    Agora, série de TV é igual novela. O objetivo é audiência, antes de tudo. O resto é secundário. Uma série pode sim debater temas relevantes, apresentar posicionamentos e questionamentos…, mas não deixa de ser ENTRETENIMENTO.

    Ah! E Heroes apresenta sim assuntos relevantes.
    Claro que exitem séries bem mais profundas. Mas Heroes é o que ela é. Não adianta ficar falando que ela devia ser mais do que é porque não vai adiantar. Como eu disse audiência em primeiro lugar. Enquanto a formula render eles vão usá-la.

    Você pode ver quantas séries de qualidade não vingaram ou foram interrompidas por falta de audiência. Jericho, Vanished, Kidnapped, Veronica Mars, e milhares de outras no decorrer dos anos. É só a série virar um pouco Cult que logo ela é banida da TV. BSG já está na lista também.

    Se a forma de Heroes é existir e não sendo tão profunda e crítica como outras séries são, por mim tudo bem. Melhor do que ela ser cancelada.

  36. Danilo

    Eu vi muitos comentarios sobre a “não” falta da nick sanders… Gosto do personagem dela, so queria que ficasse um pouco mais claro o poder dela, pois sera a força ou a dupla personalidade. A historia dela melhora daqui pro final, mas nada se explica muito bem.

    Concordo com o Costa… Heroes é entretenimento sim, mas vcs queriam o q? Que a serie abordasse temas para os telespectadores seguirem o exemplo para suas vidas?

  37. Lucas Barreto Gomes Leal

    “O objetivo é audiência, antes de tudo. O resto é secundário.”

    Costa desculpa mas isso tá longe de ser um fato, mtas séries de ‘baixa’ audiencia tem sido renovadas pela qualidade ou potencial para premios e claro tb pelo potencial de subir a audiencia…mas séries tão longe de ser que nem novela…só pra citar duas que foram levantadas em um papo que tive com o Paulo Fiaes hj no msn, Everwood e Battlestar Galactica, tão MTO além de novelas!!!
    e em nenhum momento eu disse que deixa de ser entreterimento, vc que disse que série é SÓ entreterimento, eu contestei falando que é TB entreterimento, o ‘problema’ é que Heroes é uma das que é SÓ entreterimento!!!
    o que eu critiquei Heroes é que tinha potencial (e tem) para ir mais a fundo, mas não vai, ve os debates que X-Men tras (não os filmes que nem tem tanto, o desenho e o gibi sim) Heroes prefere não abordar…o que me deixa chateado…mas no geral a série como entreterimento é boa, só que eu fico com a Helena tem potencial pra ser mais!
    e Battlestar Galactica não foi cancelada a série vai ser encerrada é diferente…
    Jericho é outra que foi mal explorada…e teve um merecido cancelamento (e eu vi a série até o fim e gosto dela, mas essa decisão de apenas mais 7 episódios pra encerrar foi a certa, tanto que eu defendia isso antes mesmo do cancelamento anunciado!)
    as outras que vc citou eu ñ vejo
    mas veja 24h por exemplo, alia debates no seu nucleo presidencial com entreterimento do BOM, sem ser chata, 100% politica ou piegas…isso é a meu ver explorar ao maximo o potencial da história, coisa que Heroes a meu ver não faz!!!
    essa é a minha critica!mas se eles acham que precisam ser só entreterimento pra ter audiencia é uma pena…

    Danilo “Que a serie abordasse temas para os telespectadores seguirem o exemplo para suas vidas? ”
    não eu esperava que a série abordasse temas relevantes pra se questionar e fazer o publico pensar…afinal os super-poderes 99% das vezes servem de metafora social pra se debater coisas…X-Men até aonde eu sei foi criado assim…Heroes poderia fazer parecido…porém passa longe!

  38. Helena

    Acho que o Lucas Barreto disse tudo neste penúltimo comentário (Não vi Rei do gado, não posso comentar) Só acho que os filmes de X men abordaram sim estas questões e de forma muito boa. O segundo filme da trilogia mostra o homem de gelo contando a família sobre os seus poderes. A conversa foi uma maravilhosa metáfora, para quando um filho conta aos pais que é gay.
    Depois desta cena tive muito o que conversar com a minha família e com meus amigos sobre isso. isso nãoacontece com Heroes. Quando um episódio da série termina dizemos, isso foi bem legal e pronto mais nada, quando podia ser feito algo para conversarmos logo após o episódio em uma bela discussão.
    Uma séria pode ser sim mais do que o muito bom entreterimento que Heroes é, pode ser algo que nos dá pano para conversar interessantes e inteligentes

  39. costa

    -Lucas Barreto – “Battlestar Galactica não foi cancelada a série vai ser encerrada é diferente…”

    É muita inocência sua achar que uma série é simplesmente encerrada. BSG é um seriado caro e que não possui o retorno necessário para mantê-la sem comprometer sua qualidade. Por isso ela vai ser “encerrada”, que neste caso é uma forma suave de dizer cancelada.

    -Lucas Barreto “…mas séries tão longe de ser que nem novela…só pra citar duas que foram levantadas em um papo que tive com o Paulo Fiaes hj no msn, Everwood e Battlestar Galactica, tão MTO além de novelas!!!”

    Gostaria de saber porque que essas séries estão muito longe de ser novelas? Elas são superiores? Mais críticas? Mais reais? Então o que dizer de novelas como Vale Tudo, O Dono do Mundo, miniséries como Anos Rebeldes e Anos Dourados? Você tem certeza que as séries que você citou são muito além dessas novelas? Acho que não é bem assim. Porque novelas e miniséries brasileiras de qualidade não podem se equiparar aos bons seriados norte-americanos? Ou será que você só disse isso para me contrariar? Está parecendo uma guerra de nervos.

    Ah é você ainda não me explicou exatamente o que uma série seria se ela fosse mais que entretenimento? Será que você não está se referindo a entretenimento de alta e baixa qualidade? Talvez você possa criar um novo gênero televisivo com essa idéia. Algo como “ultra-entretenimento”, “entretenimento real”? Acho que não ficou legal.

    Ah Helena e só porque uma série tem assuntos que geram reflexões não quer dizer que elas são mais que entretenimento. Quer dizer que são entretenimento de QUALIDADE. O que, infelizmente, não é tão comum como gostaríamos.

    O resto em relação a Heroes acho que nem compensa rebater porque seremos irredútiveis em nossas opiniões. Agora não entendo como vc não percebe que a série possui, sim, suas críticas e conflitos, principalmente, em relação às diferenças.

    A condição dos imigrantes como o Mohinder e o pai. O pai dele eram um genteticista que era taxista no EUA, pelo amor de Deus. As pessoas diferentes sendo perseguidas, tendo de se esconder da família, dos amigos de tudo. As podreras na política. Tudo é abafado, escondido para proteger a imagem de um político. Uma “seita” querendo que a bomba exploda porque acha que o mundo precisa de um choque para poder mudar, melhorar. A desconfiança nas pessoas. E a esperança de poder fazer a diferença. Tudo isso são temas relevantes e estão na série. E com certeza existem outros se pararmos para analisar cada capítulo.

  40. costa

    Eu escrevi anteriormente: “O objetivo é audiência, antes de tudo. O resto é secundário.”

    Ai o Lucas Barreto escreveu: “Costa desculpa mas isso tá longe de ser um fato, mtas séries de ‘baixa’ audiencia tem sido renovadas pela qualidade ou potencial para premios e claro tb pelo potencial de subir a audiencia”

    Pode até ser que algumas séries que possuem “potencial”, como você disse, ganhem uma chance. Mas é só uma. Se a audiências não subir, a série é cancelada. Os patrocinadores e anunciantes pulam fora, e a série fica sem recursos, principalmente financeiros. Uma opção muitas vezes, se alguém acreditar muito na série, e transferí-la, no caso vendê-la, para algum canal de Tv a cabo. Dessa forma, a produção terá um custo infinitamente menor. O que provalvemnte vai prejudicar a qualidade. Porque não vai ter dinheiro para contratar bons diretores e roteiristas, os cenários vão ser todos de estúdio porque tomadas externas são bem mais caras…enfim.

    Os grandes canais de TV querem dinheiro. E para isso a série tem que ter uma audiência que garanta um lucro mínimo aceitável para o padrão das emissoras. Caso contrário eles cancelam mesmo, sem dó e nem piedade. Isso infelizmente, Lucas Barreto, É UM FATO.

  41. Lucas Barreto Gomes Leal

    bom Battlestar Galactica sofre com o baixo orçamento, sofre com a baixa audiencia, e não vejo isso prejudicar diretamente a qualidade da série
    que continua com ótimos atores, diretores, roteiristas e etc e aposto que toda e qualquer série que quiser agir assim pode, agora sim os canais grandes querem audiencia, mas 30 rock por exemplo não foi um arroubo de audiencia e foi renovada, studio 60 tb foi mantida até o fim da temporada apesar das constantes ameaças de cancelamento pela metade (se não tiver enganado)
    ou seja isso tá longe de ser um fato, as coisas estão mudando costa, não é mais SÓ audiencia, é audiencia TB, mas se a série tiver uma audiencia ‘média’ e tiver potencial pra subir, tiver potencial para premios (o que ajuda a subir audiencia) e principalmente render dinheiro ao canal não sai do ar não…
    e eles não querem audiencia, eles querem dinheiro, como vc bem disse, e quase sempre o dinheiro é uma dependencia da audiencia, mas nem em todos os casos
    exemplo brasileiro disse é o programa da Galisteu, que dava baixa audiencia e ia ser tirado do ar (na Record ainda se não me engano)
    mas dava MTO dinheiro pq o publico do programa era classe A e B e os anunciantes pagavam caro pra anunciar apesar da baixa audiencia…
    ou seja isso está longe de ser um fato costa, tem mtas exceçoes a essa regra e não da pra generalizar da forma que vc fez!e vc mesmo voltou atras agora falando que “eles só querem dinheiro” ou seja a audiencia não vem em primeiro lugar e sim o DINHEIRO!logo “O objetivo é audiência, antes de tudo. O resto é secundário.” não é FATO como eu disse…e sim o DINHEIRO isso sim eu concordo que se tiver exceções devem ser minimas…

    sobre Battlestar Galactica…uaauhahu sem comentários costa…vc acha mesmo que foi cancelada?sendo que já havia sido dito BEM antes que a quarta ou no maximo quinta temporada seria a ultima da série?!!??!
    e eu disse que a quarta seria a ultima BEM antes de anunciarem isso…pq era OBVIO pelo andamento da história…não tinha por onde fazer quinta temporada e a série NUNCA foi uma série que enrolou o publico…
    agora se vc diz que vai ser ‘encerrada’ pq não fizeram isso antes?pq deixaram contar a história até o final?se é cara e da preju pq continuar???
    explique isso que eu encerro o meu caso…
    agora encerrada é forma suave de dizer cancelada?
    nom então todas as séries do mundo foram canceladas!auhauahuauh fala sério neh costa…até agora vc estava falando coisas inteligentes agora vc falou uma bobagem das grandes hein!?
    encerrada é encerrada…e Battlestar Galactica foi encerrada e não cancelada…cancelada foi Veronica Mars, cancelada foi Everwood e outras…
    The X-Files, The Office (UK), Extras são séries que foram ENCERRADAS…as duas ultimas por exemplo aposto que os caras queriam mto que continuasse…

    costa vc que citou novela num tom pejorativo, eu mesmo no ps falei que tem novelas que são bem mais que ‘novelas’ não tente transformar o que eu disse por favor!!!
    e sim tem novelas boas e no mesmo nivel ou até melhor que séries estadunidenses, Rei do Gado por exemplo pra mim é uma novela mto melhor que Heroes por exemplo…
    idem as que vc citou que eu assisti…
    ps norte-americano é canadense, méxicano e estadunidense…acredito que vc esteja falando de seriados estadunidenses…

    costa se vc tem dificuldade pra entender o que é mais que entreterimento, que é um entreterimento que tras algo CULTURAL, que tras um DEBATE, que levanta questões relevantes de cunho social coisa que eu já escrevi umas 20 vezes devia melhorar sua capacidade de interpretação, pq primeiro vc pega algo que eu disse e faz palavras suas (eu mesmo disse que tem novelas que são mais que novelas no termo pejorativo, e quem usou de forma pejorativa foi VC, depois vc não entende algo que eu já expliquei 20 vezes…assim fica dificil)

    e pra mim séries que geram reflexão (como pra mtas pessoas) são mto mais que entreterimento, entreterimento é uma palavra pejorativa, indica que é mero passatempo…vc disse ‘capacidade de mudar a vida’ bom eu cito Ally Mcbeal que é minha série predileta e me influenciou MTO (junto com alguns filmes) a fazer direito…ou seja se isso não é mais que entreterimento eu não sei o que é
    agora no dia que Heroes influenciar alguem a fazer algo, ou no dia que Heroes debater algo vai ser mais que entreterimento, hj é só entreterimento, é dos bons, ai sim eu aplico a sua frase ‘entreterimento de qualidade’
    e só pra por um fim nisso tem mtos programas que nem como ‘entreterimento’ eu encaro…como eu já disse os programas da Cultura por exemplo (canal de baixo custo, que não visa lucros e sim a qualidade) a parte de documentários que poderia ser ‘entreterimento’ eu acho quase mtos não são…mas são sim informativos…alguns eu acho até ‘chatos’ mas vejo pq são otimas fontes de informação…

    e Costa Heroes não tras nenhuma duvida e conflitos, ela mostra e quando mostra mostra de forma totalmente SUPERFICIAL sem se aprofundar em nada e na maioria das vezes de forma alegorica, resolvendo ela mesma as questões e não deixando o publico se decidir…vc cita condições dos imigrantes!??!quando que isso foi aprofundado na série?!?!?!pelo amor de deus digo eu isso foi totalmente superficial passou de forma breve e não ouve uma debate mais aprofundado sobre o tema só ‘discussões de pai e filho’
    a questão da bomba é o unico debate que exite na série, e mesmo assim eu vejo pouquissimas discussões mais profundas…como eu disse mais uma vez tudo é de forma generica e breve, assim como são os personagens, e isso que incomoda em Heroes…e tudo que vc citou ai, vc sabe como termina e sabe os furos enormes de roteiro…e ainda tem a cara de pau de dizer que tras debates?!”Tudo isso são temas relevantes e estão na série.E com certeza existem outros se pararmos para analisar cada capítulo.”
    poh se esses são os temas relevantes e que merecem analise pq eu não vejo NINGUEM debatendo isso ou levantando essas questões?!?!será que é pq é TOTALMENTE superficial???
    pq Everwood eu vejo exatamente o oposto? as pessoas debatem a série e querem conversar sobre os acontecimentos???
    pq The 4400 eu tenho vontade de comentar N situações e N metaforas que a série tras pra debater com alguem e ver as opiniões…
    Heroes o povo só quer falar de pq o sylar tem poder, da briga dele com o peter, da nikki que é insuportavel e etc…pq a série é sobre ISSO, todas as outras questões são deixadas totalmente de lado, já a já citada Everwood, a já citada X-Men fazem extamente o oposto mergulhando de cabeça e fazendo desse enriquecimento desse debate o tema central…

    agora a série não tem que fazer isso pra ser boa, como disse no começo do meu primeiro post, se todas séries forem assim vai ser um saco ver série, precisam das séries tipo “Heroes” pra podermos nos distrair, pq cansa ficar pensando nos problemas do mundo 24h por dia as vezes é bom somente se divertir, e acho que Heroes consegue isso com MTA competencia, agora achar que a série é complexa ou debate algum tema, e mais que a intenção dela seja essa, ai meu amigo nem tenho mais o que conversar com vc pq nossas opiniões vão ser totalmente opostas e não vai haver nenhuma forma de consenso

  42. Lucas Barreto Gomes Leal

    ps pra terminar…quando vc le um BOM livro, que tras mtas abordagens pra certas coisas vc acha que é só um entreterimento?
    agora quando vc le um livro ‘tolo’ mas que é maravilhosamente engraçado e ou que te prende mta a atenção, vc acha o que?
    pra mim com série é igual, assim como livro tem mtas que são mais do que entreterimento e eu me sinto enriquecido culturalmente, eu reflito sobre o que foi levantado, eu tenho vontade de debater e algumas me influenciam diretamente…
    já outras são mero passatempo que eu vejo para me distrair…isso não significa que elas sejam ruins ou piores que as outras, apenas diferentes
    mas EU prefiro as primeiras…por isso que acho que Heroes tinha potencial pra ser mto melhor (pra mim) porém não é…
    mas querer achar que a série Heroes debate algo acho que vc forçou demais…

  43. Lucas Barreto Gomes Leal

    desculpem os possiveis erros de portugues e de digitação foi a pressa
    bom não devo voltar ao tópico querendo continuar o assunto costa entra no orkut na comunidade do TeleSéries e vai no tópico do bate-papo que a gente continua se falando por lá depois…agora tenho que estudar para as minhas provas ;)

  44. Costa

    Realmente não compensa discurtir mais esse assunto. Agora foi você quem disse que o termo entretenimento é prejorativo. Eu não acho.

    Programa informativo é outro gênero. Assim como existe documentário, cinema, viceoclip… não dá para você comparar com séries de televisão.

    Ally Mcbeal francamente. Eu adorava essa série, mas ela está longe de ser profunda da forma como vc falou. Realmente gosto cada um tem um. E todos temos argumentos para defender nossas idéias.

    Realmente existem vários tipos diferentes de gêneros literários. Acho que você não faz muita distinção entre eles. Quando você disse que livro pode ser comparado a série de tv estava se referindo a literatura?

  45. Wendell

    Mas gente, se é fato que Heroes quer ser só entretenimento, entâo que seja de qualidade (inclusive pelas expectativas que cria, propagandeia e promete).

    P. Ex., assim era The West Wing: entretenimento puro c/ sagacidade, idéias e inteligência.

    PS.: Há uma debate relevante possível em Heroes: a discriminação/medo do diferente, como o fez X-Men.

  46. Lucas

    Uma das coisas que eu também não entendi ao assistir o episódio, foi o fato de os outros personagens(com excessão da Claire, que se regeneraria) não sentirem os efeitos da radiação do poder do Ted.Mas isso pode ser devido ao fato de o poder dele,talvez, não se resumir apenas a radioatividade, mas sim a liberação de energia em qualquer uma de suas formas(radiação, calor, e etc)…Bom…Pelo menos essa é a explicação que eu dei a mim mesmo…
    O episódio foi, na minha opinião, o melhor da Série até agora…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account