Log In

Reviews

Review: Heroes – Cold Snap

Pin it

Heroes - Cold SnapSérie: Heroes
Episódio: Frente Fria (Cold Snap)
Temporada:
Número do episódio: 54 (3×20)
Data de exibição nos EUA: 23/3/2009
Data de exibição no Brasil: 22/5/2009
Emissora no Brasil: Universal

Eu acho os episódios de Heroes sempre muito mornos e me dão sono na maioria das vezes que assisto e não sei exatamente explicar o porquê. Talvez seja pela falta de uma cena de ação bem trabalhada, e não aquelas em que a série finge fazer, começando num instante e terminando segundos depois.

Apesar do início meio Dexter, com Danko fazendo a barba e uma trilha sonora muito parecida com aquela que é usada na abertura da série supracitada, Heroes aproveitou para mostrar o verdadeiro Rebel. Aliás, este plot foi um dos poucos que fizeram sentido nesta temporada. As invasões nos computadores do Building 26, os apagões e e mensagens de texto, tudo era obra de Micah.

Eu estava intrigado para descobrir quem era o sujeito mas, na realidade, ficou óbvio quando o nome do ator Noah Gray-Cabey apareceu na tela como Guest Starring e, logo em seguida, ele aparece comandando a câmera e ajudando Tracy a libertar os outros heróis.

Heroes - Cold SnapEnquanto isso, Hiro e Ando faziam as suas próprias aventuras. Não lembro exatamente como eles chegaram até o bebê, que é filho de Matt Parkman com a sua ex-esposa (aquela mesma que ele abandonou na temporada passada por não querer colocá-la em perigo). Pra falar a verdade, eu nem lembrava mais da estória. De qualquer maneira, o bebezinho possui a sua habilidade: tudo que ele toca, funciona. E este poder também fez ressuscitar o de Hiro, que andava meio adormecido. Ele voltou a parar o tempo, mas ainda não consegue se teletransportar de um local para outro.

Além disso, Peter Petrelli parece que resolveu aderir à causa da sua mãe, que estava sendo perseguida por quase um batalhão de soldados da SWAT. Nunca vi tanta gente incompetente. O que motivo a série agora é o seguinte: o que Angela está tramando? Pelo menos, temos um propósito, ao contrário do que estava acontecendo.

Texto publicado originalmente no weblog Sob a Minha Lente.

Séries citadas:

3 Comments

  1. Thiago FLS

    Eu achei esse episódio tão bom que pareceu até outra série. Os diálogos espertos, o desenvolvimento coerente da história, as explicações convincentes para coisas ridículas como o romance de Matt e Daphne… Até Hiro voltou a ser divertido.

    O desnível entre Bryan Fuller e os outros roteiristas ficou tão evidente que acho incrível que não o tenham contratado para ser o novo showrunner no lugar de Tim Kring. E na minha opinião, é isso que deveria acontecer na próxima temporada.

    Aí Fuller introduziria um novo herói interpretado por Lee Pace, que teria o poder de ressuscitar os mortos. Com o tempo, os outros heróis seriam substituídos por outros personagens como uma morta-viva, uma garçonete baixinha e um policial sarcástico. Então, a série seria inevitavelmente cancelada, mas pelo menos ganharíamos mais uma temporada de Pushing Daisies na surdina.

  2. bia mafra

    Excelente episodio, ja estava desconfiada do Micah, so respondeu as minhas desconfianças. fica esclarecido então porque eu gosto tanto do Hiro. Ele chegou ao bebê graças ao Rebel que mandou um fax para ele do outro lado do mundo e eles vieram ajudar então. E não esquecendo que não eh o fim da Ali no Heroes, eram três irmãs, ou seja, tem mais uma nikki perdida por ai.

  3. [S.E.P]Diego M.C

    Só complementando, Hiro recebeu a informação do bebê ainda na Índia por um fax enviado por Micah (A.K.A Rebel) informando o endereço…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account