Log In

Reviews

Review: Grey’s Anatomy – Some Kind of Miracle

Pin it

Cena de Some Kind a Miracle
Série: Grey’s Anatomy
Episódio: Some Kind of Miracle
Temporada:
Número do Episódio: 53
Data de Exibição nos EUA: 22/2/2007
Data de Exibição no Brasil: 28/5/2007
Emissora no Brasil: Sony

Na época que Drowning on Dry Land foi exibido nos EUA, surgiu um boato que um personagem importante iria morrer. Pelo que vimos, todas as tangentes apontavam para a Meredith. Os 27,39 milhões de americanos que acompanharam Some Kind a Miracle queriam ver se Shonda Rhimes realmente mataria sua protagonista. Por aqui também não foi diferente. Todos ficaram na expectativa se aconteceria ou não. Mesmo sabendo que não, eu particularmente fiquei triplamente decepcionado. Primeiro por não haver necessidade de ter arrastado para três episódios esse arco e, ainda por cima, com um desfecho tão mesquinho. Segundo, por terem colocado um fim no personagem da excepcional Kate Burton, que não precisava morrer. E terceiro por mandarem a Meredith para uma realidade alternativa. Resumindo, Some Kind a Miracle foi episódio mais ridículo de toda a série.

No meu review de Walk on Water, eu disse que seria muito difícil sustentar uma trilogia. Alguém quer uma prova maior do que Some Kind a Miracle? Nunca fui admirador de episódios “what if” que, pra quem não sabe, são os que se passam dentro de um sonho e/ou realidade alternativa. É uma técnica “enche-lingüiça” que poucas vezes funciona. Há tempos que não via um episódio tão ruim.

Shonda Rhimes mostrou que não é perfeita e também comete erros. Uma seqüência de erros, na verdade. Um deles foi ter colocado sua protagonista em limbo. Eu sei que já falei demais sobre isso, mas seria muito mais interessante para a trama se ela invertesse os papeis e colocasse um dos coadjuvantes no lugar dela. Ai sim o clima seria completamente diferente. Ela tentou forçar a situação ao máximo para provar o quanto ela á boa no que faz. Ela pensa que tem quatro mãos e que pode sair por ai escrevendo tudo que pensa. Na verdade pode, mas onde fica a credibilidade do show? Cadê a qualidade sempre apresentada e que não vimos nessa trilogia?

Cena de Some Kind a MiraclePara começar, Meredith interagindo com os mortos foi vergonhoso. Sério, que diabos foi aquilo? Nunca imaginaria ver isso na série. Foi bem semelhante a um episódio de Ghost Whisperer. E ainda fiquei na dúvida de qual é pior. A grande sacada do episódio foi mais uma vez apelar para o lado emocional. Principalmente em relação ao Denny. A cena final com a Izzie foi emocionante, mas desnecessária. O motivo dos mortos estarem ali com ela foi para faze-la tomar consciência de que: a) ela não lutou o bastante na água, b) ela precisava voltar, pois merecia continuar viva. Ellis Grey foi o grande motivo dela ter desistido de nadar. Como o próprio Derek disse, ela destruiu Meredith interiormente. No desfecho, Ellis se redimiu a Meredith e disse o que ela queria ouvir desde o inicio. Nos EUA (e aqui também) muita gente acredita nesse tipo de coisa. E foi por causa dessa crença que muitos adoraram o episódio.

Às vezes você está errada.

Essa frase foi uma grande indireta de George para Izzie sobre tudo que ela anda dizendo sobre seu casamento. A implicância dela no inicio era até sadio, mas agora está tudo tão chato. A Izzie ficou chata. Essa preocupação toda com o casamento dele já passou dos limites. O fato de ser sua melhor amiga a faz pensar que tem total liberdade para dizer o que pensa, mas esquece dos sentimentos dele. Ela não aceita que perdeu aquela amizade próxima deles e com isso, desconta sua raiva em Callie. Lamentável as atitudes dela.

Nem Sandra Oh nem Patrick Dempsey conseguiram salvar o episódio, mas os dois estavam fantásticos. Ela lidando com a possibilidade de perder “sua pessoa” e tentando esquecer toda a situação por uns instantes, indo fazer compras naquela loja de 0,99 centavos, foi demais. O momento que ela finalmente conta sobre seu noivado e agradeça por não ter morrido, foi uma sensação de dever cumprido. Dempsey também não fica atrás e destaco a cena que ele desabafa com Ellis, seguido por outro desabafo com Addison. Foi simples, mas com uma carga dramática arrebatadora.

Uma personagem que ficou bem apagada nessa trilogia foi a Bailey. Ela não teve nenhum grande momento a ponto de chamar a atenção. A não ser os diálogos com a Sidney em Walk on Water. Ela tinha muito para dar, mas foi pouco requisitada. Uma pena, pois a Chandra Wilson é sensacional.

A Addison sentiu uma ponta de ciúmes com a preocupação de Derek com Meredith. E o acordo com Mark foi conseqüência disto. Ela está sozinha e sentindo falta de alguém que se importe com ela. Ele pode até não ser a pessoa ideal, mas foi como o Denny disse, ele estava na hora certa e no momento certo.

Finalmente chegamos ao fim dessa trilogia. A série tinha total possibilidade de fazer um desfecho diferente. Tinha um grande time de roteiristas para isso, mas infelizmente ficou presa nas fantasias de Shonda Rhimes. Some Kind a Miracle será lembrado como o episódio em que Meredith foi parar uma realidade alternativa fazendo Grey’s Anatomy quase pular o tubarão.

Semana que vem, Alex continua sua luta para ajudar a desconhecida e um antigo “amigo” de Cristina visita o hospital.

***

Trilha sonora do episódio:
“The Lake” – Aqualung
“Sleep Don’t Weep” – Damien Rice
“Swan” – Unkle Bob

Séries citadas:

54 Comments

  1. Milena

    Não entendi essa do pessoal de parabenizar pela coragem de falar mal de Grey’s. É o que mais se faz aqui no site. Toda semana tem alguma picuinha envolvendo Grey’s. O povo ai tá meio por fora.

    Quanto ao episódio, eu também não gostei. Esperava mais, vai ver isso aconteceu porque eu li os spoilers e fiquei empolgada, achando que ia acontecer muita coisa. Ledo engano! Mas em comparação a muita coisa chata que se vê por ai, até que não foi dos piores.

  2. Lucas

    Muita gente fala das traduções terríveis da Sony, mas de “jump the shark” para “pular o tubarão” é insuperavelmente ruim, hehe.

  3. Jonas

    Não foi o melhor episódio de Greys, o arco não foi melhor do que o da “bomba” da temporada passada mas… foi diferente. Foi novelão, mexicano, lágrimas e só faltou o “Unchained Melody”, mas gostei por ter conseguido mais uma vez supreender. Não na história, mas na forma.

  4. elizandra

    no fundo embora todas essas críticas ,todo mundo ficou apreensivo pelo final feliz de meredith ,caso contrário nâo teriamos assistido essa trilogia meio cansativa .eu particularmente independente do cansaço adorei o desfecho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account