Log In

Reviews

Review: Grey’s Anatomy – Here Comes the Flood

Pin it

Grey's Anatomy - Here Comes the FloodSérie: Grey’s Anatomy
Episódio: Here Comes the Flood
Temporada:
Número do Episódio: 81 (5×03)
Data de Exibição nos EUA: 9/10/2008
Data de Exibição no Brasil: 16/2/2009
Emissora no Brasil: Sony

Krista Vernoff sempre foi minha roteirista preferida de Grey’s Anatomy, pois ela simplesmente escreveu meu episódio favorito da série: Into You Like a Train (2ª temporada), então quando vi que ela escreveu esse episódio, fiquei animado, porém, infelizmente, ela fez seu primeiro episódio medíocre.

A história da inundação não foi bem desenvolvida, pois tudo ali era inverossímil, em nenhum momento eu acreditei naquilo, mesmo em um ambiente tão fantasioso como aquele hospital. Por mais que o hospital esteja tão abaixo naquele tão falado ranking, é impossível pensar que um hospital aquele porte estivesse passando por aquela situação.

O Chefe criou novas regras, e Derek foi o primeiro à quebrá-las. Porém era óbvio que isso aconteceria, pois não existe uma separação entre vida pessoal e profissional, é tudo parte da mesma vida, para eles. Mas a série sempre funcionou assim, então não é um defeito, é apenas sem sentido criar uma cena para essas regras, quando todos sabem que elas nunca serão respeitadas.

E mais uma vez as histórias dos pacientes foram mais interessantes do que as dos personagens regulares. Daniel J. Travanti estava ótimo em seu monólogo sobre a sua dor. Esses monólogos sempre são freqüentes em Grey’s Anatomy, pois é um modo que os escritores escolheram para que possamos sentir algo por eles, algumas vezes soa como um recurso pedestre, porém quando os atores são bons, qualquer falha no roteiro passa despercebida, e foi isso que aconteceu aqui.

Grey's Anatomy - Here Comes the Flood[/caption]Porém o mais interessante de todo o episódio ficou para o final, em uma cena no elevador, o mesmo elevador que já foi usado para monólogos sobre o amor, sobre a dor, etc, e a maioria desses monólogos vieram da personagem principal, então foi mais do que interessante vê-la encarar sua vida daquele jeito, apenas escutando.

Músicas do episódio:
Sia, “Cares at the Door”
Emiliana Torrini, “Ha Ha”
Little Jackie, “LOL”
Erin McCarley, “Pitterpat”
Santogold, “Say Aha”

Séries citadas:

4 Comments

  1. Aline

    O melhor do episódio foi sem dúvida o monólogo do paciente com dor de nível 8. Muito emocionante. E a cara da Christina foi impagável.

    Fico triste pela Izzie ser tão sozinha, ela só tinha o George e depois daquele plot ridículo agora parece que nem mais ele ela tem.

    E acho que soa totalmente forçado Meredith não querer expulsar Izzie e Alex de sua casa. Já se sabe que ela não se importa com eles mesmo. A vida da Meredith basicamente tem duas pessoas: Derek e Cristina ¬¬

  2. Camila Oliveira

    Também achei toda a história da inundação forçada.

    Concordo com a Aline quando ela diz que a Meredith não se importa com mais ninguém a não ser ela própria, o Derek e a Cristina. Mesmo assim, fiquei feliz pelo Alex e a Izzie não terem sido expulsos. Parte da graça de Grey’s Anatomy, na minha opinião, são os internos/residentes vivendo na mesma casa. Tanto é que quando o George se mudou de lá, ficou faltando algo.

    Pelo menos o próximo episódio vai ser legal, eu gostei.

  3. Paulo Antunes

    Lucas,
    Cara, eu odiei este episódio. Até acho que ele é relevante pro desenvolvimento dos personagens (a relação da Meredith com a terapeuta é bacana e tal). Mas toda a história da inundação é ridícula demais para ser ignorada e detona o episódio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account